Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009

 

Estamos certos que a Câmara de Abrantes fará como a de Évora e patrocinará uma Conferência do Arq. António Castel ‘Branco,  sobre este tema na cidade florida.

Desde já se espera a presença do afamado polemista Fernando Baptista Pereira no evento....

 

Por Abrantes  

 



publicado por porabrantes às 19:23 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

No Dia 18 de Setembro de 2009, teve lugar, na Universidade de Évora,  o Colóquio “Entre a História, a Estética e a Técnica; Diálogos de Património Cultural”, organizado pelos alunos do seminário de Estética e Técnica dos Objectos Artesanais e Industriais  a cargo dos docentes, Ana Cardoso de Matos e Paulo Simões  Rodrigues.

 

Foram Moderadores :Filipe Themudo Barata, Ana Cardoso de Matos, Paulo Simões Rodrigues, Leonor Rocha, Maria Ana Bernardo.

No evento, patrocinado pela Câmara Municipal de Évora e por outras entidades, participo o nosso amigo Arq. António Castel-Branco com a seguinte comunicação:    

 

O MIAA Entre a História a Estética e a Técnica: Diálogos com o Património Urbano em contexto alargado – na perspectiva de um arquitecto

  

António Castelbranco,  Arquitecto

Resumo:  

A comunicação pretende abordar as facetas funcionais e arquitectónicas dos museus, escolhendo como estudo de caso o Museu Ibérico da Arte e Arqueologia (Abrantes).

Tendo por base a perspectiva de um arquitecto, a linha condutora da apresentação terá em conta a função de um museu, a sua arquitectura, os seus contextos (urbano, humano, etc.), com vista à exposição do caso de estudo – O Museu Ibérico de Arte e Arqueologia.     

 

 



publicado por porabrantes às 19:13 | link do post | comentar

 

 

A ASSEMBLEIA MUNICIPAL E O MIAA

 

Sessão Ordinária de 04 de Abril de 2008

PROPOSTA DE DELIBERAÇÃO

‘’Proposta de deliberação aprovada em minuta, nos termos do artigo 92º, nº 3, da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro.

 

7. Autorização para assunção de encargos relativos ao projecto do Museu

Ibérico em 2009.Considerando o disposto no artigo 53º, nº 1, alínea r), da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro, na redacção dada pela Lei nº 5-A/2002, de 11 de Janeiro, considerando o disposto no artigo 22º do Decreto-Lei nº 197/99, de 8 de Junho, e nos termos do seu nº 6, a Assembleia Municipal, sob proposta e com os fundamentos apresentados e aprovados pela Câmara na reunião de 25 de Março de 2008, delibera autorizar a Câmara Municipal a assumir eventuais de encargos relativos ao projecto do Museu Ibérico em 2009, conforme documento anexo.

‘’Votação: Aprovada por unanimidade.’’

 

Ou seja a 04 de Abril de 2008, todos os deputados municipais  eram fervorosos apoiantes do caixote do Carrilho. Depois da petição as coisas mudaram. De forma que a petição foi uma valente pedrada no charco da unanimidade abrantina.......   

 



publicado por porabrantes às 18:35 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Ficou este blogue de recordar qual tinha sido a posição das várias forças políticas locais em relação ao MIIA. Cumprindo o prometido, hoje é a vez do PSD. Transcrevemos na íntegra a posição assumida pelo PSD, em Conferência de Imprensa, presidida pelo Dr. Santana Maia Leonardo, em plena Praça Barão da Batalha, :

''Quanto ao Museu: As (poucas) discussões até agora havidas têm-se limitado a aspectos técnicos ligados ao projecto em si. Ora, a nosso ver, um projecto desta dimensão exige a priori um estudo sério, fundamentado, rigoroso e detalhado sobre as condições do seu funcionamento, em termos de afluência esperada de públicos, receitas daí derivadas e caracterização desse mesmo público com vista a aquilatar dos benefícios ou não que o tecido económico e social da cidade poderá esperar. Também é fundamental uma estimativa correcta dos custos a suportar com o pessoal (especializado ou não) que necessariamente terá que ser contratado, bem como dos custos normais de funcionamento, certamente elevados num equipamento com a volumetria projectada e que requer condições próprias para a preservação das obras que se prevêem expor. Enfim, uma análise custo/benefício que não se esgota apenas na possível auto-sustentatibilidade do Museu, mas alarga-se aos possíveis impactos (económicos, de circulação, de hábitos culturais, etc) que possa vir a ter na Comunidade onde se irá inserir. Assim, dada a proximidade das eleições autárquicas e tendo em conta a evidência de que esses estudos (estudos sérios sobre a viabilidade económica do Museu com esta dimensão) não foram efectuados, propomos que as decisões sobre este tema sejam suspensas. Nós sabemos que um Museu com esta volumetria e impacto visual é a delícia dos políticos, dos arquitectos e das grandes construtoras. Mas, para nós, o Museu só faz sentido se for uma mais valia para a cidade e para os comerciantes. Após vencermos as eleições, comprometemo-nos a efectuar um estudo sério e rigoroso sobre a viabilidade económica deste projecto, pois só assim é possível uma decisão correcta e acertada que não hipoteque o futuro da cidade e do Centro Histórico. ''

  (trancrito do blogue Amar Abrantes 10 de Julho de 2009)

 

Naturalmente que depois desta tomada de posição, realizada na sequência da forte polémica levantada pela autêntica insurreição da sociedade civil abrantina através da petição on-line, esperava-se que os eleitos do PSD na Vereação e na Assembleia Municipal tivessem apresentado propostas pedindo a suspensão do Museu, na sequência da tomada de posição transcrita que é da responsabilidade da Comissão Concelhia do PSD/Abrantes. Ficámos à espera e por enquanto nada !!!!

 

Ou seja tudo como d’ antes na Rua de São Pedro.

 

De qualquer forma é de agradecer ao PSD a atenção dedicada ao assunto do Museu através de alguns interessantes artigos do arq. António-Castel Branco publicados no blogue Amar Abrantes.( aqui fica o link dum desses artigos http://amar-abrantes.blogs.sapo.pt/75239.html ).

Numa vista de olhos ao Programa da candidatura social-democrata  não encontrámos nem uma linha dedicada ao MIIA. Em contrapartida prometem-nos muito mais Museus !!!!

 

Para terminar resta-nos agradecer ao Dr. Santana-Maia Leonardo e a vários sociais-democratas abrantinos terem subscrito a petição on-line onde se pede um referendo local em relação ao polémico caixote do Carrilho da Graça.



publicado por porabrantes às 18:27 | link do post | comentar

Sábado, 26 de Setembro de 2009

Acabam de nos comunicar que a C.M.A. deu à mão à palmatória respondendo ao ofício de um cidadão abrantino que desmontava ponto por ponto as falácias jurídicas alegadas por Isilda Jana (líder local do PS) para em nome da autarquia se recusar a divulgar o nome do(s) arqueólogos que capitaneiam as malfadadas escavações de São Domingos.

 

Isilda Jana é licenciada em História e não tem de saber Direito.

 

Os assessores jurídicos é que não podem ser incompetentes, devendo ser responsabilizados pelos argumentos levianos usados no ofício onde, ilegalmente, se recusou a dar o nome do arqueólogo.

 

Porque em democracia a lei é para se cumprir.....

 

Porque em democracia não pode o cidadão estar à mercê da incompetência de juristas pouco actualizados que tentam cercear direitos estabelecidos na Lei.

 

O Estado de Direito é o Império da Lei.

 

Mas, voltando ao assunto  a Câmara  demorou quase um mês para responder ao ofício, quando a Lei lhe dava um prazo de dez dias taxativos para informar o cidadão.

 

Aqui a culpa não é do Jurista, mas do responsável político que governa esta Autarquia, que mais parece na definição sábia de um eminente Advogado abrantino ‘’uma câmara lenta''....

 



publicado por porabrantes às 17:57 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

A aproximação da data das autárquicas convida-nos a realizar uma breve revisão sobre a posição tomada pelas forças políticas concelhias face ao caixote do Carrilho da Graça.

Trata-se de recordar o que disseram e depois das eleições exigir-lhes que cumpram o prometido.

A democracia deve ser uma ética da credibilidade e os eleitores devem pedir aos eleitos e aos partidos que cumpram a sua palavra.

A posição da CDU foi esta, expressa no seu blogue, a 8 de Julho:

 

‘’ O Museu (dito Ibérico) de Arqueologia e de Arte de Abrantes está a provocar um debate aceso na sociedade abrantina havendo abaixo-assinados a favor e contra na Internet. Está, talvez, na altura de CDU informar qual é a sua opinião sobre este assunto.

E, começamos por afirmar que entendemos que a construção de um espaço para a cultura é um benefício para o Concelho.

No entanto, constatamos que há duas questões que têm que ser acauteladas antes da referida construção. A primeira prende-se com a questão da volumetria/localização do Museu. E sobre esta questão entendemos que é necessário um debate público muito alargado no tempo e no espaço para se ter a garantia de que a maioria clara dos munícipes se revê no projecto apresentado.

E a segunda questão, quanto a nós ainda mais importante, prende-se com o problema da sustentabilidade económica do projecto. É necessário termos acesso a um estudo sério de sustentação económica, sob pena deste projecto se constituir um pesadelo económico para as gerações futuras em Abrantes.

Entendemos que se forem asseguradas estas duas condições é possível que Abrantes venha a ter um Museu de Arqueologia e Arte.’’

in acordar-abrantes

 



publicado por porabrantes às 20:22 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

O Sr. Francisco Fernandes acaba de assinar a petição. Se há factos importantes na política abrantina, além da candidatura do Senhor Padre centenário, contra as leis da Igreja e da República, este é um deles.

Obrigado ao Sr. Francisco Fernandes que foi capaz de exprimir a sua opinião autorizada, sem medo das amarras políticas.    

 


tags:

publicado por porabrantes às 20:41 | link do post | comentar

No dia 19 de Setembro será inaugurado o novo Arquivo  abrantino que leva o nome de Eduardo Campos. Recordemos que o homenageado, vulto notável da defesa do património abrantino, protestou com unhas e dentes contra a saída do Arquivo do cenóbio dominicano.

Pois bem, também no seu blogue o António Colaço conta como foi censurado no convite municipal para a inauguração o nome do seu filho,Arq. João Colaço, autor do projecto.

A tacanhez do autor da façanha está à vista. Mas o autor tem assessores ou seja certa Vereadora  chamada Isilda.

Aqui fica o link e o nosso obrigado ao Colaço, militante incansável contra a destruição do património abrantino.

http://animo30.wordpress.com/2009/09/16/novo-arquivo-de-abrantes-sem-memoria-de-paternidade/

 

 



publicado por porabrantes às 20:38 | link do post | comentar

 

 

Um dos animadores da contestação ao caixote do Carrilho, António Colaço, comentou assim um artigo onde se insultava o Arq. António Castel-Branco:

‘’Eduardo Campos, meu saudoso amigo e companheiro de muitas jornadas em defesa de Abrantes, vê lá que não me saíste da memória enquanto deambulava por ali! Acho que estarias na nossa trincheira quando visses o que vimos!

Não é tempo ainda de escrita mais aprofundada mas… a sensação que fica é que estamos a lidar com gente deslumbrada! Que a todo o preço nos quer fazer ver que a “fresca Abrantes” tem gente “fresca” a querer tratar-lhe da saúde!

O que é um grande projecto de arquitectura?

 Sim, este MIAA é um grande projecto de arquitectura.

Tranquilizados, assim, os especialistas, coloca-se a questão, mas… Abrantes, a nossa querida e aconchegadinha cidade, que apesar de alguns atentados ao seu património visual lá se vai impondo, serena e bela, espreguiçando os seus tranquilos dias no “fermoso” Tejo, de “águas abundantes”, Abrantes, uma pequena mas rica cidade, precisa de se afirmar com coisas grandes que a “desassemelham” (parece-me ouvir a tua voz, Eduardo) ou mesmo, “precisa de semelhante “tralha visual”?!

Como diria o Herman dos bons velhos tempos, “o projecto é um bom projecto, sim senhori, mas não habia nexexidade de uma coisa assim, oh Balha-me Deuji!!

O projecto, em si, é um GRRRRRRRANDE projecto. Sem sombra de dúvidas. Ma a GRRRRRRANDE dúvida, que para nós é uma certeza, é se o Arqtº Carrilho da Graça não seria capaz de ser amigo de Abrantes e dotá-la de um novo equipamento mais amigo dela, da sua dimensão, que a não deixasse infeliz, assim com uma “coisa” destas, enorme, dentro de si, sentindo que todos zombam dela quando por aqui passam!

E tanto espaço para conseguir esse novo desafio! Em socalco, senhor Arquitecto!

Oh “balha-nos Deuji”!!!

Ba, ide-bos, lá experimentar! A experiência é a “madre de todas las cousas”!!!

Inspire-se neste pedacinho de Abrantes que lhe deixamos!

É só subir um bocadinho à nossa  querida Torre de Menagem! Esta sim!É cá das nossas!

NOTAS

1.Apesar de em férias, com pouca rede, esta é uma primeira abordagem pelo lado do humor. Ainda não pelo lado do furor! Do temor, do despudor do que por aí vem!

2.Escreve-nos o Arqº António Castelbranco que um senhor chamado Fernando Baptista Pereira escreve hoje no Jornal de Abrantes de que ele estará rodeado de uma corte de medíocres. O animador de serviço, que não conhece, ainda, pessoalamente, o Arqtº Castelbranco e, muito menos FBP, declara, solenemente, que nunca foi dado a qualquer espírito de Corte (ler côrte) e antes, mais, ao espírito de Corte ( ler cóóóórte!!!), até por via da sua humilde e assumida proveniência de classe! Assim foi sempre, assim continuará ! A luta pelas rádios livres, de que Abrantes foi pioneira, visou um corte (córte!!!) com o centralismo radiofónico de Lisboa! E conseguimos! ( Puxa aí dos galões, antónio!!!). Abraços’’

 

In blogue ânimo

http://animo30.wordpress.com/2009/08/19/miaaum-grande-projecto-mas-nao-habia-nexexidadeoh-balha-me-deuji

 

 

 



publicado por porabrantes às 20:36 | link do post | comentar

 

Graças a um requerimento da Deputada Independente por Santarém, Drª Luisa Mesquita, o Ministério da Educação foi obrigado a reconhecer a existência duma série de ‘’irregularidades’’ nas actividades-de enriquecimento curricular em Abrantes

O Mirante, Jornal que não pertence naturalmente a nenhum promotor imobiliário, conta a história, aqui fica o link

http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=409&id=57449&idSeccao=6236&Action=noticia

Saliente-se que a Deputada visitou Abrantes in loco para averiguar essas irregularidades e recebeu uma resposta pouco feliz por parte da Vereadora do Pelouro.

Queremos referir que a Deputada Luísa Mesquita é um exemplo de parlamentar e de autarca capaz de defender os direitos e os interesses  dos seus eleitores.

Devemos agradecer-lhe por isso e também por ter assinado a petição on-line.

Naturalmente fez como muitos cidadãos que não temem dizer de sua justiça, mesmo que corram o risco de ter de ser alvo de ataques alvares, escritos num português rupestre, feitos por um tipo que a si próprio se define como professor associado.

Associado a quem perguntamos nós?

Tá-se mesmo a ver......

 



publicado por porabrantes às 20:31 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Frei António prega aos ab...

A Guerra dos Comendadores...

Caridade Natalícia

Rurais saqueiam lojas em ...

Presos políticos abrantin...

Mensagem de Fátima chega ...

Os corredores são sítios ...

Visconde de Juromenha vis...

Inauguração do Museu Ibér...

Foi torturado o General M...

arquivos

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cma

cónego graça

constância

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

política

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

vale das rãs

todas as tags

links
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds