Quarta-feira, 30 de Junho de 2010

Abordámos este assunto neste post. e de passagem noutros.

 

Pois bem temos novidades. A Drª Isabel Veiga Cabral, peticionária e nossa amiga, resolveu informar-se e ao mesmo tempo alertar sobre o que

se  passava no Castelo. E dirigiu este e-mail à Archport, que é um fórum,animado pelo prestigioso Professor de Coimbra José da Encarnação (que tem tido a generosidade de colaborar com Candeias Silva), dos arqueólogos portugueses onde se contam as novidades, se debate a actualidade do ramo e naturalmente se trocam ideias:

Castelo de Abrantes - Portugal por Portuguese_eyes.

Foto Victor Oliveira

To : Archport@ci.uc.pt

Subject : [Archport] Atentado ao Património de Abrantes

From : Maria Isabel da Veiga Cabral <isabelveigacabral@gmail.com>

Date : Sun, 13 Jun 2010 23:44:02 +0100

 

 

Haverá alguém que me possa informar sobre o que se passa com a necrópole encontrada na área de protecção da muralha do Castelo de Abrantes durante os trabalhos com bulldozers para um parque de estacionamento de autocarros?

Obrigada


Isabel Veiga Cabral

Rapidamente chegou a resposta:

dia 15 de Junho de 2010 11:36, Filomena Gaspar <filomena.gaspar@cm-abrantes.pt> escreveu:

 

Bom dia caros colegas

Neste local de encontro dos arqueólogos portugueses, veio a Sra. D. Isabel Veiga Cabral, Vice-presidente da Real Associação do Médio Tejo ( com sede em Abrantes), colocar uma pergunta respeitante aos trabalhos arqueológicos em curso na Parada Abel Hipólito, vulgo Heliporto, em Abrantes.
Antes de mais devo informar que estou sempre disponível, desde que possa, para esclarecer quaisquer dúvidas que os meus concidadãos tenham acercam do seu património, particularmente os sítios arqueológicos. Para tal, e uma vez que sou uma pessoa bastante acessível, basta dirigirem-se ao meu local de trabalho ou, enviarem email para o departamento de cultura da Autarquia de Abrantes.
Aquilo que não posso aceitar é que se tente politiquizar o meu trabalho.
Neste momento, e concretamente em relação à pergunta da Sra. D.Isabel, tenho a informar que o património Abrantino não está a ser ameaçado nesta área. Aliás, prova disso são os trabalhos arqueológicos que estão a ser feitos na sequência justamente do acompanhamento arqueológico levado a cabo pela arqueóloga signatária e o assistente de arqueólogo, Álvaro Batista.
Com efeito, foi na sequência dos trabalhos de acompanhamento arqueológico, autorizados superiormente pelo  IGESPAR, das obras de arranjo da futura Praça D. Francisco de Almeida, que foram identificados vestígios osteológicos humanos que permite pensar na existência de uma necrópole medieval neste local.
A cota de obra é bastante alta, aliás, em relação à maioria dos vestígios da necrópole medieval identificada, sendo que todos os trabalhos de escavação e posterior estudo osteológico serão feitos sem pressões.
Depois dos trabalhos concluídos, e à semelhança dos trabalhos arqueológicos anteriormente realizados no Concelho de Abrantes, os resultados serão dados a conhecer publicamente.

Filomena Gaspar

 

 

Num post seguinte continuaremos a divulgar dados desta polémica arqueológica ( a drª Drª Isabel Veiga Cabral também é arqueóloga), faremos os comentários apropriados e lançaremos alguma contribuição para esta discussão.

 

A drª Filomena Gaspar tem toda a nossa consideração por vários trabalhos científicos publicados, é casada com o arqueólogo dr. Carlos Batata de quem aqui fizemos o elogio, mas há coisas que estranhamos.

 

A primeira é: sendo a cerca do Castelo uma área sensível, coisa que se sabe desde Diogo Oleiro, antes de fazer as obras não era lógico fazer sondagens primeiro para ver o que aparecia e depois decidir se as obras avançavam?

 

A segunda é: porque é que se faz tudo à pressa ? Foram dados 5 escassos dias, muito bem pagos a Charters de Almeida para fazer ''O Projecto de Execução da Relocalização da Estátua de D. Francisco de Almeida''.

 

Se os trabalhos arqueológicos tivessem sido prévios e se por sorte tivesem sido encontrados vestígios que impedissem construir a nova praça, não era preciso pagar 24.500 € ao Conde da Baía por um trabalho de 5 dias, porque era possível que os trabalhos tivessem de ser cancelados.

 

Por isso estes trabalhos arqueológicos com os catrapilas ao lado prontos a entrar em acção e o empreiteiro desejoso de fazer o trabalho, soam um pouco a improvisação.

 

A terceira é o seguinte: tendo sido posto em causa Álvaro Baptista pelo PSD, porque não o defendeu a Drª Filomena Gaspar?

Tivémos de ser nós.

 

Marcello de Ataíde

(continua) 



publicado por porabrantes às 18:03 | link do post | comentar

 

REPRODUZIMOS COM A DEVIDA VÉNIA ESTA NOTÍCIA DO MIRANTE, A QUE TECEREMOS OS COMENTÁRIOS ADEQUADOS:

 

Deputados municipais de Abrantes reagem a contratação de Nelson de Carvalho para director da RPP Solar

Imprimir ArtigoComentar ArtigoEnviar para um amigoAdicionar aos favoritos

“Eticamente deplorável”, “vista como uma contrapartida pelas facilidades recebidas” e de “manifesta incompatibilidade política”. Foi deste modo que alguns deputados do PSD e do Movimento Independente pelo Concelho Abrantes (ICA), com assento na assembleia municipal de Abrantes reagiram à anunciada contratação de Nelson de Carvalho, antigo presidente da Câmara Municipal de Abrantes, para o lugar de director de formação e projectos especiais da RPP Solar, empresa produtora de painéis solares. A reunião de assembleia municipal teve lugar na noite de sexta-feira, 26 de Junho e este foi um dos assuntos abordados nas intervenções proferidas antes do período da ordem do dia.

As maiores críticas foram proferidas pelo deputado Gonçalo Vieira, da bancada do PSD. “Uma atitude eticamente deplorável e inaceitável que descredibiliza junto da opinião pública os políticos e a política”, salientou numa intervenção sobre o futuro profissional do ex-autarca. Também João Viana Rodrigues dos ICA, referiu que, independentemente do impedimento legal que se possa afigurar, a aceitação deste lugar por Nelson Carvalho pode ser encarada como “uma contrapartida pelas facilidades concebidas” considerando mesmo os ICA que se trata de “uma mancha numa carreira autárquica que até deixou obra feita”. Em resposta a estas duas intervenções, a actual presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS) foi taxativa: “Nelson Carvalho é um cidadão. É uma opção que faz e a autarquia não faz qualquer comentário acerca desta matéria”.

IN MIRANTE

 

ESTAMOS PERFEITAMENTE DE ACORDO COM AS CRÍTICAS DO PSD E DO ICA.

 

Vamos esperar pela edição semanal para ver o que disseram as outras oposições isto é CDS, CDU e Bloco.

 

Quanto às da Presidente são naturalmente deploráveis (como diria o Sr. Gonçalo Vieira) e eu, que sou menos formal, diria que não têm ponta por onde se lhe pegue!!!!!

 

Será um cidadão, mas também é o ex-Presidente e é dirigente local do PS.

 

E a demonstração que não é um simples cidadão é dada pelo Comunicado do PS, assinado pela Chefa, fazendo o elogio do Sr.Carvalho e congratulando-se pelo arquivamento do seu processo, mas não tomando posição sobre a questão da RPP Solar.

 

O PS local acha bem esta atitude?

 

O Presidente da Assembleia Municipal que é jurista considera que violar a Lei é correcto?

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 15:23 | link do post | comentar

Estou à vontade para falar, porque sendo seu adversário em 2005 e 2009, nunca usei essas "irregularidades rectificadas" nas minhas campanhas.

 

João Pico, ex-candidato do CDS em 2 autárquicas, ex-vereador do PSD, ex-dirigente local do PSD (ao lado de Pedro Marques & Armando Fernandes) comenta assim as declarações de Nelson Carvalho ao Mirante.

Está explicada em parte a derrota da Direita nas eleições locais. A oposição especialmente se não tem pelouros tem por função fiscalizar o executivo. A Oposição teve de ter acesso (porque a Lei o impõe) às auditorias onde foram detectadas as irregularidades.

 

Da mesma forma os membros da A.Municipal têm acesso a esses documentos.

 

Qual o problema de terem interrogado o Executivo acerca das ''irregularidades'' detectadas?

 

Era falta de respeito, medo ou falta de trabalho?

O MP encontrou ''indícios'' (que não são a mesma coisa que provas) para desencadear uma investigação criminal e constituir arguidos pelo menos Nelson Carvalho e Júlio Bento .

 

O MP bateu o recorde da lentidão na investigação em causa.

 

Porquê?

 

Supomos que a Inspecção do Conselho Superior da Magistratura terá uma palavra a dizer sobre isto?

 

E o dr. Carvalho poderá desencadear uma acção contra o Estado pedindo responsabilidades.

 

Agora, vem o incrível, o silêncio esmagador do Sr.Pico e dos outros excelsos oposicionistas, sempre prontos a montar uma algazarra por um fontanário avariado, e calados que nem socialistas, face às irregularidades.

 

E depois querem ganhar eleições! Se nem para Oposição servem....

 

E o Santo canonizado pelo Mirante armado em cavalheiro  termina o arrazoado   assim:Julgo que a Justiça deveria ser mais esclarecedora. Para não ficarmos apenas com as palavras do ex-arguido...

Estamos de acordo que o MP devia esclarecer mais. Mas aquilo que diz o Código é que o MP podia esclarecer desde o início, se o achasse conveniente ou se lhe pedissem.

E é inconcebível que nenhum dos candidatos da Oposição (PSD, CDS, Bloco e CDU) o tenham feito.

E a pergunta continuar a ser porquê?

 

Quem se quiser informar pode agora ter acesso ao processo.

Mas os santos também pecam......E, antes do comentário cavalheiresco, o Santo do Souto botou isto:

3 149 - Um processo foi arquivado, mas ainda restam cinco ou seis questões em aberto ou não?!...





in Pico do Zèzere a 29-6-2010
Como é que sabe tanto?
Teve acesso aos processos?
Há mais processos?
Ou é ''confusão dele''?
Certamente se a colega de partido a Senhora Drª Neto Pádua, deputada municipal, tivesse feito o que devia, que era perguntar, já o Pico não andava a fazer confusões!!!!
Porque anda-se a arriscar a um processo por difamação!!!!
Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 11:12 | link do post | comentar

O Sr. dr. Nelson Carvalho já pode partir livremente para a Nova Zelândia, segundo se deduz das suas declarações ao Mirante onde afirma que o seu processo foi arquivado pelo DIAP.

 

No caso de desistir do novo emprego e quiser partir para não suportar o aluvião de críticas que a Oposição lhe fez na Assembleia Municipal e as novas manchetes a sair na imprensa sensacionalista e desordeira e resolver fazer as malas, desejamos-lhe boa viagem.

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 01:42 | link do post | comentar

Terça-feira, 29 de Junho de 2010

Propõem-nos o dr. Lacão uma borla nas SCUT. Segundo a tabela divulgada pelo Ministro os seguintes municípios

não seriam afectados, porque têm rendimentos médios abaixo do IPPC

 

Municípios atravessados    IPCC

Abrantes...................87
Águeda    ....................79
Albergaria-a-Velha.........75
Belmonte...................61
Caminha....................77
Castelo Branco.............96
Castro Daire...............52
Castro Marim...............78
Celorico da Beira..........56
Chaves.....................74
Constância.................84
Covilhã....................84
Esposende..................78
Fornos de Algodres.........52
Fundão.....................70
Guarda.....................92
Ílhavo.....................85
Lagoa......................87
Lamego.....................78
Lousada....................59
Mação......................62
Mangualde..................76
Olhão......................87
Oliveira de Frades.........72
Ovar.......................85
Paços de Ferreira..........66
Paredes....................66
Peso da Régua..............77
Ponte de Lima..............58
Póvoa de Varzim............88
Santa Maria da Feira.......79
Santo Tirso................78
Silves.....................80
Tavira.....................88
Torres Novas...............91
Vagos......................61
Valongo....................83
Viana do Castelo    ..........88
Vila do Conde..............97
Vila Pouca de Aguiar.......52
Vila Real..................97
Vila Real de Santo António.94
Vila Velha de Ródão........63
Viseu......................92
VN Barquinha...............65
Vouzela....................54

 

A teoria é boa? Porque não a aplicam aos impostos? Pagar-se-ia menos proporcionalmente de acordo com a pobreza do concelho.

Iria viver para a Barquinha...

 

Por acaso conhecem lá algum palacete à venda, com capela e piscina e onde não haja espanhóis num raio de 100 Km?

 

E vou esperar que este génio trate dos malvados  castelhanos.....

Caricatura de Messi
Marcello de Ataíde

( a inclusão dos municípios da região na lista trata-se dum Milagre de São Nuno Álvares Pereira. Hoje o Padre Escriva torceu por Castela!)


Bolas, não descobri nenhuma oração para fazer funcionar o marcador a favor da Pátria !!!!

 

Estou convencido que não os obrigaram (aos  jogadores) a irem a Fátima, não foram à Missa hoje e não tinham capelão!!!!

 

Estou solidário com João Pico que quer proibir a venda de camisolas de Cristiano Rolnado no Altar do Mundo. Por acaso também já foram proíbidas na Coreia da Norte!!!!



publicado por porabrantes às 21:22 | link do post | comentar

''B. Gestão Hídrica do Açude de Abrantes
As associações da Ortiga consideram que o açude de Abrantes dificulta a migração das espécies piscícolas e que a sua passagem para peixes (PPP) não funciona e não deixa subir o rio para montante.
Neste contexto, defendem que a gestão hídrica do açude de Abrantes observe regras que garantam a subida das espécies piscícolas na época de reprodução à semelhança daquelas que são impostas à actividade piscatória, ou seja, que mantenha as comportas do açude “abertas” entre os meses de Dezembro e Maio.
As praias de cascalho (cascalheira) são fundamentais para a desova das espécies piscícolas de arribação que usam o cascalho para bater e provocar a desova, e por se encontrarem maioritariamente acima de Abrantes a existência de condições que garantam a subida da lampreia, enguia e sável, etc, até esta zona, ou mesmo acima de Belver, é determinante para a sua capacidade de reprodução.''

 

Ler mais aqui no blogue da Protejo que é um '' um movimento de cidadania em defesa do Tejo denominado "Movimento Pelo Tejo" (abreviadamente proTEJO) que congrega todos os cidadãos e organizações da bacia do TEJO em Portugal, trocando experiências e informação, para que se consolidem e amplifiquem as distintas actuações de organização e mobilização social''.

 

Estamos solidários com a Protejo que é exemplo dum movimento cívico de defesa do nosso património, cultura e ambiente.

 

Por isso a partir de hoje divulgaremos algumas das suas actividades e colocaremos neste blogue o seu link.

 

No entanto, há uma coisa que estranhamos. Temos informação que a CMA é aderente da PROTEJO.

 

Ora sendo a CMA a responsável pela gestão do açude e contribuindo para que os peixinhos tenham dificuldades em reproduzir-se, que está a fazer na PROTEJO?

 

Ainda mais, mantendo a CMA uma etar lá para os lados de Alferrarede a deitar efluentes perfumados para o rio, que está a fazer na PROTEJO?

Ou a CMA muda de atitude ou sugerimos aos líderes da Protejo que lhes ponham um processo disciplinar e os expulsem do movimento.

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 19:12 | link do post | comentar

''Nos termos da lei, a Câmara tem competência para apoiar financeiramente a iniciativa por ser de âmbito cultural, ainda que seja levada a cabo por uma empresa. Não foi, efectivamente, solicitado orçamento relativo à realização do evento, por não se entender necessário face à envergadura do evento e ao montante do apoio. O processo foi devidamente acompanhado pela Divisão Financeira da Câmara Municipal.''

 

Acta da CMA citada pelo amar- abrantes.

 

 

O que vou tratar seriamente é do parágrafo atribuído à Presidente pelo Amar-Abrantes.

 

Terá sido ela que escreveu isto?

 

Ou foi um assessor, um avençado, a Chefa (que é requisitada), um funcionário do gabinete jurídico ou pediram ajuda ao exterior?

 

Comecemos pelas 3 primeiras palavras: ''Nos termos da lei''

 

Da qual?

 

As leis têm números, datas, artigos e classificação hierárquica. Às vezes estão revogadas ou suspensas ou não se aplicam na área do concelho quanto são incompatíveis com a Chefa!!!!

 

A segunda coisa é o evento de âmbito cultural.

 

O que é a cultura?

 

Se eu organizar um mega-show cultural em que a Srª Drª D. Bruna Real apareça a fazer a dança do ventre e outras coisas sugestivas também tenho direito a subsídio?

Foto do Correio da Manhã*

Depois diz que não se pediu orçamento :  ''por não se entender necessário face à envergadura do evento e ao montante do apoio''

 

Quem é que não entendeu necessário?

 

A Chefa????

 

A Presidente?

 

O burocrata que rege as finanças?

 

Qual a norma legal que permite este carácter discricionário na distribuição à rádio onde trabalha o ''esposo'' da Chefe''?

 

Quem é que assinou o pedido de subsídio?

 

Tinha poderes legais de acordo com o pacto social da empresa para o fazer?

 

Leu o burocrata o pacto social da empresa?

 

Pediu-lhe uma certidão das Finanças a dizer se havia dívidas ao Fisco?

 

Pediu-lhe uma certidão da S.Social a garantir que não dívidas à mesma?

 

Ou a coisa funciona assim, mando à Raimundo Soares o moço de fretes (isto é o Adérito),entrego um papel com uma foto da drª Bruna Real e dão-me os cinco mil euros?

 

Ou preciso de levar um papel assinado pela Chefa a garantir o bom comportamento cívico e moral da Drª Bruna?

 

Finalmente resta esta preciosidade: ''O processo foi devidamente acompanhado pela Divisão Financeira da Câmara Municipal''

 

O que é que isto significa?

 

Que toda a Divisão Financeira foi assistir ao deplorável espectáculo de música-pimpa e distribuição de galhardetes aos felizes contemplados?

 

Coitadinhos dos funcionários!!!!

 

Se fosse eu entrava em greve!!!!

 

Miguel Abrantes, pedreiro-livre

 

Jornal preferido pelos militantes do PS de Abrantes



publicado por porabrantes às 17:34 | link do post | comentar

A Câmara de Loures cuja cor política desconhecemos absolutamente e não estamos para investigar resolveu atribuir  um prémio ao Prédio mais limpo lá da terra.

 

Óptima ideia.

 

Nós, Marcelo de Ataíde e Miguel Abrantes, redactores deste blogue (o Adérito está em estágio e serve para tudo, ou seja escreve, é moço de fretes, motorista, chato, e agora, neste caso, Secretário) resolvemos por unanimidade criar o Prémio Loures a atribuir ao Prédio mais sujo do Centro Histórico de Abrantes.

 

Por unanimidade, o distinto júri decidiu atribuir o Prémio Loures à Câmara Municipal de Abrantes por ser a feliz proprietária da Garagem dos Claras, sita na Rua Nossa Senhora da Conceição, a uma escassa centena de metros do coração da cidade, ou seja a Barão da Batalha.

 

O troféu artisticamente desenhado consiste nesta pagela piedosa que representa o Patrono da Construção Civil:

 

Declaração de voto : Eu, Miguel Abrantes, pedreiro-livre, declaro que os pedreiros-livres portugueses, herdeiros da tradição gloriosa iniciada por Pombal (nosso ilustre confrade) ao expulsar os Jesuítas, não pertencemos à construção civil não estando por isso debaixo da protecção do Santo do Souto.

 

O Secretário,

Adérito Abrantes.

 

O Júri,

Marcello de Ataíde

Miguel Abrantes

 



publicado por porabrantes às 13:29 | link do post | comentar

Se bem me lembro foi este blogue o primeiro a protestar contra a atribuição dum subsídio à rádio pimba do primeiro ''esposo' do concelho.

 

Se bem me lembro fomos nós que nos insurgimos contra a unanimidade na decisão.

 

Não protestámos contra a incoerência do PSD que achava que devia haver uma participação ao MP sobre a arenga tipo Chavez do Jana a propósito do MIIA e que queria sanear a Chefa porque era uma coisa tão óbvia que arrepiava a cabeleira ao mais careca.

 

Não protestámos contra o voto do ICA, porque sabemos que o Chefe da seita, perdão do agrupamento, foi sócio e gestor da dita rádio e certamente está grato ao grupo económico que a detém.

 

Grupo, que como corolário da sua brilhante gestão anunciou o despedimento de 200 trabalhadores.

 

Não nos passou pela cabeça sugerir que uma Câmara de  esquerdas devia era protestar contra os despedimentos em vez de premiar o grupo económico com 5.000 euros.

 

A esquerda da Câmara está mais à direita que o Sr.Dr. Agostinho Baptista.

 

A esquerda da Câmara está naturalmente ao lado do Capital e contra os trabalhadores.

 

A trajectória dos autarcas recentes do PS local parece consistir em conseguirem um tachozinho num grupo ecónomico no final da carreira.

 

Que o grupo económico esteja a ser investigado pela Judite e tenha uma história rocambolesca como é o caso de Alves & Cª, é secundário.

 

Entretantos os bravos autarcas da oposição (vai com letra minúscula porque é uma oposição pequenina) transcreverem no Amar-Abrantes uma nova tomada de posição acerca do subsídio.

 

A D.Maria do Céu diz que a Câmara subsidiou a cultura, como vem fazendo, não se preocupando no ano anterior com as exigências legais que impediam a Chefa de despachar e votar sobre o assunto.

 

Pelos vistos, a lei é anti-cultural e portanto não se aplica neste concelho.

 

Agora dizem que deram os 5.000 euros sem orçamento porque era para a cultura.

 

O problema está aqui.

 

Se aquilo que foi feito no Teatro de São Pedro é cultura, o distinto rapaz do acordeón que acompanhou o Baptista Pereira e o resto da rapaziada do MIIA com umas notas musicais é pelo menos o Quim Barreiros.

 

O espectáculo magnífico de municipal-cançonetismo e de música pimba e de homenagens a retalho da Gala tem tanto a ver com a Cultura,

como o marido da Chefa com a filosofia.

 

Isto  é aquilo foi um orgasmo cultural tão intensivo que até a antena de telemóveis que está em cima do São Pedro enviou radiações eróticas para todo o concelho.

 

Aquilo não merecia 5.000 €, merecia 50.000 €.



Nadando em dinheiro a CMA recomenda-se desde já que adiante os 45.000 € que faltam, que o ICA e o PSD apoiem o financiamento do orgasmo cultural,

 

Propomos ainda a criação do Prémio Chefa no valor de 5.000 € a atribuir pela CMA ao patrão que despeça mais trabalhadores no Distrito.

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 10:40 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 28 de Junho de 2010

Estivemos a ver algumas das declarações do Sr.Carvalho (Alegre dixit) a propósito da notabilíssima manchete do Correio da Manhã que imortalizou Sua Excelência. Esta:

Ficámos estarrecidos com as feitas ao Ribatejo onde o Sr. Carvalho diz que pensou em emigrar para a Nova Zelândia, porque o seu bom nome foi posto em causa logo no jornal com maior tiragem do país.

Mas reconsiderou e como acha que só atraiu um investimento, vai aceitar o emprego e resistir.

Ora a coisa merece algum comentário, poderia livremente Nelson Carvalho emigrar, juntando-se assim aos 700.000 lusos que segundo a Visão abandonaram o país porque não têm trabalho?

 

Seria um emigrante original, o primeiro a emigrar porque conseguira um emprego!!!!

 

Achamos que não podia emigrar livremente, especialmente para as antípodas, porque o Mirante diz que ainda está pendente sobre ele uma investigação promovida pelo venerando e lentíssimo  M.P. que lhe concede a condição de arguido.

Sendo arguido é provável que esteja sujeito a termo de identificação e residência, só pudendo ausentar-se da Pátria com licença do MP.

É certo que Nelson de Carvalho, escoltado por Pedro Marques, já esteve no Japão e estava na mesma condição processual.

 

Mas tratava-se duma visita de estado e o MP deve ter considerado que o Sr.Carvalho não ia pedir asilo político ao Mikado como foi o caso do celebérrimo presidente peruano Fujimori.

 

Mas se a emigração fosse definitiva seria muito difícil garantir que algum dia o Mistério da Empreitada Amaldiçoada fosse esclarecido, porque na Nova Zelândia quase 20% da população é aborígene e os maoris eram canibais. Ainda recentemente o Premier neo-zelandês referiu que corria o risco de ser comido pelos saudosistas tribais devido a tentar expropriar terras aos indígenas.

 

Por isso, era difícil que fosse dada autorização para emigrar.....

 

Restava pois, como fez o ex-Presidente, aceitar o emprego e manter a bolinha baixa?

 

Na nossa opinião Nelson Carvalho se considera que a manchete é difamatória e provavelmente injuriosa devia recorrer aos Tribunais para lavar a sua honra, dado que ela é também a honra do PS de Abrantes e da autarquia.

 

Desde já recomendamos ao dr. Nelson Carvalho uma visita ao escritório do seu Advogado e que inicie um processo judicial contra o Correio da Manhã.

 

Pode (se tiver razão) conseguir uma indemnização choruda, quem sabe 150.000 € que poderia distribuir às organizações de caridade do Sr. Cónego.

 

Se bem nos lembramos Nelson Carvalho acredita nos tribunais e ainda recentemente um dos seus últimos actos autárquicos foi processar o dono do Jerico!!!!!

 

O povo não compreenderia agora que não defendesse a sua honra contra o matutino sensacionalista de Lisboa.

 

Marcello de Ataíde


..




publicado por porabrantes às 17:57 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Abrantes, capital da polu...

Quando o Dr.Bento Pedro q...

Mais peixes morto no Tejo

Trabalhadores protestam f...

''Só temos o que merecemo...

Piedade Pinto no top

O Siresp falhou no Sardoa...

Cobras & lagartos

O abre e fecha no CRIA

Aventuras de Bergoglio

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diogo oleiro

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

museu iberico

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

política

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

vale das rãs

todas as tags

links
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


23
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds