Sexta-feira, 30 de Novembro de 2012

 

a redacção



publicado por porabrantes às 23:56 | link do post | comentar

Um documentário sobre a Estética do Estado Novo do tramagalense Paulo Seabra. Com nomes incontornáveis do pensamento luso. Destacamos José-Augusto França, Margarida Acaccioli, Fernando Rosas, Eduardo Lourenço.A não perder.


MA


publicado por porabrantes às 15:47 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Acho que vamos fazer uma resenha dos blogues abrantinos.

 

 

Dos que morreram, dos que estão vivos, dos que gostariam de ver desaparecer e ainda dos novos.

 

 

Apareceu um novo blogue abrantino, que retoma o nome dum título histórico da Imprensa de Abrantes

 

 

 

Correio de Abrantes

 

 

Fomos lá ver e gostámos do programa.

 

 

Agora fica adicionado aos nossos links.

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 13:54 | link do post | comentar

Um leitor envia esta mensagem para o Dr. Rui André, peticionário:

 

 Gonçalo Calhau disse sobre a opinião do dr. Rui Andréna Quarta-feira, 28 de Novembro de 2012 às 15:31:

     

Olá boa tarde,

Não sei se este blog está ainda activo e se tu
irás ler as próximas linhas.

Lembras-te do tempo da arbitragem, pois bem
fala-te o Gonçalo Calhau que morava em Abrantes, Rossio ao Sul do Tejo arbitrámos 
em 2003/2004. Nunca mais soube nada de ti, 
e não fazia ideia que abraças-te a carreira política.
Muito bem, não fazia essa ideia, e espero que esteja a correr bem ou se já passou tenhas gostado e corrido bem. Tenhas conseguido atingir os teus objectivos.

Escreves muito bem e tuas ideias são irreverentes de quem quer a mudança, ou não
se deixar agarrar pelo poder e não poder exprimir palavras livremente.

Minha vida também mudou muito e a arbitragem já não me seduziu mais.

Espero que estejas bem e muita saúde!

1 abraço,

Gonçalo Calhau - ex-colega de arbitragem

 

 

 

Caro Gonçalo

 

Nós reproduzimos aqui um artigo do Rui André publicado no blogue Reexistir por Abrantes

 

Mas acho que a melhor forma de entrar em contacto é escrever para este blogue

 

 

http://apeoca.blogspot.com.es/ que é o blogue onde o Rui André tem estado activo ultimamente

 

Cumprimentos

 

MA



publicado por porabrantes às 11:46 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29 de Novembro de 2012

Recebemos este comentário que passo a publicar: 

 

Augusto RosaMartins  disse sobre Bruxa do pego rogou praga ao padre (exclusivo) na Quinta-feira, 29 de Novembro de 2012 às 00:27:

     

A entrevista que ela deu a uma rádio, foi á RAL-Rádio Antena Livre, CRL. ainda estava nas Arreciadas o Colaço a foi buscar no seu Citroen 2 cv, ou Diane, ainda tenho comigo uma frase que ela disse na entrevista "As pessoas me chamam bruxa, porque não sabem o que é uma médium, o Colaço junto com Alves Jana a foram levar a sua casa ao Pego, quando a deixaram e voltavam para suas casas tiveram 2 furos, uma ainda lhes valeu a roda sobressalente quando foi a outra tiveram que recorrer a amigos.sei de outra com a GNR onde ela disse que o Jeep não ia andar, e não andou mesmo nem sequer o motor trabalhou, eu costumo dizer "a pessoas que não acreditam em bruxas lhes garanto que elas existem" eu conheço uma pessoa de Arreciadas que diz que todas as noites mas mais á 6ªfeira que briga com elas na cama, um dito popular diz que para sabermos quem elas são, que se deve colocar uma tigela com arroz, que quando elas entram derrubam a tigela e têm que apanhar todos os baguinhos um por um e ai nós conhecemos quem são, experimentem, outra, quem não ouviu de noite chamar da porta de casa o seu nome, são elas para nos amedrontarem, para elas se irem embora basta fazerem figas com os dedos da mão, fazendo com que o polegar fique entre o dedo indicador e o médio,mas isto resulta mesmo até para o mau olhado ou quebranto.depois digam que eu não avisei.

 

 

Caro leitor:

 

Obrigado pela sua saborosa contribuição sobre uma entrevista na saudosa RAL do nosso comum amigo António Colaço.

 

Um abraço para si e para o António, em memória duma Rádio que servia o concelho e que teve triste destino.

 

MA



publicado por porabrantes às 13:25 | link do post | comentar

Quarta-feira, 28 de Novembro de 2012

Prometido é devido. Disse que falaríamos outra vez da arquitecta Sara Morgado uma vez das responsáveis da aprovação do projecto inestético do Carrilho da Graça, segundo aqui foi publicado.

 

 

Mas antes de dar a nossa opinião dou a do mais ilustre jurista abrantino, o Senhor Dr. Eurico Consciência.

 

 

  

 

 

 

O artigo foi publicado no Primeira Linha de 5-9-02, jornal de que um dos donos era o dr. Pedro Marques.

 

 

 

 

Mas avanti, como diria, Berlusconi que como se sabe é um homem honesto porque só deixará de o ser quando houver sentença transitada em julgado contra ele afirmando o contrário e ainda não há.

 

Não o digo eu, diz o Corriere della Sera, que leio todos os dias.

 

Cito e sublinho o dr. Consciência ''Quando a Srª  Arquitecta Sara Morgado, Técnica Superior da Câmara Municipalde Abrantes,   escreveu que bastava o seu exemplo  (....) para que ninguém devesse escrever nada em desabono dos arquitectos das Càmaras Municipais, fez certamente sem querer, o que soe fazer-se neste país de brandos costumes, em que não há rapazes maus: tratou de tapar com a sua honestidade (indiscutida) as desonestidades dos seus colegas desonestos''

 

 

Ao exemplo (mau) denunciado aqui pelo dr. Eurico, juntavam-se outros (maus) exemplos denunciados pelo Sr.Dr. Pedro Marques no mesmo jornal 5 anos depois.   

 

  

Escrevia o marido da Arquitecta também no Primeira Linha:

 

Domingo, 17 de Setembro de 2006

Carta Aberta ao Dr Eurico Heitor Consciência

 

Eis o texto que foi publicado por mim na edição desta semana do jornal "Primeira Linha". Com a devida vénia:
-
Exmo. Senhor
Dr. Eurico Heitor Consciência

Permita-me que lhe escreva esta carta – uma carta aberta.
Tenho lido regularmente os seus textos publicados sobre as autarquias, os gastos que fazem, as reclamações, exigências e choradinhos dos autarcas. Além disso, muito aprecio a forma como escreve, com rigor e humor.
Apesar de ser autarca, cada vez mais acho que os seus escritos são importantes, actuais, incisivos e para serem levados a sério.
Muitos autarcas – a larga maioria dos que conheço, que vão desde o PSD à CDU, passando pelo PS – tem preferido a via fácil de aplicar os dinheiros recebidos em obra que gera votos.
Há excepções, bem o sabemos, infelizmente poucas. Mas, em geral, todos fizeram “inchar” os seus pequenos feudos e têm assegurado reeleições sucessivas.
Mesmo a CCDR (que gere em Lisboa o bolo financeiro que é repartido pelas autarquias da nossa região) vangloria-se da elevada execução dos quadros comunitários de apoio. Quantidade nunca foi sinónimo de qualidade.
O que é preciso é que se gaste depressa e muito. Gastar “bem”, com qualidade e utilidade, à escala do concelho, com critério de auto-sustentabilidade, com planeamento de necessidades efectivas, percebendo as vantagens e inconvenientes, a relação custo-benefício para as comunidades, são características muito relativas. Como resultado, há equipamento que se têm replicado como cogumelos, conduzindo as autarquias para a asfixia.
Os autarcas defendem-se alegando que a melhor avaliação do seu trabalho são os votos do povo e que se este os reelege é porque houve satisfação de necessidades. O cliente satisfeito é fundamental, nas modernas teorias da qualidade.
Há coisas que não se devem dizer, do género “o povo não é clarividente e deixa-se comprar” ou “o povo quer é pão e circo” ou ainda que “o povo não sabe decidir porque não é maioritariamente esclarecido”. Dizer isto cai mal – mas é genericamente verdade (pronto, lá se foram muitos dos eleitores que votaram no projecto que sustentei no ano passado).
As pessoas vivem indiferentes aos milhares de rotundas do país, às centenas de Estádios Municipais e piscinas, aos incontáveis espaços pedonais e de lazer, aos equipamentos culturais cheios do vazio de formação e programação, às centenas de festas gastronómicas e tradicionais dos seus concelhos (todas decalcadas umas das outras), às rotundas com oliveiras replantadas, aos campos de futebol (e de basebol?!?), à festa e farronca contínua. O Estado até dá o exemplo, com os Estádios do Euro, o aeroporto da OTA, o projecto do TGV e outras ambições similares.
Conheço presidentes de Junta cuja actividade anual se resume a manterem os cemitérios das suas terras abertos em horário prolongado, pagar o almoço anual aos velhinhos reformados e umas excursões à praia para os mais carenciados. Escusado será dizer que ganham todos eleições.
Em geral, as pessoas gostam de viver acima das posses e preferem pensar que o dinheiro gasto nessas obras não era seu – era do Estado. Nem elas sabem o que é essa coisa a que chama “Estado” e qual o papel do cidadão nele. Para todos os efeitos, era dinheiro do Estado e, “se não fosse para ali canalizado, provavelmente era estragado em coisas inúteis fora da nossa terra”.
Na realidade, todas estas obras são financiadas com impostos directos e indirectos cobrados junto de cada um de nós, projectando para o futuro milhões de euros (milhões de contos) de despesas correntes e, por isso, partilhando com os cidadãos a responsabilidade da sua execução.
Algumas dessas obras – nem todas! - são importantes mas não podem ser exclusivas.
Onde estão os investimentos reprodutivos, aqueles que geram riqueza, criam postos de trabalho, garantem estabilidade social, asseguram a sustentabilidade dos outros projectos (aqueles que só geram a tal despesa)? Como tem sido assegurada a sustentabilidade de longo prazo dos concelhos do interior? Em geral, de modo muito deficiente porque essa não é uma verdadeira preocupação de muitos autarcas, tolhidos pela obsessão de querem ficar nas histórias locais como grandes obreiros.
As estimativas demográficas do INE, referentes ao ano de 2005, comprovam o que digo: continuam a dar Abrantes e concelhos limítrofes em acentuada perda demográfica. O país litoraliza-se e a acção dos autarcas para combater essa realidade tem sido, em geral, ineficaz.
Por estas bandas, só Constância consegue suster o ímpeto de perda demográfica e apenas nos anos mais recentes.
Por outras palavras, continuamos a perder gente mas as despesas municipais, pelo contrário, estão sempre a aumentar.
A máquina está criada e tem de ser alimentada. É terrível mas verdade. E inevitável.
A solução, do lado das câmaras municipais, não é “emagrecer”, fazer “downsizing”, recorrer à “reengenharia de processos”. Não, é mais simples e directo: taxar e tarifar sempre pelo máximo: derrama, IMI, IMT, água, saneamento, resíduos sólidos, taxas e licenças municipais. Para alguns autarcas, a lei deveria prever uma derrama de 15% ou 20% e o IMI devia contemplar uma taxa mais elevada. E quando não têm mais dinheiro, queixam-se que o Estado as está a asfixiar e não ajuda em nada.
Já disse em reunião de Câmara, numa declaração de voto recente, que o Dr. Nelson de Carvalho parece o Xerife de Nothingham e nós, os cidadãos, somos os espoliados. Por onde andas, Robin Hood?
A maioria dos autarcas prefere continuar a ignorar o mundo em redor e os actuais desafios competitivos. O conforto dos votos obtidos permite essa postura míope.
Essa miopia estende-se a outros domínios.
Por exemplo, como V.Exa. sabe, o Ministro da Finanças tentou, muito recentemente, meter alguma ordem nas contas das autarquias: nova lei das finanças locais (largamente contestada) e até o impedimento de pessoas reformadas poderem acumular a sua reforma por inteiro (da sua anterior carreira) com a sua avença por inteiro (nas câmaras municipais).
Os autarcas mais “espertos” já encontraram a forma de contornar este “obstáculo”. É assim que é vista esta medida do governo de tentar suster o crescimento da despesa nas autarquias, para além de ser uma afronta à autonomia do poder local.
A solução está pensada: criam-se empresas com os reformados avençados e as câmaras municipais, em lugar de contratarem os cidadãos, individualmente, contratam as empresas criadas por aqueles para beneficiarem dos mesmos serviços; as empresas, por sua vez, pagam aos reformados ex-avençados que decidam empregar-se nessas empresas. Brilhante, não é?
Outra possibilidade é colocar os avençados em associações e aumentar os subsídios a essas associações que, por sua vez, pagam aos ex-avençados.
Garanto que isto não é ficção. É a pura verdade. E está a acontecer já, por aqui.
O problema é que não temos só Abrantes – temos 308 concelhos e, em geral, o pensamento dos autarcas alinha pelo mesmo diapasão.
O Dr. Teixeira dos Santos foi, mais uma vez, fintado. E sê-lo-á de modo transversal aos partidos políticos sempre que afrontar interesses instalados e a lógica corporativa do poder local.
Sabe que mais, Dr. Eurico Heitor Consciência? Ganhou mais um adepto da sua causa, apesar de eu ser autarca e saber que o Estado está a exigir das autarquias aquilo que não é capaz de impor e executar a si próprio.
Com os mais respeitosos cumprimentos,


Compare o leitor os 2 textos: o de Eurico Consciência onde diz que há funcionários  & arquitectos municipais desonestos (como os há honestos, que são a maioria) e o do Sr. Dr.Pedro Marques 

Em Abrantes, já vi Advogados (num caso um ex-Advogado porque foi expulso da Ordem) alvo de sanções disciplinares.  Num vi o mesma acontecer a nenhum Arquitecto, embora um afamado Arquitecto tenha sido arguido em processo crime por uma alegada  irregularidade em Constância.

A Dona Sara que é vogal substituta da direcção do núcleo da Ordem dos Arquitectos pode-nos explicar se ele foi ao menos suspenso preventivamente do exercício da profissão durante o malfadado processo????

O Pedro Marques diz no texto citado:

''As pessoas vivem indiferentes aos milhares de rotundas do país, às centenas de Estádios Municipais e piscinas, aos incontáveis espaços pedonais e de lazer, aos equipamentos culturais cheios do vazio de formação e programação, às centenas de festas gastronómicas e tradicionais dos seus concelhos (todas decalcadas umas das outras), às rotundas com oliveiras replantadas, aos campos de futebol (e de basebol?!?), à festa e farronca contínua.   ''

A ''farronca'' para mim inclui o MIAA e um ajuste directo ilegal, porque a Lei o proíbe expressa e taxativamente, e estabelece a necessidade dum concurso público para uma obra  como a adjudicada a Carrilho da Graça-

Pois bem os órgãos  da Ordem  (Conselho Regional de Disciplina) face ao atropelo e ainda mais face à alegada  violação  dos direitos de autor do Prof. Duarte Castel-Branco no caso MIAA enviaram-lhe esta Carta .

 

 

Tenho vaga ideia que estes documentos ainda não foram entregues ao dito Conselho. Como a Arquitecta Sara Morgado é funcionária  superior da CMA, dos órgãos da Ordem e conhece o estado delicado de saúde do Professor Duarte Castel-Branco e gosta muito de defender o prestígio dos Arquitectos acho que  é a pessoa ideal para pedir na CMA os papéis em causa, juntá-los oficiosamente ao processo  referido e fazer  com que a queixa do Professor Castel-Branco ande para a frente e deixe de estar parada.

Estou certo que o António Castel-Branco está pronto a dar uma ajuda. E também estou certo que a Arquitecta Sara, que parece que ama a Legalidade  e os processos legais (tanto como eu) fará esta diligência.

 

 Marcello de Noronha

 



publicado por porabrantes às 19:36 | link do post | comentar

 

 

 

Depois de ouvir o sr. dr. Armando Fernandes criticar o Orçamento e em especial o IVA sobre a restauração o Gaspar das Finanças vai passar a seguir os conselhos do crítico de vinhos & petiscos.

 

O Gaspar já passou a usar um guardanapo de pano pendurado ao pescoço quando foi almoçar a uma tasca sebosa nos arredores do Terreiro do Paço.

 

A ARESP,  ou seja a CAP dos patrões de restaurantes, vai preparar uma homenagem ao sr. dr. Armando Fernandes pelos bons-ofícios desenvolvidos para que o Gaspar tenha modos à mesa.

 

Recorde-se que o Gaspar por ser estrangeirado no Canadá só estava habituado a alimentar-se com hot-dogs e hamburguers Mac Donalds que comprava num quiosque situado em frente da Universidade anglo-saxónica onde perorava. E limpava as beiças com guardanapos de papel...

 

Um responsável da ARESP  disse-nos que na homenagem ao dr. Fernandes não lhe será atribuída a....

 

 

ALHEIRA DE OURO

 

para evitar confusões com o outro dr. Armando de Lagarelhos......

 

 

o Vara.......

 

 

Suzy de Noronha



publicado por porabrantes às 13:58 | link do post | comentar

 rede regional

 

 

 

Anote-se a completa derrota da linha do Armandinho 

 

 

que está furioso com o regresso às lides do ''jurista'' Anacleto Baptista que acumula funções políticas no Sardoal e Abrantes.

 

 

Para uma das vice-presidências foi eleito o peticionário e nosso amigo Quim Simplício.

 

 

Segundo se espera o Armandinho vai hoje aos microfones da Rádio Voz do Betão atirar com um tijolo à cabeça da nova direcção, fazendo pontaria para acertar no Anacleto.

 

Isto porque o Armandinho é um ''gentleman'' e não quer acertar com o tijolo na eng. Manuela que é uma dama, fazendo portanto pontaria ao Solicitador Batista.

 

Este blogue felicita a eng.Manuela e o Quim Simplício.

 

E recomenda ao Anacleto que esteja prevenido.

 

 

Miguel Abrantes

 

Tivemos oportunidade de cumprimentar João Pico que foi visto nos vinhos e petiscos com um padre centenário e com um cónego empreiteiro explicando que ia regressar à política 

 

 

PS- Podemos constatar que o Armandinho não se atreveu a atirar o tijolo,dado o efeito boomerang que lhe terá sido à última hora brandido. Ou seja certas cartas que andam por aí podiam ser divulgadas se o homem se excedesse....


tags:

publicado por porabrantes às 11:11 | link do post | comentar

Terça-feira, 27 de Novembro de 2012
Esta foto ''roubada'' ao Sr.Fernando Alpalhão e publicada no Grupo Tramagal é extraordinária. A Srª Luísa Marchena de 84 anos, do Tramagal, em plena actividade desportiva no Concurso de Pesca organizado pela APA-Associação de Pesca de Abrantes, no Tejo. A Srª Luísa faz 2 concursos por ano! A Tubucci manda um beijo para a mais jovem desportista do Concelho!
Ver traducción
Foto: Esta foto ''roubada'' ao Sr.Fernando Alpalhão e publicada no Grupo Tramagal é extraordinária. A Srª Luisa Marchena de 84 anos, do Tramagal, em plena actividade desportiva no Concurso de Pesca organizado pela APA-Associação de Pesca de Abrantes, no Tejo. A Srª Luísa faz 2 concursos por ano! A Tubucci manda um beijo para a mais jovem desportista do Concelho!


publicado por porabrantes às 18:19 | link do post | comentar

 

 


O Solar de Alvega, residência fidalga da família Mendanha (setecentista) em Alvega tem a mais bonita porta brasonada

do Concelho e é hoje uma unidade de turismo de habitação. Um grande exemplo de recuperação do património.


A Associação é agora amiga da Tubucci-A. de Defesa do Património da Região de Abrantes.
Mas o importante é salientar o exemplo do Solar de Alvega e apoiá-lo. Digam aos vossos amigos, que se querem dormir decentemente quando vierem visitar Abrantes que fiquem por exemplo no Solar de Alvega em vez de na Pensão Maria do Céu...
MN 


publicado por porabrantes às 15:09 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Centroliva parcialmente e...

Os guerreiros ibéricos

A obscenidade aérea choca...

A generosa doação à Assoc...

Mistérios das Mouriscas :...

Extorsão passional à abra...

D. Augusto César e o padr...

O carvão do Pego na Impre...

Damos voz à comunidade ci...

Quando começou São Macári...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cma

cónego graça

constância

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

política

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

vale das rãs

todas as tags

links
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds