Sexta-feira, 31 de Janeiro de 2014

Consultando este trabalho

 

 UM PROJECTO PATRIMONIAL E RELIGIOSO COM

DINÂMICA DE TURISMO.

O CASO DO SANTUÁRIO DO SENHOR JESUS DA PIEDADE E DO

SÃO MATEUS DE ELVAS

MARIA DE FÁTIMA LAGARTO DA SILVA

 

 

run.unl.pt/bitstream/10362/8092/1/Tese_final_Fatima_Lagarto_pdf.pdf

 

podem os responsáveis abrantinos (municipais e religiosos) saber como o património religioso pode ser uma mais-valia turística e cultural (sobretudo esta, porque é a nossa identidade que está em jogo)

 

e apanhar alguma surpresa como eu apanhei e que se transcreve

 

 

 

 

 

disponível na internet, é só procurar e sobretudo não perder uma visita a este Santuário de Elvas

 

uma boa sugestão pró fim de semana 

 

MN



publicado por porabrantes às 23:17 | link do post | comentar

Continuamos a reproduzir a descrição de Abrantes feita por Alberto Pimentel no livro ''Extremadura Portuguesa'', uma bíblia de estudos ribatejanos

 

 

 

 ap 2.png

 

 ap 1.png

 

 muito interessante a descrição das tradicionais procissões locais, como a da ''mucharinga''

 

 

MUCHARINGA, s. J. Em Abrantes, dança popular usada em vésperas da festa da Senhora da Piedade. (Cf. Alberto Pimentel, A Estremadura Portuguesa, 1, p. 481)

 

 

Dicionário de Cândido de Figueiredo

 

Cunha Belém, a testemunha ocular, que descreve a dança é este senhor e esteve por cá

 

  wikipédia

 

 

MN

 



publicado por porabrantes às 19:59 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Quantos alunos restam do Colégio de Abrantes onde ensinou Elias da Costa?

 

 

 

Vortex disse sobre Capitão Artur Elias da Costa na Terça-feira, 28 de Janeiro de 2014 às 22:32:

     

fui aluno do cap. Elias na década de 40. marcou a minha geração. disciplinador. ensinou a raciocinar.
seus alunos: Serras Pereira, Pais de Sousa, e outros

na porbase da BNP estão registadas 6 publicações
no Arquivo histórico Militar estão mais 2
na Biblioteca do exército apenas um

foi 2º comandante do GACA 2 onde proferiu discurso que não esquecerei pela ironia.

não confundir com a personagem do mesmo nome que no final do séc XIX escreveu em O Abrantino nº 260

 

 

Caro amigo:

 

Muito obrigado pela sua colaboração e pelo seu testemunho

 

Vamos investigar quem era o outro Elias da Costa

 

Abraço

 

MN

 

PS-O GACA  2 era o regimento de artilharia anti-aeronaves que estava aboletado no Castelo 

 



publicado por porabrantes às 19:25 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Face à indignação generalizada motivada pelo parecer favorável dado pela maioria PS desta edilidade para deixar a população da Bemposta sem farmácia, indignação de que fizemos eco, a dita maioria pariu este comunicado digno de Pilatos:

 

 

''

Foi presente à reunião de câmara realizada no 28 de janeiro, uma clarificação relativamente à deliberação tomada na reunião de 27 de dezembro de 2013 acerca da transferência da Farmácia Torres, da Rua Dr. Manuel Rodrigues, na freguesia da Bemposta, para a Avenida António Farinha Pereira, em Alferrarede, que se propõe à consideração do Infarmed.
No fundamental, esclarece-se que no aspeto parcelar que tem a ver com razões de ordenamento do território, a câmara nada tem a opor à transferência, mas que quanto à defesa dos interesses das populações servidas atualmente pela farmácia, mostra-se contra, por não estarem evidenciadas medidas que salvaguardem plenamente  a acessibilidade das populações aos medicamentos e a melhoria ou aumento dos serviços de farmacêuticos de promoção de saúde e do bem-estar dos utentes.
Ou seja:
a) A Câmara de Abrantes emitiu parecer favorável quanto ao ponto que tem a ver com a compatibilidade da instalação pretendida com o instrumento de gestão territorial eficaz para o local (o Plano de Urbanização de Abrantes) e considerando o cumprimento das distâncias mínimas consignadas, de acordo com o que está estabelecido na lei;
b) Quanto ao ponto sobre a viabilidade económica da farmácia, cuja localização o proprietário pretende transferir,  a Câmara Municipal não se pronunciou, já que  a letra da lei não o exige, nem se conhecem normas de competência genérica dos órgãos municipais que confiram a competência da mesma para emitir parecer sobre a viabilidade económica de determinada empresa, para decisão de outra entidade, acrescendo que no caso em questão não existem estudos económicos  suficientes que pudessem suportar uma decisão;
c) Já sobre o critério de salvaguarda da acessibilidade das populações aos medicamentos, em face da competência do órgão especializado de apreciação (Infarmed), e sem a invadir quanto à apreciação dos critérios exigidos por lei, considera a Câmara que o fecho da farmácia indicia impacto no acesso aos medicamentos por parte das populações servidas, nomeadamente por se verificar a distância de mais 12 Km até à farmácia mais próxima. Apesar da intenção da Farmácia Torres em manter o apoio domiciliário diário, quer na distribuição de medicamentos, quer nos esclarecimentos adequados junto da população, da qual não se duvida, verifica-se no entanto que não são conhecidas medidas quanto à prestação desse serviço em termos de disponibilidade, resposta efetiva, obrigatória e atempada nos tempos de procura similares aos do horário atual desta farmácia. Considerando estes dados, a apreciação da câmara é negativa. E, neste aspeto, a câmara não pode deixar de ter em conta as preocupações manifestadas pela assembleia de freguesia de Bemposta, a quem também compete deliberar em matéria de proteção da comunidade, e que deliberou “repudiar a pretensão de deslocalização da farmácia”.

( no portal da CMA) 

 

Face à mediocridade da prosa, face à inexistência de qualquer motivação e fundamentação jurídica neste arrazoado (que contudo foi fabricado por um jurista que nem uma alínea de qualquer Lei conseguiu citar), face às desculpas rocambolescas encenadas por uns tipos (e tipas) que deliberaram dar parecer favorável à transferência da botica sem ouvir os representantes do povo da Bemposta, porque dava muito trabalho à cacique ou a um dos 4 vereadores a tempo inteiro ou ainda algum funcionário do gabinete de apoio dos ditos telefonar para falar com o Presidente da Junta local, isto só merece um comentário

 

é uma desculpa esfarrapada digna de Pôncio Pilatos....

 

a lei é clara e volta a reproduzir-se:

 

 

Lei n.º 26/2011, de 16 de Junho 
Transferência de farmácias 
(primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 307/2007, de 31 de Agosto) 


A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: 


Artigo 1.º 
Alteração ao artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 307/2007, de 31 de Agosto O artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 307/2007, de 31 de Agosto, passa a ter a seguinte redacção: 
«1 - Sem prejuízo do disposto nos números seguintes, a proprietária pode, dentro do mesmo município, transferir a localização da farmácia, desde que observe as condições de funcionamento. 
2 - Na apreciação do pedido de transferência da localização da farmácia ter-se-á 
em atenção os seguintes critérios: a) A necessidade de salvaguardar a acessibilidade das populações aos medicamentos, a sua comodidade, bem como a viabilidade económica da farmácia, cuja localização o proprietário pretenda transferir; 
b) A melhoria ou aumento dos serviços farmacêuticos de promoção de saúde e do bem-estar dos utentes. 
3 - A autorização da transferência de farmácia está sujeita a parecer prévio da câmara municipal competente em razão do território, a emitir no prazo de 60 dias a contar da data da entrada do pedido nos respectivos serviços. 
4 - Quando desfavorável, o parecer a que se refere o número anterior é vinculativo
5 - A não emissão do parecer a que se refere o n.º 3, no prazo fixado para o efeito, entende-se como parecer favorável. 
6 - Sem prejuízo da observância do disposto nos números anteriores, o requisito da distância mínima entre farmácias, tal como definido em diploma próprio, não é aplicável no caso de transferência dentro da mesma localidade, desde que: 
a) Seja previsível a melhoria da qualidade da assistência farmacêutica; 
b) Não ocorra alteração da cobertura farmacêutica; 
c) Os proprietários das farmácias situadas a distância inferior à definida no diploma a que se refere o presente número declarem por escrito a sua não oposição; 
d) A nova localização da farmácia respeite as áreas e divisões legalmente exigíveis para aqueles estabelecimentos. 
7 - O disposto na alínea c) do número anterior apenas é aplicável no caso de a transferência resultar numa maior proximidade geográfica entre a farmácia a transferir e as existentes.»

 

Fonte Infarmed

 

 

Portanto a Câmara dá parecer favorável ou não dá......

 

O parecer tem de ser fundamentado e deve ter sido, porque senão é anulável....

 

Todo o paleio restante reduz-se a desculpas de mau pagador  para deitar areia nos olhos da opinião pública.....

 

 

Dizem os edis que '' E, neste aspecto, a câmara não pode deixar de ter em conta as preocupações manifestadas pela assembleia de freguesia de Bemposta, a quem também compete deliberar em matéria de protecção da comunidade, e que deliberou “repudiar a pretensão de deslocalização da farmácia”.

 

A Lei não dá poderes à CMA para repudiar coisa nenhuma, e ''repudiar'' neste caso significa apenas exprimir uma opinião....

 

Portanto o repúdio manifestado pela CMA não têm efeitos legais, só políticos, para se tentarem mostrar atenciosos com as preocupações sociais e tentar fazer calar a opinião pública

 

O parecer positivo para a transferência da Farmácia Torrres está dado e está em vigor....

 

O parecer positivo para a transferência da Farmácia Torrres está em vigor e não foi anulado...

 

Não foi anulado

 

Portanto pode a Farmácia mudar-se quando os donos dela quiserem....

 

Quanto ao povo da Bemposta, de Sao Facundo, de Vale das Mós, da Foz, de Vale de Água e da Água Travessa está condenado pela D.Maria do Céu Albuquerque e sus muchachos a andar de Herodes para Pilatos em busca de medicamentos...

 

Com socialistas destes, preferimos capitalistas puros e duros

 

 

MA 



publicado por porabrantes às 14:29 | link do post | comentar

teremos lá políticos.....

 

 

 

 

 

Foto: Finalmente,  no dia 5 de Fevereiro

 

em Constância, onde quando se escreve isto não há água.....

 

 

Não têm água para o pequeno-almoco????

 

Que tal um bagacinho para o mata-bicho????

 

Banho?????

 

Já nos basta a banhada que nos vão dar os políticos na reunião em causa.

 

 

MA



publicado por porabrantes às 09:20 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014

Como é sabido e aqui foi publicado a desenvolvida localidade da Cabeça Gorda precisa dum lar para idosos. Quem sabe trolhas reformados. Logo se formou aAssociação da Cabeça Gorda formada pelo Pároco de Abrantes, uma prestável jornalista e já não sei quem mais.

 

 

Estão-nos a cravar para pagar a Domus insegura, porque ainda não tem acordo com a Segurança Social, a cacique berra que a culpa é do governo e esquece que a administração do concurso para a Domus foi exportada para a Câmara do Sardoal, que um dia há-de explicar porque é que andou a gastar dinheiro  público, dum município endividado, para um Lar onde prioritariamente só entram abrantinos de São João e São Vicente, pagando a módica quantia de setecentos euros, segundo declarações de certo tipo à rádio oficializada e já temos um novo lar a atacar

 

 

 

 

 

Da acta da CMA de 17-12-2013

 

 

É capaz de ser um lar para políticos angolanos desvalidos, caso o povo de Angola não reserve o mesmo destino para José Eduardo dos Santos que o camarada reservou para Jonas Malheiro Savimbi.

 

MA



publicado por porabrantes às 23:31 | link do post | comentar

Em 18 de Junho de 1947 o Diário do Governo publicava isto, que  reformava compulsivamente o General Marques Godinho. 

 

 

 

 

Na lista são punidos  vários professores do Ensino Superior, militares, etc, por actividades políticas contra a Ditadura. Alguns deles ligados dalguma forma a Abrantes e um abrantino pelo nascimento. O Prof. Doutor Mário Silva (da Universidade de Coimbra) foi sogro do Dr.Santana Maia, que morreu no ano passado e era destacado militante do PS. Para puxar a brasa à minha sardinha recordarei que o Prof. Pulido Valente era o médico da minha bisavó e sobre ele corria a anedota o ''Pulido não é pulido e o Gentil (Martins) não é gentil....

Queixas de doentes....

 

O Coronel de Cavalaria Carlos Afonso dos Santos também por aqui andou, conhecido em Literatura pelo pseudónimo de Carlos Selvagem e era frequente hóspede e amigo do Dr.Manuel Fernandes.

 

Resta o abrantino de nascimento, o eng. João Lopes Raimundo, natural do Rossio ao Sul do Tejo onde nasceu em 1900.

 

João Lopes Raymundo

Abrantes, Rossio ao Sul do Tejo 1900

Pais

Pai: Manuel Raymundo 
Mãe: Silveria de Moura

Casamentos

Lisboa, Lisboa 03.10.1931
Maria Luisa Ravazzini Queiroz dos Santos * 13.09.1901  

Filhos

 com a devida vénia de '' http://www.geneall.net/P/login.php?page=/P/nivel.php&qs=id=3466''

 

 

 

 

Foi professor do Instituto Superior Técnico e aqui (vivam os blogues!!!!) temos uma pequena nota biográfica:

 

''João Lopes Raimundo ( 1900-1948)

Licenciado em Engenharia Químico-Industrial em 1923 no Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa. Iniciou a sua carreira docente, nesse mesmo Instituto, como assistente da cadeira de Química Tecnológica em 1931. A partir de 1936, na qualidade de professor interino, passa a dirigir as disciplinas de índole tecnológica. Director Técnico da Companhia Industrial Portuguesa aliava essa vertente industrial às suas aulas, procurando transmitir uma perspectiva prática e industrial em que as medidas eram preferencialmente racionalizadas em toneladas e não em miligramas. O seu afastamento, ditado pela purga da Universidades em Junho de 1947, aliado a um estado debilitado de saúde afastam-no da docência. Engenheiro detentor de uma carreira considerada brilhante, foi o responsável pela introdução no nosso país de novos métodos da fabricação de vidro. Foi ainda vogal da Junta Consultiva do Instituto Português de Combustíveis e da Comissão de Explosivos.

http://maismemoria.org/mm/2011/11/25/notas-biograficas-dos-investigadores-e-docentes-alvo-de-depuracao-politica-das-universidades-portuguesas-pelo-estado-novo/''

 

Blogue da Associação Movimento Cívico Não Apaguem a Memória – NAM 

 

O Professor Fernando Rosas e Cristina Sizifredo acabam de lhe dedicar parte dum livro. Bem-Hajam!!!!

 

 

 

As suas actividades contra a Ditadura levaram-no aos calabouços da PIDE:

 

"JOÃO LOPES RAIMUNDO"

DESCRIPTION LEVEL

 File

REFERENCE CODE

PT/TT/PIDE/E/010/75/14882

TITLE TYPE

Formal

DATE RANGE

1943-05-18  to 1943-05-21 

DIMENSION AND SUPPORT

1 doc.

PHYSICAL LOCATION

PIDE, Serviços Centrais, Registo Geral de Presos, liv. 75, registo nº 14882

 

É o que sabemos por agora,amigo Vortex, Obrigado pela dica. Agora alguém sabe do parentesco do eng.Lopes Raimundo com o Major Matos Raimundo que vivia nesta casa????

 

MA

 

Real Associação do Médio Tejo

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 21:51 | link do post | comentar

O Senhor Bispo de Portalegre e Castelo Branco  queixa-se ao Mirante do estado de degradação das Igrejas de Abrantes. Tem toda a razão, olhem para isto:

 

 

 

 São João -DGMN

 

 

Mas é óbvio que a culpa do estado desastroso das Igrejas que são Monumentos Nacionais (São João e São Vicente), das capelas classificadas dependentes das Paróquias (Senhora da Luz, Sant'ana, São Lourenço) e ainda do Convento da Esperança (classificado como Imóvel de Interesse Público) é responsabilidade dos duvidosos interesses que este homem representa, da sua forma de agir e das prioridades ''pastorais(?)'' que escolheu

 

 

 

A primeira obrigação dum pároco é salvar as almas, cuidar do rebanho e conservar o património das paróquias. Especialmente se este é rico e monumental como o abrantino.

 

Pois bem esta criatura dedicou-se a gerir actividades privadas sem licença do Ordinário Diocesano, violando a Lei da Igreja e ainda a outras curiosas coisas que segundo os jornais (o Sol) despertam a curiosidade da Segurança Social e dos Tribunais.

 

Com tanta actividade, tipo presbítero dos sete instrumentos e parceria com a Cabeça Gorda, o património cai descuidado e é melhor que ele não lhe toque, porque senão há barraca e da grossa.

 

Veja-se o que criatura fez ao Convento da Esperança, com a cumplicidade do proprietário (o Colégio de Fátima)  

 

DGMN

 

Onde é que estão os frescos e os azulejos do século XVII????

 

 

Quer agora o Cónego que a Direcção-Geral do Património Cultural faça obras em São João, como está a fazer e bem em São Vicente (que é património do Estado e se encontra afecta àquela entidade) como já fez.

 

Mas acontece que não as deve fazer porque São João é património particular desde sempre, pertencendo à Fábrica da Paróquia local e tendo o Graça e mais uma pandilha feito recentemente uma escritura de justificação para oficializar a coisa, escritura onde foi declarado pelas louváveis testemunhas, gloriosos membros da sociedade civil, que não sabiam quem construíra a Igreja, quando em todos os livros da especialidade se declara que é obra provavelmente de Santa Isabel, que terá aumentado um pequeno templo que já existia no século XII, segundo documento publicado por Eduardo Campos.

 

Portanto, facturas destas

 

 

 

 devem ser pagas pela Paróquia e não pelo Estado.

 

É dever dum proprietário dum imóvel  classificado zelar pelo edifício e assim faz o Conde de Alferrarede (com o seu Castelo, Imóvel de Interesse Público) e a Santa Casa com a sua  Igreja  (Imóvel de Interesse Público).

 

Portanto que faça assim a Comissão Fabriqueira de São João ou o seu Pároco e deixe de enviar cartas mal-educadas destas

 

 

 

Especialmente porque o Igespar andou a pagar obras que não tinha de pagar em São João e o decente era o Graça devolver a ma$$a ao Estado.

 

Se fossem as Paróquias desvalidas ainda eu podia ficar calado, mas acabaram de gastar mais de 2 milhões de euros num Lar de Luxo e mais umas massas ao arquitecto António Castel-Branco num projecto, que não foi o que consta do concurso público, para o Lar Domus Pacis. Antes que nos chamem mentirosos acrescente-se que esse projecto entrou na CMA sob o nº 297/07.

 

Há mais a dizer????

 

Não administrou o Graça certa Fundação?????

 

Não lhe podia ter pedido um subsidio para recuperar São João????? Ou ao benemérito da off-shores da Cabeça Gorda????  Ou ao amigo dele, o Ricardo Espírito Santo Salgado????

 

M.N.

 

PS-As obras ilegais no Convento da Esperança foram autorizadas pela CMA onde mandava Humberto Lopes coligado com o PCP. Viva a Sociedade Civil!!!!! Era Vereadora da Cultura Anabela Matias....

....

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:20 | link do post | comentar

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

cavanna jeremie  L'Express

 

 

No momento em que o governo do Hollande abre o Liceu Voltaire num emirato povoado por moscas, facínoras com turbante, ulemas analfabetos, miúdos que decoram um manual de terrorismo chamado Alcorão, gajas de véu, bombistas da Al-Kaeda e camelos, a que deu o nome de Voltaire e onde a sharia será ensinada em aulas separadas para beduínos e beduínas, morreu Monsieur Cavanna, pai do Charlie Hebdo e do Hara-Kiri!

 

 

 

Não ponho a capa com as aventuras de vespa do palerma do Eliseu  que insultou Voltaire.

 

Seria insultar a França que nos ensinou a rir de patetas como o Hollande, graças ao humor negro de Monsieur Cavanna que já está a caricaturizar São Pedro ou a dizer-lhe que o Inferno é certamente mais divertido que o céu que deve ser tão chato como um lar de idosos regido pelo José da Graça.

 

Deve ser para impedir que os velhos/as tenham de sofrer tanto que a benemérita Segurança Social não lhe assina a merda do protocolo.

 

A propósito já pagou o ayatola Graça ao Senhor Arquitecto Castel-Branco o projecto da Domus Anaclética???

 

Deixemos de falar de casos abrantinos, aposto que o Mário Semedo já está a desafiar Cavanna para visitar as capelinhas celestes.

 

E Deus deve estar para fazer hara-kiri....

 

MA 


tags:

publicado por porabrantes às 17:35 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2014

 

 

 

 continuamos a divulgar o artigo sobre Abrantes nos finais do séc. XIX do escritor Alberto Pimentel

 

 

uma jóia!

 

publicado como se disse no livro ''Extremadura Portuguesa''

 

 

 

 

ap 4.png

 ap 5.png

 

(continua) 

 

sobre o nascimento de Santos e Silva houve uma curiosa polémica entre o dr. João Nuno Serras Pereira e o Candeias Silva que divulgaremos quando houver tempo....

 

temos alguns comentários atrasados  em especial do amigo Vortex, a que daremos (talvez amanhã) a devida atenção

 

 

a redacção

 



publicado por porabrantes às 19:36 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A cacique e a incubação

Ataques Pessoais (2)

MP acusa Barroca Rodrigue...

Uma bofetada na cara da c...

Eleições

Ana Chambel Dias fustiga ...

Os ataques pessoais

Capitão de Abril denuncia...

Mouriscas contesta Orçame...

Como os caciques despreza...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

política

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

vale das rãs

todas as tags

links
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds