Segunda-feira, 24.07.17

Enquanto a benta Abrantaqua tem a concessão dos esgotos abrantinos e os Vereadores olham pró lado, assim correm os esgotos abrantinos nas traseiras dos  dos bombeiros

esgotos traseiras bombeiros 1.jpg

fotso partilhadas no face pelo Sr. Pedro Martinho, com a devida vénia

 

esgotos traseiras bombeiros 2.jpg

 

esgotos traseira bombeiros 3.jpg

Naturalmente é um risco para a saúde pública e uma vergonha, naturalmente também é um ex-libris desta gestão.

ma



publicado por porabrantes às 17:45 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.06.17

Manda-nos um comentário um leitor de Casais de Revelhos dizendo que nunca cheirou mal lá na terra. Que estamos a denegrir a aldeia.

mau cheiro casais de revelhos.png

Supomos que este recorte da ''Gazeta do Tejo'' basta para recordar o que era o fedor lá na aldeia.

E que por muito que a CMA lá tivesse investido, o mau cheiro continuava em 2009, como dizia a Dora Caldeira.

ma  



publicado por porabrantes às 09:43 | link do post | comentar

Quarta-feira, 31.05.17

Temos andado descuidados com os Tribunais Administrativos

 

A Abrantaqua foi processada no TAF de Leiria

 

642/17.5BELRA 382454 1ª Espécie - Ação administrativa ADM Ana Luisa Borges e Borges Unidade Orgânica 1
Autor: GONÇALVES REAL & ASSOCIADO, Lda.
Réu: ABRANTÁQUA - Serviço de Águas Residuais Urbanas do Municipio de Abrantes, SA. (Outros)
18/04/2017

  



publicado por porabrantes às 18:48 | link do post | comentar

Quarta-feira, 12.04.17

Em 9-12-2016 divulgou-se aqui em primeira mão a ma$$a recebida da ''Europa'' pela Abrantaqua para pagar os Carochos!

Leitor atento e voraz da Imprensa e dos blogues, só um dia depois o Sr.Lalanda desmontava a negociata e o laxismo municipal, face à empresa dominada pelos espanhóis e onde um ex-vereador socialista, o famoso Bento, é administrador, no ''Coluna Vertical'' :

 

Sábado, 10.12.16

Outra vez - Etar dos Carochos

 

Artur Lalanda

Artur Lalanda 1 (2).jpg

A Lena, sempre a Lena e os seus amigalhaços. Soube-se agora. Através do Programa Operacional de Sustentabilidade no Uso de Recursos, que a ABRANTÁQUA - Serviços de Águas Residuais Urbanas do Município de Abrantes, SA, foi contemplada com a bonita soma de 1 506 000 euros de fundos, pelo vistos sem fundo, por ter construido a Etar dos Carochos, inaugurada já em 2016, quando, contratualmente, devia ter ficado pronta em 2008, com um orçamento de 752 310 euros. Durante 8 anos, os agora utentes da etar, pagaram as taxas  impostas pelo contrato e os esgotos continuaram a entrar no Tejo, sem qualquer tratamento. Em 2012, ainda foi anunciado que a nova etar ficaria pronta em 2014, com um orçamento de 1 766 952 euros, mas era foguetório, como de costume.

Todos os encargos, com as infra estruturas do saneamento, seriam suportados pela concessionária, com capital próprio, uma vez que as verbas consignadas, através dos recibos da água, viriam a compensá-la, posteriormente. Com a conivência da Câmara, a concessionária foi executanto o plano previsto, sempre fora dos prazos contratuais e com dinheiro que recebia antecipadamente. Nunca gastou mais do que recebeu. Entre 2008 e 2013,  recebeu 10 000 772, 31 euros e investiu,  apenas ,  8 084 061,67 euros, pelo que nunca precisou de utilizar capital próprio. Estima-se em cerca um milhão de euros anuais, as verbas consignadas, pelo que, o custo da Etar dos Carochos, há muito tinha sido arrecadado pela concessionária, à custa dos munícipes do concelho.

Nestas circunstâncias, a ABRANTÁQUA ter sido, agora, contemplada com  1 506 000 euros dos tais Fundos sem fundo, deixa-nos a certeza de que a análise dos processos de atribuição dos subsídios adopta critérios a justificar a intervenção das autoridades afectas aos problemas relacionados com a corrupção.

A coberto do ruinoso contrato de concessão, que nos permite admitir ter sido elaborado pela concessionária e assinado de cruz, pela Câmara, para os 25 anos de duração do contrato, o custo de todas as obras a executar, incluindo a exploração do sistema, totalizava 37 750 587 euros. No final de 2014, com a conclusão de todas as obras previstas no célebre anexo II, salvo a Etar dos Carochos, com custo real inferior a 10 milhões, concluimos que a exploração do sistema tem custos cujo valor é quasi quadruplo do custo de todas as obras executadas. Grande negócio para a concessionária que, não podemos esquecer, até 2033, vai continuar a ter verbas concessionadas na ordem do milhão de euros anual, a manterem-se os tarifários em vigor.

Em vésperas de Natal, 1 506 000 de euros de brinde não são para desperdiçar. O saldo da conta “lucros e perdas”, da concessionária, não incomoda os nossos autarcas.

Não, não se trata de ladrões, mas lá que os há, há.'' devida vénia ao blogue do Dr.Santana Maia.

 

E agora em Abril de 2017 é que o caciquismo está a pensar rever o contrato:

 

''Na última sessão da assembleia a Sra Presidente da CMA referiu que os serviços jurídicos estavam a analisar o contrato de concessão da Abrantáqua. Questionada sobre quais os itens em causa, respondeu que um deles era o apoio comunitário a fundo perdido que esta empresa iria receber e que terá que ser repercutido no contrato. ''

 

Armindo Silveira

 

 

Nós perguntamos, era obrigação da concessionária construir os Carochos em tempo útil e meter a ETAR funcionar decentemente, coisa que não fez, e era obrigação da CMA coagi-los a fazer isso, coisa que não fez.

 

Pelo contrário, aumentou o tarifário, garantiu aos espanhóis taxas de rentabilidade vantajosas, e fez vista grossa à poluição.

 

E agora diz que vai obrigá-los a rever o contrato?

 

Acha que eles aceitam?

 

A Aqualia é tudo menos uma empresa administrada por ingénuos.

 

E a CMA não tem aparentemente meio jurídico para os obrigar a rever o contrato.

 

ma   

 

 

 

  

 



publicado por porabrantes às 10:59 | link do post | comentar

Resumo das intervenções do Bloco de Esquerda na sessão da Assembleia Municipal de Abrantes de 7 de Abril


 



Armindo Silveira·Miércoles, 12 de abril de 2017






Resumo das intervenções do Bloco de Esquerda na sessão da Assembleia Municipal de Abrantes de 7 de Abril

Uma célula “intratável” no Aterro Sanitário Intermunicipal de Abrantes

Na sessão de Assembleia Municipal de Abrantes de 7 de abril o Bloco de Esquerda (BE) voltou a questionar o executivo da Câmara Municipal de Abrantes (CMA) a respeito da célula de resíduos industriais banais (RIB) no Aterro Sanitário Intermunicipal de Abrantes. Esta célula, aparentemente ilegal, foi construída “nos tempos” da Amartejo sendo a Solurbe a gestora do aterro, entidade esta, que posteriormente deu origem à Lena Ambiente-Gestão de Resíduos.

Nem a fusão da Amartejo com a Valnor, nem a informação da Valnor em Agosto de 2006 ao Instituto Nacional de Resíduos, nem a privatização em 2014 da Valnor, criaram as condições para resolver a situação.

O aterro sanitário foi construído sobre o aquífero Bacia do Tejo-Sado, como se pode confirmar pela carta militar 332 e não é do domínio publico o espaço temporal e a intensidade das escorrências de lixiviados nem a profundidade das possíveis infiltrações.

A Sra Presidente da CMA informou que se vai realizar uma reunião no dia 17 de Abril, entre a Agencia Portuguesa do Ambiente (APA) e a CCDR de Lisboa e Vale do Tejo, frisando que estas entidades têm a responsabilidade de verificar o que se passa e que o executivo espera informações destas entidades.

Contracto de concessão com a Abrantáqua

Na última sessão da assembleia a Sra Presidente da CMA referiu que os serviços jurídicos estavam a analisar o contrato de concessão da Abrantáqua. Questionada sobre quais os itens em causa, respondeu que um deles era o apoio comunitário a fundo perdido que esta empresa iria receber e que terá que ser repercutido no contrato.

E, para espanto do BE, fomos informados que depois de uma auditoria interna da CMA, o executivo vai contratar uma empresa externa para executar uma segunda auditoria ao contrato e ao plano de investimentos da Abrantáqua. Esperamos conhecer brevemente os resultados das duas auditorias e o custo da segunda.

Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) Mira-Zêzere

Em abril de 2016, foi formalmente apresentada a Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) Mira-Zêzere, em Sardoal e Abrantes acima mencionada, para servir utentes de 4 freguesias do Sardoal e outras 4 da zona norte do concelho de Abrantes mas passado quase um ano a UCC ainda não entrou em funcionamento.

Em 21 de Fevereiro do corrente ano o BE interpelou o Ministério da Saúde o qual respondeu que a falta de uma viatura inviabilizava a entrada em funcionamento da UCC. Coincidência ou não, foi anunciado na Comunicação Social e confirmado pela Sra Presidente, a aquisição de viaturas elétricas, uma das quais ficará afeta à referida UCC.

O Ministério da Saúde prevê o início da entrada em funcionamento da UCC Mira-Zêzere para o próximo mês de Junho e o BE espera que desta vez não haja mais atrasos.

 

Abrantes 10 de Abril de 2017 Membro Assembleia Municipal pelo Bloco de Esquerda

 

Armindo Silveira

 

com a devida vénia transcreve-se o documento divulgado por um incansável defensor dos interesses de Abrantes, o Armindo a quem se agradece....

 

sublinhados nossos

 

Se houver pachorra e tempo (que anda escasso) serão aqui analisadas algumas destas questões.

 

Sobre a questão do contrato celebrado com os espanhóis da Abrantaqua publicaremos uma peça do Senhor Artur Lalanda.

 

mn  

 

 




publicado por porabrantes às 07:49 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.12.16

 

 

 

Veja aqui os projectos aprovados no âmbito do Portugal 2020

LISTA DE OPERAÇÕES aprovadas reportada a 30 de setembro de 2016

 

Seleccionámos os projectos mais importantes aprovados e chumbados neste programa

 

A vermelho, quantitativos a receber dos fundos comunitários e projectos chumbados

 

Achamos bem o investimento  na educação, mas parece-nos que há demasiado dinheiro para a educação especial e para a EDEPRA e pouco para as Escolas tradicionais onde estão a maioria dos alunos

 

Felicitamos a CMA e a Tagus pelos sonoros chumbos!!!!!

 

Agradecemos à CDU Nisa o link

 

É um escândalo ver a Abrantaqua receber 1.506.000 de fundos, quando nos cobra taxas proibitivas e devia ser obrigada a pagar os investimentos com o seu capital!!!

etar Dias.png

 

SEUR-03-2012-FC-000029
Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos
3 - Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos
ABRANTAQUA - SERVIÇO DE ÁGUAS RESIDUAIS URBANAS DO MUNICÍPIO DE ABRANTES S.A.
ETAR dos Carochos e Sistema Intercetor
1.772.176
FC
1.506.349

 

09a

-Promover a integração social e combater a pobreza e qualquer discriminação


CRIA-CENTRO DE RECUPERAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE ABRANTES
Qualificação de pessoas com deficiência e ou incapacidade
1.293.815
FSE
1.099.743

(...)a inclusão social e combater a pobreza e a discriminação
CRIA-CENTRO DE RECUPERAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE ABRANTES
Contratos locais de desenvolvimento social (CLDS)
437.500
FSE
371.875

 


CRIA-CENTRO DE RECUPERAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE ABRANTES
Rede local de intervenção social (RLIS)
281.514
FSE
239.287

 

Capital Humano
1 - Promoção do sucesso educativo, do combate ao abandono escolar e reforço da qualificação dos jovens para a empregabilidade
Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes
Cursos Profissionais
2.086.982
FSE
1.773.935

 

Promoção do sucesso educativo, do combate ao abandono escolar e reforço da qualificação Jovens para a empregabilidade
Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes
Cursos de Educação Formação de Jovens
208.438
FSE
177.172

Programa Operacional do Capital Humano
1 - Promoção do sucesso educativo, do combate ao abandono escolar e reforço da qualificação dos jovens para a empregabilidade

Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes
Cursos de Educação Formação de Jovens
88.503
FSE
75.228

(...) do combate ao abandono escolar e reforço da qualificação dos jovens para a empregabilidade
Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes
Cursos Profissionais
1.067.392

FSE
907.284

 

1 - Promoção do sucesso educativo, do combate ao abandono escolar e reforço da qualificação dos jovens para a empregabilidade
Agrupamento de Escolas N.º 2 de Abrantes
Cursos Profissionais
478.519
FSE
406.741

 

Chumbados

 

2014-01-172
Estratégias de Desenvolvimento Territorial (GAL)
Não aplicável
TAGUS - ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO INTEGRADO DO RIBATEJO INTERIOR
EDL TAGUS 2020 - DLBC Rural do Ribatejo Interior
0
n.a.
0
99-Não aplicável
99-Não

 

EIDT-99-2015-03-013
Estratégias de Desenvolvimento Territorial (PEDU)
Não aplicável
MUNICIPIO DE ABRANTES
Médio Tejo
0
n.a.
0
99-Não aplicável

 

mn



publicado por porabrantes às 19:08 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.11.16

A Comissão Parlamentar do Ambiente que produziu um relatório sofre o catastrófico estado do Tejo, visa directamente a CMA e a sua concessionária de esgotos, a Abrantaqua (consórcio Lena/FCC) exigindo intervenção nas Etares abrantinas

 

etar abrantes.png

 

esgotos ab - copia.jpg

esgoto.png

Em 21 de Fevereiro de 2015, a Presidente anunciava solução para o problema dos esgotos desta terra, em finais de Novembro de 2016, o Parlamento da República Portuguesa diz à cacique, que o problema continua a existir.

 

Ou seja continuam os esgotos da Abrantaqua a matar o rio e a concessionária a engordar as suas contas com tarifas exorbitantes.

 

A história não os absolverá !!!!

 

(obrigado Comandante!).

 

ma   



publicado por porabrantes às 09:31 | link do post | comentar

Domingo, 27.11.16

Em 21-9-2016 a CMA assinou com a Fundação da Faculdade de Ciências um contrato no valor de 23.000 € mais IVA para ver se as pobres lampreias e outros bichos conseguem saltar o açude mata-peixe.

O assunto aparentemente não foi levado a sessão camarária, talvez  para o povo não voltar a falar das sucessivas matanças de peixe no açude.

Nos termos do contrato, a Fundação tem

lampreia 1.png

açude lampreia 2.png

até 3 anos para apurar o que todos sabemos e aquilo que os relatórios da APA e do Parlamento já afirmam, que as pobres lampreias e outros bichos não conseguem ou só conseguem muito dificilmente saltar aquele criminoso obstáculo artificial.

O recente relatório da Comissão que se debruçou sobre o estado do Tejo diz assim

enguias.png

ou seja reconhece que não são apenas as enguias que não passam, são as outras espécies piscícolas.

 

lampreia açude diário noticias - copia.jpg

Como as lampreias, aqui numa foto publicada no matutino Diário de Notícias haverá séculos, passe a expressão.

 

O Médio Tejo, pela pena da Joana Santos, cita um investigador que diz (...)'' O mesmo programa está a ser implementado no Açude de Abrantes, desde setembro de 2016 e que se prevê concluir-se em 2017. Está a ser executado um Programa de Avaliação da Transponibilidade do Açude Insuflável de Abrantes à Migração Piscícola.''

 

Vamos lá com calma, os documentos provam que só desde 21-Setembro (data da assinatura do contrato) é que podem ter começado a estudar o assunto e que têm até três anos para  elaborar o estudo, portanto só lá para 2020, é que a CMA saberá, o que todos sabemos, que o Açude é um obstáculo quase intransponível.

 

Já aqui se citou  em 2014 (!) que a APA considerava o Açude intransponível e a camarilha socialista andou a atirar bolas para fora, enquanto o peixe morria às toneladas

 

17047788_hR8TW.png

Enquanto o peixe morria, a cacique com o seu apego histórico à verdade, dizia que a culpa era dos espanhóis, duns senhores que não queriam montar uma mini-hídrica e já não sei que mais.

Agora diz o investigador do IPT que é preciso seguir o modelo de Coimbra, que passa por montar uma escada passa-peixe que custará uns milhões de euros, que terá de pagar a CMA, ou seja que terá de pagar o povo de Abrantes, através dos seus impostos, tudo porque a irresponsável edilidade do Carvalho não exigiu uma escada passa-peixes decente e ainda porque a Céu, com a irresponsabilidade política típica desta maioria, aceitou a obra com uma escada ineficiente..

 

Não somos investigadores, mas já se tinha dito aqui, que a solução passava pelo modelo já praticado no Mondego

 

O Relatório Parlamentar dá mais uma bicada na Abrantaqua e na Câmara de Abrantes, ou seja no ex-Vereador Bento e na tropa que o contratou, todos seus camaradas de Partido. É obra!

bento.jpg

 mn



publicado por porabrantes às 18:44 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27.04.16

Comentário no post A Etar do Sr.Dias

A senhora Presidente da Câmara volta a baralhar os factos. Certamente não teve intenção de mentir (não o costuma fazer) mas...a possibilidade de a transmissão do terreno, a favor do Município, consta do contrato promessa, pelo que não é verdade que a ...pelo que não é verdade que as dificuldades referidas tenham surgido posteriormente.Se a senhora fosse mentirosa merecia julgamento judicial e isso ainda não aconteceu.

Artur Lalanda  a 26 de Abril 2016, 12:39    

 

Caro amigo Lalanda:

As nossas desculpas pelo atraso na edição deste comentário. Em primeiro lugar, não há tipificação legal para a mentira como ''crime'', se o houvesse as cadeias deste país estariam cheias de políticos e políticas.

Dada a especialidade técnica deste assunto e não sendo a autarca, jurista, nem os edis da oposição, recorda-se o seguinte '' Nos termos da cláusula 7.1, do capitulo 2º do Contrato inicial, "os terrenos adquiridos pela concessionária para implantação de infra- estruturas consideram-se integrados no sistema concessionado e a sua propriedade pertence à concessionária enquanto durar a concessão. A concessionária não pode transmitir ou onerar os terrenos adquiridos sem prévia autorização da concedente".

Portanto se isto está em vigor (obrigado ao amigo que nos esclareceu) a Abrantaqua não pode transmitir os terrenos para a CMA, enquanto durar a concessão.

E os terrenos só serão dela, após escritura pública a seu favor, porque os imóveis só se transmitem em Portugal por escritura pública.

Diz a autarca que os serviços jurídicos da CMA estão a colaborar com a benta Abrantaqua.

Perguntamos nós, porquê?

A Abrantaqua não é

 

uma empresa privada?

a redacção  



publicado por porabrantes às 20:26 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.04.16

O Mirante noticiou que a Etar era do Jorge Dias, a Presidente esclareceu a coisa na última reunião:

etar Dias.png

e disse mais, borbulhante de ciência jurídica...

etar dias 2.png

Diz a Senhora (andamos moderados, deve ser efeito do discurso do Marcelo que apelou a consensos impossíveis) que a posição da CMA se encontra salvaguardada..!

 

Como perguntamos nós? Se o terreno é do Dias e  se alguém chegar junto dele e lhe disser: tome lá 70.000 €, dê 25.000 à Abrantaqua e mais uns trocos para pagar uma eventual indemnização?

 

Fica dono do terreno da Etar e proíbe os da Abrantaqua de lá entrar. Ou cobra-lhes uma portagem de mil euros ao dia. Num ano faz 365.000 €...

 

Ou só vende o terreno à CMA por 500.000....

 

Como se vê a situação da CMA está perfeitamente assegurada. Tão assegurada que o Sr.Dias proibiu a Céu e o Ministro de entrar lá no dia da inauguração e foi preciso chamar a PSP.

 

Outra coisa, toda a gente pode construir em terreno alheio ou é só a Abrantaqua?

 

Nada mais havendo a tratar, por agora.

 

Bom dia

ma  

 

PS- vimos sugerir ao Bento da Abrantaqua, que faça um contrato-promessa de compra da manada de burros do Sr.Dias. Assim a posição da Céu fica perfeitamente assegurada. Os burros ficariam a cargo do Bento e já não se manifestariam na Raimundo Soares.

11630.jpg

retirado do blogue ''A minha Janela'', de que é seguidora a Fernanda Mendes

 

(próximo post Dilma nomeia Ministro casado com Miss Bumbum)

 

miss bumbum.png

veja aqui a galeria do bumbum baiano

 

A Dilma tem ideias originais para resolver a crise política, é o Brasil que nos salva!

mn



publicado por porabrantes às 09:28 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Os Esgotos nas traseiras ...

Mau cheiro em Casais de R...

Abrantaqua processada no ...

A revisão do contrato da ...

O Bloco na Assembleia Mun...

Abrantaqua recebe 1.506.0...

Parlamento diz que os esg...

A Câmara a contratar, as ...

A Etar do Sr.Dias (2)

A Etar do Sr.Dias

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cma

cónego graça

constância

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

política

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

vale das rãs

todas as tags

links
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds