Sexta-feira, 02.06.17

gonçalo Byrne.jpg

Segundo a sua página oficial, na Universidade Católica, o Gonçalo Byrne fez para a CMA isto:

 

2010/...     PLANO DE PORMENOR DO PARQUE URBANO ARCA D'ÁGUA E ÁREAS ENVOLVENTES, VALE DE RÃS E SAMARRA, EM ABRANTES

                Plano de regeneração urbanística e de parque urbano em Abrantes. Em projecto.

 

Da ficha do arquitecto na U.Católica não consta o projecto de remodelação do Hotel Turismo.

 

Nem consta trabalhos prá Isatel...mas em 2013 penhorou uma empresa dele...a Isatel

 

mn



publicado por porabrantes às 10:56 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.03.17

A PSP desmantelou quadrilha no Vale das Rãs e com ramificações no centro da cidade.

droga.png

O Vale das Rãs convidou a polícia a fazer uma rusga

edificiomillenium.jpg

Ou seja a operação de convidar gente para ir lá ao Bairro (que implicou o fecho do S.Pedro ao cinema e a ajuda do poder a privados) não conseguiu destruir a vocação do bairro para albergar o tráfico de estupefacientes.

ma



publicado por porabrantes às 18:29 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15.12.16

cigano vale das rãs.png

 acta do Conselho M. da Juventude de 23-5-2014

 

Estão a imaginar o Borges Coutinho, Presidente do Benfica, dizer que tinha um 'preto'' na equipa, chamado Eusébio, e que ter um ''preto'' era um óptimo exemplo de integração????

 

Que coisas a Imprensa não teria dito ao Marquês da Praia e Monforte....

 

Racista!!!!!

 

ma 

 

 



publicado por porabrantes às 16:06 | link do post | comentar

Domingo, 29.11.15

 

Num novo e ousado passo a favor da integração da comunidade cigana abrantina, o Senhor ESC (como o trata o douto Acórdão da Relação de Évora), veio sustentar junto do Tribunal de Apelação que 23 anos anos de prisão era muito para os crimes que praticara e coitadinho, como vítima da sua etnia, pedia aos probos Desembargadores que lhe aliviassem a estadia na cadeia em três aninhos.

 O EMS é um homicida.

emanuel.jpg

 

O ESC chama-se Emanuel da Silva Candeias

O ESC tirou a vida a um homem inocente só porque estava a olhar para ele.

'(...)''O arguido ESC motivou-se a agredir o NMF e depois a tirar-lhe a vida porque este olhou para ele fixamente durante alguns segundos no interior do estabelecimento, o que desagradou àquele, e porque depois continuou a percorrer a área de serviço (à procura do mencionado fio); ''(...)

O ESC morava no Vale das Rãs, que é um bairro onde prolifera a droga e o crime.

(...) O agregado familiar mantém residência em Abrantes, num apartamento que é propriedade da Santa Casa da Misericórdia, com boas condições de habitabilidade, mas inserido num bairro social referenciado como problemático, onde residem outros elementos de família alargada; (...)

O ESC era e é cigano.

(...)''O processo de socialização do arguido foi marcado pelos valores e crenças da etnia cigana a que pertence, fazendo o arguido parte duma fratria de seis irmãos, todos rapazes, crescendo e desenvolvendo-se num contexto familiar problemático, afetivamente gratificante e solidário mas carenciado economicamente, com falta de supervisão dos progenitores, ligação destes mesmos e de familiares próximos ao sistema de justiça, circunstâncias que permitiram uma autorregulação precoce do quotidiano por parte do arguido, sendo os progenitores incapazes de se constituírem como figuras contentoras, ou transmissoras de valores e normas socialmente adequadas; ''(...)

A família do ESC  é referenciada como ligada a actividades marginais

(...)''O agregado familiar do arguido não é bem aceite socialmente, sendo os seus elementos referenciados como perturbadores, conflituoso e associados a práticas criminais;'' (...)

Dois dos irmãos do ESC estão na cadeia

(...)'' ''O arguido encontra-se actualmente detido no E.P. de Pinheiro da Cruz, para onde foi transferido a seu pedido e de familiares para ficar próximo dos seus dois irmãos que estão detidos no mesmo estabelecimento prisional; (...)''

Nessa cadeia há conflitos raciais entre pretos e ciganos

(...)

No meio prisional tem mantido um comportamento adequado, sem sujeição a qualquer medida disciplinar, ocupando o tempo na prática de desporto, integra a banda musical do estabelecimento e, tendo já trabalhado no refeitório, aguarda recolocação laboral em razão da mudança da ala onde se encontrava anteriormente (segundo o próprio arguido, em razão de conflito envolvendo uma outra família de etnia cigana e indivíduos aí detidos de raça negra, mas a que o arguido e os seus familiares foram alheios); ''(...)

O Tribunal manteve a sentença anterior e mandou passear o recurso.

Cumprirá os 23 anos

O Tribunal considera que ele não está arrependido

O Tribunal acha que ele pode reincidir

 '(...)'De acordo com a avaliação feita pelos técnicos de reinserção social, apesar do arguido transmitir vontade de assumir um estilo de vida normativo e de dispor do apoio incondicional dos familiares, as vulnerabilidades que quer estes quer o arguido evidenciam constituem factores de risco face a futura reincidência, défices que apontam para que o arguido necessite de aderir a eventuais medidas/programas visando a aquisição ou reforço das suas competências pessoais e sociais que possam ser factor de protecção para uma futura inserção social.(...) ''

 

Leiam a sentença e meditem.

Eu acho que 23 anos é branda sentença e que insólita foi a ousadia do Emanuel Candeias.

E também acho que o Vale das Rãs é um bairro problemático. 

Foi relator do acórdão da Relação o Senhor Desembargador Doutor Clemente Lima, excelente magistrado.

Os extractos entre aspas são da sentença.

E pergunto eu, pergunta cínica, durante quanto tempo vão os outros moradores do Vale das Rãs ter de aceitar a lei canalha da navalha????

ma

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 18:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 22.06.15

 

Leia aqui a posição completa tomada pelo Bloco na Assembleia de Freguesia da União de F. de Abrantes e Alferrarede

 

 

(...)Esclarecimentos Sobre Projecto Edifício Millennium

-Não sei se é intenção de Sr. Presidente Da Junta elucidar esta assembleia, como o fez na Assembleia Municipal, sobre o projecto para o "Edifício Millennium", em Vale de Rãs, mas gostaríamos que o fizesse, pela importância que o assunto merece.

Nota: O Sr. Presidente já tinha intenção de informar a Assembleia sobre este assunto, e assim fez.
Informou que existe um projecto de reabilitação da zona, chamado "Bairro Convida", envolvendo a Camara Municipal, a Junta, várias Associações, a EPDRA, o IEFP, a Alma Lusa. A EDP é parceira e patrocinadora.
A 1ª fase do projecto será a demolição do edificio de apoio às festas, inacabado, que será substituido por uma zona de jardim, mantendo um ponto de Electricidade e Água, para futuras necessidades.
Numa 2ª fase será equipada a sala de cinema com projecção digital, permitindo manter a sala nas estreias nacionais; o funcionamento da Pastelaria em ligação com o curso de Hotelaria da EPDRA; a criação do ateliê da Alma Lusa, em cooperação com o IEFP, com uma vertente de formação profissional; a Junta de Freguesia reabilitará o espaço Polidesportivo e tem ideias para dinamizar o espaço, procurando e aceitando outras sugestões.


Recomendação Sobre Orçamento Participativo

-A (bom) exemplo da Câmara de Abrantes, que já fez aprovar em Assembleia Municipal as bases para o Orçamento Participativo, bem como recolha de boas ideias e práticas neste campo, recomendamos que, dada a muito boa relação entre esta Junta e a Autarquia, sejam beneficiados também os fregueses da mesma, com a inclusão de um Orçamento Participativo, num futuro próximo.

-Lembramos que o Orçamento Participativo é uma ferramenta que incentiva a inclusão dos cidadãos no funcionamento das instituições que gerem o bem publico e comum. Parece consensual e transversal a todas as forças politicas a vontade de incentivar a participação e compreensão, por parte dos fregueses, sobre os mecanismos que os eleitos vão utilizar para gerir meios muito significativos para a Freguesia.

Nota: Relativamente a esta recomendação, o Sr. Presidente da Junta informou que é intenção do executivo implementar esta ferramenta já no Orçamento de 2015. Para o efeito foram feitas algumas consultas a autarquias e freguesias onde já foram implementados Orçamentos Participativos. Atempadamente será disponibilizada mais informação sobre este assunto.

Ponto nº 5 da Ordem de Trabalhos –1ª Revisão Orçamental

O Bloco de Esquerda questiona:

-Evidenciando os mesmos problemas do Orçamento que lhe dá origem, esta revisão acrescenta dúvidas:
1)-Com um aumento global de cerca de 9%, existem aumentos nas Classificações Económicas que vão dos 9% aos 250%, e outras (2) que nem estavam contempladas no orçamento original. Qual a justificação possível para tal?
2)-A Classificação Económica "Prémios, Condecorações e Ofertas", tendo já sido objecto de esclarecimento aquando da votação do Orçamento, surge incrementada em 25%. Quais as premissas para este incremento, se diferentes das da pergunta anterior?
3)-Face á relação de proximidade com as populações e à responsabilidade da Junta, relativamente à sensibilização dos fregueses para assuntos como, por ex.: o ambiente, a cidadania e seu exercício, existe(m) algum(s) item(s) deste orçamento onde esteja prevista dotação para ações e materiais, apropriados para o efeito?

Nota: 1- Relativamente a este ponto, o Sr. Presidente informou que esta revisão foi, acima de tudo, provocada pela aplicação da Lei. Quanto ás classificações económicas novas, decorrem de necessidades relacionadas com a junção/união de freguesias, algumas das quais não estavam ainda previstas aquando do Orçamento inicial, dada a novidade do sistema das uniões de freguesias.
2- As premissas para o incremento da rubrica "Prémios, Condecorações e Ofertas" não diferem das referidas, mas elucidou o Sr. Presidente, o incremento nesta área tem o objectivo de dinamizar alguns eventos levados a cabo pela Junta, nomeadamente desportivos.
3- O sr. Presidente informou que, não existindo especificamente rubrica para materiais e acções de sensibilização, tudo o que a junta e o seu executivo fazem, vai no sentido de sensibilizar a população da sua área de acção para um melhor ambiente e cidadania.

Abrantes, segunda-feira, 28 de Abril de 2014
Pedro Grave

 

posto por redacção



publicado por porabrantes às 18:43 | link do post | comentar

Terça-feira, 16.06.15

 

 

 

 

avelino manana.jpg

 

O Dr.Manana já tinha pedido esta informação e a Lei é clara. Tem o Executivo dez dias para a entregar, sem tecer quaisquer considerações sobre os documentos pedidos pelo edil da Oposição.

Qualquer outra coisa é violar a Lei e maquilhar a recusa de entregar os documentos pedidos. A  recusa de entrega ou a entrega fora de prazo é passível de responsabilidade cível e criminal.

Qualquer outra coisa é violar o Estatuto da Oposição e insultar os eleitores de que os edis são representantes.

Por isso bem andou Elza Vitório, quando votou contra a aprovação do Relatório acerca do cumprimento de tal estatuto em 2014. Avelino Manana não votou contra e agora verifica que os documentos pedidos sobre a PPP Milenium/CMA lhe são escamoteados, com vãos pretextos.

vra.png

 A Presidente tem de entregar os documentos no prazo legal e não andar a chutar para fora.

Porque andou 4 anos a mandar a bola para fora, quando Santana-Maia lhe exigia o nome do celerado que fez a minuta da RPP e não o disse!!!

E agora está a fazer o mesmo tipo de anti-jogo.

Portanto ou o Dr.Manana participa a violação dos Direitos da Oposição ao MP ( a denúncia pode ser apresentada na Esquadra da GNR...) ou vai directamente aos Serviços da CMA e diz:

Quero ver este processo, já!!!!

E se o funcionário recusar...

Diga-me o seu nome e quem lhe deu a ordem!!!!

Para quê?

Para comunicar à GNR ou à PSP ou ainda ao Digníssimo Procurador da República da Comarca de Santarém (já não há comarca nesta terra .......)

Vai ver, o digno edil comunista, que as coisas andam mais depressa.

Como diria Cunhal:

Há que partir os dentes à violação dos direitos da Oposição.      

mn       

 



publicado por porabrantes às 11:01 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25.02.15

Local

spacerSantarém » Abrantes   

Cinema em Abrantes

 
Morada:   Travessa do Chafariz, Abrantes
Não Aplicável
Nuno
goncalobronze@hotmail.com
04/03/2014
Boa tarde. Sou habitante do Centro Histórico de Abrantes desde 2011. Vim de Lisboa e arranjei nesta cidade trabalho na minha área. Tenho ouvido rumores acerca da abertura de uma sala de cinema com filmes actuais no centro histórico e gostaria de saber se existe mesmo essa possibilidade ou não passa de um rumor. Na minha opinião e de pessoas com quem falo, seria uma excelente forma de desenvolver a cidade e de puxar as pessoas da região para o centro histórico que se encontra bastante vazio. Com isso, todo o comércio vizinho poderia vir também a beneficiar desta situação. O cinema é algo que todos nós gostamos, é a sétima arte, mas neste concelho possui oferta quase nula.

 

 

A CMA disse que ''resolveu'' o assunto assim:

Resolvido em: 18/03/2014
Observações:
A situação reportada não se insere no tipo de assuntos a sinalizar através deste portal. De qualquer modo o assunto será encaminhado para análise, sendo que a sua tramitação e conclusão não se farão por via desta plataforma. Câmara Municipal de Abrantes, 18 março 2014

 

 

Como toda a gente sabe, como criticou na folha gratuita a Presidente da Palha de Abrantes, como denunciou na Barca o historiador Gaspar, como tem sido referido neste blogue, como em declaração dura e justa salientou o Grupo da CDU na Assembleia Municipal de Abrantes, como denunciou o Bloco de Esquerda na mesma Assembleia, o assunto foi resolvido com a expulsão do Espalha-Fitas do Teatro São Pedro e com o financiamento público (com voto contra do Vereador da CDU) a um empresário privado que explora um cinema comercial num bairro mal frequentado, caracterizado por uma frequente insegurança, fora do centro histórico.

 

A nossa pergunta é: já em 18-3-2014 estavam a delinear a expulsão do Espalha-Fitas do São Pedro e a planear a história do Vale das Rãs ????

 

MN 

 

fonte: a minha rua



publicado por porabrantes às 16:06 | link do post | comentar

Sábado, 20.12.14

 

 diz este jornal

 

millenium.jpg

 era a CMA de Abrantes que o dizia e que reabilitara o São Pedro, através do POC, também por esta época natalícia havia um autarca que dizia que o Espalha-fitas era uma infiltração de perigosos bloquistas que havia que travar, também tinham acendido a árvore de Natal e iam construir um teleférico ...

pediam aos tribunais mão dura com os agitadores vândalos....

mudaram os tempos, mudam as vontades, mudam as construtoras que mandam na cidade, está detido um Sócrates por alegadamente estar corrompido, a Lena diz que esta prisão a compromete e agora a autarquia quer obrigar o povo a ir ao cinema ao Millenium....

a propósito quantos ,dos vandalizadores  mencionados,

estão a cumprir penas de prisão maior????

abrantes vale das rãs.jpg

ler aqui notícia do Sr Pepino

a redacção

 

presente de Natal: regressaram as crónicas do dr.Eurico no Jornal do sr.Pepino!

 

 



publicado por porabrantes às 17:07 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.12.14

Bolas nem na quadra natalícia trégua nos dão!

Os Municipais ,através do douto Vereador da Cultura, querem mandar o Espalha-Fitas, o cine-clube abrantino, do centro da cidade, ou seja do cinéfilo São Pedro (onde cresce o musgo na pala da entrada, é mister do gerente das Iniciativas, dr. Luís  Moura Neves Fernandes ralhar com a CMA) para o cu de judas ou seja para o Vale das Rãs, pró Millenium, um sítio que estava sempre a ser assaltado pela ciganagem e afins, onde o Sr.José de Almeida é agora feliz concessionário, depois de atribulada candidatura, que falhou no concurso público..

 

s.pedro.png

 

 Terminar as sessões de cinema no centro da cidade é dar mais um passo para assassinar o centro histórico, entregue cada vez mais à insegurança e ao vazio.

 

Manifestamos a nossa solidariedade a todo o colectivo de voluntários que mantêm a sétima arte viva no centro de Abrantes.

s.pedro.jpg

E condenamos naturalmente o ajuste directo, como  é nosso timbre e larga tradição.

a redacção

imagem:igogo



publicado por porabrantes às 21:51 | link do post | comentar

Terça-feira, 25.11.14

 

 

 

convite.png

 

ainda não

PODEMOS

ainda dissolver pela força da indignação cívica um acto, que diz o Armindo,

'' O Bloco de Esquerda sempre será favorável a projectos transparentes e bem delineados, os quais escasseiam, sejam eles no âmbito de acção social, cultural, desportivo ou outrem.

Na Minuta do Protocolo, os objectivos expostos nos pontos da Cláusula Segunda e Terceira, que quanto a nós são os primordiais, não são desenvolvidos, remetendo para elaboração e posterior aprovação, contrariando a componente imaterial referida pela Sra. Vereadora Celeste Simão. A não apresentação de planos de acção, não nos permite avaliar, aqui e agora, qual é o trabalho específico e concreto que se pretende realizar com a referida comunidade.
O Sr. Vereador, Luís Dias, não justifica com dados concretos, a necessidade de uma nova sala de cinema, especialmente naquele local dada a proximidade do Cine Teatro S. Pedro, nem como foi escolhida a empresa privada Alma Lusa S. A., cujo o sucesso nunca foi avaliado no “Mercado Criativo.
Ficamos apreensivos, pois mais uma vez, a Câmara Municipal de Abrantes (CMA) envolve-se com uma empresa que se encontra em dificuldades dado que a Solar Azul – Imobiliária, Urbanismo e Construção Lda, se encontra, a 8 de Janeiro de 2014, em Processo Especial de Revitalização (CIRE), como indicia o Processo: 88/13.4TBMAC, Secção Única, do Tribunal da Comarca de Mação e, até, se esta situação teve algo a ver com a escolha do Edifício Millenium. Também o facto das rendas da EDP pagas ao Município de Abrantes, serem afectas a único projecto, nos suscita dúvidas que não conseguimos esclarecer.

Quanto a nós, este projecto tal como nos é proposto a votação, não passa de um contracto de arrendamento e de comodato que a empresa Solar Azul – Imobiliária, Urbanismo e Construção Lda, celebra com a CMA. Além de rendas que ultrapassam os setenta mil de euros, a CMA, ainda tem que pagar condomínio, gás, água, energia eléctrica e segurança, assegurar a gestão da sala de cinema, assegurar a aquisição de material necessário ao funcionamento do projecto e atribuir apoio financeiro às associações e outras despesas por apurar.

Face ao exposto, o Bloco de Esquerda vota contra o projecto apresentado pelo executivo da CMA.

Cláusula Segunda (…) 1º Contribuir para a integração dos indivíduos nas respectivas comunidades e para o exercício pleno dos direitos que lhes assistem enquanto cidadãos/cidadãs./2º Contribuir para a alteração das dinâmicas sociais e económicas do Bairro Vale de Rãs por forma a desconstruir a imagem negativa com que o Bairro é percepcionado pela comunidade.) e os eixos de intervenção da
Cláusula Terceira (…) (a) EIXO 1— INTERVENÇÃO COMUNITÁRIA — no qual se inclui o desenvolvimento de acções que concorram para alcançar o objectivo 1/ b) EIXO 2 — REVITALIZAÇÃO SOCIAL E ECONÓMICA — no qual se inclui o desenvolvimento de acções que concorram para alcançar o objectivo 2 )

Abrantes, 20 de Junho de 2014

Armindo Silveira''

 

mas lá chegaremos.....

 

A Solar Azul estava crivada de dívidas

Solar azul.png

 e a CMA quer fazer um contrato de comodato com ela e tem o descaramento de convidar os abrantinos

solar azul 2.png

 

 

Esoalar azul 3.png

 Estará em processo de revitalização, mas a prudência, mãe de todas as virtudes, mandava não fazer um contrato de comodato com eles.

E diz o Bloco, e a CMA não o desmentiu em sede de Assembleia Municipal, o que quer é fazer isso.

Portanto condenamos este negócio e chegará o dia em que diremos

PODEMOS !!!!

 dissolver pela força da indignação cívica um acto destes

 

ma

naturalmente quando dizemos podemos é contra a casta que lutamos e lutaremos

 



publicado por porabrantes às 16:10 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Byrne e o Vale das Rãs

O Bairro Convida a Políci...

Combate ao racismo no Val...

A Relação diz que Vale da...

Junta de Abrantes 25% mai...

CMA nega informação sobre...

Cinema no Centro Históric...

Natal antigo: delinquente...

CMA quer terminar com cin...

O que PODEMOS fazer ao co...

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diogo oleiro

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

museu iberico

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

política

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

vale das rãs

todas as tags

links
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds