Sábado, 28 de Julho de 2012

Recebemos de um leitor este comentário sobre um post de 25 de Maio acerca da crise que atravessou a Santa Casa da Vila de Constância:

 

 

sobre isto anda tudo ligado na Sexta-feira, 27 de Julho de 2012 às 04:42:

 

     

''A propósito da Misericórdia de Constância



Assim de repente.



1 - Só a eleição do Moderador das Irmandades (que sejam associações públicas de fiéis que não de direito particular) é que tinha de ser confirmada pelo Bispo (cânone 317 do Código de Direito Canónico). Mas os estatutos (Compromisso) podem dispor de modo diferente ( mesmo cân). E dispõem.

2 - Nunca fui presidente da assembleia no período a que se reportam os factos levados ao foro criminal (1997-99) Não era eu!!!!!

3 - Quer o Tribunal de Abrantes (por duas vezes) quer o tribunal da Relação de Évora não encontraram nos meus actos nenhum ilícito. estive lá cerca de 20 anos.

4 - O próprio Bispado (mudou o Bispo, claro...) em 2007 acabou por certificar os corpos gerentes (que nunca foram homologados).

5 - Recorrer ao tribunais é um direito das instituições. E é um dever dos cidadãos respeitar as decisões que transitam em julgado. 

6 - Quanto aos factos objecto das notícias, levaram à pronúncia dos arguidos. O processo presceveu em Dezembro de 2009. Mas prosseguiu no calendário. Desfecho? Publiquem a sentença! 

7 - O entendimento do Bispo Dom Augusto César sobre as suas competências não escritas não convenceu nenhum tribunal.Como já tinha acontecido com o caso do Sardoal.

8 - Deve dizer-se que as práticas do antigo bispo não decorreram de forma ininterrupta o tempo suficiente para que a Irmandade fosse considerada uma associaçao pública de fiéis de iure condito (de direito positivo). Isto é: que lhe fosse permitido, sem ser a pedido da Irmandade, intervir praeter legem ou contra legem.

9 - A Misericórdia de Constância seguiu as deliberações da Assembleia Geral da União das Misericórdias Portugueses que determinavam dever as instituições manter as práticas de sempre sobre a autonomia (que só em 2011 os srs Bispos modestamnente afloram).

10 - Não por acaso foi o sr Dom Augusto César que aprovou o Compromisso de Constância em que se consagra o carácter particular da Irmandade no ordenamento canónico. E foi essa regime privado que levou os tribunais a ignorar as súplicas do Bispo.

11 - Mas, verdade seja dita, entretanto a Irmandade organizou uma procissão promovendo o culto público (2006, salvo erro). E assim sendo, como essa actividade é exclusiva das associações públicas, deliberou a assembleia pedir a integração nestoutro regime.

12 - As questões levadas a tribunal têm a ver com o congelamento dos bens da Irmandade a pedido do Bispado. feito pela Caixa Geral de depósitos (an 2000). Quer-se dizer: em vez de remover os corpos gerentes por decreto o Bispado manteve-os em funções mas priva-os de gerir a instituição. Grande acto de humanidade para com os idosos a cargo da Misericórdia. Louvável...

Devia o Bispo remover os corpos gerentes só porque a mesa destituída em Agosto de 2000 foi substituída por outra e não foi homologada (Setembro de 2000)? Os tribunais entenderam que não,

13 - Foi a União das Mis. port. que, auxiliando a Irmandade emprestou cerca de 20 mil euros. Porque o gerente ca CGD católico devoto cumpriu as ordens eclesiáticas. É até curioso que depois da CGD perder a demanda tenha entregue à Santa casa um alto valor pecuniário. E tudio isto após uma carta minha dirigida ao Dr Freitas do Amaral da CGD.

14 - Nunca se fez tanto em tão pouco tempo na Misericórdia neste período: legalização do património; remodelação do lar; criação da creche, sei lá, tanta coisa boa.

15 - O falecido Cónego, vejam lá, recebia-me regularmente e ia às assembleias. E, contrariando o Bispo, deixava-me tocar no Mosteiro das Irmãs Clarissas. 

16 - É claro que o facto da Segurança Social ter ignorado os apelos do Chanceler da Cúria para não reconhecer os corpos gerentes levou e leva a maldades que se vão lendo por aí.

17 - Dissenções entre bispos e Irmandades tem havido com fartura pelo país fora. A própria Santa Sé reconheceu a controvérsia nacional no âmbito da aprovação do decreto geral de 2009 ou 2010. Querer pessoalizar uma contenda que é colectiva não merece mais comentários.


18 - Terminar para dizer que não faz sentido ter uma assembleia que aprova os instrumentos de gestão para depois um padre todo poderoso num gabinete aprovar ou reprovar aquilo que a Segurança social, que é quem paga quase tudo,fiscaliza e visa,
Abr''

 

 

Uma nota nossa:

 

O direito canónico é suficientemente especializado para que muitos Advogados prestigiados não façam a mínima ideia dele. Aliás quase não se estuda nas Faculdades de Direito de Portugal, com excepção da Católica. Convém acrescentar que tecnicamente é um dos ramos do direito mais perfeito e os juristas saídos das Universidades vaticanas são muito bons. Isto digo-eu,que sou ateu.

Mas o pior é que os padres do Arciprestado de Abrantes, começando pelo Arcipreste ainda sabem menos. Não está cá o Noronha que se abre a boca para contar as aventuras do Arcipreste neste ramo cai o Carmo e a Trindade.

Pede-nos o nosso leitor no ponto nº 6 que publiquemos a sentença. Não a encontrámos nas bases de dados de jurisprudência. Seria tão amável de nos mandar ou o link ou a sentença para o email: porabrantes@hotmail.com?

 

Quanto às actuações do D.Augusto César não me admiram. Devia pensar que era o Bispo de Roma e que estava inspirado pelo

 

esquecia-se o eminente Prelado que segundo o Direito Canónico e a Doutrina da Igreja só o Senhor Bispo de Roma, ou seja o Papa, pode fazer uso dessa iluminação. Mas não em matéria de Direito, mas sim matéria de Fé, para promulgação de novos dogmas.

 leiria-fátima.pt

 

Sr.D.Augusto César, Bispo Resignatário de Portalegre e Castelo Branco.

Miguel Abrantes, ateu graças a Deus, mas com aulas de catequese à antiga  

PS-Parabéns ao leitor por se dar com as Santas freirinhas de Montalvo. Boa parte delas deram uma lição de valentia aos senhores padres assinando isto

 

  

PETIÇÃO POR UMA DECISÃO


DEMOCRÁTICA SOBRE O MUSEU


IBÉRICO DE ABRANTES

Petition published by Por Abrantes on Jun 24, 2009
1164 Signatures 
e além disso fazem aqueles deliciosos doces....


publicado por porabrantes às 17:15 | link do post | comentar

0 comentários:

Comentar post

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Presos políticos abrantin...

Presos Políticos Abrantin...

Presos Políticos Abrantin...

Uns acessos da treta à Lo...

Postal para saudosistas

Visitando o burlão

A bibliografia arqueológi...

A vergonhosa promiscuidad...

Nem os cisnes escaparam

Dia do Senhor: O retrato ...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds