Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013

 

por António Castelbranco*

 
O projecto para o Museu Ibérico de Arte e Arqueologia pode ser interpretado da seguinte forma: É uma ideia que à partida até pode parecer apelativa e à moda dos grandes centros urbanos, das cidades cosmopolitas, mas que, em Abrantes, não encontra o contexto necessário para uma existência pacífica como o centro histórico onde se quer localizar e impor.
 
 Trata se de uma proposta muito simples: é um paralelepípedo - provavelmente - em betão branco e sem quaisquer aberturas nas fachadas (ao estilo do Pavilhão do Conhecimento na Expo 98, que é do mesmo arquitecto) com uma altura de aproximadamente 30 metros!!! (ou seja o correspondente a um prédio de 10 andares). Mas que tem a possibilidade de ser recoberto com uma tela plástica do género daqueles reclames nas empenas dos edifícios em Lisboa. Penso que é esta a ideia, ou seja um MEGA placard de cultura publicitária e efémera … Enfim, é uma ideia muito FASHION aqui “prós pacóvios” abrantinos!!! Que não percebem nada daquilo que é estar na crista da onda cultural…
 
Perguntavam-me no outro dia por que é que eu não estou de acordo com esta proposta. Devo dizer que tenho muitas razões para discordar da ideia subjacente a este projecto, mas hoje vou só falar de informação, vou falar de democracia participativa e de participação cívica, aquilo a que se chama de cidadania! E por isso pergunto-me: será que os abrantinos estão informados do que se prepara para ser construído no centro histórico da nossa cidade? E, se estão, será que é esta a solução que querem? Em todo o caso, ao que parece, o projecto já foi aprovado pelo IGESPAR (antigo IPPAR)
 
 Apesar disto, houve uma sessão de esclarecimento na Igreja do Castelo, no dia 25 de Junho, que parece um tanto fora de tempo, uma vez que o projecto já foi aprovado. Faz lembrar aquelas situações em que primeiro se dá o tiro e depois pergunta-se ao morto se ele era culpado. Todavia, penso que ainda é altura de incentivar uma discussão pública e verdadeira, e o debate, mostrando ao país que Abrantes não prescinde de tomar uma atitude informada e de cidadania!
 
Em todo o caso, aproveito ainda para vos apresentar uma opinião de um amigo que me mandou no mês passado. É uma opinião que, por ser eloquente, quero partilhar convosco (Carlos Fernandes é meu colega e está ligado às questões do património e da Cidade).
 
 «Olá, António,
 A expressão arquitectónica (Museu Ibérico de Arte e Arqueologia) sugerida pelas fotografia confirmam a neurose obsessiva pela afirmação de autoria sem consideração pela maior das virtudes associadas ao génio da séria e intemporal autoria, a saber, a humildade.
 Abrantes, se optar pela distracção ou se se deixar iludir pela efemeridade das paixões, pode estar a adquirir um produto que não resistirá à falência de autorias apressadas.
Um abraço, Carlos Fernandes»
 
Espero que com estas opiniões tenha contribuído para incentivar o diálogo e a melhorar a nossa cidade!
(retirado com a devida vénia do Amar-Abrantes)
professor doutorado de arquitectura, aristocrata e abrantino
recomendamos ainda a leitura deste texto demolidor sobre o Rui Serrano do pai do António, o nosso querido Prof.Arquitecto Duarte Castel-Branco.

tags:

publicado por porabrantes às 18:02 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Mor tem de participar ao ...

A fonte da Amieira

Mais problemas para o Sen...

CMA reduz horário da Figu...

O azarado restaurante do ...

Bombeiros regam o Tejo

Nova faena imobiliária mu...

Um puro democrata

Os beneméritos pegachos

Tubucci recorda história ...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds