Sábado, 24 de Outubro de 2009
Esta é uma virtude muito em voga na sociedade portuguesa e abrantina.
 
Um português e em especial um abrantino imprudente (como aqueles que assinaram a petição) está sujeito a azares vários incluindo a receber impropérios da autoridade constituída, que pensa sempre que quando um cidadão discorda do PODER deve ser pelo menos admoestado, como aconteceu ao pobre e simpático burro JERICO.
 
 
Entre as admoestações que recebemos agradecemos a da D.Isilda Jana que nos chamou através dos microfones da rádio, ‘’VELHOS DO RESTELO’’. Nem demos por isso, mas o TRAMAGALENSE teve a bondade de nos avisar.
LER AQUI
 
Através da ‘’BARCA’’ de Agosto , o Vice-Presidente cessante (em boa hora!) da C.M.A., Pina da Costa desceu à alegoria animal, e escreveu, numa prosa  à Baptista Pereira que, ’circulam petições e comunicados que miam muito mal’’.
LER AQUI
 
 Depois destila uma série de raciocínios  dignos do Sr. João Pico, coisa que nos faz temer que venha a ser o próximo Presidente do CDS- P.P.  
 
Somos velhos e miamos ? 
 
Bonita forma das autoridades camarárias tratarem quem exerce um direito cívico previsto na Constituição.........   
 
Certamente devido a isto o historiador José. M. Gaspar, que pensamos ser o mesmo que dirige uma curiosa publicação chamada ZAHARA, resolveu exercer a prudência, e escrever no mesmo mensário um artigo sobre o museu, não se pronunciando sobre a questão essencial que é a excessiva volumetria do MONSTRO em relação ao casario abrantino.
 
Diz Gaspar: ‘Ao contrário da expectativa da generalidade daqueles que lerão estas linhas, não se vai aqui abordar o projecto do Arquitecto Carrilho da Graça para o edifício do Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes (MIAA), porque um museu vai muito para lá de um edifício.’’  
 (LER AQUI)
 
Longe de nós censurar a prudência do historiador que não se quer arriscar a ser increpado pelas autoridades.
 
Longe de nós censurar as opiniões que a seguir expressa sobre a forma de gerir museus e da necessidade de ter gente preparada....
 
Um dia destes começamos a falar nisso....
 
Aquilo que vimos pedir ao historiador Gaspar é que seja ainda mais prudente. Porque no número de Maio da Barca, resolveu dissertar e opinar sobre as origens sociais e convicções políticas do grupo de cavalheiros que constituiu a A.R.A. nos idos de 68.
 
‘’A A.R.A. – Associação Para o Desenvolvimento da Região de Abrantes foi fundada a 31 de Outubro de 1968, no Hotel de Turismo de Abrantes. Foram sócios fundadores Agostinho Rodrigues Baptista, António da Silva Martins, Duarte Castel`Branco, Fernando Dias Simão, João Soares Mendes, João Manuel Bairrão Oleiro, João Manuel Esteves Pereira, João Nuno Serras Pereira, Luís Fernando Velho Bairrão, Luís Gonzaga de Moura Neves, Luís Mena Moura Neves, Manuel António Baptista e Rui Duarte Ferreira. Tratou-se, pois, de uma agremiação criada por um conjunto de individualidades abrantinas de primeiro plano, perfeitamente identificadas com o regime vigente e que, em comum, tinham o desejo de guindar a região para outros patamares em termos de protagonismo económico. Entre estas figuras tínhamos o próprio Presidente da Câmara Municipal, o médico Agostinho Rodrigues Baptista, indivíduos provenientes de famílias de industriais, como Rui Duarte Ferreira ou Fernando Dias Simão, e latifundiários, como os membros das famílias Moura Neves e Soares Mendes. ‘’   
(LER AQUI)
 
Tudo muito bem se não esquecesse de duas personagens fundamentais na História da A.R.A. que foram o eng. António da Silva Martins e o dr. Eurico Heitor Consciência.
 
Por exemplo não destacar o papel do eng. António Silva Martins como Director do Gabinete da Área de Sines e a sua proximidade com sectores católicos que vieram a terrminar no PS.
 
Foi Silva Martins que deu a Guterres o primeiro emprego e seria um alto cargo no Governo PS de António Guterres.
 
Recrutava Guterres ''fascistas???
 
 
E se não cometesse erros de palmatória como vir-nos contar que o Arq. Duarte Castel-Branco ‘’estava perfeitamente identificado com o regime vigente’’ .
 
Desde quando, pergunta-se?
 
 
Desde o dia em que desempenhava o cargo de chefe de gabinete do Dr.Arlindo Vicente, candidato à Presidência da República contra Humberto Delgado e Américo Tomás?    
 
E identificar João Manuel Bairrão Oleiro com o ''fascismo''. Podia mostrar-nos a fotocópia do cartão da ANP ou da Legião do eminente arqueólogo?
 
Este tipo de história recorda um célebre prefácio em que se chamava plagiador a Diogo Oleiro ( como o autor está morto, esquece-se propositadamente o nome) sem uma prova.    
 
 
Também nos conta que o Dr. João Soares Mendes, pertencia a uma família de latifundiários, coisa que sugere que teria interesses diferentes, dos ‘’industriais’’ isto é  de Fernando Simão e Rui Duarte Ferreira.
 
Ora bolas, toda a vida foi João Soares Mendes um industrial, e se bem nos lembramos já o Avô dele fabricava máquinas agrícolas. E João Soares Mendes sempre foi a cabeça das FRA – Fundições do Rossio de Abrantes e teve o talento das manter em funcionamento durante todo o PREC, naturalmente com a colaboração preciosa do eng. Amadeu Soares Mendes.
 
Teria bastantes hectares João Soares Mendes? E Rui Duarte Ferreira não tinha? 
 
De maneira que o Pró Abrantes requer ao historiador GASPAR que seja mais prudente quando fale do seu ofício, ou seja da HISTÓRIA.
 
Declaração de interesses: Duarte Castel-Branco assinou a petição e a viúva de João Soares Mendes também. Não esperávamos outra coisa deles.
 
Por Abrantes

 



publicado por porabrantes às 20:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Universidade deles

Para o Estudo da Idade Mé...

Tramagal, 1936

Dia do Senhor: Ciganas sa...

Os desastres do cacique d...

Luta dos enfermeiros alas...

O Efeito Tectânia: chegam...

Bibliografia abrantina : ...

Façam favor de informar o...

Esta mortandade não pode ...

arquivos

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

pcp

pego

pegop

petição

pico

pina da costa

política

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

links
Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds