Sexta-feira, 9 de Outubro de 2009

 

 

A DEFESA DO REFERENDO
 
Terminamos esta série de posts sobre a posição dos partidos em relação ao MIIA analisando as propostas da candidatura ao Bloco de Esquerda  sobre esta questão.
Mas tanta conversa e que diz o Bloco?
No seu Programa escreve-se isto sobre o Património abrantino:
 
‘’ Promoção do património do concelho, dinamizando a utilização do castelo, criando uma rede de núcleos museológicos (incluindo o azeite e a metalomecânica), fomentar o turismo;’’
 
Apontam-se ainda outras medidas avulsas destinadas a defender o centro histórico da cidade, a defesa da permanência dos serviços públicos e o estímulo à recuperação urbana.
 
Temos de concordar que são generalidades pouco explícitas, mas pelo menos não encontramos aqui uma defesa do projecto faraónico do MIIA.
 
E há a humildade de reconhecer que os Museus devem reflectir a cultura da nossa terra.
 
Mas só a metalomecânica e o azeite, porquê?
 
As outras actividades económicas abrantinas que marcaram o ritmo da nossa história não  têm interesse nenhum?  Por exemplo a pesca ....
 
E aqui agradecemos ao Bloco o seu empenhamento em defesa das questões ambientais, designadamente dos pobres peixes do Tejo que morrem como tordos graças à barragem insuflável da CMA.....
 
E também pela sua atenção às ETARES e aos esgotos sem tratamento a correr para o Tejo...
 
Finalmente queremos salientar que no seu programa o Bloco defende uma maior participação dos cidadãos, e a ‘ Realização de debates e referendos locais quando se justificar’’.
 
Magnífico! É isso que pedimos! Um referendo! Nós e as quase mil pessoas que assinaram a petição.
 
Por Abrantes.
 
 .


publicado por porabrantes às 22:47 | link do post | comentar

 

 

 

 

 

 

 

Vamos começar a divulgar alguns dos comentários publicados on-line pelos cidadãos que assinaram a petição, algumas posições serão moderadas, dado o excesso de indignação mostrado pelas pessoas que assinaram a petição    :
 
 
 Liliana Dias, Abrantes, a 7 de Julho:

 

 
''Uma mudança paisagista desta ordem na cidade deveria ser discutida com a população. Sou completamente a favor do museu, o local onde será edificado é que me deixa com algumas reservas.''

 

 
 
Ana Paula Guimarães, Porto, a 26 de Agosto
 
E difícil de entender que em Portugal, se concebam edifícios inspirados na Escola de Bahaus, funcionou na Alemanha entre 1919-1933, teve o apogeu depois das 2 guerras, pois havia que dar resposta a uma população na Europa , que não tinha habitação, dai que o seu símbolo mais famoso seja, Corbusier.
Um Museu e a historia viva de um povo.
Sejamos um Portugal do Sec XXI, que respeita a sua historia e tradições, seus materiais naturais .
QUE SE SINTA PORTUGAL EM CADA EDIFÍCIO QUE SE CONSTRÓI !
 
 
E agora é a vez dum Arquitecto, que faz perguntas pertinentes:
 
 
‘’ Pelo apresentado, estou contra a implantação do edifício, no entanto gostaria de saber junto dos serviços de urbanismo da CMA, qual a volumetria, cércea e alinhamentos previstos para o local, no PDM em vigor, ou plano de pormenor caso exista. Por ultimo, qual o parecer provável dos serviços sobre um edifício contíguo, com as mesmas característica mas de âmbito particular para habitação ou escritórios?’’
 
Arquitecto, José Rosa, Abrantes (Cabeça Gorda) a 3 de Agosto de 2009
 
 
 
 
 

 

 


publicado por porabrantes às 19:45 | link do post | comentar

Este blogue tomou o compromisso de divulgar a posição dos partidos locais sobre o projecto do Carrilho da Graça para São Domingos. Resolvemos consultar as fontes disponíveis e encontrámos pérolas como esta:

 

‘’Imagine agora caro abrantino que este largo panorâmico vai serpreenchido com um CUBO Monumental assim do tipo da Escola de Comunicação Social - obra do mesmo arquitecto em Benfica-Lisboa, como vemos na imagem debaixo desta legenda...
Adeus panorâmica, porque ainda por cima o "cubo" não terá janelas...’’

 

João Pico, in ‘’Pico do Zêzere’’ 14-7-2008 .

 

 

Mas como se sabe, o tempo é feito de mudança,

 

 

 e portanto:

O pórtico da entrada da Biblioteca Municipal da autoria do Arqº Duarte Castelo Branco (que já se pronunciou contra o projecto do Arqº Carrilho da Graça, como surgiu num blog) em "betão à vista" também foi alvo de ataques e de reparos por parte dessas elites ou mereceu discussão pública ou referendo popular?!
Nessa altura ninguém achou deslocado o uso do betão à vista?
Esse "betão" não agrediu a paisagem ou galgou a "cerca" do Convento?
Coerência para que te quero...
NOTA: Quando há dois anos atrás se falava nos honorários dos 750 mil euros para o projectista e nos 20 milhões para o Museu, onde estavam essas elites que não pediram o "referendo popular"?!
Depois dos contratos assinados é que surgiram os ataques, não às verbas exorbitantes, mas apenas ao projecto, negando ao arquitecto a sua liberdade criativa. Vindo de elites locais, até custa a acreditar...

Como se nunca tivessem "importado" com agrado para Abrantes a "Pirâmide do Louvre", de Ming Pei.

 

Publicado no Abrantes Popular em 28-7-2009.

 

 

 

Se continuássemos esforçadamente a perder tempo a estudar as posições da direcção local do CDS/PP as ‘’pérolas’’ debitadas seriam certamente mais preciosas que estas....

 

Deste brilhante texto pode retirar-se o seguinte:  a culpa é das elites que querem consultar o ‘’povo’’.

 

A culpa não é de João Pico (porque ele não é elitista, é ‘’populista’’ ou seja do P.P.)

 

E o ‘’povo’’ não deve falar, devem ser os populistas que falem por ele....

 

Estamos entendidos....

 

O que não entendemos é a posição da Candidatura do C.D.S./ P.P.

 

À falta da entendimento (pecado nosso), só nos resta requerer ao Reverendíssimo Capelão da Candidatura, P. João Rosa, que nos absolva .

 

E esperarmos que se o P. Rosa for eleito Vereador nunca tenha oportunidade de sacar a água benta do hissope para abençoar o caixote do Carrilho.....

 

Porque esperamos que nunca seja construído.....

 

Finalmente como no CDS também há muita gente com bom gosto e com sensatez, que não teme a vontade popular, aqui se agradece ao Dr. Joaquim Ribeiro, Vice-presidente da Concelhia local e a muitos outros centristas terem assinado a petição.  

Por Abrantes

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:08 | link do post | comentar

Quarta-feira, 7 de Outubro de 2009

 

 

O Programa estratégico do PS para Abrantes refere a intenção de instalar o MIAA no Convento de São Domingos e de articular as suas actividades com Museus Nacionais e internacionais, com os municípios vizinhos, as escolas e implementar a rota do património arqueológico.

 

 
É uma posição com a que este blogue está particularmente de acordo e nada tem a objectar.
 
Naturalmente quem nos lê sabe que desejamos que o projecto de Carrilho da Graça seja pelo menos revisto de forma a não destruir a paisagem abrantina.
 
Fará isso Maria do Céu Albuquerque?
 
Será sensível ao pedido de quase mil pessoas para que haja um referendo sobre o MIAA?   
 
Sobre assunto respiga-se da página Web da sua candidatura esta resposta:

 

. Não acha que, numa cidade e num concelho onde falta quase tudo de infraestruturas básicas culturais, gastar milhões a fazer um museu ibérico, destruindo parte significativa do coração do centro histórico, é uma megalomania completamente ridícula, numa altura em que a crise obriga a investimentos inteligentes? (Artur Marques) 

''Permita-me discordar, mas existem em Abrantes infraestruturas básicas culturais. Relativamente ao Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes, este não irá ser apenas mais uma infraestrutura cultural. Mas sim o pilar estruturante de um novo centro histórico, mais participado, mais competitivo e mais sustentável. Será, sem dúvida, uma referência nacional ao nível das colecções de arqueologia e arte que irá conter e permitirá a revitalização e regeneração do nosso centro histórico, sendo a sua localização elemento charneira de abertura e transformação para uma maior atractividade turística, gerando mais valias económicas para o comércio local. Acredito que os cidadãos de Abrantes irão sentir-se orgulhosos na construção deste pulmão para a cidade que será no futuro próximo o pulsar de uma nova vivência e qualidade de vida que se exige à Cidade de Abrantes.''

 

 
Temos alguma esperança mas muitas dúvidas tendo em conta a prática política do PS a governar este Concelho.
 
E não  notámos que haja um distanciamento da candidata em relação à gestão de Nelson Carvalho, coisa que é de mau agouro.
 

 

Mas como queríamos distanciamento, se até Albano Santos, se assume como o sucessor do homem, como vimos, depois de ter sido um frustrado Delfim ? 

 

 

 

Finalmente desde já agradecemos a muitas pessoas   da área socialista e da esquerda democrática que aderiram á petição. Os curiosos podem dar uma vista de olhos à lista que está on-line.

 

 

 

 

 


publicado por porabrantes às 19:44 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Os Independentes e o MIAA (III)

 

Este blogue está quase prestes a terminar de   apresentar a posição das várias forças políticas em relação ao M.I.AA.

 

Procurámos na documentação do Programa desta Candidatura a sua posição sobre este polémico assunto e não encontrámos nada de concreto.

 

Mas encontrámos generalidades sobre o património histórico da cidade e do Concelho.

 

Transcrevemos um trecho: ‘’ O Concelho de Abrantes tem muito mais que o Centro Histórico da Cidade, para o qual tem de ser criada uma nova e ambiciosa estratégia de revitalização. É necessário estimular as componentes habitacional e comercial e valorizar a dimensão patrimonial e a dimensão histórica. Um Concelho sem História e sem respeito pela memória é um Concelho sem futuro.’’’ (in Programa Autárquico).

 

Não tendo encontrado nada concreto que diga qual a posição da candidatura, buscámos noutras fontes.

 

O Candidato a Presidente Albano Santos declarou numa entrevista à ‘’Barca’’ que foi com o seu empenhamento pessoal juntamente com Nelson Carvalho que se ofereceu São Domingos à Fundação Estrada,  defende entusiasticamente o projecto e diz que ele terá todo o apoio da Candidatura Independente.

 

(http://independentesabrantes.blogspot.com/2009/08/entrevista-no-jornal-barca-julho-2009.html)

 

Também diz que Carrilho da Graça é ‘’seguramente o arquitecto que tem mais museus construídos em Portugal e também alguns centros culturais fora do país’’.

 

 

 

Não é por nada, mas este blogue transcreve parte do curriculum de Siza Vieira:

 

 

 

Convidado a participar em concursos internacionais, obteve o primeiro lugar em Schlesisches Tor, Kreuzberg, Berlim (já construído), na recuperação do Campo di Marte, Veneza (1985), na Remodelação e Ampliação do Casino e Restaurante Winkler, Salzburgo (1986); Centro Cultural de La Defensa em Madrid (com José Paulo Santos) (1988/89); Museu J. Paul Getty, Malibu, Califórnia (com Peter Testa) (1993); Estudo para a Sala da Pietà Rondanini, Castello Sforzesco, Milão (1999); Plano Especial Recoletos-Prado, Madrid (com Juan Miguel Hernandez Leon e Carlos Riaño) (2002); Hospital de Toledo, Coruña (Taller de Arquitectura Sánchez-Horneros) (2003).
Participou nos concursos para a Expo’92 de Sevilha (com Eduardo Souto de Moura e Adalberto Dias) (1986); “Un Progetto per Siena” (com José Paulo Santos) (1988); Biblioteca de França em Paris (com Wilfred Wang) (1989/90); Plano Urbanístico Boulevard Brune - Citè de la Jeunesse, Paris (1990); Museu de Helsínquia, Finlândia (com Souto de Moura) (1992-93); Ciudad del Flamenco Xerez de la Frontera, (com Juan Miguel Hernandez Leon) (2003).

 

 

 

 

Portanto Mestre Siza estava em tão boas ou melhores

condições que Carrilho da Graça para fazer um Museu........

 

A pergunta óbvia a Albano Santos é esta: É capaz de sustentar que Carrilho da Graça é o único arquitecto em Portugal capaz de fazer um Museu em Abrantes?   

 

Pergunta-se isto porque para justificar o ‘’ajuste directo’’ da C.M.A. a Carrilho da Graça, a C.M.A. botou numa das suas actas coisas tão divertidas como isto.:

‘’Foi o Professor Doutor Fernando António Baptista Pereira que propôs para concepção da arquitectura JLCG, Chefiado pelo Arquitecto Carrilho da Graça,’’

 

A CMA  (...)‘’ tem que confiar no seu saber e na exigência da articulação científica e técnica que a elaboração do projecto ‘’ (…).

 

Depois Baptista Pereira alardeia a grande projecção de Carrilho da Graça, e acrescenta  ‘’na maioria desses projectos, vários deles já realizados ou em curso, teve como autor do Programa Museológico ou Consultor para a Museografia o signatário tal como agora se propõe, o que é, desde logo, garantia de um bom entendimento entre os responsáveis científico e técnico pelo Projecto, condição fundamental para a rápida prossecução dos trabalhos’’

 

(Acta da reunião de -25- de Março de 2008)

 

Ou seja Nelson de Carvalho e todos os vereadores  presentes (Maria do Céu Albuquerque  e Valamatos estavam de férias) por unanimidade deliberam que temos de confiar no génio de Baptista Pereira para escolher o Arquitecto, não haver concurso público e haver ‘’ajuste directo!!

 

A pergunta final é a seguinte: o Arquitecto Albano Santos é a favor do ajuste directo e contrário ao concurso público ?

 

O Arquitecto Albano Santos acha que se pode atribuir uma obra desta dimensão só com a opinião do Sr. Baptista Pereira? 

 

E para finalizar recordamos as palavras de Albano Santos :

 

 

 

‘’Este projecto terá todo o apoio da Candidatura Independente.’’

 

Estamos certos disso, e por isso agradecemos ao Sr. Dr. José Amaral, Candidato a Presidente da Assembleia Municipal pelos Independentes, o seu apoio à petição on-line para que haja um referendo local sobre as obras no Convento…….

 



publicado por porabrantes às 19:18 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 4 de Outubro de 2009

 

 

 
Teresa de Mello e João Manuel Esteves Pereira

 
 Tereza de Mello
 
( Fonte O Sol)
Este blogue não pode deixar de assinalar a morte súbita da escritora Teresa de Mello, pseudónimo literário  da Senhora D. Maria de Lourdes Brandão de Mello Soares Mendes. E de outra infausta notícia, o falecimento do Sr. Dr. João Manuel Esteves Pereira, ex-Presidente da Câmara Municipal de Abrantes, economista, professor muito prestigiado do Ensino Técnico na E.I.C.A. e depois professor universitário e autor de numerosos livros  sobre a sua especialidade, por onde estudaram milhares de alunos do ensino secundário.
Duas personalidades que faziam por direito próprio parte da elite abrantina e a quem a Cidade ficou a dever muito.
 D. Maria de Lourdes Brandão de Mello Soares Mendes era uma aristocrata minhota, senhora de um velho Paço, cujas memórias relatou no que para nós constitui o seu melhor livro ‘’ A casa da Barca’’. Abrantina pelo casamento com o falecido industrial Dr. João de Castro e Solla Soares Mendes, foi além de prosadora notável, poetisa e cronista colaborando em vários jornais, designadamente da sua terra natal, e no ‘’Jornal de Abrantes’’.
 D. Maria de Lourdes Brandão de Mello Soares Mendes cuja sensibilidade artística e o amor à sua cidade adoptiva era bem  conhecida foi uma das subscritoras da petição contra o caixote do Carrilho, prova do seu empenho em prol duma cidadania mobilizada em defesa dos valores do património abrantino.  
E como naturalmente seguia os padrõe éticos  e tinha a classe da velha fidalguia portuguesa, nunca andou por aí a pavonear-se ostentando os pergaminhos dos ilustres titulares seus maiores. Entre eles, em linha recta, um certo Francisco de Almeida, Vice-Rei da Índia. 
 
 
 
(Foto extraída do Jornal de Alferrarede)
 
O Dr. João Manuel Esteves Pereira que deixa viúva a D. Maria da Luz Esteves Pereira, foi um dos edis  abrantinos responsável pelo salvamento do Convento de São Domingos. Primeiro como Vice-Presidente da C.M.A. ,ao lado do Dr.Agostinho Baptista e depois como Presidente da Câmara.
Personalidade  conhecida pelo seu espírito dialogante, foi ainda depois do 25 de Abril eleito como Membro da Assembleia Municipal.    
A actual maioria socialista, a mesma que quer embarcar na destruição de São Domingos ,teve o descaramento de recusar a Medalha de Ouro da Cidade a João Manuel Esteves Pereira enquanto distribuiu alegremente o galardão por  apaniguados políticos cujo trabalho em prol de Abrantes é desconhecido por este blogue.   
Personalidades da categoria   de Teresa de Mello e de João Manuel Esteves Pereira constituíram obviamente parte da elite de Abrantes
Ou seja dos melhores.....
 
Por Abrantes


publicado por porabrantes às 17:23 | link do post | comentar

Sábado, 3 de Outubro de 2009

O Por Abrantes já agradeceu por e-mail a quase todos os apoiantes da petição contra o caixote carrilhista. Faltava deixar aqui um OBRIGADO  a vários blogues que tiveram o bom gosto e a  gentileza de publicitar ou apoiar a PETIÇÃO  e esta cruzada pela defesa do património abrantino. Não sabemos se estão todos, mas há-os locais e nacionais e todos demonstram que a força da OPINIÃO PÚBLICA está cada vez mais na blogosfera onde se criou um espaço de liberdade, livre das pressões políticas, económicas e sociais.

Aos que por lapso foram esquecidos, as nossas desculpas.  

Virá um dia em que os políticos, os censores ou os empreiteiros amigos cheguem a controlar este espaço?

Talvez o tentem mas não devem nunca deixar de recordar que a tesoura da censura perdeu sempre a batalha contra a força da Liberdade.

Já chega de paleio:

Vamos ao importante : OBRIGADO A TODOS  especialmente a :

 

O Tramagalense - http://tramagalense.blogspot.com/ 

 

Cidadao abt - http://ocidadaoabt.blogspot.com/   

 

Abrantes e não só- http://abrantescidade.blogspot.com/-  

 

 

Instante Fatal - http://instantefatal.blogspot.com/

 

Ânimo http://animo30.wordpress.com/  

 

Por Abrantes   

 



publicado por porabrantes às 20:16 | link do post | comentar

CARRILHO DA GRAÇA ENCAIXOTA ABRANTES

 

pelo Arq. Luís Carvalho

in Instante Fatal  28-6-2009

 

A Câmara de Abrantes decidiu construir um paralelípipedo no centro histórico. Uma obra intelectual, imponente, polémica, horrenda, mas como tem a assinatura do arquitecto Carrilho da Graça, a coisa está assegurada. É cultura, meus!

O crime foi-me dado a conhecer pelo blogue Animo do meu querido amigo António Colaço. E depois de ver a estupidez não queria acreditar.

Entretanto li não sei onde, o meu colega arquitecto a justificar por palavras o que a vista não consegue digerir. É um argumento, ou uma ferramenta, que os artistas costumam usar quando o que desenham é uma bosta. Já vi paginadores de jornais (que não são sequer artistas nem jornalistas) a justificarem com teorias delirantes o facto óbvio de a paginação de uma reportagem estar uma simples...merda. Julgam sempre que uma tretas podem salvar uma solução de jerico, desde que falem baixo, pausadamente.

Estou-me nas tintas para o meu colega Carrilho da Graça e para os seus prémios. Até gosto de peças suas, embora ache sempre que são mais esculturas para o utilizador servir, do que para servirem o utilizador. O pior que a arquitectura pode ter é esse conceito do bonitinho e do artístico. O sonho tem de vir depois da função. E é a função que "genializa" a forma. Se é funcional é bonito, se é bonito pode ser uma inutilidade e o tempo se encarregará de liquidar a proeza.

Não percebo porque tem Abrantes de levar com um caixote para a vida e não percebo que direito tem um arquitecto de incomodar toda uma população com ruído visual. Não percebo. Mas Carrilho dirá de sua graça com mais uma tirada teórica. Faz-me lembrar o arquitecto Braizinha que tive no último ano de arquitectura. Desprovido de talento, passava as aulas a gabar as virtudes dos bairros clandestinos à volta de Lisboa, enquanto ia citando umas frases de algibeira. Eles intelectualizam nós temos de levar com os mastodontes.



publicado por porabrantes às 19:18 | link do post | comentar

‘’ A Câmara de Abrantes aprovou na reunião de hoje, dia 29 de Setembro, a intenção de adjudicação da concepção do projecto do Centro Náutico de Abrantes, infra-estrutura a ser construída na margem norte do Aquapolis, ao concorrente Telmo Pissara da Cruz, do Atelier MXT Arquitectos, por se tratar da mais vantajosa.

A decisão foi tomada com base no relatório apresentado pelo júri do concurso, no qual é feita a no qual é feita a apreciação das propostas apresentadas, tendo também em consideração um relatório técnico do Núcleo do Médio Tejo da Ordem dos Arquitectos. ‘’

 

(Informação extraída da página Web da C.M.A.)

 

Primeiro o nosso aplauso à distinta edilidade por ter sujeito a obra a concurso público.

 

Agora a perguntinha da ordem : porque é no processo do MIAA não houve ‘’concurso público’’ ?

 

As estrelas, tipo Carrilho, não estão sujeitas à lei que disciplina a actividade dos arquitectos que ainda não chegaram ao estrelato?

 

Que tem a dizer a isto a Ordem dos Arquitectos?

 

AGUARDAMOS A RESPOSTA....

 



publicado por porabrantes às 00:30 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Directora do MIAA, procur...

A casa incendiada

O PUA é sagrado

As redes sociais, ágora d...

Questão de teatros

Não digam que é descabido...

Aluga-se terminal ferrovi...

O Banquete de Natal dos B...

Um bruto chamado Baptista

Elogio de Cecília Matias

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10


26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds