Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

Esta semana o nosso amigo Manuel Serra d’Aire, do Mirante, voltou a compor um brilhante editorial como é costume.

 

Algumas teses suas são parecidas com as nossas, destacamos:

 

''Em vez disso andam os autarcas todos lá da terra assanhados a encabeçar manifestações prometendo violências de que não os julgávamos capazes. Até a vice-presidente, Júlia Amorim, de aparência tão frágil, ameaçou cortar a circulação de comboios no outro tabuleiro da ponte se a Refer insistir em não deixar passar os carros, vê lá tu!! E olha que um comboio é objecto para pesar umas toneladas bem pesadas. Admiro-lhe a garganta. Quanto à coragem, só vendo.

A ponte está velha e gasta. Há três anos foi proibido o trânsito a pesados. Obras nem vê-las. A Refer empurrou para as câmaras. As câmaras empurraram para o Governo. É o famoso jogo do empurra que andamos a jogar desde que os nossos primeiros reis começaram a empurrar os mouros para África. O pior deste jogo é que é tão viciante, tão viciante, que nos esquecemos de tudo o resto. Neste caso esqueceram-se todos de arranjar a ponte. Lembraram-se agora, é verdade. E foi a tempo. Afinal a ponte ainda não caiu.''

 

Então a onda bolchevique , com apoio neo-nazi, já contagiou a Camarada Júlia Amorim?

 

Isto é, a Camarada que ficou caladinha quando sanearam Luísa Mesquita, a mais brilhante Deputada do Distrito desde o 25 de Abril e foi incapaz de se  manifestar contra o soviete de estalinistas comandados pelo Jerónimo, agora já tem o heroísmo de ameaçar  os pacíficos passageiros da CP?

 

Pensa a Camarada que é a nova Padeira de Aljubarrota?

imagem da Fundação Aljubarrota

 

Continua o Manuel Serra d’Aire: ''A Judiciária continua o périplo por câmaras da região. Depois do Cartaxo foi Almeirim. Mais uma vez os polícias saíram de lá só com papelada. Desta vez acho que nem sequer levaram computadores. Se calhar já se fartaram de analisar jogos e outros programas de entretenimento. Uma coisa que eles não vão encontrar já todos nós sabemos. Dinheiro''

 

Mas, Sr. Manuel Serra d’Aire, temos de protestar por não falar em João Pico! O J.P. é essencial num editorial, como os amendoins com as imperiais, ou as casas com janelas tipo fenetre em Souto de la Maison .

 

Pedimos que nos faça o favor de ressuscitar João Pico nos editoriais do seu Jornal para que os abrantinos se possam rir à gargalha....

 

A gargalhada é a única coisa grátis hoje em dia.....

 

Miguel Abrantes,

 

Não pode J.P. dizer que criticamos a sua terra. Souto da Casa é na Covilhã....

 



publicado por porabrantes às 22:30 | link do post | comentar

Escrevo mais um post para pôr o Regedor aos saltos?

 

Porra,

 

tenho de ir para petiscada com uns amigos ao Pego !!!!!

 


O programa é este

 

Obrigado ò Nuno!!!!

 


Adérito Abrantes


tags:

publicado por porabrantes às 20:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Hoje baldei-me ao trabalho. Estive como é notório no novo espaço a treinar-me no desporto líquido.

 


Tinha de fazer o requien pelo Saldanha da Rocha e atacar os rupestres.

 

Mas, deixo para amanhã e vou ''descarrilhar''.

 

Ou seja atacar o projecto do Carrilho que como se sabe é um infame aborto arquitectónico que vem prostituir a paisagem abrantina.

 

Arranjei um trouxa para trabalhar por mim: o Pico.

 

Passo a transcrever:

 

''Coisa estranha a do Vereador PM, então quem preconizava tantos museus ( da água, da vida, da ciência, da natureza, da floresta, do ferro velho, do aço, das antiguidades, etc, etc, na campanha de 2005), porventura não fazia ideia que os museus custavam dinheiro?!

Não devia saber...
Daí a surpresa...
Pode um vereador com traquejo cair no conto do ... museu Ibérico?!

Mas, continua o VPM: um museu pode contrariar a "fuga" dos jovens quadros à espera ansiosamente de encontrarem emprego compatível ...
Está-se mesmo a ver que sim... Os jovens iam esperar sentados lá dentro do museu a ver chegar a luz ao fundo do túnel...

Mas, como é que um museu pode gerar postos de trabalho?!
Só para os "distintos directores e historiadores cá do burgo"...
Só para quem quiser embarcar num projecto de 10 milhões de euros, e já não saiba no que deu o Aquaplis... ( Também valia 10 milhões a 1ª trnche...).

Conclusão: Os vereadores PSD andam a apanhar bonés... A concelhia anda entretida a brincar aos candidatos para 2009... E o PS está à espera de os apanhar ao PSD, já maduros de todo...

Quanto aos 146 mil contos para o estudo e projecto da maneira como se há-de gastar os tais 10 milhões de euros, dentro do Convento de S. Domingos, embora seja uma tarefa quase impossível de o fazer ( e gastar os 10 milhões €), dada a exiguidade do Convento, convenhamos que conversando com a aquela Senhora do Museu Grão Vasco em Viseu e do Museu de Arte Antiga despedida pela ministra Pires de Lima e falando com dois empreiteiros cá do burgo, as obras faziam-se quase só com o dinheiro do projecto...
Vai uma aposta?!

Fazer obras sem dinheiro, sempre foi a minha especialidade.''

PUBLICADA POR JOÃO BAPTISTA PICO EM 16:31

18-1-2008

 

Granda gajo!!!!

 

A perfeita coerência em pessoa.

 

Ainda o hei-de ver vestido de JS

 

 

Para ser regedor é preciso fazer pela vida....

 

Adérito Abrantes



publicado por porabrantes às 18:53 | link do post | comentar

A REDACÇÃO DESTE BLOGUE INFORMA QUE SE ENCONTRA À VOLTA DUMA MESA CHEIA DE

 

S

 

E ATAFULHADA DE LAGOSTA!



DESEJA AS MELHORAS A JOÃO PICO E UMA SESTA AOS NOSSOS LEITORES

 

COMO É ESPERAR A NOSSA PRODUTIVIDADE SERÁ LOGICAMENTE AFECTADA POR ESTE INCIDENTE

 

marcello de ataíde,

miguel abrantes,

suzy mafalda de noronha

adérito abrantes


tags:

publicado por porabrantes às 15:09 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Saldanha da Rocha será o último Presidente do Mação? por Adérito Abrantes, bloguer estagiário

o primeiro autarca rupestre

O peticionário António Colaço é mação? Redacção

in ânimo

O look barbie favorecerá a Chefa? por Suzete (Suzy) Mafalda de Noronha



Franceses insultam Fátima e portugueses por Marcello de Ataíde, obreiro



Luiz Oeesterbeck é perseguido pelo PCP? por Miguel Abrantes, da Loja



Capelão piquista plagiou homilia por Marcello de Ataíde, católico progressista




Crónica taurina -1-Deve o Ribatejo cortar relações diplomáticas com a Catalunha? por Marcello de Ataíde e Suzy de Noronha, aficionados



Crónica taurino-política - Ainda a candidatura do Defensor  dos Animais, por Adérito Abrantes, ecologista



A Câmara de Abrantes é super-rápida. Pico está mal informado.-Miguel Abrantes, especialista luso-brasileiro



O estilo informal- trolha (Modas e Bordados)- Suzy de Noronha com Letícia (Lety) Barreiros da Assumpção


E quem sabe.... mais....?.......



A historiadora cuneiforme 1  -Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 07:31 | link do post | comentar

 

Por: Eurico H. Consciência

Chegados a 1836, o país estava repartido por 828 Concelhos ou Municípios, alguns com reduzido número de moradores – tanto mais que a população de Portugal, por essa altura, não deveria passar de 6.000.000.

Em 1836 já eram Concelhos demais. E o Passos Manuel racionalizou a divisão administrativa do país, extinguindo mais de metade dos municípios.

Criou 21 mas suprimiu 498 – restando então 351, pouco mais do que os que agora temos.

Com os actuais meios de comunicação, não são precisos tantos Concelhos, sobretudo no interior, em acelerado processo de desertificação.

Ninguém se atreve a negar esta verdade, mas ninguém ousa metade do que Passos Manuel fez. E temos Concelhos com 3 ou 4.000 habitantes com Presidentes de Câmara, 2 ou 3 Vereadores a tempo inteiro, Chefes de Gabinete, Arquitecto e Engenheiro e Gabinete Jurídico e Divisão de Obras que poucas se fazem porque os dinheiros da Câmara mal chegam para os ordenados dos seus gestores e das dezenas (ou centenas) de funcionários que contrataram.

Com verdade, não tem sentido nem sombras de racionalidade manter Municípios com menos de 30.000 residentes. Esse critério, aplicado ao Norte do Ribatejo, promoveria a supressão dos Municípios de Mação, Sardoal e Constância, a integrar no de Abrantes, e de Vila Nova da Barquinha, Golegã e Chamusca, a integrar no de Torres Novas – Entroncamento. Ou coisa idêntica. E assim se acabava com meia dúzia de pequenos Municípios e se davam condições de verdadeira dignidade, importância e sustentabilidade aos dois Concelhos restantes.

Quando se pensa que a quase totalidade dos Concelhos do interior do país têm menos população do que centenas de Freguesias do litoral e que todos têm Presidente da Câmara com ordenado graúdo, Vereadores a tempo inteiro que normalmente sacam da Câmara o dobro ou o triplo do que antes ganhavam (quando ganhavam), todos a rodar os bêemes, mercedes ou audis da Câmara ou das empresas municipais ou dos serviços municipalizados, muitos deles com tais capacidades que nenhum empresário os contrataria por preço nenhum (pelo contrário, os empresários até pagariam para se livrarem deles…), quando nos preocupam pensamentos desses, mais nos preocupará a resistência que essa gente fará ao novo Passos Manuel.

Que terá que surgir, porque não poderão deixar de se ponderar, e a curto prazo, os milhões que se pouparão na Administração Pública com a redução a menos de metade dos Municípios que agora temos.

E o novo Passos Manuel, ou arremedo dele, ao contrário do que se vem praticando, terá mesmo que sacrificar os interesses dos Partidos e dos dos Partidos aos interesses da Nação. Porque a crise, infelizmente, vai durar anos e não se poderão resolver os problemas com sucessivos aumentos de impostos – até porque cada vez haverá menos contribuintes. A não se fazer assim, não tarda que a burra fique vazia, e nessa altura até alguns governantes emigrarão: quando não houver para os ordenados deles e dos seus protegidos será um ver se te avias.

Vejam lá. Pensem bem. É do vosso interesse – se gostam de viver cá.

 

 

in Ribatejo

 

A leitura deste artigo dá para perceber o que vem aí. As palavras do dr.Lacão em Santarém também, a médio prazo concelhos como Constância e o Sardoal e quem sabe  o Mação estão destinados à extinção.

Freguesias como Martinchel, Concavada e Souto, idem.

E quem sabe se haverá um concelho do Tramagal...

E a comunista Constância anexada à Barquinha,para garantir o fim da CDU.

A Alpiarça espera-lhe a mesma sorte.

 

 

É a ordem das coisas.

Só resta saber se a Portugal lhe farão o mesmo....

Será que sobramos todos, também?

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 00:49 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 28 de Julho de 2010

 

Estalagem Vale Manso em leilão



 

A estalagem Vale Manso, unidade hoteleira de cinco estrelas, situada junto à Barragem de Castelo do Bode, ao lado de Abrantes, vai ser vendida em leição na quinta-feira, dia 29, pelo valor base aproximado de um milhão e meio de euros.

 

in Templário

 

Estalagem Vale Manso sem rumo à vista

 

A Estalagem Vale Manso, classificada com 5 estrelas, está fechada desde Dezembro. Foi comprada por 5 euros, pagos pelo empresário Manuel Macedo, mas o seu futuro continua nublado.

 

Manuel Macedo, conhecido como “amigo da Indonésia”, é o antigo presidente da Associação de Amizade de Portugal com aquele país asiático e o novo proprietário da Estalagem.

Em Março, depois de ter pago cinco euros pela unidade hoteleira, apresentou-se como salvador da empresa e dos postos de trabalho.

Na mesma altura, Eduardo Morais, antigo proprietário e um dos herdeiros dos Hotéis Tivoli, mostrava-se, em declarações à Renascença, hesitante quanto aos pormenores do negócio, que considerou “mau” para si.

Hoje, a Estalagem Vale Manso, situada na região do Ribatejo, acumula dívidas superiores a 3 milhões de euros e 15 trabalhadores têm a vida em suspenso. Manuel Macedo não fez qualquer gesto para reabrir a estrutura ou pagar as dívidas e o processo de execução já está no tribunal.

Este é um caso que pode conhecer com maior detalhe na reportagem sobre falências que a Renascença emite no domingo, dia 19, no programa "Espaço Aberto", depois das 12h00.

 

Actualizado em 17-04-2009 00:01

 

 

http://www.rr.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=92&did=13058

 

 

Manuel Macedo foi um operacional da ex-rede bombista de extrema-deireita MDLP-ELP, numa altura em que o TENI intensifica a chacina do povo maubere (Timor Oriental), e a despeito do contencioso diplomático que opõe o ex-colonizador acabrunhado à potência invasora, funda, de forma algo provocatória, a caricatural Associação de Amizade Portugal-Indonésia...

Rosto da Associação de Amizade Portugal-Indonésia, alardeava na lapela um crachat com a bandeira daquele país e, contrariando o boicote económico instituído por Portugal, importa algodão indonésio para a sua unidade fabril.Nada parco em declarações de choque, sublinha não acreditar na autonomia de Timor-Leste. Inclusive, revela intrincados lances de bastidores entre o triângulo Portugal, Resistência timorense e o poder de Jacarta, por quem vai terçando armas. Nesse período, é referenciado como espião ao serviço do presidente Suharto e de Ali Alatas, ministro dos Negócios Estrangeiros.O massacre «foi um acidente», comentou em Agosto de 1993. Na sua óptica, os direitos humanos em Timor-Leste não eram letra-morta. Há cinco anos, em plena estrada, agride uma equipa da RTP, cena transmitida pelo canal. Um subinspector da PJ queixou-se do mesmo tratamento.
O fio comercial orienta a sua acção e daí pretender tecer negócios entre a Indonésia, os PALOP (Guiné-Bissau, na altura 'de' Nino Vieira) e Timor-Leste, na mira de exportar vinho do Dão e conservas de peixe para Díli, a par da instalação de duas fábricas de têxteis. As convicções pró-indonésias de Manuel Macedo não se deixam abater após o massacre de Santa Cruz. Para ele, o regime de Suharto «é uma democracia».

Ser preso e suspeito da prática dos crimes de burla e associação criminosa com importação ilegal de automóveis, não é mais do que uma pequena etapa no percurso de um homem que direccionou a sua vida sempre à margem da tranquilidade e das leis. A postura temperamental haveria de projectar o empresário nortenho para a ribalta das personagens misteriosas, dando a sensação de não dizer tudo o que sabe, ou saber menos do que aquilo que diz. Acidentada, a sua vida reúne contornos bombásticos que o próprio se compraz em deflagrar.

Começou por ser peça importante no Movimento Democrático de Libertação de Portugal (MDLP) liderado pelo então general Spínola. Atribuíram-lhe a preparação de 11 atentados sob as ordens do industrial Joaquim Ferreira Torres, irmão do actual presidente da Câmara de Marco de Canaveses, Avelino Ferreira Torres. E assim vai o mundo...

 

in

http://ditaduradoconsenso.blogspot.com/2005/03/quem-manuel-macedo-o-amigo-de-nino.html

 

Os negócios abrantinos são magníficos. Sugerimos a Nelson Carvalho, chefe de Grandes Projectos da RPP, que aproveite a oportunidade do negócio e ofereça os 900.000 € que a RPP poupou no Casal Curtido no leilão para comprar a estalagem....

 

Miguel Abrantes

 

PS- O CV dos nossos investidores é porreiríssimo. Atraímos a fina flor dos business men, tá visto



publicado por porabrantes às 19:40 | link do post | comentar

ao contrário do que Pico diz

 

C.M.A. é super-rápida a despachar os assuntos dos seus '' fregueses''

 

proximamente



publicado por porabrantes às 19:35 | link do post | comentar

Vídeo que inspirou desfecho

do Processo Freeport data de 1938

montanha pariu dois ratos. O Smith e o Pedro.

resto está tudo branquinho.

Tudo Cândido.

Ou não fosse o nosso país o berço das lavadeiras.

ver aqui
in 
postado por M.Ataíde

tags:

publicado por porabrantes às 14:41 | link do post | comentar

Defensor Moura avança hoje para a Presidência foto DN

 

Defensor Moura. ex-deputado do PRD e ex-Presidente da C.M. de Viana, actual deputado PS diz que se vai candidatar a Presidente.

 

Foi o tipo que proibiu os touros em Viana do Castelo.

 

Tendo em conta que foi ex-deputado PRD é natural  que seja apoiado por Armando Fernandes.

 

Tendo em conta o seu C.V. é natural que não apanhe nenhum voto no Ribatejo a não ser o do seu provável apoiante.

 



O Fernandes é transmontano, como a feijoada, e pode não perceber a grandeza da tourada!!!

Avisamos da coisa, não vá o Fernandes cometer um tremendo erro político

 

Miguel Abrantes





publicado por porabrantes às 14:22 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Serviço Nacional de Saú...

Nove mil euros para corta...

A lesma abrantina: arion ...

A ''Universidade'' Pelica...

Plátanos de Alferrarede v...

A nossa imprensa vai melh...

Quem é o Morgado?

Atenção vende-se herdade ...

Geringonça vende Central ...

O motim dos Voluntários R...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds