Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

Um blogue duma jovem turista que visitou a nossa região e partiu encantada conta isto:

 

 

''Passeio de três amigas por estas terras lindas de Portugal.Ficamos alojadas em Abrantes, na Pousada da Juventude, que não gostei lá muito, pois no meu quarto andavam por lá uns bichos-da madeira, ou sei lá o que era aquilo, fazendo com que não dormisse la muito sossegada!'' in

simplesmente 100

 

 

Como é possível que num edifício de construção recente já haja destes queridos bicharocos?

 

Marcelo de Ataíde



publicado por porabrantes às 09:48 | link do post | comentar

Domingo, 29 de Agosto de 2010

 

A petição saúda mais uma vez o nosso amigo Cidadão Abt por um extraordinário e sarcástico post sobre a ETAR das Arreciadas e os problemas com os bovinos do repórter.

 

Parece-nos que há matéria para intervenção por delitos contra a saúde pública (temos de estudar o código e é domingo e estamos preguiçosos) do MP mas tememos que o distinto magistrado seja como o Defensor de Moura e tenha medo das vacas.

 

Achamos que na região este post do Cidadão é o melhor de 2010!!!!!

ler aqui

Naturalmente a situação devia envergonhar os políticos e  empresa que gere a coisa, onde nos parece que anda algum ex-político (prometemos investigar)!!!!!

 

Convidamos os nossos leitores a visitarem obrigatoriamente este post!!!!!

 

Desafiamos a folha gratuita do primeiro esposo do concelho a mostrar o que se passa nas Arreciadas, a dizer quem são os sócios e gerentes da empresa que gere a Etar  e mais alguma coisinha....

 

Quanto à autarquia abrantina e à de São Miguel poupamos os adjectivos que merecem por razões de simples economia.

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 21:20 | link do post | comentar | ver comentários (3)

A discriminação contra os homoxessuais e contra quem mantém práticas heteredoxas no campo sexual foi em Portugal incentivada pela Igreja Católica e pelo Estado ao longo dos séculos.

 

Abrantes não fugiu à regra.

 

Iremos revelando alguns casos paradigmáticos.

 

E mesmo os que se dizem progressistas foram capazes de enxovalhar a honra de grandes personalidades porque tinham hábitos sexuais diferentes dos seus.

 

Uma Câmara dominada pelo PCP (o MDP era, em 1974-1975, um simples heterónimo do PCP) foi capaz de tirar de uma rua o nome do maior escritor abrantino, António Botto com o vago pretexto de que era homoxessual para o substituir pelo nome da rural Catarina Eufémia.

 

Eram discípulos dos que expulsaram do PCP o dirigente comunista Júlio Fogaça, um rico proprietário de Alcobaça, que resistiu à tortura fascista no Tarrafal (onde o sr. dr. Álvaro nunca pôs os pés por ser filho de quem era), dirigiu o partido na clandestinidade e foi afastado porque a corja estalinista era mais homófoba que os nazis.

 

Ou que João Pico.

 

E agora a personagem do post  o ''Pisco''.

 

Chamava-se João Rodrigues, ''o Pisco''. Era meio judeu, filho do cristão velho, Sebastião Lopes, ferreiro, e da ''Pisca'', alcunha da sua mãe Ana Rodrigues que tinha sangue hebraico.

Natural e residente em Abrantes.

De profissão fora sirgueiro (isto é fabricante de tecidos de seda) e quando foi incomodado vivia da sua fazenda. Ou seja dos seus rendimentos.

Casara duas vezes, a primeira com Leonor da Presa, cristã-velha, a segunda com Isabel da Rocha também sem sangue marrano.

Aos 53 anos as autoridades religiosas deitaram-lhe a mão, foi em 3 de Junho de 1656, já os ocupantes espanhóis tinham sido expulsos e a Independência restaurada.

Continuava a guerra com Castela, mas para os ratos do Santo Ofício havia coisas mais importantes.

O ''Pisco'' foi acusado de sodomia. Esteve nas masmorras mais de dois anos e por auto-de-fé privado de 30/12/1658 foi condenado.

Pena: '' Que ouça a sentença na Mesa do Santo Oficio perante os inquisidores e notários, que seja admoestado na forma ordinária e pague as custas.''

 

Há perguntas a fazer :

Se João Rodrigues tivesse limpeza de sangue, ou seja fosse cristão-velho, teria sido incomodado?

Se o ''Pisco'' fosse pobre teria valido a pena ao Tribunal eclesiástico persegui-lo?

 

Tendo em conta a forma do processo, o inquisitório, o Pisco tinha de provar que não era sodomita e certamente terá sido submetido a tratamentos de polé.....

 

Vão dizer-me que o João Rodrigues, sobreviveu. Mas eu vou dizer que as autoridades eclesiásticas que o prenderam era um bando de pulhas e canalhas. Os mesmos que pela mesma época também prenderam o Padre António Vieira.

 

O processo do Pisco jaz na Torre do Tombo com a referência  Tribunal do Santo Ofício, Inquisição de Lisboa, proc. 9440.

Júlio Fogaça júlio fogaça foto www.iscsp.utl.pt  Ler mais aqui

Júlio Fogaça devia ser masoquista. Quando morreu legou a sua vasta fortuna ao PCP. Ao partido que nunca o readmitira por ser ''sodomita''.

Mas Júlio Fogaça que depois de Abril só pôde estar pelo MDP, porque não era digno de acamaradar com Cunhal ou Domingos Abrantes, teve um enorme sentido de humor.

Da sua vasta biblioteca tudo foi legado à burguesa Academia das Ciências, hoje presidida pelo ex-Ministro de Salazar, Adriano Moreira. O bando de fundamentalistas que o tentara aniquilar moralmente não era digno de ler livros. Eram tipos só capazes de ler catecismos.

 

Quanto a João Rodrigues, o meio-judeu ''Pisco, não sei a quem deixou os bens. Espero que não tenha sido tão trouxa como o Fogaça e não tenha testado a  favor dos seus algozes.

 

Ou seja da Igreja de Abrantes.

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 14:58 | link do post | comentar

Sábado, 28 de Agosto de 2010

Diz o Expresso que Sua Santidade atribuiu ao Venerando Chefe de Estado, Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva o grau de Cavalieri duma das mais distintas Ordens Honoríficas da Santa Sé.

 

Foi também galardoado com uma distinção  apostólica entre outros  Sua Excelência o Snr. Eng. José Sócrates Pinto de Sousa, Primeiro-Ministro da Nação Fidelíssima e Secretário Geral do PS na sua condição de ''laico benemérito''

 

Em nome da Obra e do povo católico venho beijar o anel do Sucessor de Pedro, agradecendo-lhe esta graça, concedida certamente pelo papel destacadíssimo dos dois na promulgação do casamento gay, que pelos vistos será certamente aprovado pela Santa Sé, sendo a sodomia declarada de interesse apostólico.

 

Por outro lado quero referir que o Cavalieri Cavaco poderá agora tratar de igual para igual outro excelente católico, o Cavalieri Sílvio Berlusconi, herdeiro de César (Bórgia), enquanto Sua Santidade é o herdeiro de Pedro.

 

Grato ao Vaticano pela honra concedida a Portugal

 

Rogo a Benção de Vossa Santidade

 

Marcello de Ataíde, católico da velha escola



publicado por porabrantes às 17:58 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26 de Agosto de 2010

Em vez de os Senhores Vereadores laranjas perguntarem coisas impossíveis, por exemplo quem é que da CMA irá ao Eliseu à posse de Jota Pico como Ministro das Minorias e terá a subida honra de beijar a mão à bela Carla, podem perguntar coisas mais simples.

 

Mais fáceis de responder.

 

 

Por exemplo, a Câmara do Cartaxo assumiu as despesas referentes à defesa  do seu Presidente, o ex-PS Paulo Caldas.

 

Foto C.Manhã
''

Câmara paga despesas judiciais a autarca

A Câmara Municipal do Cartaxo vai prestar apoio financeiro em dois processos judiciais nos quais estão envolvidos o actual presidente, Paulo Caldas, e a ex-vereadora Rute Ouro.

  • Por:Lusa

 

A proposta foi aprovada em reunião de câmara, na terça-feira, e destina-se a pagar as despesas com os processos em que o autarca está envolvido como arguido: um por denegação de justiça e outro por peculato de uso, este último juntamente com a ex-vereadora Rute Ouro. (...)''

 

in Correio da Manhã

 

Nós sugerimos: pagou a CMA os honorários da defesa de Nelson Carvalho????

 

Era legal pagar. O importante é saber quem pagou e já agora quem foi o (a) Advogado (a)!!!!

 

foto do próprio

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 19:32 | link do post | comentar

Os senhores Vereadores do PSD têm-se dedicado a fazer as perguntas mais estranhas ao Executivo.

 

Aquela de repovoar as aldeias rurais é digna dum primeiro prémio.

 

Por exemplo, quem é quer repovoar o Souto, que está assombrado pelo fantasma do Padre Baptista?

 

Só os ciganos!!!!

 

Que segundo as nossas fontes estavam dispostos até a instalar uma roullote no quintal do Sr.Pico.

 

Mas o Sr.Pico tem tanta alergia aos ciganos que ainda será convidado pelo Monsieur Sarcozy para Ministro das Minorias !!!

Iturria

É a única hipótese de repovoar o Souto é que Pico aceite o convite, parta para Paris, escolhendo como Secretária de Estado a drª Edite Fernandes, que tem um problema ligeiro,  não sabe francês.

defile_elysee

Mas isso é um problema secundário, a maior parte dos emigrantes quando foram para Paris trabalhar no ''batiment'' também não sabiam e safaram-se bem.

 

Portanto a  Edite Fernandes  pode ser Secretária de Estado de Jota Pico sem saber falar gaulês.

 

 

Se os 2 aceitarem o convite de Sarcozy, os ciganos podem ir para o Souto e São Macário ser requalificado e transformado numa colónia infantil de samurais.....



Estamos a imaginar o Ministro Pico em Paris. Entra no histórico Café de Flore, senta-se na mesa onde Sartre abancava todos os dias e berra para o ''garçon'': Une biére pour moi e uma cerveja para esta gaja que não sabe falar francês''.




O empregado, portuga de gema, como todos os ''garçons'' de Paris responde: Yes, Monsieur le Ministre.

 

João Pico diz à Secretária Edite Fernandes: aponta o nome deste minoritário que confunde o inglês com a língua da Torre Eiffel. Vou mandar deportá-lo para a Roménia!!!!

 

Berra o ''garçon'': What? Para a terra dos ciganos? Ainda se fosse para a minha santa terrinha, que é Souto de La Maison, ao pé da Covilhã, onde tenho uma rica maison com janelas tipo fenetre, com projecto certificado do Engenheiro da Independente.....



Ah!-diz o Ministro. Voilá! És cá dos meus, fui eu que dei aulas de arquitectura ao Engenheiro !!!! Mademoiselle Edite por favor não deporte aqui o nosso amigo.

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 18:39 | link do post | comentar

Um tipo da Câmara de Tomar parece que chamou ''cobardolas'' a Lobo Antunes, juntando-se ao chefe da brigada do reumático, o heróico general Chitas.

 

Um leitor do Mirante fez este comentário que se transcreve pela sua sensatez:

 

Insultar por este meio (1) é um acto de cobardia. Face a face e civilizadamente é que esse senhor, de quem ninguém se vai lembrar daqui a uns anos, o deveria de ter feito. É lamentável tudo o que se está a escrever sobre o assunto, desde a Liga dos Ex-Combatentes até a alguns mais mal informados. O que Lobo Antunes disse tem muito de verdade e só não querem assumir essa verdade porque lhes dói a alma (?).Acaso esqueceram como eram pagos os mercenários catangueses acantonados no leste de Angola? Eu lembro-lhes. Era por objectivos. Sabem em linguagem militar o seu significado? Por certo não é marcar o golo da vitória. Quem escreve estas palavras é alguém que se encontrou em Chimbila leste de Angola, local onde se encontravam centenas de mercenários e onde permaneceu por 18 meses de castigo por baixa produção.

Augusto Sousa

 

(1) O insulto foi feito via facebook. O tomarense entretanto pediu desculpa nas páginas do Mirante. Bolas! Estou certo que o antigo Vereador da Cultura, aquele amador das ''pombinhas, não meteria uma argolada destas.

Os gendarmes catangueses continuaram a sua ''batalha de produção'' por objectivos depois da ''independência'' agora ao serviço do MPLA

foto //angonoticias.com/



(quem quiser saber mais sobre os catangueses, leia aqui

Posto por Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 15:32 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25 de Agosto de 2010

Quadro-Medina Fundaçao Spes

 

O ex-Bispo de Portalegre e Castelo Branco, depois Bispo do Porto, apesar de Cerejeira e Salazar

 

(..)

 

Recordo todas as visitas que lhe fiz, no Ferrol, em Madrid, em Alhama de Aragão,em Lourdes e como se mantinha fiel à Igreja Universal, ligado à sua Igreja do Porto e preocupado com a situação e evolução da sua Pátria. Interessante será notar que nunca mais se referiu ao Presidente do Conselho pelo seu nome, nem mesmo em conversas pessoais. Sem nunca o desrespeitar, utilizava sempre expressões como "o autocrata", "o homem do poder", "o senhor que nos governa, "o antigo aluno do seminário de Viseu",mas jamais o seu nome!.

 

Penso não errar se referir que o momento mais doloroso deste longo exílio foi a morte de sua mãe. Esta faleceu com oitenta e sete anos, na casa de família, no dia 21 de Novembro de 1965. Meu tio estava em Roma, participando no concílio. Não só não pode visitar a mãe, assistir-lhe aos últimos dias, como foi através duma agência noticiosa italiana, muito bem relacionada com a P.I.D.E., que recebeu a notícia. Esta entrou em contacto com ele, perguntando-lhe em que avião partiria para Portugal. Quão cínica é uma polícia, ao serviço do "senhor dum regime" quando se antecipa a família, para informar um bispo exilado da morte de sua mãe e quando teme a presença deste no funeral!

 

A ausência de meu tio no funeral da mãe marcou-o tanto que o seu primeiro gesto ao regressar à terra natal foi inclinar-se junto à sepultura de seus pais no cemitério paroquial.

 

(...)

 

Fernando Ferreira Gomes, in D. António Ferreira Gomes,  Pró-Memória, Carta a Salazar

 

Ler mais aqui

 

Postado por Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 23:12 | link do post | comentar

Como se escolhem os Bispos em Portugal?

 

Como foram escolhidos os dignatários da Igreja no século XX?

 

De que regiões e classes sociais eram provenientes?

 

Qual a sua experiência pastoral e preparação académica?

 

Que papel tiveram os Governos nessas escolhas?

 

O Cardeal Cereijeira era um homem da ala ''dura'' da Igreja ou um ''moderado'' quando assumiu a Sé de Lisboa?

 

Sabemos pouco disto, mas um prestigiado académico do ICS ( Instituto de Ciências Sociais, o mais prestigiado instituto académico no campo das ciências sociais), Luís Salgado de Matos dá-nos pistas neste trabalho, disponível on line, de que recomendamos vivamente a leitura.

 

''Os Bispos Portugueses, da Concordata ao 25 de Abril- alguns aspectos'' in Análise Social, vol. xxix (125-126), 1994 (l.°-2.°), 319-383

 

Não resistimos a reproduzir alguns excertos para aguçar o interesse dos curiosos:

 

 

(....)

Vieira Machado manifesta a maior das reservas a este movimento: do ponto de vista político, porque «não posso, evidentemente, ter a mesma confiança no patriotismo e no vigor das convicções nacionalistas dos pretos e dos brancos», sendo aqueles potenciais «fautores de separatismo»; e «sob o ponto de vista estritamente colonial, eu não alcanço bem o que o indígena pensará se vir um branco ajoelhado

aos pés de um preto, confessando-lhe os seus pecados e dele recebendo a absolvição.''

 

 

(....)

A 27 de Agosto de 1964, o núncio apostólico, Fuerstenberg, sonda Franco Nogueira sobre a possibilidade de nomear um prelado autóctone para a diocese de Nova Lisboa (Angola), cujo bispo residencial era então D. Daniel Junqueira. «Não o podíamos admitir para uma diocese africana, por motivos políticos e de momento; mas não teríamos a menor objecção — pelo contrário — à designação de um prelado negro para qualquer diocese metropolitana», responde-lhe o chefe da diplomacia portuguesa.

O então chefe da diplomacia portuguesa não o relata, mas Fuerstenberg terá, certamente, pensado, perante esta exótica proposta, que a evangelização da metrópole não exigia métodos tão inesperados e que teriam, claro está, o resultado de pôr o Vaticano testemunhando a favor de um «Portugal multicontinental e multirracial».

O mesmo Portugal que, em nome dessa multirracialidade, lhe impunha uma discriminação racial na escolha dos prelados. «Isso não o aceita a hierarquia da metrópole», limitou-se a responder o núncio (sempre segundo Nogueira, Um Político, p. 96).

 

(....)

D. Manuel de Almeida Trindade, com a autoridade própria e a que lhe advém de ter sido presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, afirma que «consta» que, quando vagou a diocese da Beira, por morte de D. Sebastião Soares de Resende (21 de Janeiro de 1967), Roma propôs o nome de D. António Ribeiro para lhe suceder, «mas encontrou veto por parte do governo português. É o único veto de que há conhecimento em mais de 50 anos de vigência da Concordata» (Trindade, Memórias, p.291).

 

foto www.snpcultura.org/

D. António Ribeiro, o único Bispo vetado?

 

Marcello de Ataíde

Ps- Desculpem o Abrantes está a ficar careca como o Pico!!!! Tenho mais que fazer que responder a bocas demo-liberais, próprias de aprendizes de Afonso Costa....



publicado por porabrantes às 22:27 | link do post | comentar

''Hoje fui à «Expo» ter com a minha filha e as minhas netas, acompanhada da minha filha mais velha. Sem sombra de dúvida, as construções que apareceram em vez do que lá estava, antes da Expo, foram uma grande obra, mas há qualquer coisa de padronizado, passado a papel quimico, bairro de moda, que não me da «pica», não é esta arquitectura contemporânea que me fascina. Em vez do que lá está hoje, gosto da patine do tempo, dos bairros e casas antigas, do cheiro a passado, mas não passadista, das decorações e trabalhos em mármore e gesso, azulejos de cores e desenhos suaves, pombalinos ou dêco. Enfim gosto, o que que hei-de fazer. Do bairro novo que ali nasceu, só gosto do oceanário e do teatro Camões, ah e também gosto das cascatas de água. Fomos a um café e achei o serviço abaixo de tudo o que pode imaginar num bairro daqueles. Pão duro, mau serviço, chocolates requentados. É o turismo português, onde é que está a ASAE aqui??''

 

 

Senhora de Baptista Pereira, Musa deste Blogue, no seu imprescíndível blogue que nos flipa: azul ao longe

 

 

A nossa musa, foto retirada do seu blogue intimista, onde nos faz partilhar a sua intimidade, como sou voyeur, deliro.....

 

 

''Segundo Carrilho da Graça: “Quando nos aproximamos do pavilhão queremos uma imagem clara, instantânea, e mediática. Queremos construir com a sua presença a pausa, o silêncio, o intervalo com que iniciamos a visita. O percurso pelos diversos sectores expositivos é uma viagem e o edifício é a nave paralítica que nos transporta.” aqui

foto de arquitecturismo.wordpress.com

 

 

Bem o fabuloso Carrilho da Graça diz que o pavilhão do conhecimento é uma  'nave paralítica''.

 

Magnífica metáfora, a do licenciado

 

E o MIIA, o que será? Um cubo paralítico?

 

A diferença entre ''cubo paralítico'' e o ''caixote da praxe'' que foi como o definiu António da Fonseca Ataíde Castel-Branco é muito grande?

 

Pode um gajo ofender-se por chamarem a uma obra sua  ''caixote da praxe''', quando diz a propósito duma pretensa obra-prima sua que é uma nave paralítica?

 

Anotamos de novo que a nossa Musa não gosta da 'nave paralítica'' e diz que quase toda aquela treta da Expo é:'' padronizado, passado a papel quimico, bairro de moda.''

 

A nave paralítica também foi tirada a papel químico?

 

De onde, Dona Ana?

 

De qualquer forma mostramos a nossa admiração a Carrilho da Graça por constuir naves paralíticas e à Dona Ana por o fustigar.

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 19:37 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Pintor da Eica denuncia...

A Madre Leão, maior poeti...

Um neo-liberal às aranhas...

Tramagalenses romanos?

A dona dos plátanos

Do charuto do capitalista...

A despedida

O Serviço Nacional de Saú...

Nove mil euros para corta...

A lesma abrantina: arion ...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds