Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Acabamos descobrir que a dupla Saldanha e Oesterbeck conseguiram que o Google promovesse o Mação como Vila Rupestre!!!!!

 

Em todo o mundo mundial quem fez uma pesquisa no Google viu o Mação

 

50º Aniversario de Los Picapiedra
Viva o turismo rupestre

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 22:59 | link do post | comentar

CGTP aprova greve geral para 24 de Novembro (JN)

 

Carvalho da Silva disse o que havia de dizer!!!! Viva a greve geral!!!!

 

Miguel Abrantes

PS- Espero que as meninas do Trombinhas furem a greve



publicado por porabrantes às 22:56 | link do post | comentar

A senhora Professora.: Hoje vamos falar da República!

 

Menino Zézinho: Da qual? Daquela onde o meu Pai andou em Coimbra e tinha uma vaca na janela que deitava tinto pelas tetas???

 

A senhora Professora.: Menino Zézinho ponha-se na rua.!!!!

 

Menino Zézinho: Tá a tripar ou quê? O meu pai que é Advogado mete-lhe um processo e a sotôra vai ver como é que são elas!!!

 

A senhora Professora: Menino Zézinho, acalme-se e fazemos as pazes. A República foi muita boa. (escreve no quadro).

 

Menina Luisinha (a melhor aluna): Tenho uma dúvida, era republicano Manuel Fernandes, nosso patrono?

 

A senhora Professora: Era um republicano muito bom. Fez esta Escola, o Hotel, o Cinema e mais coisas. A República é isso, o Progresso.

 

Menino Jeremias (reguila): Desculpe a sotora, mas esse gajo era um fascista.

 

A senhora Professora: Como se atreve a dizer isso do nosso patrono???

 

Menino Jeremias: O gajo era deputado do partido único, latifundiário, salazarista e essa tropa era toda fascista.

 

Menina Luisinha: Sabia o Manuel Fernandes do Tarrafal?

 

A senhora Professora: O Tarrafal foi inventado pelos monárquicos.

 

Menino Jeremias (reguila): Então deve ter sido pelo dr. Solano de Abreu que tinha muitas amantes. Quando os cornudos protestavam se calhar mandava-os para lá.

 

A senhora Professora: Estão a fazer uma confusão danada. A República é um tema muito polémico. Que tal se falássemos no Afonso Henriques???

Menino Zacarias (natural do Souto): O Afonso Henriques era o tipo que matou o Bin Laden.

 

A Senhora Professora: Bem, acho melhor falarmos sobre outra coisa. O que é que acham fazermos um blogue sobre a reprodução das abelhas????

 

Todos: Queremos o blogue!!!!

 

Suzete de Noronha, socialite

 

Nota: este texto é uma caricatura humorística....



publicado por porabrantes às 22:27 | link do post | comentar

Um dos melhores inventos da República fascista foi o Livro Único.

 

Uma maneira de obrigar a todos a pensarem pela mesma cartilha.

 

Este post destina-se obviamente ao abandalhamento das festividades republicanas e vem sugerir que aos alunos do IPT e aos professores, começando pelo Oeesterbeck e pelo primeiro esposo do concelho seja imposto este livro único:

 

2.

Elogio da monarquia : no aniversário de sua alteza real o Príncipe da Beira / José Bayolo Pacheco de Amorim.  Lisboa : Semanas de Estudos Doutrinários, 1959.

 

 

Este livro não é um manual monárquico. É pura propaganda fascista saída da cabeça brilhante do protector de Oeesterbeck. A sua transformação em livro único obrigatório destina-se aos alunos saberem de que trata o fascismo e como houve republicanos fascistas como Humberto Delgado (antes de 1958) ou Américo Tomás (até ao seu falecimento), também houve (e há) monárquicos fascistas.

Como há republicanos democratas (como Raul Rego) e monárquicos democratas (como Gonçalo Ribeiro Telles).

 

 

Local

Cota

Colecção

Tipo Emprést.

Estado

Biblioteca-Museu República e Resistência - Cidade Universitária

 

Doação Dulce Ferrão

Consulta Local

A indexar

 

 

 

 

 

 

 

 

O livro foi doado pela viúva de Carlos Ferrão, saudoso Director da Vida Mundial, republicano assanhado, revirallhista insubornável, excelente jornalista e um dos grandes Bibliófilos sobre temas políticos em Portugal (outro foi Raul Rego).

 

Como o livro fascista do Bayolo está esgotado. O IPT que o reedite. O Pico não precisa de o ler, porque já é fascista.

 

Marcello de Noronha (Ataíde dos bons, nada a ver com Ataídes provincianos)



 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 22:02 | link do post | comentar



José Agostinho de Macedo foi um padre contra-revolucionário, ladrão e mais coisas com um talento prodigioso para as letras. Ora era amigo de Bocage, ora estavam envolvidos em polémicas que quando não chegavam às vias de facto, se ficavam por magníficas trocas de insultos em verso.

 

Como se sabe é provável a estadia abrantina de Bocage que por aqui terá andado de amores com uma familiar de Manuel Constâncio.

 

Alguém descobre se o Macedo disse missa em Abrantes ou se acompanhou Bocage?

 

Sobre uma peça de teatro do Vigário Macedo fez Bocage esta crítica objectiva:

 

Na cena em quadra trágico-invernosa

Zaida se impingiu (fradesco drama!)

Apareceu depois, com sede à fama,

Tragédia mais igual, mais lastimosa:

O autor pranteia em frase aparatosa

Esfaqueado arrais, pimpão d'Alfama;

Corno o protagonista, e puta a dama,

O machão é Simeão, e a mula é Rosa:

Espicha o rabo (eu tremo ao proferi-lo)

Espicha o rabo ali o herói na rua,

Qual Muratão nos areais do Nilo!

Elmiro na tarefa continua,

Já todos pela escolha, e pelo estilo

Rosnam que a nova peça é obra sua.

 

 

Os versos de Elmano foram retirados de  http://www.arlindo-correia.com/bocage_texto.jpg onde o Sr. Arlindo Correia descreve com humor e galhardia a vida do terrível Macedo!!!!

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 19:34 | link do post | comentar

Freira desencadeia processo inédito

 

Se não fosse a Câmara da Guarda, eu estaria a passar um mau bocado", confessa Maria de Fátima Diogo. A primeira freira expulsa da Liga dos Servos de Jesus é, há sete anos, assistente de Acção Educativa no mMunicípio e a principal protagonista de um processo judicial inédito em Portugal. Reclama uma indemnização de cerca de 120 mil euros por ter sido forçada a deixar aquela organização católica.

O julgamento decorre no Tribunal da Guarda, desde Outubro do ano passado, e a compensação exigida corresponde, "no mínimo", ao pagamento de metade do salário mínimo, durante os 23 anos de integração na Liga. Montante a que a queixosa, hoje com 53 anos, diz ter direito, porque "trabalhou gratuitamente nos melhores e mais produtivos dias da sua vida, produzindo riqueza para a liga que, assim, viu aumentado o seu património", segundo o despacho de pronúncia, a que o JN teve acesso.

Fátima Diogo alega que a expulsão "frustrou as suas legítimas expectativas de vida", que escolheu voluntariamente aos 24 anos, tendo ficado "desamparada e sem sustento". E argumenta que a instituição agiu "culposa e dolosamente", violando um "compromisso definitivo e perpétuo" e causando-lhe "sofrimento e angústia".

Ao JN, a antiga freira - colocada no jardim-de-infância de Vila Garcia, perto da Guarda - classifica de "justificação sem lógica" a expulsão por desobediência, um dos argumentos usados em tribunal. "Queria tirar o curso de assistente social na Universidade de Coimbra, mas a superiora respondeu-me que as servas estavam ali para tarefas domésticas e não precisavam de estudar", recorda, garantindo que acatou a ordem.

Outra explicação que encontra para a expulsão poderá ser "a inveja" que as outras servas tinham da sua actividade junto dos jovens e dos paroquianos das aldeias vizinhas. "Começaram a tomar-me de ponta, não me davam trabalho e nem falavam comigo. Foi um inferno, até que fui chamada ao gabinete da superiora, que me deu ordem de expulsão", refere. Sem apelo nem agravo, a vida que a vocação lhe traçou mudou de rumo a 31 de Março de 2001. Desde então, continua a fazer "cá fora a vida da consagração", ajudando nalgumas paróquias e dinamizando actividades do calendário religioso. "A fé não se mede pelo hábito".

Já o seu advogado oficioso sustenta que o caso configura uma "ilegalidade pura de despedimento sem causa". Martins da Fonseca está consciente das dificuldades de levar a Igreja a tribunal. "Acredito sempre que a justiça dos homens faça aquilo que não fez a justiça de Deus. Mas, ponderando as circunstâncias, acho difícil que à senhora se faça inteira justiça. A Igreja tem muito poder de intimidação espiritual", afirma. Para já, saboreia o facto de ter conseguido retirar o processo do tribunal eclesiástico. "É uma vitória muito importante e um feito que me satisfaz profissionalmente".

Trata-se de um julgamento inédito em Portugal, só possível após recurso da queixosa para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ), que reconheceu a competência de um tribunal cível para o apreciar. A Liga fora absolvida em primeira instância, sentença que a Relação de Coimbra confirmou. Argumento o caso deveria ser julgado num tribunal eclesiástico. Os magistrados do STJ (entre os quais o actual procurador-geral da República, Pinto Monteiro) consideraram o contrário, sublinhando que, se assim fosse, incorrer-se-ia numa situação de "denegação da justiça, com violação da garantia constitucional do acesso ao Direito e aos tribunais".

O julgamento prossegue a 5 de Junho. A Liga e o seu advogado estiveram indisponíveis para falar sobre o assunto. Criada em 1924, na Guarda, pelo bispo auxiliar D. João de Oliveira Matos, aquela instituição tem sob a sua responsabilidade, entre outros, o Outeiro S. Miguel, a Escola Regional Dr. José Dinis da Fonseca (Colégio da Cerdeira) e o Colégio da Ruvina.

 

Luís Martins, 10-5-2008

 

Recusa um Bispo a aplicar justiça e onde foi parar???

 

Deve ser um Bispo da linha de Monsenhor Pico????

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 19:15 | link do post | comentar

Entre os grandes arquitectos que trabalharam no concelho contam-se Fernando Távora, Duarte Castel-Branco, Raul Lino e Keil do Amaral.(sobretudo no Tramagal)

 

Em boa hora a OARS (Ordem dos  Arquitectos) organiza em Lisboa:

 

Visita às obras de Keil do Amaral em Outubro

A Secção Regional Sul da Ordem dos Arquitectos promove, no âmbito das comemorações do centenário do nascimento de Francisco Keil do Amaral, uma visita a obras construídas em Lisboa, segundo projectos seus. A visita será orientada pelos arquitectos Ana Tostões e Michel Toussaint.

A visita vai ter lugar no dia 9 de Outubro de 2010 (sábado), e percorrerá de camioneta um conjunto de obras do arquitecto, com partida a partir do Parque Florestal de Monsanto. A par da visita, será apresentado o livro "Keil do Amaral - O Humor do Arquitecto", da Argumentum, uma edição que compila todos os textos 'humorísticos' que Francisco Keil do Amaral escreveu, movido por motivações críticas.

O itinerário da visita, que decorrerá ao longo de todo o dia, contempla os seguintes locais:

- Parque Florestal de Monsanto

- Parque Eduardo VII, Estação do Metropolitano Parque

- Parque do Campo Grande

- Mausoléu de Jaime Cortesão

- Instalações da FIL (Junqueira)

- Estação dos Caminhos de Ferro de Belém

- Conjunto de habitações para a Cooperativa Lisbonense de Chauffers

- Bairro Económico de Santa Cruz de Benfica.

Visita Keil do Amaral9 de Outubro

Ponto de encontro Sede da Ordem dos Arquitectos às 9h00.

Partida em autocarro às 9h30

Durante o almoço será feito o lançamento do livro de Keil do Amaral "O Humor do Arquitecto" pelo arquitecto Francisco Pires Keil do Amaral, com a oferta de um exemplar por inscrito.


in newsletter da OARS

 

posto por Suzy de Noronha



publicado por porabrantes às 19:03 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29 de Setembro de 2010

Suzy de Noronha: Quem era mais democrata o monárquico progressista dr. Solano de Abreu ou o deputado do partido único, União Nacional, dr. Manuel Fernandes?????

 

Amanhã !!!!



publicado por porabrantes às 23:15 | link do post | comentar

amanhã continuamos a festejar os 100 anos da apagada e vil tristeza republicana !!!!



publicado por porabrantes às 23:14 | link do post | comentar

Pede-me o Sr. Arq. Doutor António de Ataíde Castel-Branco, peticionário, que esclareça que este blogue não é redigido por ele, nem tem nada  a ver com a sua redacção.

 

Tal autoria tem sido repetidamente atribuída ao Arq. Castel-Branco pelo blogue Pico do Zêzere, de que aparentemente um dos responsáveis é um tal João Pico.

 

Tal atribuição tem sido acompanhada por uma série de considerações pessoais sobre o nosso amigo António e sobre a sua família, incluindo sobre o seu pai, um octogenário, que raiam a difamação e a injúria.

 

Procedimentos que recordam um blogue  de triste memória, ligado aos interesses políticos que o Sr.Pico defendeu, chamado Zé da Cachoeira.

 

O nosso conselho ao Arq. António Castel-Branco e à sua família é que apresente uma queixa-crime por difamações e injúrias contra o Sr. João Pico e outros autores que  tenham assinado textos desse calibre nesse blogue.

 

Por eu, Marcello de Ataíde, assinar com o meu nome e brasão  pode ter havido alguma confusão.

 

Tanta como sustentar que a Srª Drª Joana Ataíde Melo Antunes, ex-asessora de imprensa do Ministro Jorge Lacão não se pode chamar Ataíde (no caso apelido duma ilustre família açoriana a que Srª Drª Joana Ataíde Melo Antunes pertence por ascendência materna), porque os textos divulgados pelo gabinete de imprensa do dr.Lacão seriam atribuíveis a mim Marcello de Noronha e Ataíde ou ao Arq. António de Ataíde Castel-Branco.

 

Felizmente a confusão ainda não chegou a equipararem-nos com os textos analfabéticos divulgados no Ribatejo e no Primeira Linha, assinados por uma tal Edite, sendo director do Ribatejo o actual, e no Primeira Linha alguns jornalistas locais. E naturalmente colunista Armando Fernandes, colega de João Pico e de Pedro Marques na Comissão Política do PSD.

 

Pede-nos também a  nossa colaboradora Edite Fernandes, natural de Vinhais, que informemos que não tem nada a ver com essa Edite.

 

Resta acrescentar que os textos reproduzidos da Imprensa de artigos do Arq. António Castel-Branco são da sua responsabilidade. Como os transcritos de Vasco Pulido Valente pertencem ao ilustre historiador e colaborador do Público.

 

Alguma vez tem Mister Pico divulgado textos de Pulido Valente e não nos passa pela cabeça sustentar que Vasco Pulido Valente tem  algo que ver ver com o blogue piquista.

 

Feito o esclarecimento, para evitar confusões passo a assinar.

Marcello de Noronha



Nota: (até ao dia 5 de Outubro, data do bambúrrio, os meus textos irão acompanhados deste brasão para comemorar o centenário da república, é a minha resposta ao apelo do Sr.Cavaco, inquilino actual do Palácio dos Reis de Portugal, para que todos participemos nas festas)

 

Resto da Redacção: Dr.Miguel Abrantes, Adérito Abrantes, Suzy Levi de Noronha

 



publicado por porabrantes às 18:50 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O ex-nazi chefe da Oposiç...

Celebrar a vitória de D.P...

Contra os vândalos de 191...

Turismo de Documentos no...

Homenagem a Bivar Guerra

Bófia preta de merda

Catroga arrasa Aquapólis

Uma cidade à mercê dos vâ...

O golpe comunista no Tram...

O enterro da obra de Gulb...

arquivos

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Julho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds