Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2012

Jornal de Notícias

                                                                                              

 

 

 

Deixo às autoridades religiosas a sugestão pia do Sr.Padre de Viana do Castelo.

 

Marcello de Noronha, titular dum diploma de benemérito apostólico passado por quem de direito 



publicado por porabrantes às 08:52 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2012

 

               

 

 

Partido Progressista, um partido dinástico da esquerda liberal que sustentou

 

   D.Manuel II-wikipedia

 

 

 

 

e que era chefiado pelo Conselheiro José Luciano de Castro

 

 

 

José Luciano de Castro aveirana

 

 

depois combati a situação política abrantina dominada pelos democráticos entre 1910 e 1926, mas como independente.

 

Fui amigo de Ramiro Guedes e de outros homens-bons mas não traí.

  blogue do Dr.Rui Lopes-São Miguel 

 

 

Mais tarde combati os fascistas de Henrique Augusto da Silva Martins, que se diziam integralistas lusitanos, mas que pouco tinham a ver com homens de uma só cara como Pequito Rebelo ou Rolão Preto.....Estes diziam que o ditador dava demasiados safanões a tempo....

 

 motg.blogs.sapo.pt

 

 

Este homem,  o Manuel  Valente, o Valente da pera, representou a ala dos democráticos que se aliaram com os fascistas e levaram ao poder os henriquistas. Podia dizer muitas coisas,  mas não direi, sempre fui um gentleman....

 

 

Em 6 de Fevereiro de 1934 a ala dura dos salazaristas, pressionada pelos henriquistas, expulsou-me compulsivamente do cargo de Provedor da Misericórdia de Abrantes, onde gastara parte da minha fortuna apoiando os pobres e os doentes. Nunca fui um misantropo também gastei muito dinheiro na boémia e na literatura, no teatro......e nas actrizes....  

 

 

  abrantes cidade florida

 

 

 

Em 13 de Outubro de 1934, os mesmos que me perseguiam a mim, os mesmos que transformaram a Santa Casa num reduto sectário, situação que ainda persistia quando morri, expulsaram do corpo clínico Manuel Fernandes e prenderam-no.

 

A partir daqui o meu combate político foi apoiar Manuel Fernandes para liquidar a canalha. 

 

 

Uns anos depois de eu de morrer em 1944, curiosamente um dia antes dos Finados, cairam. Ignominiosamente.

 

Portanto sei quem fui e dispenso que melhorem a minha biografia, dizendo  que fui o que nunca fui.

 

 

Declarações postas na boca de Solano de Abreu por Marcello de Noronha com base na Cronologia de Abrantes do século XX do Eduardo Campos, leituras várias e jornais da época.

 

Pede-nos o dr. Solano que lhe evitem chatices (1) destas.

 

 

É um bocado desagradável mudar de camisola depois de morto. ...

 

(1)  Avelar Machado, Partido Regenerador/Solano de Abreu, Partido Republicano   

 

 

Agradeço aos 2 blogues donde ''roubei'' as fotos do Sr.Valente da Pera (que ainda conheci) e de Henrique Augusto. Adianto que não pretendi fazer história, aliás a história é uma variedade da literatura. Neste caso com letra pequena.....

 

 



publicado por porabrantes às 19:07 | link do post | comentar

  

 

 

A petição manifesta o seu júbilo pelo nascimento de SAR a Princesa Isabel de Orleans , filha do  peticionário e nosso amigo SAR  o Príncipe Charles-Henri de Orleans, e da sua mulher SAR a Princesa Diana de Cadaval, Duques de Anjou e do Cadaval   

 

 

 

 

A petição manifesta aos pais do bebé o seu júbilo e alegria pelo nascimento da primeira Princesa anti-carrilhista da nova vaga e deliberou atribuir

 

a

 

SAR a Princesa Isabel de Orleans o

 

grau de peticionária honorária.

 

 

A redação

 

NR- Os carrilhistas podem contentar-se com os três da videirada que são cóco, ranheta e facada sendo o trio chefiado pelo 

 

 

Zé da Cachoeira .....

 



publicado por porabrantes às 14:29 | link do post | comentar

Rafael Bordalo que criou o Zé Povinho define-o assim:

 

 

"Mas se ele é paciente, crédulo, submisso, humilde, manso, apático, indiferente, abúlico, céptico, desconfiado, descrente e solitário, também não deixa por isso de nos aparecer, em constante contradição consigo mesmo, simultaneamente capaz de se mostrar incrédulo, revoltado, resmungão, insolente, furioso, sensível, compassivo, arisco, activo, solidário, convivente..."
E desenhou-o assim:

 

 

 

 

A Constituição de Abril garantiu certos mecanismos de participação popular entre eles o direito do ''povo'' intervir nas discussões políticas nas Assembleias Municipais e de Freguesia.

 

A consagração desse direito significava uma piscadela de olho à democracia directa e um travão ao confisco da soberania por parte das oligarquias partidárias.

 

Todos sabemos que os políticos, da direita até ao extremo da esquerda, dizem que o ''povo'' participa pouco e que só se ajunta para participar em festanças....Como esta:

 

 

 cidadão abt

ver aqui um post demolidor

 

 

Mas querem que o Zé Povinho participe ou fazem como o Cónego Graça, que na foto, de cachecol ao pescoço, parece um hooligan de Deus?

 

Isto é fazem as coisas à socapa, às escondidas da comunidade, apresentam-nos factos consumados (como as sucessivas negociatas da cúpula de São Vicente, aqui denunciadas,) e criam todos os impedimentos para que o Zé Beato ou o Zé Povinho não metam o nariz nos negócios de Deus ou da autarquia?????

 

 

Reuniu-se na sexta-feira, 24, a Assembleia Municipal, onde o povo tem direito a falar, com esta ordem de trabalhos:

 

 

       

 

 

Reparem na data da convocatória assinada por Jorge Lacão: 17-2-2012.

 

Se o povo, em particular o do Tramagal, quisesse discutir a cedência do ''prédio'' à Mitsubischi, com o justo receio de verificar uma nova RPP Solar, podia????

 

Para participar o cidadão tinha primeiro de saber que havia Assembleia Municipal, segundo adivinhar que prédio é que iriam alienar ( que pelo texto tanto podia ser o Convento de São Domingos como o edifício da própria CMA) e, terceiro, poder consultar os processos para saber o que se passava, porque o próprio Edital é duvidoso e provavelmente ilegal.

 

Podia o cidadão fazer isso?

 

Não, não podia.

 

Porque deliberadamente para impedir a intervenção do povo, que só serve para pagar as viagens da Srª Albuquerque ao Japão ou para bater palmas, a Assembleia só foi anunciada no site municipal a

 

 

Isto é com um dia de antecedência.

Note-se ainda que o Presidente da coisa mete a 17 de Fevereiro na ordem de trabalhos os pontos 3 e 4 referentes a deliberações ainda não aprovadas em sessão camarária, com a certa convicção de que os snrs Vereadores são borregos e têm de aprovar o que ele determina....

 

cu de alagoa

 

 

e se os vereadores votassem contra?????

 

e se tivesse havido um terramoto e não houvesse sessão no dia 20?????

 

 

Tudo isto cheira a esturro e significa um soberano desprezo autoritário pelo povo, uma forma deliberada de iludir a lei, a passagem dum atestado de yes-man à Vereação (isto é equiparar os Vereadores PS ao Notário Arês que todos os dias para fazer jus à sua profissão, dá fé pública de obedecer à Chefa) e mostra  a intenção mais que manifesta de impedir o Zé Pagante

 

 

 

 

de exercer os seus direitos.

 

O Lacão devia ser já nomeado Cónego pelo Camarada Antonino Dias, a sua cultura democrática é igual à do Graça.

Os direitos do munícipe abrantino são iguais aos dos fiéis de São Vicente:

 

PAGAR; COMER E CALAR !!!!!!

 

Miguel Abrantes, ateu graças ao Padre Eterno.

   

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 10:45 | link do post | comentar

Domingo, 26 de Fevereiro de 2012

Já se sabe que o Casal Curtido se está a transformar numa estação de arqueologia industrial....

 

com rentabilidade garantida

 

 como a Dona Ofélia.....

 

 expresso

 

 

já sabíamos que tinha havido trabalhos arqueológigos que o Barão penhorado não pagou à Drª Filomena e ao marido.....

 

o que não se sabia era o resultado desses trabalhos, que nós divulgamos.....

 

 

Casal Curtido
CNS: 33239
Tipo: Vestígios de Superfície
Distrito/Concelho/Freguesia: Santarém/Abrantes/Concavada
Período: Paleolítico
Descrição: A área onde foram localizados os materiais encontra-se nas encostas da margem esquerda do Rio Tejo, composta por terraços fluviais tipo Q1. A área apresenta dois cabeços salientes, uma norte, com a cota altimétrica de 131m e outro a sul, com um marco geodésico e a cota de 163m. Entre estes dois cabeços desenvolvem-se linhas de água que formam o Ribeiro do Vale dos Peixes, a ocidente, e a Ribeira da Galhoufa e a Ribeira do Alcamim, a orirente, todos afluentes da margem esquerda do rio Tejo. Neste local foram recolhidos vários materias de cronologia Paleolítica, nomeadamente lascas, raspadores, unifaces e um pico.
Meio: Terrestre
Classificação: -
Conservação: -
Processos: 2009/1(675)

 

http://www.igespar.pt/pt/patrimonio/pesquisa/geral/arqueologico-endovelico/sitios/?sid=sitios.resultados&subsid=3009384

 

A penhora andou pelos 500 Euros e pelo que diz o relatório deram uma vista de olhos, recolheram lascas e raspadores, apresentaram a factura e confiaram na sua boa estrela.....

 

 

 

que era má

 

 

 incm

 

ou então pergunta a Tubucci, já sabiam que o Alves estava teso e por isso não se deram ao trabalho de cavar

 

 

não fosse a factura a apresentar ao Alves subir para 1.000 € e apressar a 

 

 

FALÊNCIA ANUNCIADA!!!!!!

 

 

Direcção da Tubucci

 

pub por SN



publicado por porabrantes às 19:47 | link do post | comentar

 

Ramiro Guedes de Campos nasceu na véspera de Natal.

 

 

Quase 100 anos depois o dr. Pedro Marques propôs o seguinte na CMA:

 

 

 (...)Por último apresentou, oralmente, uma proposta dos
 Vereadores eleitos pelo PSD, relativa à comemoração do 
centenário do nascimento de Ramiro Guedes de Campos, 
que decorrerá no próximo dia 24 de Dezembro.  

Relembrou que Ramiro Guedes de Campos se distinguiu no 
domínio da poesia, deixando diversas obras publicadas,
 de onde se destaca o livro “Portugal”, vencedor do prémio “Antero 
de Quental”, em 1937. 

O escritor terá sido, segundo alguns, o maior poeta Abrantino 
do seu tempo. (...)   (1)
 
 
Eram vereadores eleitos Pedro Marques, o João Salvador e o
 empreiteiro Jota Pico.
 
A ideia de homenagear o Guedes de Campos tinha nascido
 na cabeça do Armandinho....
 
  ribatejo
 
 
que tinha como assessor cultural certo empreiteiro
do Pinhal que se lembrava de recitar nas

reuniões de tipos duvidosos, estes versos.....

 

(...)

''E um homem vejo em fim, virtuoso e grande,

Na multidão surgir de homens pequenos,

Braço que Deus mandou para que mande

A lei constante e igual como gládio brande;

 

 

Que a todos mais exalte e a nenhum menos;

 

Eis sobe como deve a ilustre mando; 

 

Contra vontade sua e não rogando'' (...)''

 

in ''Portugal'', 1937 do Sr.Engenheiro Ramiro Guedes de Campos, nascido em 1903 na Vila de Abrantes.....,ao tempo Secretário de Duarte Pacheco, Ministro das Obras Públicas,  livro de quem os gozões diziam ser o

 

 

XI CANTO  DOS LUSÍADAS.....

 

 

recordo-me que sendo eanista o Fernandes.....o de Alcains declarou que partira para a África com os Lusíadas debaixo do braço, seria em 2 volumes, os 10 cantos do Épico e o décimo-primeiro do abrantino.....

 

  Victor Peón

 

e perguntado  Cavaco, quando o Fernandes já era cavaquista, quantos Cantos tinham os Lusíadas, o tipo que representava Portugal, ficou com uma cara igual àquela vez em que a TV o filmou a comer um Bolo-Rei

 

 RTP

 

se o Armandinho estivesse perto tinha-lhe dito que os Lusíadas tinham onze Cantos e  2 volumes, o 1 º de Camões e o segundo de

 

 

Ramiro Guedes de Campos......

 

 

a não ser que haja o ......

 

12º CANTO !!!!!!!

 

escrito em Lagarelhos e em galego......

 

 

Marcello de Noronha

 

 

(1) A infâmia cultural desta gente é medonha.Sustentar, como sustentou Pedro Marques e a direcção do PSD, que Ramiro Guedes de Campos era melhor Poeta que

 

 

 

é digno de ratos de biblioteca cujo gosto literário saiu das abjectas selectas do fascismo.....  

 

 

créditos: imagens da MP - Blogue Escola Industrial de Penafiel  



publicado por porabrantes às 16:31 | link do post | comentar

Eram os anos 60 e o regime vivia alegremente sem saber que marchava para Alcácer Quibir. D.António Ferreira Gomes, o ex-Bispo de Portalegre, pagava na terra amarga do exílio, a palavra profética da Igreja Portuguesa que não se vendera....

 

 

sic

 

 

O eng. Manuel Franco Falcão já vestira os hábitos talares e já era Cónego quando é um dos signatários duma ampla carta que pede a resignação do Cardeal que significara a Restauração da Igreja de estado em Portugal e ajudara a implantar o salazar-catolicismo ( de que são hoje em Abrantes expoentes José da Graça e Anacleto Baptista).

 

 

O eng. Manuel Franco Falcão e muitos outros homens da Igreja pediam a partida do Cardeal que se portara como um poltrão na expulsão de D.António Ferreira Gomes.

D. Agostinho de Moura,por seu turno sucessor de D.António em Portalegre, portara-se como um fariseu e um cobarde. Há nas cartas de D.António algum laivo de infinito desprezo pela espinha dorsal do Agostinho.

 Jornal de Abrantes

Manuel Franco Falcão era com os irmãos, dos quais quero destacar o falecido eng. José Franco Falcão um dos maiores proprietários do distrito de Portalegre e possuía grandes propriedades agrícolas em Abrantes, especialmente em Rio de Moinhos.

 

Durante muito tempo, até ao falecimento relativamente recente do  eng. José Franco Falcão (que foi residente em Abrantes), foi este que dirigiu esta Casa Agrícola, com saber, amor e eficiência, que faziam dele um daqueles latifundiários que amava a terra e a compreendia, da escola de outro grande lavrador do Alto Alentejo, também da vizinhança abrantina, ali do Gavião, José Pequito Rebelo, a quem tive o prazer de conhecer aqui em Abrantes.

 

Por coisas da lavoura naturalmente.

 

 

A oposição nos anos 60 a Cerejeira de Manuel Falcão não o impediu de ter sido um colaborador próximo e um amigo do Cardeal e é justo dizer que Cerejeira foi um homem inteligente, de uma cultura superior (outro dia o Fernando Dacosta num programa de rádio evocava um intelectual sempre em dia com as leituras e que logo nos anos 50, quando da polémica entre Sartre e Camus, dizia ,vocês estão muito enganados Sartre está datado, Camus é o homem que tem razão.) Um Cardeal que lia Sartre e Camus permitiu também renovar a Igreja de Lisboa, apoiou a JUC onde no IST Manuel Falcão teve um papel fundamental  e com Cerejeira chegou a Bispo auxiliar de Lisboa e todos viam nele o herdeiro da púrpura cardinalícia do homem que armado de pistola participara com Salazar nas manifestações da Coimbra católica contra a perseguição religiosa encenada por Afonso Costa.

 

Franco Falcão foi Bispo de Beja e o Correio da Manhã diz que morreu o Bispo dos Pobres.

Mas morreu também o Bispo da Arte, o homem que resolveu proteger a arte sacra e as Igrejas do Baixo Alentejo, quando tudo estava a saque. O Pastor que compreendeu que nem só de Pão vive o homem, mas também do Espírito. O seu papel na defesa da Arte que vinha já da atenção dada em Lisboa à aplicação da arquitectura moderna às necessidades religiosas, encontrou no lançamento e efectivação do Inventário da Arte Sacra da Diocese de Beja o exemplo que agora todas as dioceses estão a seguir.  

Vale a pena recordar que o colaborador da repressão colonial em Moçambique, um tal Augusto César, não deu um passo para defender o património em Portalegre, mas encontrou tempo para ''interditar'' a prática católica na Igreja de São Facundo de Abrantes.

Franco Falcão antes de morrer, ele que era um homem rico, teve o cuidado de pôr as suas propriedades rurais em nome dos sobrinhos. Recordo que os sacerdotes diocesanos tal como o Graça não possuem voto de pobreza, mas só de castidade e obediência.

D.Manuel Falcão entendeu que as terras dos seus maiores deviam continuar na posse da ilustre família a que pertencia e continuarem a saga de uma Casa que ilustra a Lavoura portuguesa.

 

Manuel Falcão podia ter sido Conde do Restelo e Visconde de mais alguma coisa mas nunca se deu ao trabalho de solicitar a D.Duarte de Bragança um alvará como o Sr.Charters de Almeida que anda por aí todo contente com 2 alvarás que o tornam Conde da Bahía e de Oliveira dos Arcos.

 

Em contrapartida, o Bispo resignatário além de muitas actividades intelectuais e pastorais compôs nos últimos anos a Enciclopédia Popular Católica que está online (além de impressa) e que é a Bíblia da Cultura Católica Portuguesa.

 

Dizem que morreu o Bispo dos Pobres e o Bispo da Cultura, algum dia morrerá o Cónego do Betão.

 

Melhor que eu, que sou católico, descreveu assim D.Manuel Falcão, no ''delito de opinião'', José Navarro de Andrade:

 

 Manuel Falcão

 a.eclesia

 

"Sou ateu até à medula dos ossos – saí assim. Estou por isso em condições privilegiadas para dizer que hoje morreu alguém que mais se aproximou da ideia que faço de um santo: D. Manuel Falcão, Bispo Emérito de Beja.

Nunca me foi dado ver pessoa tão desprendida dos seus cuidados materiais. Embora pertencesse a uma família abastada, tinha que ser a irmã a mudar-lhe em segredo o guarda-roupa quando os fatos já se encontravam quase no fio. O automóvel de serviço, era ele, sempre que possível, quem o consertava em caso de avaria, dando uso à sua formação de engenheiro. O dinheiro de que dispunha, dissipava-o em pequenos auxílios discretos ou numa obra monumental, lenta e prudente: o levantamento, restauração e conservação do património histórico e artístico da diocese de Beja. Isto dito assim parece coisa institucional e maçadora, mas não era, porque estando entregue a José António Falcão (apesar do nome não tem qualquer laço familiar) tornou-se “apenas” um case study.

Foi em Janeiro de 1975 que Manuel Falcão recebeu o bispado de Beja. É difícil conceber cargo mais complicado, dada a hora e o local. Como ele o desempenhou, se quiserem saber, falem com pessoas de Beja, sobretudo comunistas, que elas vos dirão.

Manuel Falcão não era um homem efusivo e prazenteiro, mas era de trato cordial e sobretudo ponderado. Ou seja, procurava sempre salvar o pecador do seu pecado, em vez de brandir as penas do inferno, por maior que fosse o erro. Sei do que falo e com ele aprendi que o anti-clericalismo é insensato. Percebi também que ser ateu em paz e descanso, sem correr riscos de ver a cabeça separada dos ombros ou acabar com o corpo em chamas, é uma prerrogativa das sociedades cristãs contemporâneas. Bem sei que isto contrasta com alguns preconceitos dominantes, mas é a vida…

Pelo Natal, Manuel Falcão entregava a cada um dos 79 sobrinhos-netos um envelope com €20. Dava-lhes também a responsabilidade de entregarem esse dinheiro à instituição de caridade ou beneficência que entendessem."

 

por José Navarro de Andrade in Delitodeopiniao.blogs.sapo.p
Este texto primoroso faz muito melhor do que eu seria capaz, o retrato de um grande homem da Igreja- diz a D.Helena Sacadura Cabral, que antes que o taberneiro do pinhal a insulte, recordo que é a Mãe  do Sr.Dr.Paulo Portas.
Marcello de Noronha, católico 

 

   



publicado por porabrantes às 08:46 | link do post | comentar

Sábado, 25 de Fevereiro de 2012
Só agora dei com ele um extraordinário vídeo do Eduardo Castro!!!!!
AQUI NESTAS IMAGENS SE PODE VER O IMPACTO DESAGRADAVEL QUE ESTE AUTENTICO MAMARRACHO VAI CRIAR NO CENTRO HISTORICO DE ABRANTES,E AINDA A DESTRUIÇÃO DE UMA PARTE DO CONVENTO DE S.DOMINGOS,SERA QUE AS PESSOAS RESPONSAVEIS PELO PATRIMONIO NÃO VEJAM QUE ISTO E UMA BARBARIDADE QUE QUEREM FAZER NAQUELE LOCAL,ESPERO QUE TENHAM RESPEITO POR AQUILO QUE AINDA TEMOS EM ABRANTES.
Duración: ‎2:17
Da página da petição retirei esta extraordinária produção do Eduardo Castro
                                                                                                                                                                           
Miguel Abrantes
(um grande abraço para o Eduardo!!!!)


publicado por porabrantes às 22:51 | link do post | comentar

 Vivo no Luxemburgo a 30 km de uma central nuclear francesa. A França tem 58 reactores nucleares e 1100 centros de tratamento de lixo nuclear. É o país do mundo que mais centrais tem para produzir energia. Ter medo é légítimo mas o debate tem de existir porque as centrais de hoje nada têm a ver com Chernobyl. E Portugal é demasiado dependente energeticamente do exterior. Se eu tenho medo? Se pensar no assunto, tenho! Mas não me tira o sono porque eu no deixo. Se houver um problema sério nesta central, como fuga radioactiva, pequena ou grande, paragem para manutençao, etc., sou avisada, tenho um manual de instruções que foi distribuído pela Comuna (Câmara) onde resido. Pelo menos estou informada dos riscos de corro e o que devo fazer em caso de acidente. Mas em Portugal as pessoas nem querem ouvir falar do assunto e a ignorância é muito má conselheira. O Luxemburgo no tem mar, tem pouco Sol mas investiu em energia verde e pode-se escolher qual energia queremos. O Governo português diz que Portugal está à frente das energias renovaveis mas o consumidor paga o mesmo, mais caro e não tem escolha. Tal como diz Medina Carreira os portugueses no sabem a verdade e eu acrescento, acerca de nada.

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/video-como-abrantes-se-tornou-na-capital-da-energia=f560901#ixzz1nQJrzBIY

 

 

E ainda: 

 

C$ (seguir utilizador), 2 pontos (Bem Escrito), 17:49 | Domingo, 31 de janeiro de 2010Com muito dióxido de carbono e muitos compostos sulfurosos expelidos para a atmosfera porque estta central térmica trabalha com carvões cujas composições não respeitam a legislação portuguesa! É assim em Portugal, as grandes multinacionais fazem o que querem, neste caso a Cock alemã!

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/video-como-abrantes-se-tornou-na-capital-da-energia=f560901#ixzz1nQK1sH6Q

 

 

 

Viriato_Zacarias (seguir utilizador), 1 ponto , 8:21 | Segunda feira, 1 de fevereiro de 2010Este projecto de ciclo combinado à anos que estava na gaveta, porque o consumo energetico não aumentava, devido ao pobre crescimento do pais. Agora porque é sexy a "energia verde" para o lorpa do contribuinte pagar a preços muito superiores aos da Europa, tudo se justifica. A verdade se diga que a central é operada por empresas estrangeiras que não vem outra coisa que não o lucro, explorando os trabalhadores numa região à muito fustigada pela crise, com a conivencia de á muitos anos da Camara. A verdade se diga sobre o impacto ambiental da central no meio ambiente, quer no ar, quer na agua. Sobretudo a fauna e a flora do Tejo severamente afectada, com algumas especies de peixe a desaparecer. E os depósito de cinzas, alguém controla? Enfim, até doi ver atirar tanta areia para os olhos do povo. Não deve ter sido barato esta publicidade encapotada, paga pela concessionária. A Impresa agradece. NB Se querem mesmo fazer publicidade e melhor a vossa imagem, isentem as familias no concelho de Abrantes de pagar energia, durante os proximos 30 anos.

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/video-como-abrantes-se-tornou-na-capital-da-energia=f560901#ixzz1nQK7ZiHB

 

 

cacc (seguir utilizador), 1 ponto , 9:23 | Segunda feira, 1 de fevereiro de 2010segundo a publicação mensal da REN referente a Dez 2009, a potência instalada em Portugal era, nessa altura, de 16 738 MW. 
No final de 2010 a esta será somada a potência do CC do Pego, para além da eólica em construção. Logo não se entende onde os 1 500 MW da soma do CC com a central a carvão, no Pego, dão 12% da potência nacional. 
Acresce que neste momento só na Vala do Carregado, estão instaladas duas centrais que totalizam cerca de 1 900 MW. então como é abrantes a capital da energia?

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/video-como-abrantes-se-tornou-na-capital-da-energia=f560901#ixzz1nQKDQj3f

 

E no link poderá ouvir o conto de fadas da Kapital da Energia  com 

 

 

 

Suzy de Noronha


tags:

publicado por porabrantes às 19:24 | link do post | comentar

Estou um pouco surpreendido com o nível de desemprego nos jovens

Cavaco Silva, Presidente da República

 

 

 

Não é de Boliqueime.....

 

 

cemitério de Boliqueime, Loulé, Allgarve  do arq. Luís Marcos Guerreiro,

 

 

aqui.

 

 

 

Suzy de Noronha

 

consta que o Buiça já comprou lá uma campa para poder gozar a Eternidade num cemitério moderno e com bom tempo todo o ano....                                                                      



publicado por porabrantes às 17:53 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O exemplo de Tomar

Carrilho descaracteriza S...

Bande d’incultes, d’ignor...

Somos ocidentais

Manter o edificado

Geoge Pell versus The Que...

Os caros atrasos do MIAA

A fiscalização política d...

Dia da Fotografia

Fátima, Poema do Mundo

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds