Terça-feira, 29 de Maio de 2012

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Santuário de Nossa Senhora das Necessidades, uma referência na fé dos abrantinos. Torre filipina.

 

Mandado construir pelos Pereira Betancour, da vila do Sardoal. Das raríssimas torres filipinas!

 

 

Nos arredores de Alferrarede.

 

 

Já devia estar classificada e defendida.

 

 

Mas está a cair!!!!!!

 

Tubucci no facebook

 

 

 

posto por SN

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:32 | link do post | comentar

João Pico sentava-se com o Fernandes, com a CPC do PSD (onde estava o Arês)

 

 

 

o Marques e faziam análise política.  Mais tarde entrou em rota de colisão com a linha buicionista laranja e foi-se encostar ao alto patrocínio do Anacleto Batista.....

 

 

 

 

Como diria o povo : De Herodes para Pilatos....

 

 

Ou vice-versa..... 

 

 

Como diria o Reverendo Graça: "E sabendo que era da Galileia, Pilatos o remeteu a Herodes". (Lucas, 23; 6-7)

 

 

 

Foi por essa época que encontrou o Zé da Cachoeira e resolveu dialogar com ele, coisa que transcrevo:

 

 

QUINTA-FEIRA, 28 DE AGOSTO DE 2008

Ao Zé a Cachoeira, a este blogue a discussão das coisas sérias, que vão mais além da Barão da Batalha passadista


Não há que marcar distância, com falsos puritanismos, quanto a fenómenos na blogosfera ( chamemo-lhes local, para abreviar razões...). Pessoas do meu relacionamento insistem, que ele até é um bocado meu ”amigo”, e não falta um ou outro que insinua que estamos “feitos” um com o outro ou no limite chegam a insistir, que sou eu próprio, o Zé da Cachoeira.
Pura falácia!
Alguma coincidência há nos pontos de vista críticos, com duas diferenças significativas, e que ninguém parece querer reparar:
1ª – Eu sempre assinei o meu nome e dei a cara, enquanto o Zé esconde-se atrás do anonimato;
2ª - Eu escrevi essas verdades antes do tempo, na antevisão do que por aí vinha de errado; ao invés, o Zé só saiu a terreiro, só há quatro ou cinco meses, anónimo e redutor frente ao “muro dos lamentações”, que ele incorporou pela Barão da Batalha e mais concretamente na “Correnteza do Bruno”, onde desde sempre terá vivido, discutido e anuído, iludido no equívoco sistema a que sempre pertenceu, e no limite, convencido que até então era o Sol que girava em torno da Barão da Batalha.

Não há que haver confusões!
Quando eu escrevia contra as obras megalómanas (mormente o estádio e o parque desportivo municipal, a piscina e o Aquapolis), de há sete anos para cá, o Zé era daqueles que defendia o seu AFC, o futebol e nunca foi capaz de admitir que tudo era efémero e insustentável.
O Zé hoje é esse desiludido dos êxitos do AFC, que voltaria para o executivo, se lhe dessem uma nova equipa campeã e motivos para gritar de alegria. E a facilidade de emprego que se Vê fugir a todos.
Ainda acredita que esse êxito vai voltar um dia. Basta apenas, segundo ele, saírem aqueles sujeitos do “Largo do Raio do Mundo”, - para situar as coisas nessa imagem muito engraçada.
Só que o Zé é um ingénuo, como o foram outros, que sempre me olharam de lado e me massacraram nestes anos todos, porque eu “bati com a porta” nos “independentes do PP” de 2001 e acabei no PSD.
Nessas andanças de galego para Pilatos, o admirador da deputada Margarida Netto só tem metido água 
tem metido muita, mas só alguma é que está 

BENTA........

lá por ter andado no seminário, o Pina dos decotes não pode benzer água, só a pode vender com alumínio.....

 

por excesso de alumínio e falta de benzedura o excesso de água fez o rural ascender ao pico da asneira......

 

 

mas está perdoado.... 

 

Quando a água benta é pouca, e os diabos são muitos, não há quem os vença.

 

nem sequer o sobrinho tetraneto do P.Batista

 

 

M. Noronha, consumidor de água benta certificada e autenticada pelo capelão da Obra



publicado por porabrantes às 14:43 | link do post | comentar

O Rui Lopes comenta  sobre Espaço da Tubucci: São Vicente, 1954 na Segunda-feira, 28 de Maio de 2012 às 20:17:


     

Do que referem, está na Biblioteca Central da Faculdade de Letras de Coimbra essa obra de 1958, da autoria de Josefina Traça dos Santos, intitulada "Elementos para o estudo dos monumentos históricos e artísticos da cidade de Abrantes" e que foi uma Tese de Licenciatura em Ciências Histórico-Filosóficas apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

 

 

 

Caro Rui,

 

Desconhecíamos essa tese. Obrigado pela informação. Quando tivermos tempo vamos lê-la e divulgá-la. Como divulgaremos as outra referidas.

E também nos esquecemos do trabalho apresentado pelo Dr.Henrique Martins de Carvalho à Faculdade de Direito de Lisboa  ''Monografia da Cidade de Abrantes'' ou título aproximado (cito de cor) que pela sua qualidade já deveria ter sido publicada . Está à espera desde 1930 e tal....

 

MN

 

 

(revista antiga portuguesa)

 

E agora puxando a brasa à tua sardinha : porque não edita a autarquia o teu estudo sobre o político e jurista do Estado Novo, Prof. Manuel Rodrigues? O político da Bemposta é o 1º à esquerda, ao lado de CAPITÃO GOMES PEREIRA; COMANDANTE MESQUITA GUIMARÃES; ENGENHEIRO SEBASTIÃO RAMIRES; MAJOR LUÍS ALBERTO DE OLIVEIRA; DR. JOSÉ CAEIRO DA MATA; DR. ARMINDO MONTEIRO. 

 



publicado por porabrantes às 10:29 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28 de Maio de 2012

    

 

A velha Igreja de São Vicente ainda sem a escadaria actual. Ao fundo o Castelo está dominado pelos edifícios do Quartel de Artilharia, demolidos em 1968-69, quando foram colocadas à vista as presumíveis arcadas do Palácio da Casa de Abrantes.

 

 

Ainda nos falta uma monografia que explique a história e evolução do Castelo, das nossas Igrejas, etc.

 

 

Para S. João há uma tese de licenciatura inédita dos anos 50, se bem me lembro.

 

Para a Misericórdia outra tese dos anos sessenta inédita.

 

 

Para São Domingos, a tese de mestrado do Dr.Falcão Tavares e um bom trabalho do Dr.Pavão dos Santos. Também inédito.

 

 

Custava muito editar isto?????

 

Bem como os estudos dispersos de Diogo Oleiro e Eduardo Campos?

 

 

MN

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:25 | link do post | comentar

Domingo, 27 de Maio de 2012

Está para chegar o sr. dr. Noronha e está a chegar o momento de eu ir jantar.

 

 

Chegará o Noronha com prosa pia e vindo da missazinha, coisa a que não falta, apesar das suas birras eclesiásticas.

 

 

É bom que apanhe com o  retrato da maior beata abrantina, a querida Maria de Lurdes Ruivo da Silva Pintassilgo

 

 

 

É o primeiro episódio antes dela se dedicar à carreira tauromáquica.

 

 

   

 

 

A caricatura é da responsabilidade do genial Augusto Cid e foi retirada do seu livro de cartoons El Eanito, El Estático.

 

 

Integra-se no ciclo cultural : '' abrantinos e sátira política'', cuja primeira vítima foi o sr. dr. Pedro Marques.

 

 

Miguel Abrantes

 

 



publicado por porabrantes às 19:39 | link do post | comentar

O nosso amigo e grande abrantino dr. Paulo Guedes de Campos foi um grande parlamentar do PRD onde foi colega do popular Armandinho.

 

 

Não resistimos a este extraordinário diálogo parlamentar onde o nosso amigo Paulo Guedes de Campos (é pá, quando é que assinas a petição?) salva o de Lagarelhos de se meter num problema etimológico com os laranjas.

 

O PSD queria proibir o Carnaval, seguindo a táctica cavaquista de que tudo o que seja divertido é pecado. Tese em que o actual cavaquista Fernandes difunde num conhecido periódico anti-gay, o apostólico Mensageiro de Bragança.

 

Transcrevo o Diário da Assembleia da República: 

 

(...)

 

 

 

 

(...)

Segundo me comentou uma testemunha ocular a Assembleia ficou atónita para saber o que queria dizer o Fernandes com os''buscapés''. Antes que perguntassem ao Fernandes o que era a coisa, e o homem respondesse que tinha muito dicionários em casa, e que havia um Morais que tinha feito um dicionário que era melhor que o da Porto Editora e que tinha muito páginas, actividade meritória para um consultor cultural, 

 

o nosso amigo Paulo Campos com o garbo de tribuno republicano, herdado do velho Ramiro Guedes, que espantara o Senado da República com a sua eloquência,  teve de salvar a situação: 

 

 

(...)

 

 

O Sr. Paulo Campos (PRD): - Sr. Deputado João Abrantes, no fundo, vou repetir um pouco aquilo que disse o deputado que me antecedeu no uso da palavra.

Tenho alguma dificuldade em perceber o alcance prático deste projecto de lei que apresentaram - percebo o alcance filosófico, mas não o prático - e, assim, gostaria de colocar apenas uma pergunta de pormenor para me ajudar a compreendê-lo.

Quando no artigo 2.º do diploma se referem os buscapés e similares - e creio que buscapés devem ser as bichas de rabiar -, gostava de saber se, com isto, os Srs. Deputados pretendem que apenas os maiores de 18 anos possam brincar com bichas de rabiar.

 

 

(...)

 

A Assembleia ficou esclarecida. Os buscapés eram bichas de rabiar........

 

 

E o Fernandes já estava como uma bicha de rabiar ......quando abriu a boca, tinha de ser, o Mendes Bota

 

 

 

que disse que não só  as bombas de carnaval deviam ser proibidas, mas todo o tipo de bombas porque o barulho podia matar os doentes cardíacos....

 

 

Resta dar a palavra ao deputado cavaquista Abrantes (João) que veio explicar pedagógico ao Fernandes que não se podia proibir tudo: ''

 

O Sr. Deputado Armando Fernandes mostrou-se preocupado com os estalinhos de Carnaval e com os buscapés e perguntou se eles também seriam proibidos. Ora, eles são considerados brinquedos pirotécnicos, não têm exactamente a grande perigosidade que é reconhecida às bombas de Carnaval e certamente que poderão continuar a ser comercializados.

Quando me perguntam se poderemos ter Carnaval sem bombas, devo dizer que poderemos ter Carnaval sem bombas perigosas, mas continuaremos a ter Carnaval com estalinhos, com buscapés e, inclusivamente, com as bichas de rabiar, que tanto preocupam o Sr. Deputado Paulo Campos.''

 

 

Este trocadilho fácil das bichas é uma pirosada digna dum cavaquista homófobo e foi rebatida pelo Zé Magalhães:

  pensar lisboa

 

 

Na verdade, só um cavaquista primário é que podia ser tão boçal......

 

Como diria Sá Carneiro: o cavaquismo é a expressão ideológica do ruralismo à Boliqueime.

 

MA

 

 



publicado por porabrantes às 17:49 | link do post | comentar

Recebemos do nosso amigo Cidadão Abt este comentário que por dificuldades de agenda só inserimos agora, 
O Cidadão abt disse sobre Dr. Matafome aconselha leitura do Cidadão Abtno Sábado, 26 de Maio de 2012 às 01:28:

     

Impressionante, lapidar e arrasador, esse post 4625.

João Pico é o único comentador no blogue "Pico do Zêzere abt."

Está quase, quase, quasiii a abrir a caixita dos comentários ao público! 
Venha uma overdose de testosterona e a coisa dá-se!

E o homem a dar ideias à Senhora do Céu para substituir a BUSA por uma cotonete que atravesse o Tejo!!!
 Pico do Zêzere
Pelos vestígios, a moto-bomba de tirar água far-lhe-á mais falta do que um símio!!!

Mister Pico vai necessitar de uma viatura táctica Panhard VBR para poder gerir a frota dos anfíbios e com capacidade de fogo contra "árias edificantes".

 

 

 

Caro amigo,

 

João Pico tem várias coisas a fazer.

 

Uma parecida com o Passo Coelho: a poda.

 

 

O Passos tem de cortar relva no governo. O Pico tem de arrancar as ervas no quintal da sua ''maison'' do Souto.

 

Vai abrir a caixa de comentários ao Armando Fernandes para ele inserir lá notas sobre a carta gastronómica do Souto.

 

Onde explicará que devido a uma dieta intensiva à base de nabos (bentos) os políticos-trolha do Souto nascem assim:

JOÃO PICO

e são seleccionados pela sua massa cinzenta recheada de nabo para Vereadores laranjas a-dias.

 

M. Noronha



publicado por porabrantes às 15:58 | link do post | comentar

 

 

O sr. dr. Pedro Marques, discípulo predilecto do snr dr. Armando Fernandes e do coelhismo local

 

 

 

ficará para sempre imortalizado nas antologias do humor negro português, graças a José Vilhena,aliás José Alfredo Vilhena Rodrigues,

 http://cavalinhoselvagem.blogspot.com.es

 

que dedicou ao pupilo do de Lagarelhos 

esta pérola dos nossos arquivos:  

 

 

''POR UMA BOA QUECA
Saudades da drª. Edite Estrela
POR FAVOR, NÃO FODAM A LÍNGUA PORTUGUESA!

 

Pedro Marques, esforçado dirigente da JSD de Santarém, endrominou uma moção de estratégia para o próximo Congresso do PSD a que chamou «Por uma boa queca».

Politicamente correcto, este título (pois a política anda cada vez mais rasteira), não o é quanto à semântica. De facto, a palavra queca não existe em português vernáculo. Não vem em qualquer dicionário. Alguns ignorantes usam-na sem saberem que se trata de uma corruptela da palavra queda, vocábulo antiquíssimo, do tempo em que foder acontecia quando a mulher estava em decúbito dorsal, quer dizer com os costados no chão e as pernas abertas pronta a levar a bela foda. Dizia-se então que estava em «queda», ou «caída».

Hoje isso está ultrapassado. As fodas, na grande maioria dos casos, não acontecem com a mulher naquela atitude (aliás ridícula). Há mesmo muitos fornicadores encartados que a desconhecem. As fodas, hoje, dão-se de pé, sentado, de cócoras, à canzana, enfim, numa das 32 posições bem explicadas no Kama Sutra e idênticos manuais (alguns admitem 36), raramente em queda (ou em queca).

Mal vai à JSD quando tem um dirigente que lança uma moção de estratégia sobre Educação Sexual e só sabe foder numa posição!...

Tudo isto nos faz sentir saudades do tempo em que a drª. Edite Estrela policiava os assassinos da língua portuguesa nas suas charlas da televisão. Ninguém melhor do que ela sabia que «queca» é uma aberração.

Infelizmente a ilustre especialista da língua já não se move nessa área. Mudou-se para a política, para Sintra, para o dolce far niente e todos ficámos a perder. Com ela, não haveria gaffes nas quecas.

 

BOAS QUECAS
O verbo correcto a usar na famigerada moção seria foder, que tem origem no latim – fodio, fodis, fododi, fodossum, fodere – e significa furar, picar. Por isso, a proposta do Sr.Pedro Marques devia intitular-se POR UMA BOA FODA. Ele pode dar umas boas quecas nas miúdas lá da JSD mas do que não tem direito é de foder a língua portuguesa.''

 

 

 

A pérola deve ser naturalmente ilustrada pelo mestre Vilhena:

 

 

 

 

Miguel Abrantes publicou 

 

Suzy de Noronha seleccionou

 

PS- Aquela proposta de atribuição do nome dum arruamento a Nelson Carvalho

 

 

 

 

foi outra amostra certamente do humor negro da dupla (Coelho & Moreno, Lda)



publicado por porabrantes às 13:04 | link do post | comentar

A lista A liderada pelo abrantino e peticionário Dr. Vasco Matafome ganhou as eleições para a CP Distrital do CDS-PP de Santarém.

 

 

 Facebook

 

Falaram as urnas. Falaram os militantes.

 

 

Houve 2 listas, sinal de vitalidade num partido democrático.

 

 

Um abrantino ao leme dum dos grandes partidos do regime no Distrito.

 

 

Não é a primeira vez. Lacão já mandou no PS de Santarém.

 

 

Desejamos que a intervenção política do dr. Matafome seja marcada pela defesa dos interesses de Portugal, do Distrito e naturalmente de Abrantes.

 

Temos de puxar a brasa à nossa sardinha.....

 

 

E que neste caso ajude à criação duma alternativa política unitária à actual situação abrantina dominada pela chefa.

 

 

Alternativa que para ser ganhadora deve ser encabeçada por Santana-Maia e que não se deve reduzir a uma coligação de centro-direita (outra AD) mas se deve abrir à esquerda e aos independentes para derrotar o isildismo.

 

Isto é a lógica. 

 

 

Pedir aos políticos e amigos de Abrantes que sejam lógicos, é pedir muito?

 

 

Não me parece.....

 

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 10:47 | link do post | comentar

Sábado, 26 de Maio de 2012

 

Por Daniel Oliveira 

 

 

Estar desempregado não pode ser um sinal negativo. Despedir-se ou ser despedido não tem de ser um estigma. Tem de representar também uma oportunidade para mudar de vida. Tem de representar uma livre escolha, uma mobilidade da própria sociedade." Pedro Passos Coelho

Há pessoas que tiveram uma vida difícil. Por mérito próprio ou não, ela melhorou. Mas não se esqueceram de onde vieram e por o que passaram. Sabem o que é o sofrimento e não o querem na vida dos outros. São solidárias. Há pessoas que tiveram uma vida difícil. Por mérito próprio ou não, ela melhorou. Mas ficaram para sempre endurecidas na sua incapacidade de sofrer pelos outros. São cruéis. Há pessoas que tiveram uma vida mais fácil. Mas, na educação que receberam, não deixaram de conhecer a vida de quem os rodeia e nunca perderam a consciência de que seus privilégios são isso mesmo: privilégios. São bem formadas. E há pessoas que tiveram a felicidade de viver sem problemas económicos e profissionais de maior e a infelicidade de nada aprender com as dificuldades dos outros. São rapazolas.

Não atribuo às infantis declarações de Passos Coelho sobre o desemprego nenhum sentido político ou ideológico. Apenas a prova de que é possível chegar aos 47 anos com a experiência social de um adolescente, a cargos de responsabilidade com o currículo de jotinha, a líder partidário com a inteligência de uma amiba, a primeiro-ministro com a sofisticação intelectual de um cliente habitual do fórum TSF e a governante sem nunca chegar a perceber que não é para receberem sermões idiotas sobre a forma como vivem que os cidadãos participam em eleições. Serei insultuoso no que escrevo? Não chego aos calcanhares de quem fala com esta leviandade das dificuldades da vida de pessoas que nunca conheceram outra coisa que não fosse o "risco".

Sobre a caracterização que Passos Coelho fez, na sua intervenção, dos portugueses, que não merecia, pela sua indigência, um segundo do tempo de ninguém se fosse feita na mesa de um café, escreverei amanhã. Hoje fico-me pelo espanto que diariamente ainda consigo sentir: como é que este rapaz chegou a primeiro-ministro?



Ler mais: http://expresso.sapo.pt/um-rapazola-a-quem-calhou-ser-primeiro-ministro=f725666#ixzz1w1B4inUy   

 

 

Pub M.N

 

PS-Como se chama o cachopo da 3ª idade que é o mais ardente defensor da coelhada no Distrito?

 

 

 



publicado por porabrantes às 23:35 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Da importância do luar na...

Devem evitar-se despesas ...

Câmara ganha processo a e...

Impedir a vandalização du...

E se voltassem a meter o ...

As forças progressistas n...

RIP Pierre Guichard

Governa bem, Salazar?

A escola fantasma das Mou...

A inauguração da linha da...

arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

espanha

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Abril 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds