Quinta-feira, 26 de Setembro de 2013

Nos últimos dias foram distribuídos no Tribunal Administrativo e Fiscal de Leiria uma série de processos contra a CMA num valor superior a meio milhão de euros.

 

 

 

Há assim pano para mangas para retomar a nossa habitual rubrica

 

 

 

''A Câmara no banco dos réus''. 

 

 

Damos um aperitivo sobre este assunto:

 

 

71174

Entrada: 
16-10-2007
Distribuição: 
23-09-2013

Réu: Arquitecto Ricardo Martins 
Contra-interessado: José Manuel Damas Batista Damasceno 
Autor: Josué de Jesus 
Autor: Maria Adelina Lopes Caroço 
Réu: Município de Abrantes 
Contra-interessado: Narciso Ribeiro Félix 
Réu: Presidente da Câmara Municipal de Abrantes

Unidade Orgânica 1

1000/07.5BELRA

Valor: 
235.990,00 €

Acção administrativa comum - forma ordinária

 

 

 

O elevado valor da causa, o envolvimento dum técnico municipal no assunto, farão naturalmente  espicaçar a curiosidade a alguns senhores da Imprensa não-subsidiada.

 

Aqui fica a informação, com os nossos cumprimentos habituais ao Sr. Dr. José Bento Pedro, que também se pode preocupar muito com os processos referentes às refeições escolares e não só.

 

 

Finalmente outra instituição pública abrantina, no caso liderada por um deputado municipal que se distinguiu defendendo garbosamente a correcção política da compra do reputado olival centenário, num acto de indefectível fidelidade à cacique, também apanha com outro processo.

 

 

Foto: Olival do Centro Escolar de Alferrarede 

 

(roubado ao sr. Artur Lalanda, nosso estimado leitor)

 

 

MN



publicado por porabrantes às 00:42 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25 de Setembro de 2013

A morte ainda na flor da vida do jesuíta tramagalense Alfredo Dinis, um dos grandes vultos do pensamento católico contemporâneo português enche-nos naturalmente de tristeza.

 

 Correio do Minho

 

 

Os nossos pêsames para a família do Padre Dinis.

 

 

 

Com a devida vénia respiga-se a notícia da morte do jornal Correio do Minho, de Braga, onde o Jesuíta falecido era professor universitário.

autor

José Paulo Silva

 

''Alfredo Dinis, padre jesuíta, ex-director da Faculdade de Filosofia de Braga, faleceu anteontem à noite, vítima de leucemia. O funeral deste filósofo atento ao desenvolvimento das neurociências e da inteligência artificial realiza-se hoje, precedido de duas missas, uma às 10 horas, na Igreja de São Vicente, em Braga, e outra às 17 horas, na Igreja Paroquial do Tramagal, Abrantes, terra onde nasceu.

“O grande desafio que se coloca ao Cristianismo é ter um discurso que prescinda de distinguir entre o material e o sobrenatural, o emanente e o transcendente. A ciência actual prescinde destes dualismos e se o Cristianismo não consegue um discurso intelegível para os homens de hoje, que estão muito dominados pelas ciências, cada vez mais as pessoas percebem cada vez menos o senhor padre que está a fazer uma homilia sobre o sobrenatural e o transcedente”, confessava Alfredo Dinis, em 2005, numa entrevista ao Correio do Minho, no início do seu segundo mandato como director da Faculdade de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa.

Intelectual de méritos reconhecidos, Alfredo Dinis destacou-se no debate sobre a relação entre a fé e a ciência. O sacerdote participava assiduamente em conferências e em discussões em blogues especializados sobre esta matéria.
José Frasão, superior da comunidade jesuíta Pedro Arrupe, à qual Alfredo Dinis esteve ligado, revelou a dignidade como o sacerdote lidou com a doença fatal.

“O modo confiado como viveu a sua doença, desde Novembro do ano passado, marcou-nos a todos os que pudemos acompanhá-lo neste percurso. Há dias, depois de se ter confessado e de ter comungado, assegurou-me que estava em paz, preparado para que o Senhor o chamasse”, declarou José Frazão à Rádio Renascença.

Alfredo Dinis morre aos 61 anos e estava prestes a completar 40 com a comunidade jesuíta.
Antes de se licenciar em Filosofia e Humanidades na Faculdade de Filosofia de Braga, estudou Economia. Talvez por influência desse seu início de percurso académico, constatava que “a religião vê-se muitas vezes como uma coisa desligada da vida, uma coisa que se limita às procissões, às promessas, às velas, aos santos…”. Defendia, por isso, que “a religião tem que ver com a vida das pessoas, com justiça, com a verdade, com a transparência, com honestidade”.''


A última frase do artigo devia servir para o Cónego Graça meditar. 



Sobre a  obra do filósofo do Tramagal transcreve-se o blog http://www.bulevoador.com.br/


 


Em cheio, na palha

Autor: Ludwig Krippahl
Fonte: Que treta!
Editora: Rayssa Gon

Num texto sobre o matemático, cosmólogo e padre Georges Lemaître [imagem ao lado de Albert Einstein] , o Alfredo Dinis argumenta ser errada a «tese de que quem tem uma fé religiosa não está interessado na verdade científica, nem sequer tem competências para fazer avançar a ciência, porque a fé não deixa pensar, ter espírito crítico e criativo.»(1) Concordo. Ter fé numa coisa não impede que se tenha espírito crítico acerca de outra. No entanto, o Alfredo apresenta este caso como «incómodo para muitas pessoas, sobretudo as que continuam a insistir que há uma incompatibilidade radical entre ciência e religião, e que a ciência avança tanto mais depressa quanto mais depressa se abandonar a religião.» Eu sou da opinião de que há essa incompatibilidade radical e de que a ciência avança melhor sem religião. Mas o exemplo do Lemaître não é relevante para esta posição, porque a incompatibilidade das duas abordagens não impede que a mesma pessoa seja capaz de ambas. É como fumar e fazer pesca submarina. Read more…

posted by Rayssa Gon in Ceticismo,Ciência,Educação,Religião and have 0 Comment



Uma breve pesquisa na net  poderá levar-nos com facilidade encontrar muitas coisas sobre o jesuíta



http://dererummundi.blogspot.com.es/2010/09/educacao-ciencia-e-religiao.html


Finalmente nenhum dos ''intelectuais'' de pacotilha da corte celeste pensou alguma vez dar uma medalha ao filósofo do Tramagal.  Certamente porque o seu perfil não encaixava em medalhas de lata.



MA  



publicado por porabrantes às 20:19 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 18 de Setembro de 2013

Mentiu a senhora Albuquerque ????

 

 

É a pergunta do dia e refere-se à Ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque.

 

 

O Mirante

 

 

 

Uma sessão da Assembleia M. cá da terra, Viana Rodrigues é o deputado da camisola grená, ao lado da drª Sónia Onofre 

 

E por cá?

 

 

Há uma pergunta dessas atrasada, uma acusação atrasada e uma resposta atabalhoada em sede de A.Municipal.

 

 

 

 

'(...)'Nenhum  político devia faltar conscientemente à verdade perante os seus eleitores ou os seus representantes.

 

 

Faltar conscientemente à verdade  é mais grave que mentir.

 

A Senhora Presidente (...), ao declarar que o Município não perdeu a acção contra o Jorge Dias e que o terreno em causa era do Estado sabe que não era assim.

 

A acção proposta pelo Município foi julgada improcedente e o terreno está registado na Conservatória, a favor da Sociedade Jorge Ferreira Dias Lda, desde Janeiro de 2000.

 

A caderneta, com o prédio a favor do Estado não vale nada.

 

A política deve ser o exercício nobre da Cidadania''   (...)

 

na acta da A.Municipal de 22-2-2013 que está on-line e onde pode ler o resto da polémica.

 

 

 

 A cacique deu uma resposta onde meteu os pés pelas mãos e foi de novo fulminada pelo dr. Viana Rodrigues (ICA).

 

Assim ficamos a saber que o Tribunal deu parcialmente razão ao dono do Jerico

 

 

 E negou as pretensões da cacique e do resto do agrupamento PS.

 

E ainda que as relações da cacique com a verdade, são pelo menos dúbias. 

 

E já agora quantas acções estão a decorrer contra  a CMA movidas pelo MP?

 

E ainda, o PS nacional pede a demissão da Ministra Albuquerque????

 

Porque é que o PS de Abrantes não pede outra demissão????

 

MA

 

Porque é que os jornais não deram esta notícia?????

 

Money as usual......



publicado por porabrantes às 09:59 | link do post | comentar

Terça-feira, 17 de Setembro de 2013

Resolvemos dar mais umas lições  de pedagogia política à Srª Drª Dona Hália Santos que não sabe onde se gastou o nosso dinheiro. O da CMA que é dos nossos impostos.

 

 

Aqui vão  mais umas modestas considerações, agora recorrendo ao Amar-Abrantes

 

 

''

Os vereadores eleitos pelo PSD foram surpreendidos pela notícia de que o Instituto Politécnico de Tomar, a quem a Câmara tinha adquirido, pelo preço de 32.500,00€ e por ajuste directo, os serviços para a elaboração do estudo de viabilidade do Museu Ibérico, tinha, por sua vez, adquirido estes mesmos serviços, também por ajuste directo, a uma outra empresa pelo preço de 7.500,00€.


Ora, adquirir por 32.500,00€ um serviço que, afinal, apenas custa 7.5000,00€ não nos parece um bom negócio (32.500,00€ - 7.500,00€ = 25.000,00€).


Um bom negócio do ponto de vista da boa gestão do dinheiro público, obviamente.''



Coisa já referida aqui.

 

 

No remoto ano de 2012.

 

 

Parece que a Hália é a chefa da Brigada de Cidadãos e Cidadãs que apoia a recandidata. 

 

 

Mas também é docente do estimado IPT.

 

 

Nesta dupla qualidade podia esclarecer-nos:

 

 

a) Porque é que a sua Escola subcontrata por um preço muito inferior um estudo que lhe foi adjudicado por 32.500 ?????

 

b) O raio do estudo foi encomendado em 2011, já está pronto????

 

c) O Museu é viável ou não?????

 

 

É que malta gostava de saber e V.Exa enquanto líder da Comissão de Fans deve estar na posse destes dadozinhos.....

 

 

E já agora não saberá V.Exa quem fez a minuta da RPP Solar???

Correio da Manhã

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/proibido-de-ser-empresario

 

Na sua existência auto-suspensa de jornalista não terá V.Exa investigado o estranho caso????

 

Não teria V.Exa uma fonte na Câmara, não uma fonte em frente da Câmara, que é esta:

 

 

mas uma fonte dentro da Câmara?????

 

Bem este deve ser um dos casos em que o jornalismo não foi notícia.

 

Azar do jornalismo.

 

Subscrevo-me atenciosamente

 

Adérito Abrantes  



publicado por porabrantes às 18:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

20111003162424moptc

 


Plantas do Rio Tejo desde Vila Velha de Rodão até Abrantes

Apresentamos um conjunto de 5 plantas do séc. XVIII, com a representação do Rio Tejo desde Vila Velha de Rodão até Abrantes. 
Trata-se de plantas manuscritas a aguarela colorida onde se destaca o traçado do Rio Tejo e seus afluentes, a indicação de cidades, vilas e lugares através da representação de casas e igrejas com telhados de duas águas a cor vermelha. O fundo de paisagem apresenta o relevo a sombreado e o arvoredo em perspectiva.
Estas plantas inserem-se na Colecção de Cartografia da Biblioteca e Arquivo Histórico das Obras Públicas.

 





1 - PLANTA DO RIO TEJO DESDE ABRANTES ATE O CACHÃO D'ALFANZIRA 
Planta do rio Tejo desde Abrantes ate o Cachão d'Alfanzira. - S. esc. - [S.l. : s.n.], [17--?]. - 1 Carta : ms. color. aguarela ; 378 x 226 mm


20111003162441moptc

2 - PLANTA DO RIO TEJO DESDE O CACHÃO D'ALFANZIRA ATE AO RIO REPREZA
Planta do rio Tejo desde o Cachão d'Alfanzira ate ao rio Repreza. - S. esc. - [S.l. : s.n.], [17--?]. - 1 Carta : ms. color. aguarela ; 377 x 227 mm


20111003162452moptc

3 - PLANTA DO RIO TEJO DESDE O RIO REPREZA ATE AO PORTO DA BARCA DA VILLA DE BELVER 
Planta do rio Tejo desde o rio Repreza ate ao porto da barca da villa de Belver. - S. esc. - [S.l. : s.n.], [17--?]. - 1 Carta : ms. color. aguarela ; 379 x 226 mm


4 - RIO TEJO DESDE O CACHÃO DE BOY ATE O PORTO DA BARCA DE VILLA VELHA DE RODÃO 
Rio Tejo desde o Cachão de Boy ate o porto da barca de Villa Velha de Rodão. - S. esc. - [S.l. : s.n.], [17--?]. - 1 Carta : ms. color. aguarela ; 337 x 214 mm


5 - CARTA DAS POVOAÇOENS DE HUM E OUTRO LADO DO TEJO DESDE BENAVENTE ATTE BELVER 
Carta das povoaçoens de hum e outro lado do Tejo desde Benavente atte Belver. - 1 légua [= 28 mm]. - [S.l. : s.n.], [17--?]. - 1 Carta : ms. color. aguarela ; 473 x 366 mm


com a devida vénia à 



donde se retirou o ''material'' e o texto

http://www.bahop.min-economia.pt/documentos-do-mes/2011/outubro


a redacção



publicado por porabrantes às 10:02 | link do post | comentar

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2013

 

 


  • Pedro Manso


    • Filipe Rosa o aquapolis e tao lindo e a cidade tmbem e :))
    • Manuel Baptista ...é sempre bom ter uma janela aberta, para ver em Aveiro o que de bom se passa em Abrantes!
    • Teofilo Moreira Olhei para a relva e pensei estar no campo do comendador em Tramagal.
    • Antonio Rodrigues Isabelinha Um local lindíssimo p/ o Hipismo como sempre assisti à prova final.
    • António José Carvalho Teofilo Moreira, não queria mais nada...  ...Esta relvinha custa 57.336,00 € por ano, mais IVA... Não é para qualquer campo...http://www.base.gov.pt/base2/html/pesquisas/contratos.shtml#767390
      www.base.gov.pt
      Portal de consulta de contratos públicos
    • Maria Do Ceu Albuquerque A manutenção do relvado nos mouroes é feita pelos serviços da câmara. 57 mil euros custa a reparação do sistema de rega e uma reparação/sementeira de todos os relvados no aquapolis. É feito uma única vez e tem comparticipação comunitária de 85%. A verdade, para que conste.
      Hace 5 horas a través de móvil · Me gusta · 6
    • António José Carvalho Obrigado pelo esclarecimento sobre o real objeto do contrato de "Aquisição de Serviços de “Requalificação do Hipódromo dos Mourões — espaços verdes”. Pudemos assim ficar a saber que aos 57.336€+IVA gastos este ano haverá que acrescentar custos de manutenção realizada pela autarquia e deduzir trabalhos feitos num âmbito que escapa à denominação do referido contrato.
      Maria Do Ceu Albuquerque, agradecendo mais uma vez a vossa louvável disponibilidade para informar, mas para que não restem dúvidas sobre a justeza e bondade da despesa, permita-me já agora colocar as seguintes questões:
      - Ao abrigo de que programa e projeto os trabalhos em apreço tiveram comparticipação comunitária?
      - Os sistemas de rega e os espaços verdes do Aquapolis já foram comparticipados por fundos comunitários quantas vezes?
      - A presente reparação tem alguma garantia para danos que a cheia do próximo ano possa causar?
      - É verdade que, anualmente, a Câmara Municipal de Abrantes gasta mais na manutenção dos espaços verdes e equipamentos do Aquapolis do que em trabalhos similares realizados em toda a freguesia do Tramagal, ou do Pego, ou de qualquer uma de fora da cidade?... Não me leve a mal a questão, mas é que já ouvi dizer que era mais do que gastava em todas essas freguesias juntas, e nada como perguntar a quem sabe.
    • Maria Do Ceu Albuquerque Terei muito gosto em lhe apresentar esses dados. Queira por favor contactar o meu gabinete e marcar uma reunião. Aliás esses e outros dados que o esclareçam e que possam evitar este tipo de comentários no meu mural. A ccrítica responsável agradeço. A mentira tem a minha condenação.
      Hace 2 horas a través de móvil · Me gusta · 3
    • António José Carvalho Cara Maria Do Ceu Albuquerque,
      Peço-lhe que entenda que os comentários que fiz são bem proporcionais ao dever que qualquer cidadão tem de zelar pela boa aplicação do dinheiro público.
      Entenda que em democracias saudáveis as novas redes sociais são útei
      s à participação dos cidadãos no debate sobre questões de interesse público, e permitem minimizar a desinformação demagógica típica das democracias decadentes. Espero não ter julgado mal por pensar que incentivar esse debate seria um dos objetivos da sua página de facebook e da política de privacidade que adotou nela.
      Permita-me não ficar ofendido com a insinuação de que há alguma mentira em alguma coisa que eu tenha escrito nos comentários anteriores. De tão objetivo que fui, e cuidadoso ao identificar a fonte de informação oficial, só faltando à verdade me poderia expressar de outra forma, e isso não me peça. 
      Irei repetir de imediato os pedidos de esclarecimento que acima fiz, usando o email de apoio ao munícipe - municipe@cm-abrantes.pt , e agradeço desde já a vossa resposta.

 

 

 diálogo mantido há tempos entre o candidato PSD à Junta do Tramagal e a recandidata da sociedade civil e do PS à CMA

 

 

ma

 

 

é absurdo falar aqui de mentira e como dize e bem o Tó Zé Carvalho ''só ofende quem pode''



publicado por porabrantes às 22:55 | link do post | comentar

 

 

 

 Ora bolas não sabia que a cultura era tão penosa

 

Suzy


tags:

publicado por porabrantes às 22:52 | link do post | comentar

A ''rentrée'' do ano escolar anuncia-se com novidades cá no concelho. A conceituada docente de História e influente política local PS 

drª Isilda Alves Jana, esposa do necrologista oficial do ''Jornal de Abrantes'' e empresário de coaching A.Jana,  terá regressado à Escola de origem, isto é ao Agrupamento Escolar  Dr.Manuel Fernandes, para dar aulas. Os adolescentes do concelho vão beneficiar muito da conhecida erudição da candidata PS à A.Municipal sob a batuta do ex-Presidente Nelson Carvalho.

O facto da drª Isilda aceitar candidatar-se numa posição abaixo de Nelson Carvalho demonstra a sua humildade, dado que tendo sido líder do PS, o normal é que fosse situada nas listas acima do ex-Presidente.

O seu regresso à nobre tarefa de ensinar adolescentes parece ser produto, segundo as nossas fontes, das maldades do governo PSD/CDS. Com efeito a CMA criou a possibilidade da D.Isilda se reintegrar no quadro do pessoal camarário, decisão que contou com os votos contra dos Vereadores laranjas.  Ver também aqui

A homologação do governo era necessária para que esta decisão produzisse efeitos e o governo de Lisboa terá dito

 

NIET!!!!

 

 

De forma que a dr.Isilda Jana voltou à política activa (tinha saído de lá alguma vez ?) e ao ensino secundário.

 

A carreira política da docente tinha sido ultimamente muito abalada pelo pedido dum subsídio de reintegração ( caso semelhante ao teórico marxista Pina da Costa) que despertou dúvidas jurídicas ao dr.Bento Pedro e ainda múltiplas e justificadas críticas políticas acerca da sua legitimidade.

 

Em termos práticos Isilda Jana era considerada, pela CMA, uma pessoa com muita ''experiência e conhecimento''  no MIAA e por isso quase ''imprescindível' para o projecto.

 

 

 

De forma que agora parece que o barco MIAA está à deriva e a Isilda perdeu o leme.

 

Alegadamente o seu esposo  lançou estes boatos ou afirmações pela Rádio '' Grande parte das peças que, segundo sei porque eu nunca vi a colecção, mas segundo sei fazem parte desta colecção não podiam fazer parte''. segundo as actas recentes da CMA. 

 

 

Estas duvidosas declarações, proferidas numa rádio de grande audiência local, visavam demolir o projecto ou atingir a Fundação???? 

 

 

Esta tirada tipo pirómano alucinado  levou a que na acta citada os vereadores do PSD achassem estranho que a CMA não tivesse processado Alves Jana por difamação como fez com o Sindicato dos Bombeiros Profissionais.

 

(...)Ora, face a uma denúncia pública de uma gravidade extrema, proferida por tão insigne e bem informado socialista, sobre a forma como peças precocíssimas’ passaram a integrar a colecção proferida, como reagiu o Município e a dr. Isilda Jana? Apresentaram queixa contra o putativo caluniador? Exigiram publicamente a sua retractação pública? Deram uma conferência de imprensa para denunciar a calúnia e
esclarecer os munícipes? Distribuíram um comunicado à imprensa?(...) Acta camarária de 22-7-2013

 

 

Há coisas nestas ''bocas'' que  que aparentemente colocam o  seu emissor  perto da classificação de produtor de boatos dissecada por Humberto Lopes, na Barca.

 

Insiste Humberto Lopes em que antes de se produzir bojardas se deve falar com o(s) visado(s).

 

 

Com quem falou o Jana? Com a esposa? 

 Com o Oeesterbeck?

Com o Fernandinho Baptista Pereira???

 

Ou não falou com ninguém????

 

Ainda há outra hipótese que pode por em causa o raciocínio dos ilustres vereadores laranjas quando afirmam : 

''O dr. Alves Jana, para além de ter sido vereador socialista, era e é o marido de Isilda Jana, a pessoa que melhor conhece a colecção.''

 

E se a Isilda não conhece a colecção?????? O que é andou a fazer nestes quatro anos???? 

 

Finalmente recordaremos que Isilda Jana foi a Vereadora da Cultura no tempo das negociações com a Fundação Estrada, para a ''escolha'' de Carrilho da Graça e a eventual cedência da colecção, e no processo MIAA estiveram envolvidos, entre outros, José Bento Pedro (negociação da minuta do contrato com o Carrilho), Fernandinho Baptista Pereira e Luís Oeesterbeck e naturalmente dois administradores vitalícios da Fundação: o Cónego Graça e um tal José Morgado Henriques.

 

 

Isilda Jana depois de abandonar o cargo de Vereadora voltou ao Ensino uns meses e rapidamente desembarcou na CMA.

Também pode acontecer que isto agora mais não seja que uma mera retirada estratégica e que a dama volte ao Museu Imaginário de novo depois das eleições.

 

MA 

 

   

 

algumas personagens da saga MIAA

 

 



publicado por porabrantes às 10:41 | link do post | comentar

Está perfeitamente localizado o avô do conceituado bloguer Zé da Cachoeira

 

 

 

Temos a sua foto

 

 

 

 

 

Era o Senhor José da Cascata, assim conhecido por gostar de refrescar-se perto desta cascata por volta de 1915, quando estava com calores

 

Pagamos um copo ao leitor que o identifique

 

a) É o do boné

 

b) É o senhor do chapéu

 

 

Suzy

 

o senhor João Pico, o mandatário dele e o confessor ( não se trata do Rev.Padre centenário) estão proibidos de concorrer por conhecerem a resposta  



publicado por porabrantes às 00:10 | link do post | comentar

Domingo, 15 de Setembro de 2013

Suponho que por determinação de Sua Excelência Reverendíssima, o Senhor Bispo de  Bragança-Miranda D. José Cordeiro, 

 

 

 

 

excelente produto do Seminário de Vinhais, o mais jovem dos Bispos lusos, o site e o modelo do piedoso boletim eclesiástico local está a ser '''agiornizzado'' segundo os novos ventos que sopram de Roma, ''onde o papa Francisco enterrou já os bafientos e bolorentos métodos de Ratzinguer'' segundo me disse um sacristão da Sé local enquanto tomava a bica. Foi ele que me falou do trágico acidente que podia ter custado a vida ao ilustre prelado...

 

 

 

 

foi realmente um milagre, e já estamos a fazer uma campanha de angariação de contribuições voluntárias para comprar um carro mais resistente para o Senhor Bispo...

 

 

 

http://www.publico.pt/local/noticia/bispo-de-braganca-sofreu-acidente-com-carro-novo-alegadamente-sem-travoes-1587205#/1

 

Lá dei a minha esmola, pensando para com os meus botões que um Bispo deve gozar de uma viatura de pelo menos 120.000 € embora o Santo Padre se contente só com uma 4 L....

 

Convenceu-me o sacristão a estender a campanha de recolha de fundos a outras dioceses, porque Bragança é pobre, e lanço aqui um apelo à Drª Ana Soares Mendes para fazer uma subscrição na ''Nova Aliança'' para comprar um Mercedes para o Senhor Bispo. Estou certo que o Sr.Baptista ajudará a generosa fidalga nesta boa obra.

 

Mas era da modernização do site para o tornar mais apelativo que queria falar. Vejam esta maravilha que lá figura:

 

 

Outra pia obra do Bispo foi mandar introduzir no incontornável
um contador que nos informa não de quantas almas se safaram do inferno esta semana
 mas um contador de leituras para saber quantos leitores tem cada cronista do Mensageiro.
Segundo os últimos dados o ranking apostólico era  este:
 Felicitamos o conceituado cronista dr.Armando Fernandes pelo honroso 7º lugar obtido, logo atrás do Senhor Padre Dário Pedroso
e rogamos à ''boa imprensa'' abrantina para actualizar os seus sites com vídeos destes, que fizeram sucesso entre a Redacção.
O Adérito sugere que o Arciprestrado organize rapidamente o concurso ''Miss Casais de Revelhos 2013''.
Edite Fernandes, em terras de Bragança.
 


publicado por porabrantes às 18:16 | link do post | comentar | ver comentários (1)

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O libré do Ataíde d'Abran...

A homenagem ao alemão que...

O maçónico Papa que prote...

Me too (1)

Os presos abrilistas do T...

Homenagem ao novo Pároco ...

Chocolates Favorita em Ab...

Postal para a mana Amélia...

Pombal extingue corpo de ...

Uma lição de serviço

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds