Domingo, 2 de Março de 2014

António    disse sobre Onde nasceu Nuno?  na Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2014 às 21:53:

     

Caro Blogger,
Caso não saiba do que fala é melhor estar calado, a maior parte da bibliografia aponta para que o local de nascimento tenha sido de facto o Paço do Bonjardim, local onde se encontra hoje o Seminário das Missões na vila de Cernache do Bonjardim, o aproveitamento turístico é natural principalmente nos tempos que correm pena que não o aproveitem mais intensamente.

 

 

Caro comentador:

 

Se leu bem os textos anexos verificará que  o técnico que fez o relatório para a eventual classificação do Seminário mantém a dúvida sobre a naturalidade de Nuno Álvares Pereira, apontando  que há defensores  das duas teses, uns acham que nasceu no Crato, outros que apontam para Cernache.

Aqui apenas se disse que a bibliografia citada pelo técnico era escassa e nem sequer menciona a última obra com algum relevo que foi publicada e que pretende questionar a naturalidade alentejana do caudilho de Aljubarrota.

Refiro-me ao livro de Aires do Nascimento, que curiosamente foi seminarista em Cernache,  e que vem agora  reclamar que Nuno nasceu  no

local onde ele estudou para  missionário....

lNunÁlvaresPáginasInterioresAires

.

 

Os argumentos do livro não me convencem ....

 

 

Diz por exemplo o Aires que o Mestre do Hospital considerava Cernache a ''sua casa'' e aí montara a sua família natural.

 

O Mestre teve 32 filhos. Manteve aparentemente várias relações com ''fêmeas prazenteiras '' (adapto uma expressão dum clássico medieval hispânico) em simultâneo das quais houve descendência.

 

Mantinha o harém em Cernache???

 

À vista de toda a gente?

 

Ele que como Cavaleiro do Hospital tinha voto de castidade?

 

Ele que chefiava um grupo de cavaleiros, sujeitos também à castidade, arriscava-se a tal escândalo público?

 

Num tempo em que a moral pública  podia levar o povoléu a amotinar-se por coisas destas, como se levantou Abrantes contra D.Fernando por tomar como Rainha a mulher doutro homem???    

 

Ou tinha as barregãs escondidas como homem prudente que seria?

 

Por isso há algum mistério acerca do local onde nasceu Nuno.

 

Não sabemos e os indícios do Prof. Aires do Nascimento não são provas....  

 

 

Não sou só eu que duvido que Nuno tenha nascido em Cernache, um descendente dele, D.Duarte de Bragança também duvida.

http://www.icea.pt/Conferencias/Conferencia1/Conf01_06.pdf

 

MN

créditos: O Estado e a Igreja, donde ser retirou a página publicada 

 

 

créditos



publicado por porabrantes às 20:42 | link do post | comentar | ver comentários (2)

 

 

 

Trans-European Mobility Projet On

 

 

Education for Sustainable Development

 

 

Apoiamos vivamente o turismo universitário de aventura

 

Donestk é um sítio muito bonito, muito universitário com magníficas milícias pró-russas sempre prontas a clamar Heil  Putin!!!!

 

Tem uma das últimas estátuas de Lenine lá do sítio e os nacionalistas ucranianos (alguns herdeiros dos 150.000 Waffen-SS ucranianos que combateram pelo Reich) querem derrubar o tirano vermelho e os pró-russos querem defender a estátua, o IPT dá-lhe um cacete de baseball para auto-protecção e um capacete que sobrou das obras da RPP
A Voz da Rússia acaba de dizer que içaram lá a bandeira dos czares, é óptimo para o aumento da adrenalina
Izan la bandera rusa en Donetsk
Bem se não se quiser meter na confusão entre nacionalistas (católicos ou uniatas, criaturas de rito bizantino que obedecem ao Papa) e seguidores do Patriarcado de Moscovo (também há ortodoxos que declararam um cisma e seguem o Patriarca de KIEV) sempre pode ir até Mesquita desenhada por um arquitecto tipo Carrilho da Graça
E como o tempo pode não melhorar a cidade fica perto da Crimea onde a eterna primavera do Cáucaso e 26.000 soldados moscovitas o receberão com hospitalidade eslava.
Bem há outras possibilidades a Moldávia (que metade está ocupada pelos russos que lá têm uma republiqueta fantasma), a Geórgia idem  aspas ou a Arménia onde os pode ajudar num mais que provável conflito com os do Azerbaijão.
Tudo muito estimulante, mas infelizmente o prazo para se inscrever já fechou.
Talvez abram excepções, nunca se sabe...
MN 
 

 

 


tags: ,

publicado por porabrantes às 19:12 | link do post | comentar

 

 

 

 

 

os cheques passados ao conceituado comerciante da P.Barão da Batalha e um dos capitalistas que se envolveu na fundação do Café Pelicano e (dizem-me) do  caixote onde este histórico café se achava, já estão à venda

 

poderia parecer notícia de Carnaval, mas aí vão dois

 

estão em escudos, moeda forte no seu tempo

 

MA



publicado por porabrantes às 17:58 | link do post | comentar

por Frei Nuno Serras Pereira

 

 

 

  27. 02. 2014

Para quem não saiba, desde já adianto que tempos houve na história da Igreja em que a grande maioria dos Bispos e, por pouco tempo o Papa Libério, eram hereges, mais concretamente arianos, não reconhecendo a Divindade de Cristo e advogando que não era da mesma substâncias do Pai. Para defender e salvar a Fé suscitou Deus a Santo Atanásio, Bispo (e um relativamente pequeno grupo de outros Pastores), que, para usar uma expressão do Papa Francisco, tinha “uma teologia vociferante”, a ponto de ter sido exilado por 5 vezes da sua Diocese.
O Papa Libério não foi o único, na história do Papado, a vacilar ou escorregar na Doutrina da Fé, mas Graças a Deus todos acabaram por se retractar. Esta crendice moderna de opinar que o Santo Padre sempre que fala é um oráculo, vozeando o Espírito Santo, nunca foi Doutrina da Igreja.
Aliás, que um Papa possa cair em heresia é uma teoria teológica comum, que se encontra inclusive em S. Tomás de Aquino. No caso de isso acontecer deixaria de ser aquilo que era, perdendo toda a autoridade. Mas não é disso que este artigo trata.
Posto isto (sendo manifesto e indubitável a todos os que me conhecem que não sou Santo, esclareço a quem não o saiba que na minha certidão de nascimento não consta de modo nenhum o nome de Atanásio), passo ao tema deste texto. 
O Santo Padre Francisco, Bispo de Roma, Pastor Universal e Vicário de Cristo, tem entre outras características a de ser um excelente comunicador e também a de ser um péssimo comunicólogo. As homilias quotidianas em Santa Marta, as Audiências Gerais, os “twitter”, os textos Magisteriais dizem respeito à qualidade, enquanto as entrevistas e não poucos dos improvisos se podem classificar como imperfeitos. De facto, desde a entrevista no avião aquando do regresso das JMJ, no Brasil, passando pela concedida a Antonio Spadaro, S.J. e aos elogios descomedidos ao Cardeal Kasper, depois de um convite aparentemente surrealista para que preleccionasse no consistório sobre uma dita misericórdia absurdamente contraposta à Verdade, tudo tem concorrido para uma enorme confusão e perplexidade. Umas vezes é patentemente anti-relativista, defensor e guardião da verdade, outras suscita a impressão exactamente contrária. Mas será, interrogo-me, assim tão difícil falar com a clareza meridiana do Cardeal Muller, que não deixa espaço a qualquer dúvida ou ambiguidade?
Quando os Cardeais Maradiaga e Marx, depois de terem sido escolhidos a dedo pelo Papa Francisco para o chamado C8, dão como adquirido a admissão aos Sacramentos dos impropriamente chamados “divorciados recasados”, que não renunciam à relação adúltera, sem que o Santo Padre os chame à pedra, que devemos pensar? Quando o Cardeal Kasper, depois de ter sido convidado a pregar no consistório, se pronuncia publicamente no mesmo sentido, que devemos concluir? Quando após o sermão, por ele pronunciado, com o mesmo objectivo, aos confrades Cardeais, o Papa lhe faz um panegírico afirmando entre outras coisas que aquela é verdadeiramente uma teologia feita de joelhos, isto é verdadeiramente orante e, por isso, fica subentendido, inspirada por Deus; poder-se-á ainda duvidar que apesar de todas as declarações de rejeição da mundanidade e de fidelidade à doutrina da Igreja, Francisco esteja manifestando o propósito de pressionar, influenciar ou encaminhar os católicos e em particular o Episcopado no sentido de aderirem e acolherem as teses dos mencionados Cardeais? (as quais, suspeito que sejam heréticas porque contrárias à Revelação manifestada na Sagrada Escritura e na Tradição interpretadas solenemente no Concílio de Trento e proclamadas colegialmente no Concílio Vaticano II e no Catecismo da Igreja Católica). Eu não afirmo que assim seja - e acresce que há quem diga que a questão é meramente disciplinar, o que na minha miserável opinião é um completo desatino -, mas que o efeito, embora não desejado, tem sido de total desorientação e confusão afigura-se-me tão claro como a água límpida.
Seja como for, os motivos invocadas pelo Cardeal Kasper e outros, tal como foram publicitadas pela comunicação social, denotam uma irracionalidade, uma ausência de Fé e de confiança na Graça de Deus pasmosas. Contrapor o Juízo ao Amor e a Verdade à Misericórdia, não é somente uma volição presunçosa de separar aquilo que Deus uniu, mas ainda uma tentativa de introduzir uma desunião e discordância, ou pelo menos uma dialéctica de pendor hegeliano, no Deus Uno e Trino. À honra de Cristo. Ámen.
aqui http://jesus-logos.blogspot.com.es/2014/02/grande-balburdia-na-igreja-por-nuno.html
com a devida vénia


publicado por porabrantes às 15:22 | link do post | comentar

Sábado, 1 de Março de 2014

 

Tomar na Rede

 

 

O Rev.Padre Mário, Pároco de Tomar está muito ofendido na sua pia dignidade de pároco, tomarense, autoridade eclesiástica e ainda (pelos vistos) representante diplomático da Santa Sé porque ficou em pé no dia da Cidade de Tomar na sessão solene, conta o Tomar na Rede.

 

 

Como se pode ver sentada está a D.Maria do Céu Oliveira Antunes Albuquerque, envolta num finérrimo casaco de peles.

 

Também acusou os réus ou seja a ré Anabela Freitas (e o réu esposo que é secretário dela) e o reú Serrano de faltarem à missa, de mandarem dizer a missa à hora do almoço ( quem sabe se foram para a almoçarada enquanto deixaram o Rev.Mário a ''cantar missa'' pró boneco e pró Cristo, como era hora do almoço o povo também tinha ido papar) e pecado mais grave:

 

no programa de festas mandaram escrever ''missa católica'', coisa que seria um contra-senso.

 

Analisemos os factos à luz fria da moda católica: as autoridades policiais e militares apresentaram-se ao evento fardadas, como manda o RDM e coisas no género, o Rev. Mário apresentou-se à civil, mas à civil na desportiva, sem sequer gravata, quando era mister levar batina e cabeção, para que os políticos soubessem que o Rev.Mário era sacerdote católico...

 

Se assim fosse a D.Maria do Céu tinha-se levantado e dado lugar ao bondoso sacerdote....

 

 

 

a questão de saber se no convite se devia ter escrito missa  ou ''missa católica'', também é muito relevante...
aposto que o arq. Serrano mandou escrever missa ''católica'' para que não pensassem as más línguas, os ateus, os comunistase e os jeovás que a autarquia andava a promover missas negras ou que ia reabrir a sinagoga contratando em Israel um rabino barbudo equipado de Tora e tudo...
 
 

 Resta o acto imperdoável de faltarem à missa e se calhar não terem convidado o bondoso sacerdote para abençoar o ágape.

 

 Isto seria o mais grave, o clero tem de comer....

 

 Haveria muito mais a dizer, mas aconselhamos o Padre Mário a rever a sua indumentária (parece um bloquista) neste blogue.

 

Em último caso, podemos mandar-lhe um email com a direcção do alfaiate do Senhor Padre Visconde da Macieira, a mais elegante figura do nosso clero.

 

MN      



publicado por porabrantes às 20:15 | link do post | comentar

 

 

 

 

Jornal de Abrantes 4-1-1990

 

Contextualizando....

 

Era Presidente da Câmara o dr. Humberto Lopes (PPD-PSD), sendo Vereadores da Maioria minoritária a D.Anabela Matias e Sr.Roseiro

 

Tinham sido eleitos pela Oposição  o Jana e o    Gomes Mor. Eleitos pelo PS. Acho que depois se não me falha a memória que o Jana se demitiu ( já se tinha demitido o Zé Bioucas) e foi substituido pelo arq. Albano Santos (que ainda não tinha comprado a Mansão Alberty)... 

 

Era muleta da maioria minoritária o PCP que tinha 2 eleitos, o excelente dr. Peixoto e o ex-contabilista do La Salle, depois herdado pelo Liceu,

Sr.Manuel Dias.

 

O dr.Lopes demitiu, segundo o texto o chefe dos bombeiros, por ''falta de confiança política'', olarilas......!!!

 

 

O dr. Lopes inicia a politização dos bombeiros, que devia ser um corpo apolítico, diz o dr.Eurico e dizemos nós....

 

Hoje o dr.Lopes está nos corpos gerentes da Associação Bombeiral.  Parece que na Assembleia Geral.

 

Admitimos pois que os membros da Direcção (que mandam) que na prática são quase todos do PS, caso do Beirão, gozam da confiança política do dr.Lopes.

 

Também se admite que o actual Chefe dos Bombeiros abrantinos goza da confiança política do dr.Lopes.

 

 

Que acontecerá no dia em que o chefe dos Bombeiros deixar de gozar da confiança desse eminente vulto da sociedade civil?????

 

A catástrofe!!!!

 

O Lopes vai ao quartel e diz-lhe : Estás demitido. Não gozas da minha confiança política.

 

MN  

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 18:28 | link do post | comentar








a talentosa Ana Malhoa


suzy


publicado por porabrantes às 17:06 | link do post | comentar

Num belíssimo texto a Inês Alberty contava-nos ontem que era não apenas Sexta de Carnaval, mas também o Dia Internacional das Doenças Raras. Era o o post dum blogue pessoal  Acerca de mim que relata o desafio quotidiano duma Mãe que tem um filho com uma doença degenerativa e que enfrenta o drama com coragem e valentia.

 

Nada de prosa lamecha ou sentimentalóide, apenas a notícia que chega e a crua realidade a que há-de de enfrentar-se: (....) A essa bomba percebemos mais tarde que os médicos chamam de Doença Rara. Tão rara como o olhar tão puro e sincero daquela criança que na altura era ainda uma bebé a descobrir o mundo e cheia de coisas para nos dar. Com o crescimento e num par de meses veio o nome: Distrofia Neuroaxonal Infantil, uma doença raríssima, genética, neuromuscular e degenerativa. Mais nada? Quiseram dar-lhe um nome pomposo e mortal. Esta bomba entrou-nos pela casa dentro, assim como o fez com outros pouquíssimos pais espalhados pelo mundo (somos mesmo muito poucos), veio quando quis e aqui se instalou até que um dia rebente, nas nossas mãos, nos nossos braços e acima de tudo no nosso peito que tanto amor tem para dar. (...)

 

 

O blogue vai prós links (parece que só ontem teve centenas de visitas) e prá Inês vai um beijo cá do pessoal.

 

a redacção

 

  



publicado por porabrantes às 16:14 | link do post | comentar | ver comentários (2)

O assassinato da Drª Delmira ocupa espaço nas TVs. O Advogado do arguido Hugo Sousa fez, enquanto Juiz, alguns julgamentos pela nossa região

 

 

redacção



publicado por porabrantes às 14:01 | link do post | comentar

''Este Sr. chama-se Konstantin Zatulin, um dos grandes defensores dos interesses da população russa na Crimeia. Foi meu vizinho na residência estudantil quando estudei na Faculdade de História. Ele formou-se em História do Partido Comunista d...a URSS, cadeira frequentada pelos alunos menos inteligentes, mas com maiores ambições políticas. Era chefe da segurança da residência, sendo bufo dos serviços secretos soviéticos e mal-criado. Tentou expulsar da residência a minha mulher e a minha filha. Resumindo, um escroque, mas quando cheirava a bebidas estrangeiras, nunca recusava. Depois, lá escrevia os seus relatórios sobre as nossas conversas "subversivas". Nos anos de 1990, encontrei-o ao lado de João Rocha, antigo presidente do Sporting, que tinha negócios com ele na Rússia. Parece que nada deu certo. Fixem esta cara, pois são estes que hoje mandam na Rússia e querem defender os interesses dos russos na Ucrânia! Não, este quer defender o seu tacho.  Quem não os conhecer, que os compreende...''







José Milhazes no facebook com a nossa admiração e devida vénia


O título é nossa e a solidariedade militante com o povo civilizado da Ucrânia vítima duma agressão por parte do que resta da barbárie soviética e grã-russa (obrigado camarada Vladimir Ilitch Ulianov) é nossa e de toda a Europa !!!!  


publicado por porabrantes às 09:50 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Um neo-liberal às aranhas...

Tramagalenses romanos?

A dona dos plátanos

Do charuto do capitalista...

A despedida

O Serviço Nacional de Saú...

Nove mil euros para corta...

A lesma abrantina: arion ...

A ''Universidade'' Pelica...

Plátanos de Alferrarede v...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds