Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2015

O Mirante- Abrantes recebe com entusiasmo municipalização das escolas contestada por vários municípios

 

''Os argumentos da autarca de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), a favor do processo são contestados por autarcas do PSD como o de Sardoal. A CDU nem está disponível para conversar sobre o assunto, tal como alguns autarcas do PS, como o de Almeirim, que não confiam na palavra e nas promessas governamentais, escaldados que estão com outros processos de transferência de competências que correram mal e que prejudicaram os municípios."

 

borges.png

PSD

 

"Outra desconfiança é levantada por Pedro Ribeiro: “Está prevista a atribuição de prémios a quem faz mais com menos, o que implica reduzir professores e turmas maiores. Este não deve ser o caminho da educação”. (continuar a ler: O Mirante)

 
É urgente impedir que o "feudalismo" municipal tome conta da escola pública.
 
com a devida vénia de  http://inforprofs.blogspot.com.es/
 
clique em feudalismo e descobrirá que : ''O feudalismo foi um modo de organização social e político baseado nas relações servo-contratuais (servis). Tem suas origens na decadência do Império Romano. Predominou na Europa durante a Idade Média.
 
Segundo o teórico escocês do Iluminismo, Lord Kames, o feudalismo é geralmente precedido pelo nomadismo e sucedido pelo capitalismo em certas regiões da Europa.
 
 
Os senhores feudais conseguiam as terras porque o rei lhes dava. Os camponeses cuidavam da agropecuária dos feudos e, em troca, recebiam o direito a uma gleba de terra para morar, além da proteção contra ataques bárbaros. Quando os servos iam para o manso senhorial, atravessando a ponte, tinham que pagar um pedágio, exceto quando para lá se dirigiam a fim de cuidar das terras do Senhor Feudal ."
 
(wikipedia)
 

carneiro.png

 com a devida vénia de  http://inforprofs.blogspot.com.es/

NR

a foto do Miguel Borges, Presidente da CM Sardoal, que é adversário da feudalização do ensino foi inserida por nós

 



publicado por porabrantes às 09:21 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2015

rita oleiro.jpg

Desenho a carvão, de boa qualidade técnica. C.44,5x55cm. Papel denso para o efeito. Representa D. Rita Oleiro, de Abrantes, falecida em 1879. Mãe de Diogo Oleiro, conhecido historiador de Abrantes, do século XX.

 

gentileza dum alfarrabista amigo

mn



publicado por porabrantes às 21:55 | link do post | comentar

 

 

Exposição da colecção de pratos da China, do Palácio de Santos, dos Marqueses de Abrantes,

 

 

 

 

 hoje Embaixada da França.

 

No MNAA.

 

A não perder 

mn



publicado por porabrantes às 21:41 | link do post | comentar

 

Este livro foi apresentado por Mário Soares. Terá ele lido o livro?

 

 

 

pintasilgo.JPG

 

p. 130 -Urbano Tavares Rodrigues é acusado de a meias com o capitão Galvão de ter desviado o Santa Maria. Foi o irmão, o Miguel

 

p.134-os autores entrevistam D.António Marcelino sobre Lourdes Pintasilgo e dizem que ele era Bispo de Portalegre. Era Bispo de Aveiro...

 

p.151 -D.Helder da Câmara é feito Bispo de São Paulo. Era Bispo do Recife.

 

p.273- Diz que o Jornal Portugal Hoje era orgão do PPD..... Mas era ligado ao PS e o director era o João Gomes

 

 

p.313- Mário Soares diz-lhe no debate televisivo : ''Minha Senhora, se for eleita as pratas e os castiçais voariam de Portugal no dia seguinte''...

 

p.338 Luís Filipe Madeira diz que Pintasilgo enquanto deputada ao Parlamento Europeu viajava em primeira classe e obrigava a secretária a ir em em segunda classe e a ficar num hotel mais barato 

 

p. 374 -Maria de Lurdes chega à sede da candidatura presidencial, num hotel, ''num luxuoso Roll-Royce''

 

ma

 

  



publicado por porabrantes às 20:08 | link do post | comentar

Iluminação Rua das Piscinas, Alferrarede

 
Morada:   Rua das Piscinas e Amoníaco, Alferrarede
Em Análise
Ricardo Cunha
rjcunha@gmail.com
21/05/2014
Pedia que fossem tomadas diligências pelas entidades responsáveis (Câmara Municipal; Junta de Freguesia; ...) com o objectivo de iluminar a Rua das Piscinas, principalmente na ligação com a Rua do Amoniaco pois a iluminação que existia antigamente, foi eliminada, o que a torna insegura. Esta Rua é usada neste momento como entrada principal de um Bairro onde moram algumas centenas de pessoas que a utilizam massivamente. No minimo solicito que se coloque um poste de iluminação onde a Rua das Piscinas se cruza com a Rua do Amoniaco, junto à 1ª habitação. Antecipadamente grato pela atenção dispensada, Ricardo Cunha

 

fonte a minha rua

os analistas não responderam, e não fizeram como daquela vez que disseram que para retirar a grua do sr. Jorge Dias que iam pedir um parecer jurídico

 

ma



publicado por porabrantes às 18:38 | link do post | comentar

tugaleaks.pnghttps://www.facebook.com/tugaleaksptsadadad/posts/665620933546469

 

a nossa homengem à internet livre

 

a redacção

 



publicado por porabrantes às 18:15 | link do post | comentar

nelson isilda 2009.jpg

 Intervenção do deputado municipal do PSD Diogo Valentim na última A.Municipal

 

''(...) E do “Sonho Americano” passamos para a telenovela mexicana. Só uma visão novelística permitirá justificar a renúncia de “Nélson de Carvalho” ao cargo de Presidente da Assembleia Municipal. Trata-se, na verdade, de um outro assunto que a Bancada do PSD não pode deixar passar em branco. É inevitável que tal tomada de posição suscite muitas dúvidas e questões. Admitindo que seja pelo motivo evocado, não deixa de causar estranheza esta decisão repentina:

- primeiro, porque não existe qualquer incompatibilidade legal entre o cargo de membro da AM, mesmo que seja o de seu Presidente, e o cargo que foi ocupar. Se assim fosse, seriam vários os membros desta Assembleia a terem de renunciar ao mandato;

- segundo, porque no nosso entender tal revela uma falta de respeito para com o eleitorado que depositou confiança em si e no PS de Abrantes. Há uma quebra de compromisso que nada abona em favor da confiança que é desejável entre eleitores e eleitos.

O Ex-Presidente da AM justifica a sua renúncia com, passo a citar, “opções pessoais de vida e do tipo de atividade, profissional e de envolvimento cívico” que pretende assumir. No entanto, se todos os membros desta assembleia tomassem este tipo de decisão com base nesta justificação, todos, praticamente, teríamos de renunciar à AM, visto que todos nós temos vida para além destas “quatro paredes”. Como sobreviveriam aqueles que têm de conciliar a participação neste ou noutro Órgão com uma exigente e intensa atividade profissional?

Curiosamente, há pouco tempo o Ex. Presidente da AM de Abrantes foi confrontado com a seguinte questão: “Concorda que as pessoas perderam um pouco a confiança nos políticos porque não os representam devidamente quer no parlamento quer nas autarquias locais?”

Prontamente respondeu, “Existe hoje um sentimento muito forte disseminado nas

pessoas e cidadãos de não serem representados.” Temos a convicção de que são atos como este que provocaram a crise de confiança, a crise da representação e a crise de legitimidade do universo político junto dos cidadãos. Admitimos que possam existir razões muito fortes que justifiquem e legitimem este tipo de opção. Não nos parece, pelas razões invocadas, que seja o caso. Os mandatos devem ser para cumprir até ao fim, honrando os compromissos assumidos, pois é também assim que se constrói a confiança entre governantes e governados, indispensável em Democracia. Já agora, esperamos que não se torne numa moda em Abrantes, dadas as “seduções” que têm surgido do “Largo do Rato”.

Tendo em conta todo este enredo, parece inevitável a pergunta: existirão outrasTendo em conta todo este enredo, parece inevitável a pergunta: existirão outras razões que não as invocadas? (...)

bunker.jpg

 

(...) Por último Sra. Presidente, a bancada do PSD gostaria de saber qual a situação em que se encontra o Mercado Municipal, visto que em reunião de câmara de 18/11/2014 foi aprovada uma prorrogação da empreitada de "Alterações ao Mercado Municipal de Abrantes", por 61 dias, fixando-se a conclusão da mesma em 31.12.2014. Sra. Presidente a obra já se encontra entregue?

Ainda no que diz respeito a esta obra gostaríamos de questionar porque é que o Município efetuou um ajuste direto de 25 mil euros (s/iva) para a Fiscalização e Coordenação de Segurança da empreitada “Alterações ao Mercado Municipal de Abrantes”?

- Com o número reduzido de empreitadas/obras no Município não existirão técnicos devidamente qualificados para efetuar este tipo de serviço?

- Se não existem técnicos devidamente qualificados, não seria pertinente o executivo apostar na formação dos mesmos? Certamente que teria um custo irrelevante para o Município, quando comparado com mais um ato despesista deste executivo.

- Porque contratar uma empresa sediada em Coimbra que nos exige o pagamento de despesas de deslocação, de alojamento e alimentação?

- Não existiriam empresas com a mesma capacidade de resposta – se não aqui, pelo menos na nossa Região – implicando assim custos mais reduzidos?

O título meramente informativo o executivo liderado pela Sra. Presidente em 4 anos (2011 a 2014) despendeu 155 mil euros em ajustes diretos referente à aquisição de serviços de fiscalização e coordenação de segurança da empreitada “Mercado Municipal”, apenas para empresa Rui Prata Ribeiro Lda.

Finalmente, e a bem da transparência municipal, a bancada do PSD, informa que seria pertinente que os requerimentos apresentados à mesa fossem respondidos pelo executivo municipal em tempo razoável. A título de exemplo, foi enviado por mim um requerimento à mesa a 17/12/14, ao qual até à presente data não foi dada qualquer resposta. Será que existe algum conflito de interesses ou receio de responder à informação solicitada? Sra. Presidente, quem não deve não teme!(...)

 

leia aqui a intervenção completa

 

aredacção

 



publicado por porabrantes às 15:58 | link do post | comentar

Segundo a proposta da Lena que ganhou o concurso prá concessão abrantina, a Abrantaqua criaria 21 postos de trabalho

 

 

lena proposta.jpg

 Segundo o último relatório disponível da Abrantaqua (2013) só há 17 trabalhadores

abrantaqua 1.png

 Incumpre neste ponto o contrato a benta empresa?

É a pergunta que sugiro que façam os deputados municipais na próxima Assembleia.

 

MA



publicado por porabrantes às 14:50 | link do post | comentar

Abrantaqua

Isenções fiscais

2011

BENEFÍCIOS FISCAIS À INTERIORIDADE (ART.º 43.º DO EBF)

 

 

 

             116.586,94 €

 

 

 

 

 

in www.inverbis.pt/2012/ficheiros/doc/bf2011_beneficiarios.xls



publicado por porabrantes às 14:06 | link do post | comentar

(...)Em Abrantes anda a passar uma novela que também tem a ver com dejectos mas não é de cão. São os dejectos do povo que em vez de serem tratados numa ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais) como deve ser, são lançados directamente para o rio Tejo a fim de dar alimento aos peixes. O banquete das fataças, carpas e achigãs já dura há anos e anos. A ETAR é que não aparece. Chamam-lhe ETAR dos Carochos mas aquilo já é mais da Carochinha do que dos Carochos. Eu disse que a ETAR não aparece mas o problema pode ser meu. Assim como em Fátima há quem tenha visto a Nossa Senhora, lá nos Carochos de Abrantes também há quem tenha visto uma nova ETAR a ser construída. E não, não se chama Jacinto. Chama-se Lebre e é engenheiro da empresa Abrantáqua. As sublimes visões de coisas que se erguem em direcção ao céu não são para todos.

A construção da nova ETAR dos Carochos tinha sido anunciada o ano passado pela presidente da câmara. Na altura ela disse que ficava pronta até ao fim do ano. Pode ter ficado mas, lá está, ninguém a viu. Já antes a construção tinha sido anunciada. Foi em 2009. Agora a presidente da câmara disse que a ETAR vai estar a funcionar até ao fim do ano. Não sei se é influência dos Óscares de Hollywood mas acho que a ETAR apitou três vezes era um bom título para este assunto. E extremamente original, penso eu. (::::)

 

(...)

Saudações libidinosas

Manuel Serra d’Aire

 

no Mirante  com a devida vénia

 



publicado por porabrantes às 13:56 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Senhor dos Passos

Porra, fale em concanim

Tudo sob controle

Paisagem típica da Abrant...

Jota Camelo

Pintasilgo e as cheias de...

Na mouche

Bispo com salários em atr...

Imprensa regional não dá ...

O Bispo abrantino e a exp...

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds