Segunda-feira, 3 de Agosto de 2015

 

 

...)As primeiras notícias sobre arte rupestre obtivemo-las já após a conclusão do Levantamento Arqueológico do Concelho da Pampilhosa da Serra. Ainda durante a prospecção de campo, o avô materno de Filomena Gaspar havia-nos levado a ver a “pegada de Nossa Senhora” que,infelizmente, era uma cavidade natural, mais ou menos com o formato de um pé.(..)

 

Carlos Batata & Filomena Gaspar,

 

A citação refere-se a uma prospecção em Pampilhosa da Serra.

 

Hoje a propaganda municipal enche os media com as ''extraordinárias descobertas'' feitas no Castelo de Abrantes pela equipa do MIAA, que para mim cientificamente deixa bastante a desejar.

 

 

 

Escapelizando a coisa verifica-se que descobriram que havia frescos em Santa Maria do Castelo (não foram eles, foi a equipa de restauro do ''Painel da História''), coisa que já se sabia desde Diogo Oleiro, nos anos 50. 

 

Aqui está a carta referindo isso, aqui já publicada

 

carta santa maria.jpg

 Temos portanto que os frescos, já estavam descobertos desde pelo menos 1960.  Há ainda a torre de taipa, islâmica alegadamente,

buraco miaa.jpg

 As escavações de 2014 deram este bonito resultado, onde vemos a Isilda e o Gaspar mirando estupefactos o buraco.  (foto CMA)

 

Diz na notícia a Filomena '' Este é o local mais interior do país com uma torre deste género, feita com barro, material muito perecível, e existem muito poucas em Portugal''

 

Ora a Filomena não se lembra da geografia das torres mouras em Portugal, apesar do avô dela lhe ter mostrado uma pegada de Nossa Senhora na Pampilhosa.

 

Os mouros conquistaram quase toda a Península desde 711 e há vestígios arqueólogicos deles em todos os locais e bem no interior da Península e até em França para as bandas de Perpignan.

 

Saragoça, Pamplona ou mesmo Zamora eram importantes cidades islâmicas e estão muito mais ao Norte que Abrantes.

 

E só por exemplicar uma torre de taipa moura, cita-se a da Ucanha

 

Torre_de_Ucanha.jpg

Foto de João Sousa, com a devida vénia, retirada da Wikopédia, que está a poucos quilómetros de Lamego

 

Afonso Henriques fez doação, em 1163, à viúva de Egas Moniz da terra da Ucanha e o Prof. João Silva e Sousa, da UNL explica aqui que a torre da Ucanha foi construída pelo menos pelos árabes : '' Note-se a ponte de Ucanha, com sua torre, construída sobre fundações mouras (Ilustração 11). 

O facto duma construção ser em taipa não demonstra de per si que seja ''moura'', o Autor citado diz: ''No entanto, a taipa não tem origens islâmicas, nem a sua utilização na Península Ibérica se fez apenas no período muçulmano; a utilização da taipa já se evidencia ao tempo da ocupação romana, mas a civilização islâmica em Portugal incrementou e foi influente na utilização da taipa e do adobe, de que os Berberes foram transmissores''.

 

Helena Catarino assinala outras escavações em fortificações de origem islâmica muito ''mais para o interior do país'', veja-se o castelo de Juromenha.

 

E a Abrantes islâmica dependia, antes da reconquista, tudo o indica, do reino taifa de Badajoz, que está muito mais para o interior da Península.

 

Só para finalizar, o Vereador Luís Dias diz que haveria um templo dedicado a Mercúrio.

 

Provavelmente havia um templo mas porque é seria dedicado a Mercúrio???

 

Qual a evidência arqueológica que o demonstra?

 

A única inscrição romana documentada encontrada no centro da cidade é a Júpiter e é esta:

júpiter.png

Extracto dum estudo de José da Encarnação & Candeias Silva, publicado no Ficheiro Epigráfico que pode ser lido aqui

 

A ara encontrava-se em Santa Maria do Castelo, como bem dizem os autores e já não se encontra lá e os técnicos municipais não sabem bem onde está.

 

Finalmente a cacique diz à Lusa, que o encontrado serve para reforçar a ideia da autarquia de construir o projecto MIAA '' num investimento global na ordem dos 14 milhões de euros e é uma intervenção que não se pode fazer toda de uma só vez" e ainda afirma que o MIAA será '' implementado em diversos locais da cidade.''

 

Em 18 de Outubro de 2014 disse ao DN que eram  só 5 milhões.Também disse que ia celebrar um comodato com a Fundação Estrada.  O dito não foi celebrado, nem será celebrado tão depressa.

 

E sem colecção para meter no MIAA, triplica o orçamento no escasso prazo de 9 meses!!!!

 

Toda esta leveza de política cultural, toda esta incompetência, só merece o comentário feito pela Vereadora laranja Elza Vitório numa das últimas sessões camarárias:

 

miaa elza.png

 

 

mn

 

ainda hoje: como não haverá provavelmente mini-hídrica no açude!!!!

 

  

 



publicado por porabrantes às 12:11 | link do post | comentar

Domingo, 2 de Agosto de 2015

Pelos vistos o Serrano já integrou os ciganos de Tomar. Com a devida vénia transcrevo um comentário a uns incidentes com ciganos em Tomar, no nosso colega Tomar na Rede

 

''

 

 

Leia aqui o post

 

a redacção



publicado por porabrantes às 20:17 | link do post | comentar

 

 

 

 

Em 1998  houve uma inspecção ao Tribunal da Comarca de Abrantes e que encontrou?

 

'' ) Em 11-9-98, o Senhor Inspector do Ministério Público que efectuou a inspecção, elaborou o relatório cuja cópia que consta de fls. 38 a 133 do processo principal, cujo teor se dá como reproduzido, em que formulou as seguintes conclusões e proposta: O LIC. A… é um magistrado que dispõe de capacidades e de conhecimentos para um exercício normal do cargo de delegado do Procurador da República. Iniciou funções em Outubro de 1985 na comarca de Ponte de Sôr e em Janeiro de 1990, já nesta comarca de Abrantes, onde se encontrava desde Junho de 1988, o seu trabalho foi objecto de inspecção, na sequência da qual lhe foi atribuída a classificação de BOM. No entanto, como se verifica do relatório correspondente, o inspector adiou a conclusão dos trabalhos por três meses e meio, para lhe dar tempo para despachar os processos atrasados, também então em número avultado, e para assim "não o penalizarmos na proposta classificativa, pois globalmente lhe deparámos qualidades que haverá de pôr ao serviço da função, limando uma ou outra indecisão, desprezando um ou outro formalismo excessivo recomendando até que "a próxima inspecção fosse feita dentro de tempo não muito longo ". E o inspeccionado veio a ser escalado em inspecção extraordinária no plano de 1998, realizando-se os trabalhos a partir de 21 de Maio do mesmo ano, tendo em considerações o período compreendido entre 1 de Março de 1995 e 28 de Fevereiro de 1998. Nesta data o estado dos processos a seu cargo, de qualquer das áreas, era da mais generalizada das paralisações. Só com mais de um ano de atraso, não contabilizando, por isso, os processos com atraso de menos de um ano e mais de trinta dias, havia 141 processos de inquérito, representando por isso mais de 50 % dos pendentes e com processos autuados a partir do ano de 1988. Dentro destes havia um processo parado há mais de nove anos, outro há mais de oito anos, vinte e oito há mais de sete anos, dezassete há mais de seis anos, dezanove há mais de cinco anos e por aí adiante, conforme o mapa inserido na respectiva rubrica deste relatório. A situação era a mesma nos processos de instrução ou nos antigos de instrução preparatória, massivamente nos processos administrativos, nos processos da jurisdição de família e menores, nos processos de inventário e falência e nos processos do foro laboral. Estes processos vieram a ser recolocados em movimento entre a data limite fixada para a inspecção (28.02.98) e a sua execução, alguns mesmo nas antevéspera e véspera de serem presentes ao inspector, quase se podendo, por isso, acrescentar, por mor da própria inspecção. Tudo isto com resultados calamitosos, como, nos processos de inquérito, a prescrição do procedimento criminal em muitas situações, nos processos, até de carácter urgente, da jurisdição de família e menores, a inutilidade superveniente da lide, por o decurso dos anos de paralisação ter levado a que os menores atingissem a maioridade, continuando, confrangedoramente, em dívida muitas pensões de alimentos vencidas durante a menoridade, e noutros casos, ter levado a que ficasse sem qualquer sentido a aplicação, então demasiadamente tardia e por isso extemporânea, de qualquer medida de prevenção criminal. Do mesmo modo, nos processos do foro laboral, onde além dos generalizados atrasos, há a registar várias situações em que, por esse motivo, se deixou passar o prazo de propositura de acções emergentes de contrato individual de trabalho. (...)

 

Sentença do Venerando Supremo Tribunal Administrativo de 2006.  

 

Isto é muitos abrantinos foram prejudicados com este estado de coisas.

 

A autarquia falou no assunto?

 

Algum partido abrantino falou nisto ou pediu responsabilidades?'

 

Algum órgão de imprensa falou nisto?

 

Se bem me lembro, ninguém falou do assunto.

 

E depois querem que votemos!!!

 

E depois querem que compremos

 

jornais locais!!!!

 

E depois querem que confiemos

 

nas instituições!!!!

 

ma

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:06 | link do post | comentar

 

 

Aí vai o António Ribeiro Telles  ou uma saga que prossegue.

 

 

 

 

 

É isto o nosso Ribatejo e não porcarias tipo Creativ Camp!

coruche 2015.jpg

 

 

 



publicado por porabrantes às 15:52 | link do post | comentar

missa dos ateus.jpg

Com a devida vénia. Cartoon de Boligán num jornal mexicano

 

 

a redacção 



publicado por porabrantes às 11:23 | link do post | comentar

Sábado, 1 de Agosto de 2015

pedofilia.gif

Dedicado ao Pastores do Povo de Deus

 

a redacção

 

 

 



publicado por porabrantes às 22:57 | link do post | comentar

Uma grande crónica sobre a ''imprensa fofa'' e o discurso''mole'' de que são protagonistas cá na terra a Vereadora Celeste Simão e a inefável Telma.

 

raposo a.png

raposo 1.png

raposo 2.png

no Expresso, onde pode ler a coluna inteira

 

Segunda a veneranda Vereadora a ''integradora'' dos ciganos tinha o papel de

tribal.png

Acham que algum cigano (e a maior parte dos não-ciganos) consegue saber o que é isso da ''desconstrução dos estereótipos''.???

 

A propósito quantas pistolas conseguiu apreender o projecto?

 

ma

 

créditos: recorte do Mirante

 



publicado por porabrantes às 18:38 | link do post | comentar

bpi.png

 

 

Quase 15 anos  depois de ter sido aberta a agência do BPI no Rossio ao Sul do Tejo fechou. Trata-se naturalmente dum efeito colateral da crise e da concentração de todos os investimentos camarários no cabeço.

Espera-se um comentário do Presidente da Junta de S.Miguel e R.S:T, dado que o Rossio foi obrigado a fundir-se como uma freguesia rural ( onde numa parte o poder quer concentrar ciganos)  perdendo a autonomia que gozava desde o tempo de D.Maria II.

mn

 



publicado por porabrantes às 16:47 | link do post | comentar

A Câmara do Serrano segue a má escola do município de Abrantes, onde o Serrano

estagiou para autarca. A edilidade não vigia as actividades silvícolas no território do Concelho, seguindo as más práticas abrantinas. Teve de ser a Quercus a denunciar uma criminosa desmatação  de um montado em Tomar.

 

A preocupação que tem o Rui Serrano pela paisagem, já a conhecemos, foi ele um dos impulsionadores do miserável atentado contra a paisagem urbana de Abrantes, protagonizado pela medíocre torre dum licenciado em arquitectura, um tal Carrilho da Graça. 

 

 

serrano.jpg

 

 

serrano foto.jpg

 redacção



publicado por porabrantes às 12:03 | link do post | comentar

catroga anos.jpg

Fernando Catroga festejou ontem, com os amigos, o dia dos seus anos.

Parabéns Professor!

a redacção

 

foto do Grupo de Admiradores do Mestre de São Miguel



publicado por porabrantes às 11:59 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Na mouche

Bispo com salários em atr...

Imprensa regional não dá ...

O Bispo abrantino e a exp...

Os negreiros ciganos

Manuel Ferreira, abrantin...

A República contra a Cári...

Guerra PS/CDU na lezíria.

PS solidário com a Fabrió...

O Gabinete indiano de Sua...

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds