Quinta-feira, 28 de Abril de 2016

Em Tomar ultrapassou os 5.000 € !

 

Um grande post no Tomar na Rede

 

ma



publicado por porabrantes às 22:04 | link do post | comentar

Marina Santiago e o Comendador (no Público)

 

Bólides no Vale Manso

Creativ camp volta a desatinar a cidade

O Pravda (1) fala do Hospital de Abrantes

 

a redacção



publicado por porabrantes às 21:42 | link do post | comentar

cocó, ranheta e facada.png

 ma



publicado por porabrantes às 19:33 | link do post | comentar

raimundo soares 1.png

raimundo carta.png

Arquivo Heráldico, Sanches de Baena

 

Não sei quem escreve isto, mas era melhor consultarem esta página da Biblioteca António Botto, porque está lá melhor explicado.

 

a redacção

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 18:55 | link do post | comentar

gazeta banda.png

 ma

gazeta do tejo anos 90



publicado por porabrantes às 18:04 | link do post | comentar

padre ventura medalha.jpg

O Ventura (sem cabeção e hábito talar) recebendo uma medalha do Presidente PS  de Ourém e supostamente clerical

retalhos.jpg

 

Carta aberta a propósito de “Retalhos de uma vida sacerdotal”.

Caro Sr Dr Joaquim Rodrigues Ventura,

Apesar de eu lhe ter pedido que desistisse de o fazer, o senhor apresentou publicamente neste domingo, 10 de abril, o seu livro “Retalhos de uma vida sacerdotal”, que define como auto-biográfica.

Ingenuamente julguei que, depois de ultrapassadas todas as trapalhadas por si continuamente geradas e alimentadas, e de termos chegado a um acordo que poria fim ao diferendo entre o Colégio e a FAA, o senhor ficaria sossegado a dirigir os seus projetos pessoais. Mas não! Com o texto que agora apresentou teima em repetir, até a exaustão, a mentira, que para si é sagrada, na vã ilusão de que a repetição obstinada a transforma, magicamente, em verdade!

Em 12jun1982 João Paulo II disse aos bispos argentinos: «É fácil, e pode ser cómodo por vezes, deixar as coisas diversas, abandonadas à sua dispersão. É fácil, colocando-se no outro extremo, reduzir pela força a diversidade a uma uniformidade monolítica e indiscriminada». Para mim seria mais fácil e cómodo e alguns até mo recomendariam, mas “não se opor ao erro é aprová-lo e não defender a verdade é suprimi-la”. É por isso que não posso fazer de conta que são coisas sem importância e deixar passar mais esta sua enésima manipulação, porque ela não é nada inocente.

O senhor mentiu-me nos dias 10 de maio de 2012, 18 de junho de 2012 e 25 de julho de 2012; enganou-me com as escrituras dos terrenos – “O advogado está a fazer o registo dos terrenos do Colégio, para ficar tudo só num número”! quando afinal até já estava feita a mudança de propriedade, a favor da Fundação, de terrenos do Colégio; ludibriou-me com os contratos penhor, que eram ilegais e só por isso o banco os resolveu; desviou indevidamente quantidades colossais de dinheiro do Colégio e inventou uma parceria para o justificar, usando o facto de ser o senhor a cabeça das duas instituições; as trafulhices continuaram com as libras de ouro; em palavras suas, “fez tudo isto, e muito mais”. Nunca deu um passo para devolver ao Colégio uma pequena parte do que indevidamente lhe retirou: nunca fez uma proposta concreta para a resolução do conflito, que sempre esteve nas suas mãos, apesar de ter sido instado a tal, de forma veemente, pelo nosso bispo!

Fechou-se o acordo para resolver o diferendo a 14 de janeiro de 2016, em Santarém, diante de uma juíza – o senhor, como sempre, não apareceu e fez-se representar – porque:

  1. para além do processo cível nº 477/13.4TBVNO, que começou no Tribunal Judicial de Ourém, em fevereiro de 2013, e transitou para Santarém, há o processo penal nº 6649/13.4TDLSB a partir da queixa-crime, interposta no DIAP, em setembro de 2013, que ainda podemos retomar, e está em fase de conclusão o processo canónico no tribunal eclesiástico de Leiria;
  2. a 25 de março de 2014, a sua casa, a fundação e outros, foram alvo de buscas pela Polícia Judiciária, que descobriu muita coisa;
  3. o senhor tem cadastro policial: em fevereiro de 2015 o senhor, e as senhoras Bárbara e Madalena foram constituídos arguidos.

Entre muitas meias verdades e claras mentiras, num discurso sempre em adaptação constante que ignora as próprias contradições, com o seu livro:

porque é que teima em querer assassinar a memória do P. Manuel Henriques (pp 85.88.90.193)? Qual é o problema de ter sido apenas o segundo Diretor?

porque é que continua a mentir: “ao completarem-se 50 anos do Colégio e da minha Direção (p. 202)?

– porque é que continua a dizer que foi o senhor a pedir a autorização provisória ao ministério (p. 85) quando sabe muito bem que não foi?

porque é que mancha a imagem do Sr D. João, fazendo dele um bispo incapaz de lidar com algum clero (pp. 107.108.111)?

– porque é que mente descaradamente a propósito da compras dos terrenos do Colégio: (pp. 87.88)? bem sabe que não foi o senhor que escolheu os terrenos que, de resto, em 1962 não se compravam a metro (p.88) nem os registos na conservatória eram como são hoje;

porque é que mente a propósito de mons. Borges (p.109)?

a estória do reconhecimento canónico (p. 203) também não é como o senhor a conta;

– e as estória das pp. 66ss e 144ss, (p. ex.), que terão alguma mistura de verdade, pouco mais são do que gabarolices que, de tão inverosímeis, caem por si mesmas.

Sei, e não escondo, que o senhor teve também muitos méritos, que deixou, no Colégio uma obra, que é motivo de orgulho, que venceu muitas dificuldades, mas o seu ego e o seu talento quase sobrenatural para a manipulação continuam a ser maiores do que o Colégio, a Fundação, Fátima e até a Europa (p. 200). Lamento, contudo, que depois de termos chegado a acordo judicial (pelas razões supra citadas) o senhor continue a teimar em não pôr uma pedra sobre este assunto, arrumando-o no canto do esquecimento. A verdade, no entanto, vai continuar a fazer o seu caminho, eu não vou desistir dela e não a calarei para que o meu silêncio cúmplice não equivalha a incentivar as suas teimosas insinuações.

Sem mais de momento, subscrevo-me

  1. Adelino Guarda

Diretor CSMiguel

com a devida vénia ao P.Guarda e ao Colégio de S.Miguel.

 

Moral da história: O Ventura é um reles mitómano, segundo o Padre Guarda,

padre ventura.png

 

ma

 

fotos da vida caciquista: C.M de Ourém

do livro: Chiado Editora

 



publicado por porabrantes às 17:07 | link do post | comentar

bófia municipal.jpg

 devida vénia ao Mirante de há uns anos, o caricaturista era tão mau que meteu um penico na cabeça da autoridade.

ma


tags: ,

publicado por porabrantes às 15:23 | link do post | comentar

candeias silva.jpg

O Eduardo Campos e o Doutor Candeias Silva

Eduardo Campos.png

foram autores, em 1987, do ''Dicionário Toponímico e Etimológico do Concelho de Abrantes''

 

Uma tese recente mete em causa algumas das interpretações dos Autores.Um dos problemas essenciais da obra citada é desprezar a sábia interpretação do arabista José Pedro Machado, para decifrar a origem de certos topónimos da região.

José pedro machado.jpg

 Nem o Eduardo, nem o Doutor Candeias sabiam árabe, José Pedro Machado sabia. Como sabia muitíssimo sobre língua portuguesa, mais que os dois anteriores juntos, como o atesta o seu Dicionário etimológico da língua portuguesa .

A tese de Eduardo Campos é, como sabemos,  que houve ermamento cá no burgo (ou seja que Abrantes estava despovoada antes da época afonsina ).  

Se havia presença muçulmana na região, teria de haver toponímia de raiz árabe e dois dos topónimos dessa origem foram negados pelos autores citados. Numa tese relativamente recente (muito boa) Filipa Santos coloca em causa essa interpretação

alcolobre.png

e defende que Abrantes podia ter origem árabe e que podia  ser uma cidade ou uma alcaria ou seja uma povoação de escassa importância.

A tese de Filipa Santos vem na esteira dos trabalhos  muito importantes do Doutor Sílvio Alves Conde que sustentaram que o Médio Tejo era um espaço humanizado aquando da Reconquista e portanto com presença berbere,árabe e moçárabe.

 

tese filipa.png

 

Entre os topónimos que denotam clara presença árabe está para a Drª Filipa Santos: ''Arreciadas'' que como já explicara José Pedro Machado significa ''calçada''.

doaçao santiago 2.png

 

 mn

 

tese de Mestrado  defendida na Faculdade de Letras, 2011

 

créditos: foto do EC-CMA. Candeias Silva-Jornal de Alferrarede; José Pedro Machado: Biblioteca Nacional; Extractos da tese da Drª Filipa Santos

 

  

  

 



publicado por porabrantes às 10:31 | link do post | comentar

Como aqui se disse a Presidente foi remetida para uma posição decorativa, tipo jarra de flores, no PS distrital. Agora foi lamuriar-se ao Mirante

Como dizia um socialista de Tomar quem andou a apoiar o Serrano para lixar o Luís,

recebe a justa paga.

ma



publicado por porabrantes às 09:59 | link do post | comentar

padre ventura.pngPetroIbérica entrega donativo à Fundação Arca da Aliança

''A Fundação Arca da Aliança, em Fátima, Ourém, foi uma das cinco instituições escolhidas pela PetroIbérica para receber um donativo de 2500 euros, numa acção de solidariedade social levada a cabo pela empresa. Este ano, a PetroIbérica dispensou os tradicionais brindes a colaboradores e resolveu atribuir duas mil ceias de Natal aos mais carenciados.
Os donativos e cerca de dois mil bolos rei foram distribuídos ainda pela Obra de Socorro Familiar, no Fundão, Associação Portuguesa De Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental do Fundão, Santa Casa da Misericórdia de Santarém e Fábrica da Igreja da Freguesia de São Vicente de Abrantes.
Na quinta-feira, 23 de Dezembro, o criador da Fundação Arca da Aliança, padre Ventura, mostrou-se emocionado ao receber o donativo. “O mais importante de Fátima não é o Santuário de Fátima, mas as instituições que aqui trabalham”, comentou. “Este gesto foi para mim revelador de uma sensibilidade de solidariedade”, acrescentou.
Francisco Mascarenhas, presidente do conselho de administração da PetroIbérica, explicou que os donativos foram oferecidos a instituições que apoiam pessoas desfavorecidas. A Fábrica da Igreja da Freguesia de São Vicente de Abrantes recebeu 2500 euros, assim como a Santa Casa da Misericórdia de Santarém. A Obra de Socorro Familiar e a Associação Portuguesa De Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental do Fundão receberam, cada uma, 1250 euros.''

 

No Mirante com a devida vénia

 

Não só do Ventura que dirigia uma Fundação sem reconhecimento canónico e que desviava as verbas do Colégio São Miguel de Fátima em proveito duma Arca que não tinha nada a ver com a Igreja, como bem sublinhou Sua Excelência Reverendíssima, Dom António Marto, Bispo de Leiria-Fátima..........

19531148_4QKfC.jpg

 

O empresário Francisco Mascarenhas também deu dinheiro a outro aventurado

graça fraude.png

que também dirigia uma Fundação, sem dar cavaco ao Bispo de Portalegre e Castelo Branco, Sua  Excelência Reverendíssima, D. Antonino

bispo port 2016.png

 

Sugerimos ao Senhor Bispo de Portalegre que siga o bom exemplo do Bispo de Leiria-Fátima, antes que haja mais desventuras.

 

a redacção

 



publicado por porabrantes às 09:03 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Fala verdade, quem mente

As ossadas do caudilho le...

Não é Amazonas, é Almonda

Neo-liberal deve aderir à...

Bispo responde ao Preside...

A homenagem da Justiça lu...

Presidente da CIMT defend...

O exemplo de Tomar

Carrilho descaracteriza S...

Bande d’incultes, d’ignor...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10



25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds