Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Em 2010,  Idalécio Cristina, director de manutenção do Grupo Luna Hotéis, matou a tiro a namorada, uma brasileira a Iolanda, que tinha trabalhado num putódromo, ou seja um bar de alterne, e depois descarregou o revólver na sua própria cabeça

O Diário de Notícias conta a história.

Moral da História: cuidado com namoradas arranjadas em bares de alterne 

ma



publicado por porabrantes às 15:00 | link do post | comentar

Faleceu o Rev.Monsenhor José Geraldes Freire

monsenhor(1)_f5.jpg

(Foto da Reconquista)

 

José Geraldes Freire, Professor de Clássicas na Universidade de Coimbra, com vasta e erudita obra, foi certamente o mais culto e preparado sacerdote da Diocese de Portalegre nos últimos 70 anos.

Foi o braço-direito e o confidente de D.António Ferreira Gomes, Bispo de Portalegre, quem o nomeou Director do ''Distrito de Portalegre'', que transformou num jornal vivo e incisivo.

Em Coimbra foi o Professor Doutor Geraldes Freire que deixou uma obra marcante no seu ramo de saber.

Quando o fascista Agostinho de Moura tomou posse do Bispado,

agostinho de moura.jpeg

a primeira coisa que fez foi sanear Geraldes Freire da direcção do jornal da Diocese e remetê-lo para a função menos polémica de professor do Seminário.

Geraldes Freire partiu depois para Coimbra, onde o esperava uma carreira académica em que deu o melhor de si,

Com incidentes, foi saneado depois do 25 de Abril e depois reintegrado.

A Diocese só lhe fez a devida homenagem em 1990, quando o elevaram a Cónego.

Destaque-se a colaboração académica com este homem, Frei José de Santa-Escolástica, no século conhecido por

mattoso.png

José Mattoso, o historiador que revolucionou a visão que tínhamos da Idade Média.

 

Um dos grandes livros do padre Freire foi este:

book freire.png

com prefácio do seu antigo Bispo, D.António Ferreira Gomes.

 

 

Que descanse em paz.

ma   

ps-Foi pároco da Alagoa, quem sabe se baptizou o  Lacão



publicado por porabrantes às 12:22 | link do post | comentar

Há na net um anúncio que diz que farmácia de referência procura boticário.

Acontece que consultados os arquivos judiciais recentes, o dono da farmácia acumula sucessivas penhoras de muitas centenas de milhares de euros.

Será pois uma referência em dívidas.

 

mn    


tags:

publicado por porabrantes às 09:34 | link do post | comentar

duquesa bd.png

 As aventuras de Laura Junot, neé Permón, alegadamente descendente da família imperial bizantina Comeno, filha dum porqueiro, segundo Napoleão Bonaparte, que terminam quando a viúva de Junot encontra um gigolo.

E que gigolo! Honoré de Balzac!

A Comédia Humana é assim.

 mn



publicado por porabrantes às 09:18 | link do post | comentar

Domingo, 26 de Março de 2017

Sempre houve mulheres de armas, mesmo que vestissem um hábito religioso, capazes de se enfrentarem a tipos, que queriam abusar do poder, mesmo que fossem Bispos.

D.Jorge de Melo, Bispo da Guarda, era um homem poderoso e arrogante, mas a abrantina Madre Brites de S.Paulo, filha de Afonso Florim e de Violantes Álvares de Almeida, fez-lhe frente.

A Brites pretendia restaurar o velho Mosteiro de Nossa Senhora de Consolação (que mais tarde se chamaria da Graça) mas o amante da Mesquita criou-lhe problemas.

Não se deixando intimar, Madre Brites conseguiu arrancar o Convento à tutela diocesana e alcançou do Núncio Apostólico, que o convento abrantino fosse colocado sob a autoridade do Arcebispo de Lisboa.

graça convento.png

Assim o conta na História de S.Domingos, Frei António Cacegas, que ampliou o texto original, escrito por um nome ilustre das nossas letras, Frei Luís de Sousa  

 

A coisa chegou a Roma, teve intervenção papal e a freira que desafiou o Bispo conseguiu o apoio de D.João III e da mulher D. Catarina, que seria dedicada protectora do mosteiro insubmisso.

 

Quanto a Sua Reverência, ficou publicamente desautorizado...

 

Era uma mulher de armas (e de influências)  Madre Brites de S.Paulo....

 

mn 

  



publicado por porabrantes às 20:26 | link do post | comentar

 

Era 15 de Janeiro 1923. O deputado monárquico Artur Virgínio de Brito Carvalho da Silva increpa o Governo:

 

(...)Aproveito ainda, Sr. Presidente, a ocasião para protestar contra os factos que se passaram em Abrantes e Oliveira de Azeméis a quando da posse das câmaras municipais, em que teve de intervir a fôrça pública para impedir que os eleitos do povo tomassem conta dos seus lugares.(...)

 

Que se passara???

 

Segundo o Eduardo Campos (1): Justo Rosa da Paixão

justo da paixão album republicano.jpg

que fora Presidente anterior da Câmara e era um dos homens do Partido Democrático, é eleito presidente da Assembleia Deliberativa mas recusa-se a dar posse à Vereação com o pretexto de questões sub judice acerca da inelegibilidade dalguns dos candidatos.

 

O Administrador do Concelho manda 12 GNRs evacuar a sala, face aos protestos dos eleitos da Oposição Monárquica, dos radicais da extrema-direita do Integralismo Lusitano, cujo chefe político era....

henrique augusto (2).png

Henrique Augusto da Silva Martins.....

Tudo cheira a golpada do delegado dos democráticos,  Justo da Paixão.

As eleições tinham sido ganhas pelos democráticos, sendo António Farinha Pereira o mais votado. Além dos candidatos do PRP, houve candidatos liberais e integralistas (dr.David Serras Pereira,França Machado, João Henrique Alves Ferreira e Henrique Augusto Silva Martins.)

Mas havia acusações de fraude eleitoral nas Mouriscas, alegadamente praticada pelos integralistas e este homem assaltara a Câmara, para roubar documentação entregue pelos integralistas.

valente júnior.jpeg

Pelo qual o Senado da Câmara o declara impossibilitado de ser Vereador. Trata-se do célebre Valente da Pera, que ainda seria militante do PS abrantino, já muito velhinho, depois do 25 de Abril.  

Era face a esta confusão, que António Maria da Silva

220px-Antonio_Maria_da_Silva.jpg

Presidente do Conselho, é interrogado e promete '' Sr. Presidente: pedi a palavra para declarar que ouvi com atenção as considerações feitas pelo Sr. Carvalho da Silva, relativamente à posse de algumas Câmaras Municipais, e devo dizer que o Governo vai apurar o que há de verdade a tal respeito, pedindo depois as responsabilidades a quem de direito e nos termos legais.''.

 

A 22 de Janeiro a crise parece sanada, António Farinha Pereira é eleito Presidente, mas toda a política da época vai ser atribulada, com tiros e agressões inclusive.

 

Os nomes da Oposição integralista são os nomes do futuro. Excepto David Serras Pereira que morre cedo, os outros irão governar Abrantes nos anos 30 e durante metade da década de quarenta.

 

Ainda não encontrámos o apuramento de responsabilidades prometido por António Maria da Silva.

 mn

 

(1) Seguimos a Cronologia do Eduardo Campos para o ano 22 e 23. É o único estudo decente que há sobre a época. O resto não é grande coisa. A Cronologia do Eduardo Campos   (Cronologia de Abrantes no século XX, Abrantes, 2000) continua a ser a base de dados necessária para começar a esclarecer qualquer questão abrantina desta época. E a nossa dúvida nasceu das acusações lançadas pelo Carvalho da Silva ao ''premier'' da época  

 

 



publicado por porabrantes às 19:33 | link do post | comentar

Quando começaram as campanhas de beatificação do Condestável D.Nuno Álvares Pereira, iniciaram-se naturalmente as recolhas de graças feitas pelo Santo aos fiéis.

Frei José Pereira de Santana recolhe na Crónica dos Carmelitas (ordem muito protegida por Nuno e a que se acolheu durante os últimos anos da sua vida, embora não tenha professado), editada em 1745, um delicioso milagre abrantino.

1251.png

São múltiplos os milagres de Nuno contra vermes, lagartas e pulgões. Realmente a morte é chata, durante a sua longa e belicosa vida matou muito Nuno, matou castelhanos e portugueses bandeados por Castela à espadeirada, ou comandou hostes que chacinaram gentes dessas, já retirado no Carmo (convento com uma curiosa história abrantina, que aqui se espera contar), voltou Nuno a pegar na espada para matar sarracenos em Ceuta, quando ousaram, os Príncipes da Ínclitica Geração, dizer que estava velho e já não sabia matar.

Mas eis que depois de morto, Deus Nosso Senhor o reduz a matar o pulgão ou a ser a versão celeste dos pesticidas.

Aposto que se Nuno soubesse isto, tinha preferido ficar no Purgatório.

ma         



publicado por porabrantes às 16:37 | link do post | comentar

sampaio vpv.png

Vasco Pulido Valente, no Observador, com a devida vénia

 

Lamentamos que o Pingo-Doce, o Casino Estoril, a Igreja dos Santos dos Últimos Dias, a Cofina, a Casa do Povo de Cebolais de Baixo, as cotadas lusas com sede em Amsterdão e a Mercearia Dias & Lampreia não se tenham associado ao patrocínio. E  a EDP do Catroga???

 

ma    



publicado por porabrantes às 10:06 | link do post | comentar

Sábado, 25 de Março de 2017

Martinho Dias tinha, em 1892, no Tramagal uma taberna. E nessa época havia um imposto municipal indirecto sobre o vinho e outros produtos. A Câmara, para arranjar ma$$as ou para ser mais técnico para adiantar o recebimento da receita,  tinha arrendado o cobro da alcavala a José Alves Rey, que descobriu que o Martinho  tinha lá na tasca uns barris não declarados à ganância do Fisco.

Vai daí o Rey, herdeiro da profissão de rendeiro de impostos, que fora desempenhada durante a Idade Média por competentes usurários judeus, como um tal Isaque de Castro, mandou apreender o vinho.

As questões foram a tribunal e o Martinho apelou contra o atrevimento do ''industrial'' do fisco, mas não teve sorte, foi condenado.

mn


tags: ,

publicado por porabrantes às 17:19 | link do post | comentar

No Camarote Leonino, a visita a Abrantes do Presidente do Benfica e a guerra com a Federação


tags:

publicado por porabrantes às 15:13 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A prisão do apaixonado co...

Bom Feriado

Nem os mortos respeitam

Não há mais nada a dizer

Dr.Gilberto Vasco (2)

Imprensa diocesana retrat...

Colega da cacique no olho...

O assunto não deve ser p...

Quando Gomes Mor se senta...

Caçadores das Arreciadas ...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds