Segunda-feira, 31 de Julho de 2017
Com a devida vénia, o discurso do candidato do Bloco à CMA

 

 

Candidatura à Presidência da Camara Municipal de Abrantes 2017


 



 






 

Bons dias,

Ontem, dia 25 de Julho, na Praça Barão da Batalha em Abrantes, decorreu a apresentação das candidaturas autárquicas do Bloco de Esquerda ao Concelho de Abrantes. Deixo-vos aqui o texto integral da minha intervenção, enquanto candidato à Presidência da Câmara Municipal de Abrantes.

Companheiros e companheiras de muitas jornadas, pensar há poucos anos que eu, Armindo Silveira, seria candidato à Presidência da Câmara Municipal de Abrantes, não caberia no pensamento nem da pessoa mais otimista. Sim, é verdade, sou um privilegiado pois convivi e convivo com pessoas com um vastíssimo historial de luta pela democracia onde a experiência de vida, as dificuldades, a cultura, a educação, a diversidade, a divergência e o debate têm lugar “reservado”. Sim, são de todos os quadrantes políticos, sim, são ativistas, trabalhadores, jovens, menos jovens, abonados ou necessitados, dependentes ou independentes, nacionais ou estrangeiros, de minorias ou não.

Por isso, não tenho qualquer dúvida que os últimos quatro anos foram cruciais e que me prepararam para esta enorme responsabilidade. Hoje tenho a confiança reforçada para reafirmar a minha candidatura à Presidência da Câmara Municipal de Abrantes.

Quatro breves abordagens sobre o trabalho presente e futuro do Bloco de Esquerda: Ambiente, saúde, responsabilidade e vida digna para todas as pessoas, especialmente, as com mobilidade condicionada.

Ambiente

Quero saudar os elementos da Ecomarcha 2017 que se encontram no concelho de Abrantes. Esta iniciativa une os povos de Portugal e Espanha numa causa comum que é a defesa da vida no rio Tejo e a que dele depende.

Não posso deixar de lamentar os nefastos efeitos dos incêndios que assolam o país e, agora, a nossa região. O Bloco de Esquerda tem trabalhado para uma reforma da floresta onde o ordenamento arbóreo seja a primeira defesa contra os incêndios. Nesta linha, opomo-nos frontalmente aos sucessivos pareceres positivos que a Câmara Municipal de Abrantes tem dado a novas arborizações e rearborizações de eucalipto.

-Os sucessivos e atual executivo da Câmara de Abrantes têm uma consciência ambiental muito frágil. Factos? Lixeira a céu aberto na margem do rio Tejo; ETAR dos Carochos; Aterro Sanitário Intermunicipal de Abrantes; abatimento na Zona Norte do Parque Industrial de Abrantes; poluição no rio Tejo, entre outros. Quem denunciou e forçou a resolução de alguns destes atentados ambientais? Sim, foi o Bloco de Esquerda! Na luta em prol do rio Tejo, os deputados do Bloco Esquerda em colaboração com as estruturas locais, colocaram a poluição e os perigos da Central Nuclear de Almaraz na agenda política nacional e ibérica.

Saúde

-Quem denunciou repetidamente o caos que se instalou, em diversas ocasiões, nas urgências do Hospital de Abrantes depois da reforma levada a cabo pelo governo PSD/CDS? Sim, foi o Bloco de Esquerda e foi criticado pela sra Presidente da CMA por utilizarmos a palavra caos.

-Quem afirmou sempre que a USF de Abrantes não resolvia o problema da falta de médicos nas aldeias? Resolveu? Não, pois os utentes continuam a deslocar-se para fora das suas aldeias e, alguns, das suas freguesias.

Responsabilidade

- Na Assembleia Municipal, o Bloco de Esquerda, através do seu deputado, interveio sempre no sentido de dignificar o papel deste órgão e dos seus membros. Exigência na apreciação dos dossiers, separação de poderes e informação detalhada para que todos os deputados pudessem decidir o seu voto em plena consciência, foram alguns tópicos que estiveram e continuarão na nossa agenda.

- Na reabilitação urbana, abandonar a demolição do antigo Mercado Diário de Abrantes anunciada pela Sra. Presidente da CMA e reavaliar todo o projeto para a zona.

-Na educação, o Bloco de Esquerda defenderá intransigentemente a autonomia das escolas e proporá a suspensão imediata do processo de intervenção no antigo Colégio de Fátima, para reanálise rigorosa da real necessidade de mais uma escola em Abrantes. Rigor na gestão dos recursos públicos é aquilo que os nossos concidadãos esperam de quem tem o privilégio de governar o concelho de Abrantes.

Cidadãos com necessidades especiais

- O Bloco de Esquerda viu chumbada a sua proposta pelo Partido Socialista de Abrantes, para que no Plano de Urbanização de Abrantes fossem incluídas as soluções do projeto Rampa. A sua implementação iria permitir a correção de barreiras arquitetónicas melhorando a mobilidade. Com o Bloco de Esquerda, a correção acontecerá em todo o concelho.

-Reforçaremos o trabalho no projeto Vida Independente.

Algumas linhas de ação do projeto autárquico do Bloco de Esquerda

-Resolver os problemas detetados no açude insuflável; completar a rede de saneamento básico; pressionar para que sejam resolvidas as ilegalidades no aterro de Abrantes; pressionar para que os poluidores do rio Tejo sejam responsabilizados e a central Nuclear de Almaraz seja encerrada.

-Pressionar para que os médicos de família do SNS regressem às aldeias;

-Pressionar para que a Administração do CHMT possa ter condições para avançar com a remodelação das urgências do Hospital de Abrantes;

-Pressionar para que o CHMT possa ser dotado de novas valências rentabilizando o espaço existente.

-Ouvir as minorias e em conjunto encontrar soluções que eliminem a tensão existente.

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Quero agora e a terminar destacar o trabalho que tem sido desenvolvido por inúmeros cidadãos e cidadãs que se disponibilizaram para dar voz ao Bloco de Esquerda, num projeto que não se esgota nos próximos quatro anos. O Bloco de Esquerda não concorre para fazer número mas para alterar a forma de fazer política em Abrantes e em Portugal.

E em nome de um vasto grupo que vai além dos candidatos, afirmo que o Bloco de Esquerda tem uma equipa com capacidade para desempenhar as funções inerentes às diversas áreas da governação do Concelho de Abrantes. E já amanhã se fosse preciso. Testem-nos! Deem-nos essa responsabilidade e avaliem-nos pelo trabalho executado.

Viva os candidatos do Bloco de Esquerda!

Viva o Bloco de Esquerda! Viva o Concelho de Abrantes!

Abrantes, 25 de Julho de 2017

Armindo Silveira-Candidato à Presidência da Câmara Municipal de Abrantes

 

 

(sublinhados nossos)

mn




publicado por porabrantes às 13:54 | link do post | comentar

venezuela.png

A repressão assassina em Caracas, denuncia a Oposição Democrática

 

recorte do 2001

mn


tags:

publicado por porabrantes às 08:31 | link do post | comentar

Já se falou aqui da forma como a Junta do Bruno fora arranjar espaços do Estado e como estava a entrada da Cidade para quem chega a Abrantes por transporte colectivo rodoviário.

terminais 1.jpg

Estas fotos do Eduardo Castro (com a devida vénia) demonstram que o desmazelo autárquico continua e não sabemos se a responsabilidade é da Junta ou dos serviços da cacique.

terminais 2.jpg

Mas é uma vergonha!

terminais 3.jpg

terminais 4.jpg

 ma



publicado por porabrantes às 07:58 | link do post | comentar

Domingo, 30 de Julho de 2017

Um senhor anda em bolandas com uma paróquia num processo judicial, publicamos os seus comentários. Não podemos ser mais explícitos por falta de identificação:

 

Foi por varias vezes pedido por mim após o falecimento da proprietária e consequente herança do imóvel pela igreja para me ser descida a renda. Nunca tive qualquer resposta. Com um rendimento de 570€ mensal que posso comprovar e depois de ter vendido carro etc a situação ficou má. Nunca tivemos qualquer apoio da igreja. Pedi inclusivamente para me ser dado emprego no lar do padre. Nunca me responderam. Nunca mais houve manutenção do jardim que pertence ao imóvel. Eu faço a manutenção da parte que me cabe...

 

 

 

Desconhecido a 28 de Julho 2017, 15:19

  • <input ... >

    Comentário no post

    Perdi 10kgs nesta batalha. Fiz uma depressão. E agora a minha filha diz que é uma vergonha isto estar na net. Mas eu não roubei ninguém

 

Caro amigo:

Os dados divulgados eram da responsabilidade do Ministério da Justiça, que os meteu na net . Mas vamos apagar o seu nome.

 

Damos-lhe uma sugestão, ponha o seu caso em conhecimento do Sr.Bispo de Portalegre e da Caritas diocesana e exponha a sua situação.

Talvez o Sr. Bispo possa fazer alguma coisa.

Cumprimentos solidários

ma



publicado por porabrantes às 21:30 | link do post | comentar

américo costa.png

Nesta entrevista à Rádio Hertz o candidato à Presidência da CM de Tomar, pelo PTP, diz que a sua falecida Mãe, morreu no Hospital de Abrantes devido a um vírus colhido lá, denuncia as condições do nosso hospital que diz ser um ''matadouro'', e denuncia a falta de equipamentos básicos nesta unidade.

mn    



publicado por porabrantes às 20:28 | link do post | comentar

marcelo tramagal.jpg

O Senhor Presidente foi ao Tramagal por causa do início da produção dum camião eléctrico Daimler e fez um discurso em inglês.

Deve ter o alemão enferrujado, porque não falou na língua dos patrões da fábrica e da UE.

Pensava-se que o Presidente dos Portugueses, em território luso, devia falar a língua de Camões.

Especialmente quando a maioria do auditório era lusa.

Mas não.......

Charles De Gaulle só falava francês em qualquer lado, com esta atitude a França dava-se ao respeito.

de gaulle.jpg

Mas Marcelo não é De Gaulle. 

Falta-lhe pelo menos a ''grandeur''.

de gaulle 2.png

ma  

 

foto da Presidência com a devida vénia

 

 



publicado por porabrantes às 12:24 | link do post | comentar

(....)

Como é possível que se tenha estabelecido um black out informativo tentando impedir que autarcas, bombeiros, comandantes de guardas e polícias, responsáveis pela prevenção e pela saúde informem o público? E que se acuse de oportunismo e demagogia quem quer que faça perguntas sobre o que se passou? E que os partidos que apoiam o governo sejam incapazes de uma exigência de informação? Desde quando é demagógico fazer perguntas? Por que razão não se pode ou não se deve discutir o que realmente fez a diferença, isto é, a falha de previsão, a ausência de prontidão, a falta de coordenação e a carência de autoridade? Quem assim reage, como reagirá em todos os outros casos?

Como foi possível desnaturar de tal modo a democracia e os costumes para se chegar a este ponto? Como foi possível deixar que esta democracia se parecesse com a ditadura aquando das inundações de Lisboa e de outros desastres, para já não falar dos feridos e mortos da guerra do Ultramar com os quais o governo tentava também fazer selecção e tratamento? Como deixaram os deputados, os magistrados, os militares, os médicos, os autarcas e os comandantes dos bombeiros e das polícias que se chegasse a este ponto?

Que é feito dos homens livres do meu país? Estão assim tão dependentes da simpatia partidária, dos empregos públicos, das notícias administradas gota a gota, dos financiamentos, dos subsídios, das bolsas de estudo e das autorizações que preferem calar-se? Que é feito dos autarcas livres do meu país? Onde estarão eles no dia e na hora do desastre? Talvez à porta do partido quando as populações pedirem socorro e conforto.

(...)

António Barreto no DN com a devida vénia



publicado por porabrantes às 09:01 | link do post | comentar

Sábado, 29 de Julho de 2017

A directora da ''Visão'' conta um caso pessoal e familiar com uma família cigana que ocupou uma casa do pai da jornalista. Do texto retira-se a impunidade que sentia o ocupante e o medo que tinha a polícia.

 

Fomos ver documentos das autarquias da região sobre esta comunidade.

 

Ao acaso abro o diagnóstico social da autarquia do Entroncamento.

 

ds.png

ds 1.png

 Não conheço nenhum documento abrantino deste género (oficial ou particular), alguém conhece?

 

Espero que a brigada do politicamente directo não venha berrar que a directora do semanário é ''racista'' e que a autarquia do Entroncamento também.

 

ma

 



publicado por porabrantes às 11:23 | link do post | comentar

cristina.png

no Expresso

mn

 

se bem nos lembramos o marido foi mandatário do António Costa para a CML



publicado por porabrantes às 09:16 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27 de Julho de 2017

caos.png

ler aqui no Observador

 

Mais um exemplo do completo desnorte que aparentemente caracteriza a Protecção Civil liderada pelo amigo político da Constança Urbano de Sousa.

 

Veja-se ainda o JN de hoje.

 

mn



publicado por porabrantes às 12:17 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Serviço Nacional de Saú...

Nove mil euros para corta...

A lesma abrantina: arion ...

A ''Universidade'' Pelica...

Plátanos de Alferrarede v...

A nossa imprensa vai melh...

Quem é o Morgado?

Atenção vende-se herdade ...

Geringonça vende Central ...

O motim dos Voluntários R...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds