Sexta-feira, 27 de Julho de 2018

panteão

 Não levem o General Godinho,porque se recusaria ficar enterrado ao lado dum fascista chamado Carmona.....

 

mn


tags:

publicado por porabrantes às 19:15 | link do post | comentar | ver comentários (1)

A sociedade João Bernardino Gomes SA, foi fundada por um empreiteiro abrantino João Gomes . O homem era um carpinteiro que partiu para Lisboa e fez fortuna. O João Bernardino Gomes morreu em 2006, num desastre de automóvel.  À sua morte era um dos abrantinos mais ricos, certamente só batido pelo Conde de Alferrarede. Ao pé dele, o Catroga era pobrezinho. Segundo a página da empresa os investimentos são geridos agora pela viúva.

Em 2015 a empresa depois dum longo litígio conseguiu sacar 46 milhões de euros à CML, onde mandava o António Costa.

António_Costa_12_ª_Cimeira_Brasil-Portugal_2016-11-01

 De TVNBR - "Brasil e Portugal firmam parceria nas áreas de educação, ciência e tecnologia" (11m 49s), via Youtube, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=55095837

bernardino 2

ver aqui

E ainda aqui

Devo agradecer ao João Pico, que nos contou a história. Que descanse em paz.

Já agora se os jornalistas quiserem saber mais pormenores, podem contacar o eng Caseiro Gomes, Vice-Presidente da CMA, que trabalhou para o grupo do falecido milionário empreiteiro,até 2013. E conseguiu conciliar o cargo de Presidente da Aldeia do Mato com ''Responsável de pós-venda da Bernardino Gomes''. Era o que se chama um Presidente de Junta que aparentemente geria a partir de Lisboa.

Finalmente o João B Gomes comprou à família real italiana, a Villa , em Cascais, onde viveu o Rei Humberto.  

mn

Responsável de Pós-Venda no Grupo Bernardino Gomes
Responsável de Pós-Venda no Grupo Bernardino Gomes

 

 



publicado por porabrantes às 18:37 | link do post | comentar

O Decreto-Lei nº163/2006,  deu um prazo  às autarquias para adaptar os espaços públicos aos deficientes, no caso que toca os parques infantis.

Era de 10 anos para construções anteriores a 1997, 5 anos para construídas depois desse ano. 

Os srs.deputados Carlos Matias e Falcato Simões (BE) interrogaram a autarquia se esta cumpria a Lei e se os parques de Abrantes estavam adaptados a deficientes.

Mandaram-lhe com a responsabilidade da ''colaboradora'' Sara Morgado (colaboradora é um grau que não está definido no Estatuto Disciplinar da Função Pública, e restante legislação ou seja parece que esta autarquia inventa funções sem definição legal,) e  assinatura do Vice Caseiro Gomes, um ofício cheio de paleio profuso e inclusivo

florinada

 A CMA dizia que tinha 28 parques, 5 fechados e depois do paleio inclusivo, para deputado ver, foram obrigados a reconhecer o óbvio, não há nenhum parque adaptado a crianças deficientes

parques

A Lei obriga a haver um planeamento para adaptar os edifícios e os parques, foram obrigados a reconhecer que o planeamento abrantino é o desenrasca....

 ''''4. Quando prevê a Câmara Municipal que todos os parques infantis bem como as zonas de acesso estejam acessíveis a crianças com deficiência?
Este é um processo contínuo, prevendo-se que a médio prazo todos os espaços estejam''

 

Finalmente a Sara Morgado é além de colaboradora, arquitecta, pois bem resolveram dirigir a carta aos ''drs''. Carlos Matias e Falcato Simões

falcato

O Deputado  Carlos Matias é Engenheiro Técnico e o Falcato Simões é Arquitecto.

E as habilitações académicas estão disponíveis na net.

Finalmente saltando das pobres crianças para os adultos, se um cidadão deficiente quiser assistir às sessões no Palácio Falcão, terá de ser transportado às costas pelos ''colaboradores'' da cacique, já que há uma série de escadas até àquilo que pomposamente a cacique chama ''salão nobre''.

 

E tinham até 2016 para adaptar a sede do município e não o fizeram, mas que gastarem 800.00 mil euros no projecto do Carrilho da Graça, lá isso gastaram.

 

 

mn 

 



publicado por porabrantes às 17:40 | link do post | comentar

ver  o colega Tomar na Rede



publicado por porabrantes às 15:37 | link do post | comentar

É mais ou menos o tempo que leva a apresentar a papelada na CRC de Abrantes, onde aliás há umas excelentes funcionárias (não há funcionários). Sendo tempo de férias a perfomance é excelente

Leva mais tempo marcar um casamento canónico na tasca das seringas

crc

Fonte Instituto de Registos e Notariado. Compare as perfomances aqui

Aproveite a rapidez e parta para outra/o

 

mn 


tags:

publicado por porabrantes às 15:29 | link do post | comentar

A CDU de Constância apresenta a sua declaração de voto, relativa ao assunto "Parque de Campismo e Bar do Zêzere - Carência de Rendas", analisado na reunião de câmara de 19 de julho. Pelas razões mencionadas no documento, a CDU votou contra.
Reunião de Câmara
De 19 de julho de 2018
Declaração de Voto

Assunto: Parque de Campismo e Bar do Zêzere – Carência de Rendas

Por decisão do Senhor Presidente da Câmara foi aberto concurso público misto de arrendamento e concessão de exploração do parque de campismo de Constância e Bar do Zêzere que culminou com a celebração do contrato com a empresa GreenRoc.pt no passado dia 3 de julho.
Sob proposta do Senhor Presidente foi solicitado ao executivo municipal que aprove a carência de 9 meses de renda, (no montante de cerca de 5.400,00 euros), no seguimento do pedido formulado pela empresa justificando a mesma que irá dar inicio a obras/melhoramentos/alterações cujo custo estimado ascende a 56.500,00 euros, correspondentes a 4 Bungalows (22.000,00 euros), Obras no Bar do Zêzere (20.000,00 euros) e Melhorias no Parque de campismo (14.500,00 euros).
Após análise da documentação de suporte à decisão, consideramos que a mesma é manifestamente insuficiente. De facto, para que possamos deliberar favoravelmente não basta o parecer jurídico de que o assunto poderá ser presente a deliberação do executivo municipal, o pedido da empresa e a proposta do Sr. Presidente da Câmara.
Em nosso entendimento deveria instruir o processo:
1- Contrato de Concessão;

2- Proposta detalhada das obras, melhoramentos e alterações a realizar no parque de campismo e no bar do Zêzere;

3- Parecer da Divisão Municipal de serviços Técnicos sobre o enquadramento legal das obras a realizar no parque de Campismo e no Bar do Zêzere e se os licenciamentos estão garantidos designadamente quanto à colocação dos Bungalows por se encontrar em leito de cheia; e ainda quanto ao Bar a declaração de autorização do projetista, caso se justifique;

4- Proposta do Senhor Presidente com os fundamentos que justifiquem a carência de 9 meses de renda e qual o impacto turístico e económico na realização das obras e melhoramentos.

Em face do exposto, e não tendo sido acolhida a nossa proposta do assunto transitar para a próxima reunião de câmara a fim de ser devidamente instruído, vemo-nos impossibilitadas de votar favoravelmente a proposta pelo que o nosso sentido de voto é contra por falta de informação de suporte à decisão e ainda porque pode pôr em causa as expectativas do concessionário.
Durante a discussão do assunto em análise apercebemo-nos que não foram acautelados os preços a praticar, a possibilidade da existência de descontos para as escolas do concelho e outros grupos que trazem dinâmica económica à vila e ao concelho bem como potenciam a dinâmica dos equipamentos culturais; não foi acautelado o apoio à utilização dos campos de vólei e de ténis; não há a certeza se à data os contratos de água e eletricidade e eventualmente gás já estão no nome da empresa.
Por último não podemos concordar com o argumento de que a Câmara tinha prejuízo com a gestão do parque de campismo e que se arrende e concessione só porque os tempos são outros, não tendo sido acautelado nas cláusulas do concurso de arrendamento e concessão a defesa dos interesses da câmara e do desenvolvimento económico do concelho.

Constância, 19 de Julho de 2018
As vereadoras eleitas pela CDU- Coligação Democrática Unitária
Júlia Amorim e Sónia Varino

 
 
 


publicado por porabrantes às 15:09 | link do post | comentar

.

Ana Chambel Dias responde à  Vereadora Celeste, numa intervenção notável, aliás como já nos habituara na A.Municipal.

Para verem a polémica consultem o face, a coisa promete....

 

 

Ana Chambel Dias:

 

Sr. Vereadora Celeste Simao, não quero colocar mais lenha nesta fogueira mas é impossível manter-me em silêncio perante os comentários que li por parte de cidadãos do nosso concelho, e depois ao ver os seus comentários. Disse não discutir argumentos ocos mas em todos os seus comentários é notório a total falta de argumentos concretos, ou, no mínimo, de dar respostas a quem realmente as merece…quem aqui coloca problemas diários, sobretudo aqueles que dizem respeito à área da educação. Vejo-a sim, em tom atacado e inseguro, a responder de forma ácida e inócua. Fiquei na expectativa de ter em apreço as questões e problemáticas das pessoas deste concelho, mas afinal não. Porque até nos pode acusar de “aproveitamento político”… duvido mesmo que a carapuça sirva a alguém mas está no seu direito tentar. Verdadeira areia para os olhos é atacar sem argumentação válida e ignorar o que os cidadãos do nosso concelho aqui descrevem, parecendo nem dar valor a tal. Há falta de estratégia sim, e não é só na educação. Falta uma estratégia global, uma estratégia integrada e uma Visão para o concelho, mais profunda do que a mera estética.
Gostava de a ver responder…não a mim ou ao Diogo João Ferreira Valentim em particular, mas sim por ex. ao Sr. José Rocha sobre os investimentos no antigo colégio Nossa Senhora de Fátima, e o que isso vai implicar/o que acontecerá a outras escolas do concelho ou mesmo da cidade. À Sr.ª Maria Milheiriço sobre a rede de transportes de Abrantes que faz com que uma criança esteja 3h num autocarro por dia para ir da Casa Branca a Abrantes…Essa sim outra grande e fulcral questão, para a qual não li nada, da sua parte, a respeito. Que alternativas apresentaria a isso? Porque isso sim é trabalhar para a fixação da nossa população no concelho. À mãe Ana Raquel Anastácio, e ao que diz a mãe Carla Pedro, ou a questão irónica mas muito pertinente da Sr.ª Marina Alagoa.
Diz “Deixem os pais decidir o que acham melhor para os seus filhos, não se intrometam naquilo que não dominam.” Mas o que eu gostaria de ver, e não estarei de certo sozinha, era que os pais de crianças do nosso concelho, em caso de as necessitarem de transferir, as pudessem transferir para outras escolas do nosso concelho, e não de concelho vizinhos.
Não responde a nenhuma das perguntas que as pessoas do nosso concelho aqui expressaram, mas no entanto vejo-a atacar quem não teve possibilidade de se fixar no nosso concelho…e ao atacar o Diogo Valentim sabe claramente que está a atacar milhares de jovens que desistiram de aí viver. No meu entender é até de valorizar quem, mesmo tendo de sair de Abrantes para se poder trabalhar e viver em concelhos e cidades “VIVAS”, não desistiram do sítio onde pertencem…quem não desiste de lutar pelo melhor para o concelho de Abrantes, e sim, acredite,…ainda somos muitos, aqueles que se recusam a baixar os braços. Em um dos seus comentários, dos vários já aqui despejados, por favor, responda aos Abrantinos.''

 

 

 

 

 

 


tags:

publicado por porabrantes às 08:26 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26 de Julho de 2018

abrantes occidente 1136 1882

 



publicado por porabrantes às 23:36 | link do post | comentar

Graça oficial

Em 8-1-2001

 

 

Este tipo e a seita clerical que se denomina Fábrica da Igreja pediram uma borla:

 

Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de São Vicente – solicita isenção do pagamento da taxa devida pelo licenciamento do projecto de alterações na comunidade terapêutica, em Sentieiras. – 20426/00

 

Deliberação: Por unanimidade, isentar do pagamento da taxa de licenciamento, ao abrigo do Artigo 8º da Concordata.

É dispensada a audiência dos interessados nos termos da alínea b) do nº 2 do Artigo 103º do Código do Procedimento Administrativo.(...)''

 

 

A Fundamentação jurídica da borla é ilegal

Art. VIII

São isentos de qualquer imposto ou contribuição, geral ou local, os templos e objectos nêles contidos, os seminários ou quaisquer estabelecimentos destinados à formação do clero, e bem assim os editais e avisos afixados à porta das igrejas, relativos ao ministério sagrado; de igual isenção gozam os eclesiásticos pelo exercício do seu munus espiritual.

Os bens e entidades eclesiásticos, não compreendidos na alínea precedente, não poderão ser onerados com impostos ou contribuições especiais.

 

 

diz o art 8 da Concordata

 

 

Uma taxa não é um imposto ou contribuição especial .....

 

A diferença entre taxa ou imposto aprende-se no 1º ano da Faculdade

 

Quem fundamentou a decisão ou é burro ou fez o que em direito se chama prevaricação....

 

E como se nota um centro de alojamento de drogados não é um templo nem seminário...

 

Portanto a ''Fábrica'' não podia ser isenta da taxa....

 

Faça favor o Cónego de pagar a massa.

 

mn

 



publicado por porabrantes às 20:15 | link do post | comentar

ipt 2012

 sacado do blogues Abrantes é nossa


tags:

publicado por porabrantes às 14:40 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A responsabilidade é do G...

Da vocação oficiosa à In...

A feira

O lado divertido da corru...

O carnaval da cacique Ant...

Onde desencantaram este g...

Praça do Príncipe Real

O caso de Borba

Portugal Contemporâneo

Eurodeputado arrasa Minis...

arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Fevereiro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9


26
27
28
29


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds