Segunda-feira, 24 de Junho de 2019

raio

O Raio, Revista Humorística republicana

Janeiro de 1910

Era Patriarca de Lisboa, D.António Mendes Belo.

mn


tags: ,

publicado por porabrantes às 23:38 | link do post | comentar

Já se  evocou aqui um brutamontes militarista que viveu nesta terra, o António Maria Baptista.

Coronel_António_Maria_Baptista_-_Ilustração_Portugueza_(14Jun1920)_02

 

Grande republicano, distinguiu-se por espancar o boticário Silva e outros, coisa que quase provocou um escândalo parlamentar. Depois foi uma besta contra os sindicalistas.

Onde é que começou a bater nas pessoas?

No Liceu de Beja, conta o seu companheiro de estudos e notável escritor Brito Camacho.

'' Citando ainda Brito Camacho, a única fonte de informação que estamos a seguir sobre o estudante Baptista, "o rei António Maria, como lhe chamavam no meio escolar, era assim o braço forte da Academia arruaceira, assim uma espécie de Roldão ou Ferrabraz, por si só capaz de fazer frente a um regimento"
     De pequena estatura e não sendo propriamente um provocador de desordens, estava sempre pronto para zaragatas; o primeiro sopapo, o primeiro pontapé era sempre seu. Formava na vanguarda quando se ia para a luta; na retirada, vencido ou vencedor, era dos últimos, assegura Camacho''

citado no colega AALB e retirado dum artigo de Francisco Rosa Dias, in Alentejo Ilustrado, 13-6-2003. Resta ir tentar encontrar o livro ''De Bom Humor'' do coronel médico Brito Camacho, que terminou inimigo político do Baptista. 

Mas já sabemos que desde miúdo o Baptista era bruto como as casas. E bruto ficaria.

Bateria na mulher, uma senhora abrantina Almeida Beja?

mn

ResFrancisco Rosa Dias,Francisco Rosa Dias, docente da Escola Secundária Diogo de Gouveia e publicado no Alentejoilustrado do “Diário do Alentejo” de 13 de Junho de 2003.Francisco Rosa Dias, docente da Escola Secundária Diogo de Gouveia e publicado no Alentejoilustrado do “Diário do Alentejo” de 13 de Junho de 2003.

 

 



publicado por porabrantes às 23:15 | link do post | comentar

Em 2006, trabalhando para a CMA, Cecília Matias considerou o mercado diário como digno de ser inscrito no Inventário do Património Arquitectónico

SIPAImage

00630291

Chegou a cacique Albuquerque e resolveu fazer uma rotunda e camartelo.

E para justificar isto fizeram um documento ''técnico'' abjecto.

E o trabalho da Cecília passou a não valer nada.

Quando foi feito o trabalho era a  Isilda, controleira da cultura.

E agora anda a apoiar quem quer destruir o mercado.

Por isso, devemos elogiar a Cecília Matias.

Porque compreendeu o valor arquitectónico e cultural do mercado.

ma

fotos SIPA   



publicado por porabrantes às 19:39 | link do post | comentar

família simao

renova 3

 

e de muito mais coisas.....

 

correio da manhã


tags:

publicado por porabrantes às 19:23 | link do post | comentar

Enquanto a reacção caciquista insulta os trabalhadores em greve no Hospital e a propaganda governamental diz que está tudo bem (só falta dizer que a culpa dos monumentais atrasos é de quem se queixa...)

 

chmt

É preciso esperar quase um ano por uma operação em Ortopedia!!!!

E mais de um ano na pneumologia por uma consulta!!!!

Tudo na boa, ò meu!!!!

A culpa é dos grevistas, berram os fura-greves!  

ma


tags:

publicado por porabrantes às 18:48 | link do post | comentar

godinho congresso

godinho congresso 2

Era 1947

generalgodinho 47

A repercussão internacional do crime cometido por Santos Costa chegou ao Congresso norte-americano.

ma

 



publicado por porabrantes às 18:37 | link do post | comentar

milagre tomar

A Anabela Freitas vai mandar construir uma basílica para alojar a imagem milagrosa.

Será uma Virgem de Fátima fluorescente ?

Imagem Tomar na Rede

ap


tags:

publicado por porabrantes às 15:35 | link do post | comentar

 

Recorrente: António Marques Alexandre.

Recorrido: Câmara Municipal de Abrantes

1- As obras eram para ser iniciadas no prazo de dois anos após 20-09-1993 - Condições de venda dos lotes.

2- A Câmara Municipal de Abrantes só em 05-06-1998 concluiu as infra estruturas da sua responsabilidade e do seu loteamento.

3 - Antes das infra-estruturas concluídas o Recorrente não podia começar as obras,

4 - Antes, do decurso do prazo de dois anos, a contar de 05-06-1998, a Recorrida ordenou a reversão do lote do Recorrente.

5 - Mas, ao mesmo tempo licenciou as obras de António Manuel Santos Lopes e Marco & Irmão Lda. e indeferindo a do Recorrente.

6- Tendo a firma Marco & Irmão Lda. dado entrada na Câmara Municipal de Abrantes ao pedido de licenciamento depois do despacho de Reversão, firma esta que adquiriu o lote destinado a habitação própria.

7- Indeferindo o pedido de licenciamento do Recorrente.

8 - A deliberação da Câmara Municipal de 8/04/2002 - é uma decisão nova e diz expressamente "a deliberação de reversão do lote 52 se toma definitiva.

9 - Pelo que a deliberação da Câmara Municipal de Abrantes, que ordenou a reversão do lote, violou os princípios de Proporcionalidade e de Justiça, previstos no artigo 266º da Constituição da República Portuguesa, uma vez que essa Reversão não se podia fazer, sem o Particular ser compensado, do seu valor real, incluindo as benfeitorias realizadas, mas o despacho da reversão não contempla tais valores,

10- Bem como padece do vício de violação do princípio de igualdade, pois autorizaram a construção pelo menos dois lotes (nomeadamente de António Manuel Santos Lopes e Marco & Irmão Lda, já após o despacho da reversão e com a agravante de ainda estarem casas em construção e se destinarem a venda quando as mesmas eram para habitação própria.

11- Violou ainda os princípios de violação da lei, por ofensa ao princípio de Justiça, pois a respectiva fundamentação não foi clara, precisa e concreta, e

12- Ainda o vício de falta de fundamentação e o princípio de legalidade - artº 268º da C.R.P. e artº 124 do C.P.A. e 3 do Código P. Administrativo.

Ditou o Venerando STA

Daí que o interessado pudesse, nomeadamente, imputar-lhe a sobredita violação do princípio da igualdade, como, aliás, o fez no artº 69º da petição de recurso.

Não poderia, assim, rejeitar-se o recurso contencioso com fundamento em confirmatividade do acto impugnado.

III.DECISÃO

Nos termos e com os fundamentos expostos, e em provimento do recurso jurisdicional, acordam em revogar a sentença recorrida, ordenando-se a remessa dos autos ao TAF a fim de aí prosseguirem seus termos se a tal não obstar qualquer outra questão.

Sem custas.

Lisboa, 19 de Junho de 2007. - João Belchior (relator) - São Pedro - Edmundo Moscoso

ler tudo aqui onde está a sentença do STA


tags: ,

publicado por porabrantes às 13:41 | link do post | comentar

 

 

''Mais, raiando a chantagem, se não aparecer nenhum projecto que agrade ao PS, a culpa da demolição ainda vai recair sobre quem não deu ideias! É inadmissível continuarem a assumir que o Mercado Diário não tem nenhum valor intrínseco e precisa de projectos para se manter de pé. Para o PS, primeiro os projectos, depois a salvação;''

 

mercado azulejos

 

 

Mercado Diário - Resposta BE a Moção PS - Assembleia Municipal de Abrantes

BLOCO ESQUERDA ABRANTES·JUEVES, 20 DE JUNIO DE 2019

19 de Junho 2019
ORDEM DO DIA

PONTO 13 – MOÇÃO PS

MERCADO DIÁRIO

- A bancada do PS apresenta uma moção para clarificar a sua posição relativamente ao Mercado Diário. Começa bem por nomear acertadamente o edifício, este é que é o verdadeiro e único, o nosso Mercado Diário, reconhecido como tal pelos Abrantinos! Mas sobre o conteúdo da moção, não entende a bancada do BE qual a clarificação pretendida pela bancada do PS, pois o que aqui colocam por escrito é a mesma posição já assumida em sessões anteriores, clara desde sempre e sem nada acrescentar;

- Resumindo, querem colocar como ónus para a salvação do edifício, não o seu valor patrimonial e identitário, mas sim ideias de projecto, ideias que ainda por cima são pedidas para a oposição e sociedade civil. Mais, raiando a chantagem, se não aparecer nenhum projecto que agrade ao PS, a culpa da demolição ainda vai recair sobre quem não deu ideias! É inadmissível continuarem a assumir que o Mercado Diário não tem nenhum valor intrínseco e precisa de projectos para se manter de pé. Para o PS, primeiro os projectos, depois a salvação;

- Que fique bem claro que o BE é contra a demolição e a favor de uma classificação de imóvel de interesse municipal, o que, ao contrário do afirmado na moção do PS, não impede intervenções futuras no edifício, apenas protege os elementos que forem objecto de classificação. Mais, tanto a classificação como quaisquer decisões sobre posteriores intervenções ficam sempre na alçada de decisão desta Assembleia Municipal. Para nós, primeiro a salvação, depois os projectos;

- A responsabilidade de manter e proteger o património municipal cabe à Câmara Municipal, a ninguém mais. Isso não esta a acontecer no caso do edifício do Mercado Diário, pois é evidente o estado absolutamente vergonhoso em que se encontra, mesmo após reiterados apelos, feitos tanto nesta Assembleia como por vários cidadãos, para a sua manutenção. Nem para as festas da cidade lhe “lavaram a cara”, atitude que muito contribui para esvaziar de consequência esta moção.

Para nos dar alguma confiança sobre as suas boas intenções neste assunto, o PS devia preocupar-se primeiro com a conservação urgente, para depois falar de responsabilidade;

- Esta moção clarifica a posição do PS, sim, mas, ao contrário da esperança de muitos abrantinos, não traz nada de novo para a revogação da demolição; continua sem reconhecer nenhum dos valores do nosso Mercado Diário de Abrantes, sejam identitários, patrimoniais, históricos, arquitectónicos, sentimentais; não evidencia qualquer acção nem intenção no sentido da preservação nem na travagem do estado deplorável em que se encontra actualmente o edifício;

- Face ao exposto e lamentavelmente, apenas nos deixam a opção do voto contra.

Abrantes, 19 de Junho de 2019
Bloco de Esquerda de Abrantes,

Pedro Grave Joana Pascoal



publicado por porabrantes às 01:00 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Uma manif para manipular ...

Música Litúrgica melhora

As santas guerras do noss...

Informação Paroquial

Bem-vindo Padre Castanhei...

Ex-Directora da Nova Alia...

O Cónego deu aos pobres a...

A história de Nossa Senho...

RIP Professora Irene Apa...

No celebramos una fiesta ...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds