Sexta-feira, 23 de Outubro de 2020

cul.png

A polícia de Toulouse ousou prender estudantes, que integradas num vasto movimento cívico anti-maometano e em defesa de '' la laicité'', afixavam aos milhares este cartaz.

cul 2.png

O movimento é um protesto estudantil contra  decapitação dum professor, vítima da ''fatwa'' duma mesquita fundamentalista

O movimento representa o melhor da velha e irredenta França

Disse o bófia (cuja religião e etnia se desconhece, que não se pode criticar o pastor pedófilo de camelos).

O Charlie toma a defesa da liberdade de consciência, contra a polícia vendida aos ulemas.

Quem defende uma França islâmica, defende os ayatolas.

ma


tags:

publicado por porabrantes às 21:43 | link do post | comentar

Refalsado animal, das trevas sócio,
Depõe, não vistas de cordeiro a pele.
Da razão, da moral o tom que arrogas,
Jamais purificou teus lábios torpes,
Torpes do lodaçal, donde zunindo
(Nuvens de insetos vis) te sobem trovas
A mente erma de ideias, nua de arte.

Manuel Barbosa du Bocage, trovando a um .

manuel barbosa.png

 

 

 



publicado por porabrantes às 20:57 | link do post | comentar


tags:

publicado por porabrantes às 18:28 | link do post | comentar

Foi há muito. Não foi o Anacleto........

Com a devida vénia a Antifascistas da Resistência

E a homenagem a outro pedreiro-livre, Fernando Farinha Pereira, que do Oriente Eterno nos contempla, que na mesma Loja obrou pela Luz!

Ver mais maçons abrantinos: Lobato Falcão, Manuel Gonçalves Silveira, neste artigo de Manuela Poitout

fernando farinha (3).png

De seguida, com a devida vénia reproduz-se o post de Helena Pato, nos Anti-Fascistas da Resistência, que nos faz amável referência, que agradecemos.  

 

¡¡RAUL WHEELHOUSE (1901 - ?)
Médico e cirurgião, que se destacou pela sua humanidade e competência, era um antifascista conhecido como republicano convicto, seguidor dos ideais socialistas e um dos dirigentes da Maçonaria Portuguesa (GOL) durante o período em que a ditadura a ilegalizou. Perseguido pelo regime fascista, foi julgado em Tribunal Militar e condenado a degredo nas colónias.
1. Raul Jorge Wheelhouse nasceu a 2 de Novembro de 1901, em São João das Areias, Concelho de Santa Comba Dão, filho de Jorge Wheelhouse e de Maria Vieira dos Santos Wheelhouse. Era casado com Julieta Marques, com quem teve um filho, Jorge Marques Wheelhouse.
Em 1924 terminou a licenciatura em Medicina, na Faculdade de Medicina de Lisboa, e durante dois anos estagiou no Hospital de São José, como cirurgião. Doutorado em Medicina e Cirurgia, em 1925 concorreu e foi nomeado para o lugar de “Facultativo da Câmara do Sardoal”. Em 1929, por ocasião do seu 28º aniversário, foi-lhe prestada homenagem no Sardoal, considerando-o um profissional de raras qualidades, abnegado e competente (1).
Ali exerceu funções até 7 de Maio de 1931, data em que lhe foi instaurado um processo disciplinar pela Câmara Municipal de Sardoal, por razões políticas.
Em Fevereiro de 1933, Wheelhouse começa a exercer clínica no Entroncamento, atividade que iria ver interrompida, por ter sido acusado de pertencer a uma rede conspiratória no Ribatejo, e logo julgado e deportado para Angra do Heroísmo nesse mesmo ano.
Apesar de ter residência e consultório em Lisboa, o Dr. Raul Wheelhouse voltou ao Entroncamento em Janeiro de 1936, retomando a clínica médica, pelo menos durante esse ano, e regressando à actividade maçónica (2).
Manteve-se sempre como médico no Sardoal, até 1975. Quando foi impedido de praticar Medicina nos Hospitais do Estado, passou a exercer clínica privada, abrindo consultório em Lisboa. Porém, aos fins-de-semana e nas férias, durante muitos anos, deu consultas na sua casa do Sardoal, e manteve durante largo período a prática da cirurgia no Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Sardoal. Ali continuou a ser recordada a sua grande competência, altruísmo e generosidade para com aqueles que não tinham capacidade económica para pagar os justos honorários que lhe cabiam, reduzindo-os ou abdicando deles totalmente.
2. Raul Wheelhouse era um republicano convicto e profundo seguidor dos ideais socialistas. Foi, desde jovem, um firme opositor do regime de Ditadura instalado após a Revolução de 28 de Maio de 1926. Essa sua posição, de que nunca abdicou, valeu-lhe uma continuada perseguição política, que o levou à prisão, aos 32 anos. Julgado e condenado a dois anos de degredo, cumpriu pena em Angra do Heroísmo, entre 22 de Novembro de 1933 e 5 de Julho de 1935.
Manteve relações de grande amizade com João Soares (pai de Mário Soares) e com muitas figuras prestigiadas da oposição ao regime de Salazar, com destaque para António Sérgio. Foi fundador e Secretário-Geral do MUD (Movimento de Unidade Democrática), participando activamente em movimentos cívicos e iniciativas, que pugnavam pela instauração de um regime democrático em Portugal. Participou nas campanhas para as eleições presidenciais dos candidatos General Norton de Matos (1949) e General Humberto Delgado (1958) [Delgado refugiou-se na sua casa no Sardoal, quando estava perseguido pela PIDE, antes de partir para o exílio no estrangeiro].
Só no início da década de 70 (e mesmo assim com muitas reservas por parte do regime), foi autorizado a exercer Medicina em serviços públicos. Fê-lo na Casa do Povo do Sardoal quando as Caixas de Previdência deram os primeiros passos na prestação de assistência na doença aos trabalhadores rurais.
Por toda uma vida dedicada ao exercício da Medicina, na maior parte do tempo em condições políticas e sociais muito adversas, o Dr. Raul Wheelhouse continua na memória de muitos sardoalenses.
Publicou diversos trabalhos científicos, relacionados com a sua prática cirúrgica.
Notas:
.
(1) Homenagem que teve o apoio das povoações de Carreira do Mato, Cabeça Gorda, Bairro e Medroa. O jornal regional Baluarte associa-se a esta comemoração, destacando os “seus méritos, virtude e faculdades de inteligência e elogiando a obra clínica do cidadão que faz da clínica um sacerdócio, da sua profissão um dever, e para quem os doentes fazem parte integrante da sua família…”
(2) Foi nestas circunstâncias que foi criado um triângulo maçónico no Entroncamento, com pessoas que não eram da terra, nem ali trabalhavam, com exceção de Raul Wheelhouse, que iria ter um consultório médico naquela localidade. Do seu círculo de amizades faziam parte maçons, e por essa via foi Wheelhouse iniciado na maçonaria em agosto de 1931, em Arrifana, na linha do Vale do Vouga, e logo a seguir ajudou a fundar os triângulos n.º 330 do Sardoal e n.º 331 do Entroncamento, todos no mesmo ano.
Quando, em 1936, voltou ao Entroncamento, as atividades maçónicas, a que estivera ligado e que ainda existiam, apenas funcionavam na clandestinidade e o médico era muito vigiado.
[Sobre o «triângulo maçónico» do Entroncamento escreveu Oliveira Marques no seu Dicionário da Maçonaria Portuguesa, que esteve “activo de 1931 até à clandestinidade”].
Biografia da autoria de Helena Pato
Fontes:
- Luís Manuel Gonçalves, Memórias sardoalenses.
- ANTT, Registo Geral de Presos nº 166
.
Fotografia retirada do livro ”Uma História da Maçonaria” do Prof. António Ventura, via Cidadãos Por Abrantes.
La imagen puede contener: una persona, gafas, de traje y primer plano
 
 
 
 

 

   



publicado por porabrantes às 17:19 | link do post | comentar

eleutério.jpg

Em 1949 era enviado para Caxias o serralheiro tramagalense Eleutério Dias Pinheiro.

Já tinha sido condenado a pena leve, nos anos 30, no âmbito do desmantelamento duma célula comunista e dum grupo alegamente armado, em Abrantes, cujo principal vulto era o operário da MDF, de Rio de Moinhos, Zeferino Seabra Esteves, que foi condenado a dez anos de deportação para Angra do Heroísmo, como já se viu.

Conseguiu-se a informação sobre o processo dos anos 30, graças a um recorte hoje publicado no face pelo sr. dr. Octávio de Oliveira, a quem se agradece.

ma



publicado por porabrantes às 15:45 | link do post | comentar

Artigo do Jornal de Abrantes noticiando a morte do Abílio Mattos e Silva que construiu o Teatro Gil Vicente

Uns constroem, outros destroem

ma

roubado ao site do face que homenageia o artista plástico Abílio Mattos Silva     



publicado por porabrantes às 13:49 | link do post | comentar

122143436_181740143520302_8141878123473189999_o.jp

Segundo o Presidente da Freguesia do Sardoal, Miguel Afonso Alves, o Anacleto despede 30 funcionários da Santa Casa.

Isto só terminará quando o Bispo o despedir.

''

Santa Casa da Misericórdia de Sardoal com mais 30 despedimentos.
A juntar à dezena e meia de funcionários que foram dispensados há relativamente pouco tempo da Santa Casa de Misericórdia de Sardoal, hoje chegou-me o relato de pessoas desesperadas que não sabem como será o seu futuro, pois estão os funcionários em causa a serem informados durante o dia de hoje.
Segundo o que pude perceber, serão mais trinta despedimentos.
Para todos eles e as suas famílias, a minha palavra de apreço e coragem, pois temos inclusive pelo menos um casal a serem despedidos em simultâneo.
Apelo à coragem dos decisores que tomem as medidas que devem ser tomadas na salvaguarda do interesse da instituição, mas também dos funcionários e dos seus utentes.
Miguel Alves
Presidente da Junta de Freguesia de Sardoal''
 
Se já tinha despedido 15, neste brilhante exercício de misericórdia cristã e social-democracia: já lá vão 45 trabalhadores.
 
E ao mesmo tempo anda a assinar papelada para negócios com a autarquia de Abrantes, substituindo-se ao Cónego, cujo certificado de registo criminal o impedirá de certas coisas,a partir do trânsito em julgado do Acórdão da Relação de Évora.
ma
foto da Junta do Sardoal 


publicado por porabrantes às 13:12 | link do post | comentar

mário semedo.jpg

Em 1989, a RAL anunciava aos quatro ventos que a autarquia ia processar Mário Semedo porque este escrevera um editorial no Jornal de Abrantes, chamando delicadamente  ''mentirosos'' aos caciques porque estes tinham anunciado que o projecto da ponte do Tramagal já estava ''aprovado'' em Bruxelas.

Também os mandava ler Eça de Queiroz para se cultivarem.

Depois de Eurico Consciência ter dito que o defendia ''à borla'', meteram a viola no saco.

cons.jpg

 

Era Presidente o Zé Bioucas e nº 2 o Mór

mor 2.png

mn

 



publicado por porabrantes às 10:46 | link do post | comentar

mdp_folha_0002.jpg

Em 28 de Setembro de 1974 é preso o Sr.Major Ernesto Augusto Antunes, casado segundo o Silva, com uma senhora do Rossio ao Sul do Tejo (escapa-me agora o nome).

Era o pai do Major Ernesto Melo Antunes e do dr. Fernando Melo Antunes.

O ''crime'': ser salvo erro contabilista da Legião.

É extraordinário que tivesse sido o MDP a noticiar as prisões. Foram eles a criar uma ''inventona''.

Sobre as ''60 mil armas''....nunca apareceram....

créditos: Ephemera 



publicado por porabrantes às 10:28 | link do post | comentar

O Sr. Mateus, conhecido nos tempos áureos do MES, como Camarada Mateus ia fazer uma Revolução Proletária ou como diria Mário Soares....tentar transformar Portugal na '''Albânia da Europa''.

Acabou por se dedicar a fazer planos quilométricos que anunciam sempre que Portugal e as suas cidades e vilas serão a '' Califórnia da Europa''.

Numa coisa acertou, já temos tantos incêndios como nos arredores de Los Angeles.

O Mateus e o seu esforçado gabinete pariram o ''Médio Tejo e Pinhal Interior Sul - Programa Territorial de Desenvolvimento '' 

Nele o Carvalho da RPP prometia requalificar o Castelo, o Jardim adjacente e Estação do Rossio.

Até 2013.

2007-2013.png

O Largo da Estação está cada vez mais degradado e o que vai ser requalificado é a Estação de Alferrarede.

Aliás é o que diz no PUA, a Estação referida é para potenciar e a do Rossio é para abandonar.

Temos um Presidente do Rossio e uma terra abandonada e a palavra do Carvalho que não foi cumprida. E corre o ano da Graça de 2020.

ma 



publicado por porabrantes às 08:54 | link do post | comentar

Os anunciados despedimentos do Anacleto (Sardoal)

 

 

 

 

Coisas de Bibiotecas

 

Quando o Sr.Carvalho ia requalificar a Estação de Abrantes....até 2013

missa anacleto

Os negócios de Sua Reverência ou os milagres da seringa


tags:

publicado por porabrantes às 08:48 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Moradoras gentis e delica...

Árvore abrantina do ano 2...

Plátano derrota Oliveira ...

Xico Mandelino, da RPP ao...

À BEIRA DO PRECIPÍCIO, PA...

Pacheco do Amorim e o ban...

Quem mandou a Igreja entr...

Um reunião importante

Às ordens do estrangeiro

25 de Novembro

arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds