Segunda-feira, 23 de Novembro de 2020
Casa do Povo de Pego - Secção Desportiva
ASSALTO em tempo de pandemia.
Vimos comunicar que o Campo de Jogos do Pego foi assaltado.
Furtaram-nos as colunas de som.
Comportamentos censuráveis em qualquer altura, mas particularmente nesta altura de pandemia em que as associações lutam pela sobrevivência.
Estamos revoltados. O clube e as pessoas que nele trabalham, não merecem estas atitudes.
Agradecemos que caso tenham alguma informação sobre o paradeiro das mesmas, nos informem por esta via ou através do nosso e-mail pegofutebol@gmail.com. 
 

tags:

publicado por porabrantes às 21:41 | link do post | comentar

Foto do Vereador Armindo Silveira

Vista panorâmica da Notável Abrantes ( conteúdo não patrocinado), hoje 

 Onde andam os 5 famosos guarda-rios? 


tags:

publicado por porabrantes às 21:34 | link do post | comentar

As cunhas da família    do fascista Pacheco do Amorim, 1º Director do IPT ao Professor Salazar 

pacheco-de-amorim.jpg

"Se me dirijo hoje a vossa excelência é para ter a certeza de encontrar no senhor doutor o amigo que sempre foi para nós, lembrando-me das boas relações que tínhamos em Coimbra e a amizade que tivemos sempre de vossa excelência."

Blandina, lambendo as botas ao homem que ergueu o Tarrafal 

Pacheco de braço erguido saúda a barbárie

As  eróticas  cartas da D.Blandina, a extremosa mãe do nacional-salazarista, ao Ditador são tocantes, cheias de amor  

 

Só não percebemos porque não montou uma cadeira para negar o Holocausto e explicar a ''conspiração judaica''  na tasca.

ostra.jpg

 

O tipo que dedicou um livro ao fascista 

Resilience and transformation in the territories of low demographic density : studies in honnour of prof. José Bayolo Pacheco de Amorim, on occasion of the establishment of the UNESCO-IPT chair on humanities and cultural integrated landscape management

Autor: Luís OosterbeekLaurent Caron
Editorial: Mação Instituto Terra e Memória 2019
Serie: Arkeos. Perspectivas em diálogo, 48

 

ma

Prova Torre do Tombo 



publicado por porabrantes às 21:11 | link do post | comentar

pesca.png

Ficamos a saber que D.Rodrigo, Marquês de Abrantes, que, em 1733, já tinha vários achaques de saúde e via mal, ia  à pesca do atum para Sesimbra e caiu ao mar e andou meia-hora à deriva...

Os atuns eram, para  o Conde da Ericeira, autor deste precioso diário,  uns peixes ''muito esquisitos'' ....

O diário de D. Francisco Xavier de Meneses é uma fonte essencial para saber a vida quotidiana do reinado de D.João V e por ele também sabemos que o Marquês andava endividado, que a sua famosa colecção de medalhas e moedas estava empenhada ( situação que herdara de seu pai).

Isto diz Ericeira era comum nas casas nobres da época...

Ah....e que no intervalo da pesca e das prelecções académicas costumava vir a Abrantes, onde aliás morreu em Outubro desse ano.

diário.png

 

    

   



publicado por porabrantes às 19:09 | link do post | comentar

Victor Guedes, empresário luso-brasileiro, com escritórios na Rua Augusta e no Rio, fábrica no Rocio d' Abrantes constrói a última nau do Império

1955-Nau-S.-Vicente-16-038.jpg

Como o trabalho é dos outros a devida vénia a Restos da Colecção, estimado colega, onde pode ler a história completa

Depois venham comparar o Guedes com os outros pobres azeiteiros abrantinos.

Não havia nenhum com o sentido comercial deste homem, era um génio.

ma 



publicado por porabrantes às 16:25 | link do post | comentar











ALTERNATIVAcom

Comunicado - 23 de novembro 2020



SOBRE O CONTROLO DA CRISE PANDÉMICA EM ABRANTES



Os cidadãos foram ontem confrontados com uma sucessão de informações contraditórias, no seguimento da inclusão de Abrantes na lista de concelhos com risco muito elevado de contágio por COVID-19. Depois do anúncio governamental, os munícipes aperceberam-se que a classificação atribuída a Abrantes não correspondia aos números que vinham sendo divulgados pela delegada de Saúde Pública do Médio Tejo (93 em vez dos reais 203 casos, ou seja, menos 110).



Perante esta perplexidade, o presidente da Câmara Municipal de Abrantes emitiu ao final da tarde um comunicado em que também manifestou “surpresa” com o facto, tendo revelado que “entrou em contato com as entidades de saúde e com o Governo para expressar discordância relativamente a esta decisão” e para exigir que “sejam prestados esclarecimento adicionais”.



Cerca de três horas depois, na sequência de notícias publicadas pela imprensa local, o edil emitiu novo comunicado afirmando que, afinal, “o número de infetados ativos no concelho foram mal contabilizados nas últimas semanas pela delegada de saúde local da DGS”, acrescentando que “infelizmente é uma situação à qual a Câmara Municipal de Abrantes era alheia e sobre a qual já pediu o apuramento de responsabilidades”.



O movimento ALTERNATIVAcom apoia a decisão de se apurar responsabilidades e, com o intuito de facilitar o processo, deixa as seguintes perguntas para que sejam respondidas aos cidadãos com a maior brevidade possível:



1. Quais as verdadeiras, profundas e exatas razões que explicam o “registo deficiente”, as “notificações laboratoriais de casos antigos” e os “casos não contabilizados diariamente”, referidos pela delegada de Saúde Pública do Médio Tejo? Como puderam esses erros acontecer?



2. Que relacionamento existe entre a Câmara Municipal de Abrantes e a autoridade local de Saúde Pública? Por que razão o presidente da Câmara não articulou com esta entidade antes de emitir o primeiro comunicado?



3. Como se explica que não tenham sido dados os devidos esclarecimentos ao presidente da Câmara Municipal de Abrantes quando contactou as entidades de saúde e o Governo, designadamente quando o edil expressa a sua discordância relativamente à decisão tomada?



4. O que levou à publicação precipitada do primeiro comunicado (inclusive com uma redação descuidada), sem que tivesse sido esgotada a averiguação do problema, nomeadamente junto da delegada de Saúde Pública do Médio Tejo?



5. Que efetivo conhecimento e controlo tem a autarquia de Abrantes sobre a evolução da pandemia por COVID-19 no município? Como foi possível criar falsas expetativas junto dos cidadãos e, em particular, dos pequenos comerciantes e empresários afetados pela falta de clientes e pelo encerramento dos seus estabelecimentos?



6. Como se pode afirmar com credibilidade que “Estamos a defender a nossa comunidade” quando são patentes, pelos vistos há bastante tempo, todas estas debilidades? Que aderência têm estas palavras à realidade?



O movimento ALTERNATIVAcom ficará a aguardar o resultado do prometido apuramento de responsabilidades, instando o presidente da Câmara Municipal de Abrantes a regularizar o relacionamento institucional com a delegada de Saúde Pública do Médio Tejo, a identificar junto desta os reais motivos e consequências dos erros reconhecidos (e outros que porventura não tenham sido detetados) e a assegurar-se de que os mesmos não voltarão a ocorrer.



Contem connosco, nós contaremos sempre convosco.



Movimento ALTERNATIVAcom


 


















 


o título do post é da casa

 

 

 








tags:

publicado por porabrantes às 09:27 | link do post | comentar


tags:

publicado por porabrantes às 09:09 | link do post | comentar

fascista.png

Na Sábado

Sabério Merlo Gabarras, feirante cigano, líder da comunidade tripeira e ferrenho social-democrata condena a aliança entre o Rio, o PPD e o Chega.

mn 


tags: ,

publicado por porabrantes às 09:02 | link do post | comentar


tags:

publicado por porabrantes às 07:59 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

CMA não ganhou ainda caso...

O aumento ilegal das tari...

O mercado

Quem dorme com quem?

Escavações abrantinas de ...

Para calarem os gajos

Tejo não é candidatável a...

Outro arqueólogo ''abrant...

A representação democráti...

CMA cede loja a associaçã...

arquivos

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Janeiro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds