Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021

Marcou-se a agenda para variar. Quando quiseram qualquer coisinha estamos no sítio certo.

No Arquivo de Simancas. No Gambrinus. A jantar com um Bispo. Na tasca da esquina.

Tudo menos a lamber as botas a caciques e a burlões.

Amanhã haverá mais.

Cuidem-se.....que a coisa está preta 


tags:

publicado por porabrantes às 21:33 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Em 17-7-1383, o Concelho de Abrantes passa procuração a João Afonso para jurar os Capítulos do casamento da Infanta D.Beatriz, filha de D. Fernando e de Leonor Teles com Juan I de Castela.

35190464.jpg

Esta é a procuração abrantina, que está no Arquivo de Simancas.

O casamento fora em Badajoz. As vicissitudes são conhecidas. Se D.Fernando não tivesse outro herdeiro, a Coroa seria para Beatriz, como o foi (Outubro de 1383). Mas a revolução de 1383-85 aclamou o Mestre de Avis e destronou Beatriz, que contudo sempre se intitulou Rainha de Portugal e Castela e morreu em Toro, onde está enterrada num magnífico túmulo.  

Detalle-de-la-yacente-de-la-reina-Sepulcro-de-Beat

Beatriz I foi a primeira mulher a reinar em Portugal e na prática o seu reinado terminou em Aljubarrota.

Depois de viúva dedicou-se a proteger os seus partidários exilados em Castela, incluindo um Vigário de S.Vicente.

A reunião abrantina para nomear os procuradores deve ter sido no alpendre de S.João ou S.Vicente, dado que nessa época era aí que se fazia a reunião da Câmara.

Ler Beatriz de Portugal na Real Academia de História e o estudo da Prof. Diana  Gomez-Chacón sobre o túmulo (magnífico), donde se retirou a foto da imagem da primeira mulher que foi Chefe de Estado de Portugal. 

Quando se evoca a eng. Pintasilgo como a primeira mulher a tentar ser Chefe de Estado, esquece-se que este concelho jurou fidelidade a 3 mulheres como cabeças do Estado luso, Beatriz I, Maria I e Maria II.

 

ma

foto gamada ao estudo da Prof.Diana Gomez-Chacón- Religiosidad femenina y reforma dominicana: el sepulcro de Beatriz de Portugal en el monasterio del Sancti Spiritus de Toro, no Anuario de Estudios Medievales, 2017 

  

 

 

 



publicado por porabrantes às 16:26 | link do post | comentar

''Um espectro percorre a Europa. O espectro do comunismo. Todas as forças da velha Europa se uniram na Santa Cruzada para acossar esse fantasma: o Papa e o Czar,   Metternich e Guizot, os colaboracionistas alemães.''

Marx no '' Manifesto Comunista''

Um espectro percorre Abrantes. O espectro do Jorge Dias. O juiz mandou-o para casa. Todas as forças caciquistas se uniram na Santa Cruzada para acossar esse fantasma: o Valamatos e o neo-liberal, o fascista que quer monitorizar as ideias e a Celeste, tão boa senhora, como os fans do burlão.

jorge dias es.png

 

  



publicado por porabrantes às 14:27 | link do post | comentar

celeste simão.jpg

Sobre a égide desta senhora e da cacique foram fechadas as bibliotecas do Rossio ao Sul do Tejo, Alferrarede e Tramagal.

Há os fascistas que queimam livros, os comunistas que gostam de os proibir e enviar os escritores para a Sibéria, como fizeram a Pasternak e os reaccionários puros e simples que fecham bibliotecas.

Esta Vereadora da Educação fechou bibliotecas, é portanto uma reaccionária, amante do analfabetismo.

ma



publicado por porabrantes às 14:15 | link do post | comentar

prenda.png

 

Zé Bioucas:''Não sei se a terra se identifica muito com ela. Abrantes é um centro fechado''

Drª Helena Milheiriço: fala dos engates da Pintasilgo:''Tenho ideia que ela teve pretendentes''.

o primo (ex-Vice da ANP): ligava pouco aos trapos, mas gostava de filmes de cowboys. Estaria apaixonada pelo Gary Cooper.....

Helena Milheiriço ''Santos de casa não fazem milagres''

Quanto mais santas ....

Habitante da R. da Sardinha:Não sabia que essa prenda era de cá!

 

in ''A Capital''  



publicado por porabrantes às 14:00 | link do post | comentar











ALTERNATIVAcom



Comunicado | 18 de janeiro de 2021



GOVERNAR O MUNICÍPIO COM RESPONSABILIDADE



Aquilo que escolhemos semear ou plantar hoje, será aquilo que colheremos amanhã. Todas as escolhas têm uma relação de causa-efeito, incluindo a escolha de nada fazer. Ou de fingir fazer, para que nada mude e tudo fique na mesma. 2021 será o “Ano de Abrantes”, como desejámos na Mensagem de Ano Novo, se todos fizermos por escolher bem e realizar melhor.



As oportunidades serão as que se proporcionarem, mas também as que forem criadas com sabedoria, imaginação e inovação, pondo à prova a capacidade de quem lidera, a começar pela de mobilizar as diversas capacidades de todos. Quem ignora que a força da corrente é a força do seu elo mais fraco, nomeadamente quando este é quem lidera?



Começamos o ano com sérios motivos de preocupação, o primeiro dos quais é o funcionamento dos órgãos autárquicos, cujo aviltamento das boas práticas democráticas compromete o desenvolvimento do concelho. Alertámos para ele no anterior comunicado, a propósito do impacto que tem na gestão da crise sanitária, económica e social causada pela pandemia.



Em nossa opinião, o município não tem querido ou sabido fazer tudo o que lhe compete em matéria de prevenção dos contágios, escolhendo ser cúmplice e complacente para com as autoridades de Saúde e Segurança Social. Recordamos que continuam por esclarecer e responsabilizar as abstrusas razões da má contabilização dos casos de COVID-19 no concelho, no passado mês de novembro.



A par da crise pandémica, outros problemas devem preocupar seriamente os abrantinos. Ainda não se sabe quando será reaberto o cineteatro São Pedro, que utilização terá e quanto custará a sua ampliação e reabilitação, mas o município já decidiu avançar com a demolição do antigo mercado, para aí construir mais um “multiusos” para exposições, cinemas e garagens, com um custo de 2,7 milhões de euros, três vezes superior ao do falhado “multiusos” onde jaz hoje o lúgubre mercado diário.



Entretanto, o espaço urbano continua a degradar-se e a sua recuperação não passa de uma miragem criada pela máquina de propaganda que o município tem vindo a reforçar continuamente, à conta dos crescentes impostos, taxas e tarifas pagas pelos munícipes. Todos sabemos como as zonas históricas, os parques industriais, o património histórico e cultural, os acessos rodoviários e outras infraestruturas e equipamentos urbanos, apresentam níveis de degradação e negligência intoleráveis.



Igualmente lastimável tem sido a articulação e defesa dos interesses de Abrantes junto de entidades externas. Descontada a habitual bagatela política, sobra a inércia ou incapacidade para acautelar as consequências socioeconómicas do previsto encerramento da central termoelétrica do Pego, para exigir a prevenção e responsabilização dos consecutivos atentados ambientais no Rio Tejo e para garantir a construção da travessia rodoviária junto a Tramagal, se necessário ponderando a possibilidade de chamar a si a responsabilidade municipal ou regional por tão retardada obra.



Estes são apenas alguns dos problemas que Abrantes enfrenta, arrastando-se sem solução muitos outros, grande e pequenos, além dos novos que vão surgindo. As decisões da autarquia parecem ser errantes e vangloriosas, os compromissos parecem não ter prazos e a bolsa do município parece não ter fundo. Há muito que Abrantes perdeu a sua dinâmica e identidade, caindo num torpor crónico que só novas políticas e protagonistas poderão reanimar.



É preciso despertar e ser mais exigente. É esse o dever dos jovens, obrigados a partir em busca das oportunidades que não encontram na sua terra. É esse o dever dos trabalhadores e empresários, carecidos de emprego e de negócios. É esse o dever dos mais idosos, confrontados com novas realidades familiares e comunitárias. É esse o dever de todos.



Contem connosco, nós contaremos sempre convosco.



Movimento ALTERNATIVAcom


 


















 

 


 






 




publicado por porabrantes às 09:36 | link do post | comentar

dinis rip.png

Faleceu o Sr. José Dinis, que como se sabe foi um homem importante (e simpático) na cultura abrantina através da divulgação do livro, nas bibliotecas móveis da Fundação Gulbenkian.

RIP e as condolências aos familiares.

mn

recorte do portal Até Sempre



publicado por porabrantes às 08:19 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Cacique Antunes pactua ...

Secretário- Geral do PCP ...

Ecos e registos da CADEIR...

Martins Júnior arrasa a B...

Japão festeja a chegada d...

Maria Justina Bairrão Ole...

Luiz Vilela, escritor abr...

O desemprego

Copofonia autárquica no C...

Bibliografia abrantina: A...

arquivos

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

espanha

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Março 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds