Sábado, 8 de Maio de 2021
ALTERNATIVAcom
DECLARAÇÃO POLÍTICA - 08 de maio de 2021
SOBRE A INSTRUMENTALIZAÇÃO POLÍTICA DAS CRIANÇAS
O movimento ALTERNATIVAcom vem, através desta declaração política, dar voz à indignação dos cidadãos abrantinos que se sentem profundamente chocados com a inaceitável instrumentalização das nossas crianças para fins político-eleitorais, por parte de quem tem a obrigação de as respeitar e proteger, tanto da exposição pública que carece de autorização, como dos perigos da pandemia.
Os candidatos políticos que exercem altos cargos públicos, não podem ignorar os impactos da sua visibilidade e dos seus comportamentos. A quatro meses das eleições autárquicas, não olhar a meios e exceder os limites da ética democrática, utilizando abusivamente crianças inocentes, revela bem a natureza e o desespero de quem não tem, de facto, condições para ser eleito e exercer as funções que lhes foram confiadas.
É importante que se invista em bons parques infantis, as nossas crianças merecem-no desde sempre. Mas andar de inauguração em inauguração – incluindo do parque da Bemposta nascido do Orçamento Participativo e do parque do Aquapolis que já existia e foi apenas reparado (com enorme atraso) – constantemente a usar as nossas crianças e os recursos do município para mera propaganda político-partidária, isso é totalmente inadmissível e não deve repetir-se, merecendo a veemente repulsa de todos os democratas abrantinos.
Contem connosco, nós contaremos sempre convosco.
Movimento ALTERNATIVAcom
 
nota do blogue : o que fazem os caciques, já faziam os fascistas

a-3 SEC-AG-0667I.jpg

 

 


publicado por porabrantes às 18:50 | link do post | comentar

gaspar castanho desenho.jpg

Universidade do Texas, com a devida vénia 

Segue parcialmente o memorial, que o licenciado Santandrés, fez em 1592, da Conquista das terras do Novo México, pelo abrantino Gaspar Castanho de Sousa: (devida vénia a Cervantes Virtual):  

Memoria del descubrimiento que Gaspar Castaño de Sosa, hizo en el Nuevo México, siendo teniente de gobernador y capitán general del Nuevo Reino de León

(27 de julio de 1590)1



Memoria del descubrimiento que Gaspar Castaño de Sosa, teniente de gobernador y capitán general del Nuevo Reino de León por el Rey don Felipe nuestro señor, va a hacer, al cumplimiento de las provisiones que el dicho gobernador les ha concedido, ya él como su lugarteniente, como más largamente se verá por la dicha provisión e cédulas reales y libro de nuevas leyes de pobladores concedidas a todos los vecinos de dicho reino; y al cumplimiento de todo ello, salió el dicho Gaspar Castaño de Sosa, de la Villa del Almadén, a veintisiete días de julio, con una cuadrilla de carretas, en ellas bastimentos y todos pertrechos tocantes a tales poblaciones, como más largamente se verá por los autos que el dicho Gaspar Castaño de Sosa hizo sobre el caso; y para que se sepa todos los pasajes y sucesos que en el viaje hubo hasta llegar a parte cómoda, para poder tomar a poblar. Se hace memoria en este libro de todo ello como Su Majestad lo manda, lo cual se asentará en este libro con toda la fidelidad.

El año de Nuestro Señor Jesucristo salió el dicho Gaspar Castaño de Sosa, a veinte e siete de julio de mil e quinientos e noventa años, con todo su campo y carretas; fue a dormir a una ciénega, dos leguas de la dicha villa, dejando mucha gente de paz en la dicha villa, mostrando gran pena de quedar allí por la conversación y amistad que con los españoles tenían; y dos días antes, vino a la dicha villa, un indio, llamado Miguel, natural de Caqualco, que había catorce años que estaba entre los cacuares, que se había quedado, de cierta compañía de soldados, y estaba ladino en la lengua de los naturales de aquellas comarcas, de que el dicho Gaspar Castaño recibió mucho contento, y todo su campo, para lengua, y lo vistió el dicho indio con los dichos, muy contento, e dejó la conversación que con dicho indio había tenido en los dichos catorce años.

En veinte e ocho del dicho, fuimos al río de los nadadores, donde estuvimos algunos días, donde en aquel tiempo vinieron muchos capitanes de paz como de antes la tenían algunos dellos, y les mandaba dar algunos mandamientos de amparo por no los tener de atrás; y debajo de esta amistad, estando con toda esta seguridad, vinieron a decir al Real que los indios llevaban caballos; y al efeto salió el dicho Teniente de Gobernador en seguimiento dellos, con doce soldados, y les dio alcance al pie de una sierra que llevaban los caballos, y se prendieron tres dellos, y vueltos al Real, se les tomó sus confisiones, demás de los hallar en el hurto o salto; y para castigo de todos los demás que en el dicho Real había, y viniese a noticia de los que delante estaban, por donde él había de pasar, mandó ahorcar los dos dellos; y el otro, mandó depositar en un soldado de la dicha su compañía por tener poca edad. En ocho de agosto salimos deste río y fuimos a dormir a los Charcos de Vaca, donde se salieron muchos indios de paz, y les mandé dar mandamientos de amparo. En nueve del dicho llegamos al pozuelo de Tetipala, donde salieron muchos indios, que detrás habían dado la obediencia al Rey nuestro señor, y se les dio mandamiento de amparo. En diez de agosto salimos de este paraje e fuimos al potrero; fueron en nuestra compañía muchos indios.

En once del dicho salimos de este paraje y fuimos a la boca del potrero, donde aparecieron en una sierra muchos indios, y los mandó llamar el dicho teniente, e no quisieron bajar; y al otro día, les envió segunda vez a llamar, y con todo el apercibimiento que se les hizo y regalos de buenas palabras, no fuimos poderosos a bajarles.

(...)

ler tudo

Homenagem em Apodaca a Castanho como primeiro homem branco a lá chegar 



publicado por porabrantes às 12:44 | link do post | comentar

Para comemorar o dia da Língua Portuguesa, o Arquivo de Évora seleccionou um documento emitido na vila de Abrantes, em 28 de maio de 1366.

Trata-se duma carta do Rei D.Pedro I acerca de obras nas muralhas eborenses e das dívidas que a autarquia de Évora tinha com a Coroa.

O Rei perdoa-as, com a condição de gastarem o dinheiro, no restauro da cerca.

1-300x175.jpeg

A cronologia do esforçado Silva omite esta estadia do amante de Inês de Castro, em 1366.

ma



publicado por porabrantes às 08:53 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A contratação do Almeida ...

Estrupo em S.Facundo

Um casamento abrantino fr...

Constância deixou perder ...

E não fizeram ao Pastor o...

Quando chegaram os domini...

Bibliografia abrantina : ...

Uma Nova Visão do Mundo R...

O Bloco na CMA

Marcado julgamento do emp...

arquivos

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

espanha

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


23
24
25
26

27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds