Quarta-feira, 2 de Junho de 2021

armindo.jpg

O Bloco contesta na autarquia a política educacional e os péssimos escolares do concelho, bem como a miséria da rede de transportes, tudo isto com extrema delicadeza para não ofender a Senhora Dona Celeste Simão que tutela o fracasso escolar no concelho, com assessoria da Universidade Católica .....

''DC - Nº 01 – Proposta de Deliberação da Vereadora Celeste Simão aprovação, o Relatório Final de Avaliação do PEM – Projeto Educativo Municipal de Abrantes.
Este relatório tem, inegavelmente, informação muito valiosa e, não sendo uma reunião de Câmara o local ideal para a dissecar, importa tentar perceber porque é que algumas medidas correram menos bem e sobre as quais a Equipa do Observatório do PEM não desenvolveu conclusões.

Duas questões que ficam no “ar”:

Objetivo B.1-Promover e melhorar a qualidade do sucesso educativo, envolvendo toda a comunidade educativa
Sobre este objetivo, importa perceber porque é que, na generalidade (...) “os valores alcançados pelos alunos de Abrantes são inferiores aos dos alunos a nível nacional”.

Objetivo C.3-Aumentar o número de alunos que completam o ensino secundário Importa também perceber, porque é que a taxa de conclusão do 12.º de escolaridade em Abrantes igualou a do Continente nos anos de 2017 a 2019 mas continua a ser menor em cerca de 3 pp à do Médio Tejo, região da qual fazemos parte.

Agora, quatro questões que tem a ver diretamente ou em parte, com a CMA:

1º-Objetivo C.4-Promover a igualdade no acesso ao ensino
“Neste objetivo é revelado a “Insuficiência das medidas de promoção da igualdade no acesso ao ensino, em especial os apoios económicos”.
1.1-O Municipio de Abrantes dispõe de um Serviço de Ação Social e faz parte da Rede Social, por isso, pergunto quais as dificuldades encontradas em dar resposta às necessidades dos alunos e alunas desfavorecidas?

2º-Objetivo C.5-Adequar os transportes públicos às necessidades dos/as alunos/as
“(…) apesar da CMA avaliar como Boa a adequação dos horários dos transportes públicos às reais necessidades dos alunos, estes, entre outras respostas, afirmaram que “ que devia haver mais autocarros” (…) e “foram unânimes em afirmar que “os transportes públicos não têm condições”, chegando mesmo a dizer que “os transportes são uma miséria”, pelo que se considera que o objetivo não foi atingido”
2.1-Pergunto porque é que existe discrepância entre a avaliação da CMA e os respostas dos alunos?

3º-Objetivo B.1-Promover a fixação de população jovem nas zonas rurais do concelho

Sobre o incumprimento deste objetivo realço duas respostas:

A Junta de Freguesia de S. Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo respondeu que "o investimento nas freguesias rurais ainda é muito pouco, quando comparado com a cidade".

Já a Junta de Freguesia de Bemposta refere que "quem tem o papel e capacidade de criar condições para a fixação dos jovens, é o Município, quando coloca à disposição dos possíveis interessados um conjunto de medidas que possam refletir a implementação de empresas e criação de emprego ou um conjunto de medidas de apoio à construção e fixação de residência".

3.1-Estas respostas “vieram” de dois presidentes de duas Juntas de Freguesia governadas pelo PS. Pergunto se o executivo de maioria PS concorda com as mesmas e se não, porquê?''

Armindo Silveira, Vereador do Bloco



publicado por porabrantes às 18:31 | link do post | comentar

''Conservo ainda bem presente o tempo e a situação em que me encontrei em Londres e Vossa Alteza em Portugal no ano de 1762, quando pela força das circunstâncias me vi obrigado a receber, como se fossem de valor inestimável, velhas armas que só serviam para a parada da Torre de Londres, espadas boas para cortar abóboras no campo de Abrantes, pólvora própria para fogos de artifício e quarenta e quatro canhões de ferro, de vinte e quatro libras de bala, para o parque de artilharia: e conquanto a Grã-Bretanha desejasse servir-nos de outra maneira, ela não tinha com quê nesse momento" ''(1)

martinho.jpg

Carta  por Martinho Melo e Castro, que fora Embaixador em Londres, ao Conde de Lippe, comandante das forças aliadas em Abrantes, durante a Fantastic War. Ou seja a invasão franco-espanhola, que apanhou Pombal com um exército desfeito

(1) in Visconde de Carnaxide, O Brasil na Administração Pombalina

 



publicado por porabrantes às 15:10 | link do post | comentar

Os meninos invisíveis do Tejo – juramento «In verbis Sacerdotis» da profecia da Restauração ocorrida em Punhete (Constância)

 

A vila de Constância (antiga Punhete)  e a sua antiga Torre emblemática andarão ligadas à história prodigiosa da Restauração de 1640. Simão Coelho, Deputado do Santo Ofício,  revela-nos um episódio  dito prodigioso  ocorrido em Punhete possivelmente ainda no final do século XVI (?) de que teve conhecimento através de seu irmão, Nuno Coelho.  Do Tejo terão surgido vozes proféticas de meninos invisíveis a aclamar o duque de Bragança: «Real, Real, por Dom JOAM M Alto Rey de Portugal».

portugal res.jpg

 

O «homem Santo» a quem as vozes se destinavam era, nem mais nem menos, Frey António de Sande, dominicano, sacerdote de «esclarecidas virtudes», bem conhecido no reino pelo seu «Santo exemplo». Em Constância, na Torre do  antigo Castelo e então Palácio dos Sandes,  terá testemunhado o caso raro da profecia da restauração…Este caso, registado pelo deputado do Santo Ofício, Simão Torrezão Coelho (1) , foi ouvido por este a seu irmão, Nuno Coelho, contador do mestrado de Cristo.  Acontecera que Nuno Coelho, vindo  a Lisboa em 1642 «beijar a mão a El Rey nosso senhor, que Deus guarde», lhe referiu o episódio «que  mais de vinte anos antes da  feliz aclamação de El Rey Nosso Senhor» lhe contara a mulher.   Dissera então Nuno Coelho a seu irmão, o seguinte: que  soube por sua mulher , Dona Luiza de Sande, que o tio  dela – passa-se a transcrever – «Padre Frey António de Sande, Religioso da Ordem de São Domingos, e de vida mi exemplar, estando uma vez na Vila de Punhete com suas irmãs Dona Antónia de Sande, e Dona Joana de Andrada, se fora para uma torre das casas de seu irmão Dom Francisco de Sande, em que viviam, e onde o dito religioso costumava ir, as mais das tardes, rezar o ofício divino, e encomendar-se a Deus, e descendo da dita torre, pouco antes das Avés Marias, lhes dissera muito espantado, a ela Dona Luiza e às ditas suas irmãs:«Venho senhoras, assombrado do que agora aconteceu, estando rezando na torre (verdade é que tinha Portugal no coração), ouvi muito claramente para junto ao Tejo vozes de meninos, que por três vezes, disseram Real, Real, por Dom JOAM M Alto Rey de Portugal, e chegando à janela da torre, para ver o que aquilo era, não vi pessoa alguma: vede vós agora, que Dom JOAM há aí que haja de ser Rey deste Reino?».

Simão Coelho, que também era da Cruzada,  acrescenta ao caso o seu testemunho: «E indo eu o Outubro passado por ordem de Sua Majestade  a Tomar, falando com a dita Dona Luiza de Sande minha cunhada nesta matéria, ela por várias vezes me tornou a contar o que acima tenho referido, o que juro in verbis Sacerdotis, Lisboa. 28.de Fevereiro de 1642. Simão Torrezão Coelho. Deputado da mesa da consciência do santo Ofício e da Santa Cruzada».

O homem do Santo Ofício achou um mistério digno de ponderação, ter o Padre Frey António ouvido estas vozes em forma que pareciam de meninos.  E, sem entrar «na relação destes mistérios», dirige-se a Jesus, o Senhor,  dada a grande estimação que Este fez das vozes das crianças de peito pois, «aperfeiçoam os louvores». Prodígios semelhantes terão sido relatados ao Bispo de Viseu, então Reitor da Universidade de Coimbra, Manuel de Saldanha. Deu-se o caso de uma criança «que não falava nem falou depois disso».  Estando nos braços de sua mãe, dissera em voz clara e inteligível: «Viva El Rey Dom João IV» (testemunho de Frey Philipe Moreira, 1642).

Palacio-da-Torre.jpgPalácio da Torre. Foto de Arnaldo Fonseca. No trem de navegação vem El Rei Dom Carlos e o seu séquito.

Nesta sua carta de 1642, Simão Coelho, tratando das qualidades de Frey António de Sande,  fala em «haver mais de trinta anos que passou desta a melhor vida». A ser assim, então a profecia  dos meninos invisíveis do Tejo  pode ter ocorrido ainda no século de Camões. Ou na primeira década do seguinte.

José Luz

(Constância)

PS – não uso o dito AOLP. Mais um dominicano, Frey António de Sande, no caminho de Camões…

 

 



publicado por porabrantes às 11:32 | link do post | comentar

O Papa reformou o Código de Direito Canónico, aplicando penas mais duras a pedófilos, clérigos que abusam de idosos e tropa semelhante.

Uma das medidas é a obrigação de reduçao ao estado laical dos condenados.

Sublinha o Pontífice que é necessário mais Justiça e menos ''caridadezinha'', como aquela aplicada pelos Bispos aos clérigos envolvidos em práticas abjectas.

Por falar nisso, continua o julgamento dum padre desta diocese e suas cúmplices, envolvidos em tortura de noviças e outras práticas abjectas, conta o JN. 

Que espera o Bispo de Portalegre para reduzir o Padre Joaquim Milheiro ao estado laical?

ma



publicado por porabrantes às 10:17 | link do post | comentar

O MP continua, no Tribunal de Trabalho, a implementar a busca de Justiça contra o CRIA.

cria sigla.png

1Entrada:
01/06/2021
Distribuição:
01/06/2021
Recorrente: Ministério Público
Recorrido: Cria - Centro de Recuperação Infantil de Abrantes
Juízo do Trabalho de Tomar - Juiz 1781/21.8T8TMRRecurso de Contraordenação (Lei 107/200

 

 


tags:

publicado por porabrantes às 10:02 | link do post | comentar

Outro dia foi aprovada na CMA um projecto para uma instalação de hidrogénio verde na Concavada.

Isto foi à sessão em 13-4-2021 e a localização, que contraria o disposto no PDM, foi autorizada em princípio, com o voto contra de Armindo Silveira.

O pedido vinha apenas instruído com um pequeno mapa que não especificava a área da projectada indústria.

Dias depois soube-se que além da empresa  solicitante, a '' Smartenergy PT2036, Unipessoal, Lda'', que só tem um capital de 100 €, estava associada ao projecto a Médio Tejo 21, onde a CMA está nos órgãos sociais.

 

 

Nº de Matrícula/NIPC: 516184288
Firma: SMARTENERGY PT2036, UNIPESSOAL LDA.
Natureza Jurídica: SOCIEDADE POR QUOTAS
Sede: Avenida Eng.º Duarte Pacheco, Amoreiras - Torre 2, 16.º A
Distrito: Lisboa Concelho: Lisboa Freguesia: Campo de Ourique
1070 - 102 Lisboa


pela Apresentação AP. 91/20210310, referente à inscrição 2,
foi efectuado o seguinte acto de registo:


Insc. 2 - AP. 91/20210310 20:55:49 UTC - ALTERAÇÕES AO CONTRATO DE SOCIEDADE(ONLINE)


Artigo(s) alterado(s): 3.º/1 e 4.º

OBJECTO: o desenvolvimento, a promoção e/ou a exploração de instalações de produção de eletricidade a partir de fontes de energia renováveis e de instalações de produção de gases, designadamente gases de origem renovável e gases de baixo teor de carbono, incluindo hidrogénio, bem como o armazenamento, transporte, distribuição e venda de eletricidade e gases, incluindo todas as atividades relacionadas, serviços de engenharia, assessoria e consultoria

SÓCIOS E QUOTAS:

QUOTA : 100,00 Euros

TITULAR: SMARTENERGY GROUP AG
NIF/NIPC: 980653509
Residência/Sede: Sihleggstrasse 17, CH-8832 - Wollerau
SUÍÇA

 

Soube-se então que a área do empreendimento seria de 80 hectares.

O Vereador Silveira perguntou, noutra sessão, porque não tinham informado disso e qual seria a área florestal afectada.

Não sabiam e meteram os pés pelas mãos, como é hábito.

Quantos sobreiros, eucaliptos ou outras espécies eram afectadas?

Agora, volta a tentar-se aprovar o projecto duma central solar, na Margalha, no Gavião, que tinha sido liminarmente chumbado pelo seu impacto ambiental,    

O José Pio,  cacique do Gavião está-se nas tintas para o impacto, que se estende às freguesias do Pego, Concavada, São Facundo, Vale das Mós, etc.

Qual a posição da CMA para a reactivação do chumbado projecto da Margalha?

margalha.png

ma 

 



publicado por porabrantes às 07:55 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Chegou a Direita Nacional...

Teologia Conciliar Abran...

Vacas sagradas

Jogos Olímpicos

Otelo : manda à merda o p...

Quando se demite o Gameir...

Manuel Fernandes evoca mo...

O Fundador do La Salle de...

Burrocracia

O falo caído imagem de um...

arquivos

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

espanha

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Julho 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
16




mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds