Sábado, 24 de Julho de 2021
Marca "Constância" um sonho
apenas a dois passos...
 
A criação de um produto turístico designado por marca "Constância"  mantém a sua actualidade enquanto projecto  possível para o desenvolvimento do território do concelho de Constância e  zonas limítrofes. 
Hoje em dia o conceito de "produto" está desligado da designação tradicional, aparecendo de uma forma generalizada nos mais variados sectores da actividade económica. Fala-se em "produto turístico" e  bem. É possível, num determinado território,  combinar elementos materiais e imateriais e direccioná-los para uma actividade específica que abranja tudo o que uma pessoa possa consumir  utilizar,  observar, experimentar  durante uma viagem ou estadia. Essa actividade própria pode englobar:  o património existente nesse território, os equipamentos e as infra-estruturas, e as atracções. O "produto turístico"  ficará completo com a chamada acessibilidade ao "destino turístico".  O consumidor, em suma, acaba por adquirir uma combinação de actividades, como por exemplo, o produto "Constância". Este poderia ser constituído por canoagem, trilhos,  estabelecimentos hoteleiros,  transporte, animação, restauração, organização de viagens, montra digital com oferta de comércio e serviços variados, visitas a ruínas e Monumentos (Alcolobre,  Torre, Terra Fria, Igrejas paroquiais  e  da Misericórdia, capelas multiseculares, Pelourinho, cruzeiros, monumento a Camões),  visitas a  locais de cultura, ciência e de lazer (Casa-Memória  de Camões, Jardim-Horto de Camões, Parque ambiental e Borboletário, Centro de Ciência Viva), participação em fóruns camonianos, certames do livro e de antiguidades, feira camoniana, a título de exemplo..
Em 2013 tive um sonho:  a marca "Constância", como produto turístico. A criação de uma entidade de "participações locais" com a intervenção do município e das entidades privadas, pode bem ser o  motor de desenvolvimento turístico local. A promoção da marca assente num conceito válido  foi ideia que desenvolvi então, em 2013.
Tudo passa por um calendário fixo de actividades com pacotes de oferta promocional.  O marketing ficaria a cargo da entidade com "participações locais". De futuro, o município, retirar-se-ia, gradualmente, de cena.
É urgente criar-se uma marca  que leve ao desenvolvimento turístico e cultural do nosso território. O formato que a minha candidatura definiu em 2013 implicava que o poder autárquico tivesse de partilhar tomadas de decisão com a sociedade civil. É por isso que os partidos  fogem da proposta como o diabo da cruz. Não querem perder o controlo do poder.  A lógica dos partidos é supra-concelhia. Os autarcas não têm vontade  política própria. Salvo raras excepções. Só com pessoas auto-confiantes e forte poder carismático se poderá construir uma onda renovadora...
É preciso acreditar e sonhar.
O novo hotel de Constância pode bem fazer parte desse sonho e dessa criatividade.
Este percalço da pandemia não pode fazer recuar a iniciativa do desenvolvimento.
A prioridade de momento é a recuperação económica do comércio e das nossas empresas.
Mas sem se perder de vista uma visão estratégica a médio e longo prazos.
Sem uma equipa forte e coesa não há projecto que resista.
Dessa equipa tem de fazer parte a comunidade.
Não queremos homens "providenciais"  que por tudo e por nada gritam em defesa  da honra ou que  façam o saneamento político  de toda a equipa mantendo-se apenas a si próprios no barco... que se prepara para acolher novos migrantes até ao próximo saneamento.
Não há tempo a perder com experiencialismos nem com aprendizes.
A pandemia deu cabo de nós.
Precisamos de gente forte para que não venha novo Vate cantando como outrora:
 
"As terras sem defesa, esteve perto
De destruir-se o Reino totalmente;
Que um fraco Rei faz fraca a forte gente."
 
Pré-visualização da imagem
 
José Luz (Constância)
 
PS- não uso o dito AOLP.
Foto de Ricardo Escada. Vista geral do Outeiro da Conceição.

 



publicado por porabrantes às 15:03 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Um milhão de euros de vai...

Salazar de Tom Gallagher

Jorge Sampaio. Paz à sua ...

O salazarismo persegue El...

Comunicado da CDU/Mourisc...

O negacionista, amigo de ...

De mal a pior

Quando a distrital do PS ...

O patrão abrantino de Jor...

Jorge Sampaio

arquivos

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

espanha

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

valamatos

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
13
14
15
16
17
18

19
20
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds