Quinta-feira, 30 de Setembro de 2021

A UNEX-Universidade da Extremadura publica a edição espanhola do livro do nosso amigo dr.  José de Santiago Carreiras Gragera. 

portada-carreiras.jpg

O livro tivera já edição lusa, aqui noticiada.

A obra publica o diário do bisavô do Autor, encarcerado pelos ''boches'', num campo de concentração, depois da hecatombe lusa em La Lys e enquadra esse manuscrito, na situação geral da época e biografa o médico, amigo e companheiro de guerra de Jaime Cortesão, que foi depois Presidente da autarquia de Campo Maior e destacado clínico .

Pelo diário passa o desprezo geral dos presos pelos ''democráticos'' e outras figuras da seita como Afonso Costa e Norton de Matos, considerados pela tropa como os responsáveis do desastre militar.

O tenente Carreiras acabou evadindo-se do campo, junto com uns camaradas.

Uma obra meritória que possibilita resgatar a memória dos vencidos de 1918.

ma 



publicado por porabrantes às 18:05 | link do post | comentar

Puede ser una imagen de 3 personas y texto que dice "Yes, I did drive a truck during the war. Why do you ask?"



publicado por porabrantes às 13:26 | link do post | comentar

Outro dia, no rescaldo autárquico, o Rio (aquele que devia ter sido expulso do PSD, segundo o Moreira) dizia que o partido devia continuar a ser de centro-esquerda.

Esquecendo o óbvio, o PSD é a Direita, sempre esteve cheio de militantes da extrema-direita, alguns vindos da velha ANP (que o PS também aproveitou, caso do Veiga Simão) como o dinossauro Alberto João, agora repescado para conquistar o Funchal.

O homem que chamava ''canalhas'' aos jornalistas,  participou no combate e ganhou, o Funchal caiu.

Ao não cuidarem o espectro direitista do partido, deixaram criar duas cisões : o Chega e a IL.

E agora dependem deles, nos Açores, no Ribatejo e numa multiplicidade de autarquias.

O ex-vereador laranja de  Loures  , André Ventura já exprimiu as condições, entre elas, ''um plano de monitorização cigano: ''.

Vamos assistir maravilhados aos pactos para ''vigiar'' ciganos por todo o Ribatejo e não só, começando por Santarém e pelo Entroncamento.

Finalmente apresentamos os cumprimentos ao Flávio Rodrigues, um valente bombeiro abrantino, perseguido pelos caciques, que depois de ter derrotado a CMA nos tribunais, foi eleito deputado municipal em Almeirim pelo Chega!!!

Se tivesse sido candidato em Abrantes, eram mais umas centenas de votos laranjas que iam à vida.

PS- Atribuir o declínio laranja ao amigo Santana-Maia é delirar. Teve 5.297 votos em 2009, agora andam pelos 2425. Felizmente este ano não houve bordoada na praça pública, depois dos resultados eleitorais, como a troca de sopapos de 2017 entre o Fernandes e o outro..... 

Resultados PSD autárquicas

 2021- 2425 votos

2017- 2692 votos

2013-3.389 votos

2009-5.297 votos

 


tags:

publicado por porabrantes às 09:54 | link do post | comentar

Quarta-feira, 29 de Setembro de 2021

123100413_100426938545563_4076648954004093597_n.jp

Andam todos a queixar-se da falta de mulheres nas autarquias ribatejanas e esquecem a única mulher que revolucionou as ditas, metendo 4 vereadores nacionalistas e colocando à mercê do Chega as autarquias do Entroncamento e Santarém.

A partir do nada......

A vencedora das autárquicas no Distrito, é a Srª Drª Manuela Estêvão....

ma



publicado por porabrantes às 14:11 | link do post | comentar

Segunda-feira, 27 de Setembro de 2021

armindo.jpg

O Armindo Silveira não foi reeleito, vítima, entre outras coisas, dum recuo do Bloco em todo o Distrito, onde desaparecem quase todos os Vereadores desta força (excepto Salvaterra) e onde irrompem os Vereadores da Direita dura.

Apesar disso testemunha-se que foi um extraordinário Vereador,  com um desempenho esforçado, informado e vertical.

Representou a única Oposição institucional à demagogia, ao abuso de poder e às erradas políticas que conduzem Abrantes à decadência.

Por isso presta-se aqui a homenagem devida ao Cidadão que honrou a Democracia e se bateu por Abrantes.

Esperamos contar com ele para as batalhas que se avizinham.

ma    



publicado por porabrantes às 15:40 | link do post | comentar

ALTERNATIVAcom
Declaração Política | 27 de setembro de 2021
INÍCIO DE UM NOVO CICLO
A política, como realidade fundamental da sociedade humana, decorre por ciclos. Hoje, Abrantes acordou para um ciclo marcadamente diferente do que foi vivido até às eleições autárquicas de ontem. Só um olhar desatento poderá julgar que nada mudou: mudou e muito, permitindo antever que, em Abrantes, a política não será mais como dantes.
Atente-se que, em democracia os votos são do povo e só a democracia vence, quando é respeitada. Quem não obteve os resultados desejados, continua a ter um papel e uma responsabilidade essenciais na vida pública, inclusive de intervenção nos órgãos autárquicos. Por isso, endereçamos a todos os candidatos participantes nestas eleições autárquicas, quaisquer que tenham sido os resultados alcançados, as nossas mais calorosas saudações democráticas.
O Movimento ALTERNATIVAcom, em que uma parte significativa dos abrantinos confiou, elegeu 1 Vereador, 2 Membros da Assembleia Municipal e 5 membros de três Assembleias de Freguesia – Martinchel, Abrantes e Alferrarede, e São Facundo e Vale das Mós. Estão, assim, reunidas as condições mínimas para realizarmos o trabalho com que nos comprometemos em 11 de novembro de 2019, em prol da democracia e do desenvolvimento de Abrantes e dos abrantinos.
Tendo a nossa carta de princípios e os nossos programas eleitorais como referência, cooperaremos com as maiorias eleitas ou formadas para a gestão dos órgãos autárquicos, em tudo aquilo que contribua de forma ética e competente para o bem-comum. Como sempre dissemos, chegámos para ser parte da solução e ajudar na construção. Mas opor-nos-emos firmemente – sempre com elevação nos modos e profundidade nas ideias – a tudo aquilo que por ação ou omissão prejudicar esse bem-comum.
Como se provou, esta era uma Missão Possível. Os cidadãos ousaram sonhar e acreditar, e agora será o tempo de realizar, com os mandatos que nos foram atribuídos e em estreita e permanente comunhão com os cidadãos e a cidadania ativa e participativa. Recorde-se que a democracia se cumpre diariamente, com os pilares representativo e participativo, em estreita articulação e subsidiariedade. Não se diga, portanto, “até daqui a quatro anos”, diga-se sim “até já”.
Contem connosco, nós contaremos sempre convosco.
Movimento ALTERNATIVAcom
 
No hay ninguna descripción de la foto disponible.
 
 


publicado por porabrantes às 15:30 | link do post | comentar

Sábado, 25 de Setembro de 2021

 

''Referir-me hei tambêm ao que o Sr. Dr. Ramiro Guedes se referiu: à falta de professores primários nas escolas, à dificuldade de se criarem tantas escolas quantas são precisas, por isso que os recursos não chegam.

Não compreendo que havendo escolas e havendo professores diplomados, se dê o caso de, numa freguesia do concelho de Abrantes, S. João Baptista, apenas porque um dos candidatos requereu ser provido no lugar, o concurso ser anulado.

Não houve qualquer razão especial.

E possível que alguma razão superior tenha havido, mas permitam-me dizer ao Senado que tenho graves apreensões acerca dos serviços de instrução secundária e tambêm primária, da regularidade com que os serviços da Direcção Geral Superior vão correndo, pois tendo eu já tido interferência numa colocação aliás justa e moldada pelos princípios reguladores da justiça e da lei. tive ocasião de observar que ali se punham sempre dificuldades quando os indivíduos indigitados não tinham lâmpada acesa.

É preciso evitar que todos êstes processos que caracterizavam o regime deposto, não continuem a usar-se no regime republicano.'

Ou temos moralidade ou então não valia a pena que tantos se tivessem sacrificado, pedindo justiça e cumprimento da lei.

Pedia ao Sr. Ministro da Justiça o favor de comunicar ao seu colega do Interior as minhas considerações, a fim de que não seja desrespeitada a lei em qualquer das suas manifestações.''

Palavras do Senador Abrantino, José Maria Pereira, em 2 de Dezembro de 1911

Ou de como se anulavam concursos porque o candidato não era da cor, ou seja do Partido Democrático.

A seguir, o Eusébio Leão bradou que '' que a República Portuguesa era um exemplo para o mundo''; frase que o Américo Tomaz e o Salazar copiaram.

Concursos à maneira, como em 1911, são o pão nosso de casa dia... 



publicado por porabrantes às 20:51 | link do post | comentar

Abrantes - Custódia Manuelina Da Igreja De S. João. Santarém. Portugal (Fotográfico) - Santarem


tags:

publicado por porabrantes às 09:06 | link do post | comentar

Quinta-feira, 23 de Setembro de 2021
Um milhão de euros de vaidade

 

Sérgio Oliveira disse no debate autárquico na Hertz que, se não for eleito, vai regressar ao seu emprego. E disse ainda que deixa um milhão de euros em verbas aprovadas. Falou de dois ou três projectos, como exemplo.

Ficamos a saber que não vai aceitar o cargo de vereador.

Confirma-se que as obras e projecto do município são as obras do Sérgio Oliveira. E que ele=município.

Manuel Lapa, certeiro, acusou a vaidade do orador e riscou a pintura. Acusou o "falar bem", "vestir bem" e o "puro teatro".

Lapa foi assertivo.

Tive oportunidade de estar atento às expressões e olhar da personagem do PS e, confesso, é de ficarmos preocupados.

É flagrante o contraste:

-Manuela Arsénio esteve serena de escuta activa, transmitindo uma imagem de cultura colaborativa;

-Manuel Lapa,  perante as provocações de Sérgio Oliveira, esteve combativo, mas sem perder a compostura. Indignou-se mas com autenticidade. Até na ironia defensiva.

-José Morgado apresentou-se tranquilo, e humilde. Sem o dizer. Simples..Sem pedantismos.

- Sérgio Oliveira, esteve sem bom humor, não respeitando os princípios da escuta activa. Sentiu-se como um "juiz de instrução". Revirou os olhos, vezes sem fim. Esteve tenso.

Foi calculista.

Frio.

Tem o complexo da superioridade.

Acha-se inatacável.

Tem frases feitas próprias de um manipulador.

Uma delas:"Eu seria incapaz de mentir ou de faltar à verdade, prometendo, etc'.

Mas falta mesmo à verdade:

-Escreveu ao Tribunal de Contas um ofício alegando por exemplo, que a câmara já tinha ratificado os estatutos da Casa de Camões em 2017. O que é rotundamente falso!!! Nunca, em momento algum foram sujeitas ao tribunal de contas quaisquer participações sociais do município relativas à Casa de Camões que tenham sido aprovadas pela assembleia geral da Casa de Camões. Já requeri ao tribunal as diligências necessárias e convenientes para apuramento da verdade.

Outras inverdades de Sérgio Oliveira? Alegou junto do tribunal de contas que a intervenção da inspecção geral  de finanças em 2019 era o resultado de intervenções anteriores da auditoria. Mas não foi ! Foi ele, Sérgio Oliveira que, depois de ter assinado contratos com a Casa de Camões, foi pessoalmente denunciar a associação. De má fé! Nunca dando conhecimento dessas denúncias ao Conselho Fiscal. A direcção sabia?

Isto é tão grave que as pessoas nem calculam.

Sérgio Oliveira quis queimar a CDU para sair vitorioso e legalista.

E meteu a associação num poço escuro.

Sérgio Oliveira não sabe trabalhar em equipa.

Só sabe ser ele próprio.

Nem os vereadores conseguiu segurar.

Não se iludam nem se deixem hipnotizar.

Não caiam no conto do raminho de flores no altar da Virgem Maria.

Tão depressa ali foi como patrocinou a televisão do Bispo Edir, da Universal.

Não olha a meios...

Vejam bem como vão votar!?

Não venham depois a arrepender-se.

A nossa felicidade e a nossa amizade constanciense vale mais do que um milhão de euros de vaidade!

 

José Luz (candidato em segunda posição pelo PPD/PSD à Assembleia Municipal de Constância em 2021).

 


publicado por porabrantes às 07:41 | link do post | comentar

Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021

O professor Tom Gallagher é autor desta biografia de Salazar

salazar tom gallagher.jpg

que está a despertar polémica.

Faz o favor de nos citar

salazar citação.jpg

ler aqui entrevista do historiador

Um livro que se recomenda.....

A citação refere-se às palavras do Marquês da Graciosa, que tinha dito que estava farto de ver o país, governado pelos filhos dos ''nossos feitores'', coisa que ofendeu  o salazarista Cancela de Abreu, Ministro do Interior que o desafiou para um duelo.

 

O nosso obrigado ao historiador .

mn



publicado por porabrantes às 10:10 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Visita interessante

D. Maria da Glória ....a...

O único abrantino que foi...

Escolas da Região no sécu...

Restos de António Botto

Um Senador contestado, Au...

Carta do General Avellar ...

Constância, a terra que b...

''Campanha suja de vulgar...

Bibliografia Abrantina: O...

arquivos

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

central do pego

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

valamatos

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

12


24
25
26
27
28
29
30

31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds