Terça-feira, 26 de Outubro de 2021

hertz.png

aqui

Anuncia a Hertz


tags:

publicado por porabrantes às 22:01 | link do post | comentar

Parece que uns bentos do universo Lena estiveram no Vale Zebrinho a olhar para as fossas para saber se aquilo era saneamento básico...



publicado por porabrantes às 16:34 | link do post | comentar

hertz.png

aqui

Anuncia a Hertz


tags:

publicado por porabrantes às 16:31 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25 de Outubro de 2021

reconquista.png

Na sexta-feira, dia 15 tomou posse, em S.Vicente, o novo pároco de Abrantes, Rev.Padre Castanheira.

A ''Reconquista'', porta-voz do Bispado fez ampla reportagem, que pode ler aqui.

Desejam-se as maiores felicidades no desempenho da pesada tarefa.

A imprensa local parece omitir o acontecimento.

Termina a notícia, o semanário diocesano, assim:

   

''Recorde-se que o cónego José da Graça foi condenado a cinco anos de prisão, com pena suspensa, por burla qualificada, burla tributária e falsificação de documentos, num esquema que terá lesado o Estado em cerca de 200 mil euros, através do Centro Social Interparoquial de Abrantes, instituição da qual era presidente.

(...)Na sequência deste facto, em 2019, tal como Reconquista noticiou, o bispo nomeou o padre António Castanheira para suceder nestas paróquias ao cónego José da Graça, contudo, este recorreu hierarquicamente, por não concordar com a decisão do prelado. “Em primeiro lugar, fê-lo para mim, para que eu revogasse o Decreto que o transferia de serviço na Igreja diocesana. Depois, porque tal petição não foi atendida e o referido Decreto foi confirmado, instruiu recurso hierárquico para a Congregação do Clero, em Roma”, instância onde, ficou agora esclarecido, também foi indeferido.(....)''

Ou seja exactamente como se disse aqui. Excepto um pormenor foram 4 anos com pena suspensa, a condenação definitiva.

mn 



publicado por porabrantes às 15:16 | link do post | comentar

Na última Zahara, C. Silva voltou a insinuar que o Capitão Elias da Costa ter-se-ia apoderado dum livro municipal. Agora o argumento usado é que em outras câmaras do país existem exemplares do Livros de Registo de Décima (um imposto sobre a propriedade) e na de Abrantes não. Portanto, usando a lógica dedutiva, de que Dupont e Dupond, foram expoentes gloriosos, o militar teria de ter surripiado o livro.

Acontece que Elias da Costa deu outra explicação. A CMA vendeu ao desbarato grande parte do Arquivo e foi ele que pediu aos seus alunos liceais que andassem armados em detectives, tentando recuperar o espólio, privatizado por edis incultos, alguns com nome a ornamentar arruamentos.

E depois copiou e estudou o encontrado. Outros livros foram-lhe emprestados, caso do Livro de Fintas que era de Diogo Oleiro.

''Este livro pertence ao Diogo. Tendo eu informado os meus alunos que o arquivo histórico abrantino tinha sido vendido em hasta pública e indicado velhos que ainda se lembram de ver os bombistas e merceeiros levá-lo em sacos e carroças, puseram-se em campo, e ainda encontraram muitas preciosidades que me deram a copiar, e que se Deus me der vida e saúde juntarei aqui.'' 

(Elias da Costa, Abrantes e Abrantinos, pag  3, livro XVIII, citado pelo Sr. José Vieira, no imprescindível ''Coisas de Abrantes'')

E se o ''Livro de Registo de Décimas'' também foi vendido a ''bombistas e merceeiros'', por um Presidente analfabeto, como os outros, lá se vai a tese de que Elias da Costa surripiava livros.....

Francamente em vez de prestar homenagem a quem estudou a nossa história, é triste andar a sujar o seu nome.

ma 



publicado por porabrantes às 13:25 | link do post | comentar

 Impasse na tomada de posse na UF Alvega e Concavada

Processo de instalação da Junta e Assembleia de Freguesia de Alvega e Concavada
Na passada quinta-feira, 21 de Outubro, o cabeça de lista eleito pelo PS, partido que venceu as eleições por uma margem mínima, voltou a propor, para a composição do executivo da junta de freguesia de Alvega e Concavada, Abrantes, os mesmos nomes que já tinham sido rejeitados no dia 14 de Outubro. Como era previsível, a lista foi novamente rejeitada por BE e PSD.
Na sua intervenção o cabeça de lista do PS usou diversos argumentos para pressionar os eleitos/a na lista Bloco de Esquerda.
Pela sua gravidade, destacamos o infeliz uso de uma possível caducidade dos contratos de trabalhadores ao serviços da U.F. de Alvega e Concavada, numa clara tentativa de responsabilizar a
oposição.
Relembramos que a legislação aplicável, estipula que o cabeça de lista eleito pelo partido mais votado é quem detém a iniciativa de propor os vogais para o executivo da Junta de Freguesia.
O Bloco de Esquerda rejeita a instrumentalização deste processo pelo cabeça de lista eleito pelo PS e continua disponível para trabalhar numa solução que viabilize o executivo da junta de freguesia, tendo em conta a vontade expressa pelos eleitores e eleitoras da U.F. de Alvega e Concavada.


tags:

publicado por porabrantes às 09:45 | link do post | comentar


 



Realizou-se na passada terça-feira a primeira reunião do executivo municipal eleito a 26 de setembro, estando a respetiva gravação disponível em https://www.facebook.com/MunicipioDeAbrantes/videos/992189131356809 (ver a partir de 1:07:00). Nela participou, pela primeira vez, um vereador eleito pelo Movimento ALTERNATIVAcom, força política independente e genuinamente emergente da cidadania abrantina.



O visionamento atento e integral da reunião desiludiu quem porventura tenha achado que o ambiente, a postura e as atitudes negativas observadas nas reuniões da anterior vereação iriam ser diferentes, nomeadamente depois das palavras moderadas e inclusivas proferidas no discurso de tomada de posse do presidente reeleito.



Recorde-se que o último mandato do executivo municipal foi permanentemente marcado por lamentáveis incidentes relacionais e processuais, e por comentários e ataques descabidos à cidadania abrantina – apelidando quem pensa diferente de “populista, oportunista e desordeiro” –, ao mesmo tempo que jurava fazer o contrário, autoelogiando-se e autogratificando-se (não é razoável pensar que se pode ser bom juiz em causa própria).



Muitos cidadãos manifestaram-nos a sua desilusão, por não acharem normal – nem aceitável – o sistemático atropelo e interrupção das intervenções dos vereadores da oposição, repetindo-se à exaustão os mesmos argumentos e abusando-se de expressões autoritárias e desrespeitosas como “Ó vereador!”, “Oiça!” ou “Desculpe [lá]!”, entre outras. Também não é normal – nem aceitável – que, a este estilo antagonista, se juntem convenientes silêncios e demagógicas (não) respostas.



O Movimento ALTERNATIVAcom esclarece os cidadãos que sentiram incredulidade, desconforto e, até, indignação por aquilo que observaram, que esta não é, felizmente, a realidade da maioria dos municípios portugueses, onde a ética e o fair-play democráticos são observados com normalidade. E sublinha que o argumento “eu sou assim, vocês já me conhecem” nunca desresponsabilizou ninguém pelos atos que pratica, tal como a justificação “sempre foi assim” nunca escondeu uma retrógrada resistência à mudança.



Mais alertamos que este ambiente, postura e atitudes raiam o bullying político e, metaforicamente, assemelham-se a uma “poeirada tóxica” causadora de sérios danos democráticos e reputacionais, impedindo o saudável debate de ideias e transmitindo uma imagem e exemplo negativos das instituições e protagonistas políticos, comprometendo a sua dignidade e credibilidade.



Relativamente aos assuntos debatidos e votados, o vereador do Movimento ALTERNATIVAcom propôs que o Regimento da Câmara Municipal previsse a possibilidade de uma 2ª intervenção dos cidadãos, mais curta e para defesa da honra ou da verdade. Esta proposta, visando o reforço da democracia e cidadania participativa, foi rejeitada pelo chefe do executivo com o falso argumento de que esta necessidade não se verifica.



Também à preocupação expressa pelo vereador Vasco Damas com a falta de médicos nas freguesias de Tramagal, Mouriscas, S. Miguel do Rio Torto, S. Facundo e Vale das Mós, entre outras, o chefe do executivo municipal respondeu com uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma, ou seja, ora com um habitual silêncio seletivo, ora com uma inaceitável narrativa generalista e demagógica.



Face à pretensão do presidente da Câmara de continuar a presidir aos SMA, recorrendo a argumentos falaciosos e incumprindo o compromisso público, assumido em 6 de março de 2019, de cessar essa acumulação de funções, o vereador do Movimento ALTERNATIVAcom votou contra, defendendo a pluralidade da composição do Conselho de Administração dos SMA – um património que deve orgulhar os abrantinos – e a transparência e credibilização da política e dos políticos.



De facto, quem está atento e tem sentido crítico não pode achar “normal” – nem aceitar – que:

– se afirme que “os serviços municipalizados são só mais uma divisão da Câmara Municipal, não são uma coisa autónoma” quando são regidos por legislação específica que refere explicitamente que são “dotados de autonomia administrativa e financeira”;



– se diga que “o presidente dos SMA sempre foi o presidente da Câmara Municipal” quando é por demais sabido que o atual edil presidiu durante largos anos aos SMA na qualidade de vereador e que foi ele próprio o autor da referida legislação;



– o presidente da Câmara seja o presidente dos SMA quando é aquele que nomeia e exonera este, e quando está estipulado que o consumidor recorre das decisões do presidente dos SMA para o presidente da Câmara, sendo ambos, afinal, a mesma pessoa;



– a fatura da água (ambiente) continue a ser a mais cara na região do Médio Tejo quando, além de não existir nenhum estudo credível que o justifique, parece sobrar dinheiro para nomear agora um diretor-delegado dos SMA que durante muitos anos não foi necessário.



O Movimento ALTERNATIVAcom vai continuar atento ao funcionamento dos órgãos autárquicos e, de forma mais geral, ao respeito pela democracia e cidadania na nossa terra, incluindo a liberdade de imprensa e a pluralidade de acesso aos órgãos de comunicação social locais, cuja imparcialidade tem suscitado dúvidas e deverá ser garantida.



Exortamos todos os abrantinos a serem mais participativos e exigentes, com a consciência de que o nosso desenvolvimento e bem-estar, assim como a garantia de uma vida coletiva decente e digna, estão estreitamente dependentes do bom funcionamento das nossas instituições.



Contem connosco, nós contaremos sempre convosco.



Movimento ALTERNATIVAcom



publicado por porabrantes às 09:42 | link do post | comentar

Transcreve-se a opinião do amigo Artur Falcão, agora expressa no face:

''Mas quem é que me consegue explicar o porquê, o como, e o quem é que deu autorização para o funcionamento de uma "discoteca" a céu aberto, no largo do tribunal, a poucos metros do hospital, e no meio da cidade velha, de frente para as torres habitacionais, às sextas feiras e aos sábados à noite, até às duas e tal da madrugada? Será que sou eu que estou louco ou é porque quem autoriza tais "aberrações" mora longe e está-se a "cagar" para os moradores desta terra, que já são poucos, mas que assim serão menos ainda.....''



publicado por porabrantes às 09:41 | link do post | comentar

Domingo, 24 de Outubro de 2021

2.º Batalhão de Infantaria Paraquedista, do Regimento de Infantaria N.º 10, em Aveiro, 2018. Obrigado ao Exército 

um pateta


tags:

publicado por porabrantes às 20:11 | link do post | comentar

Sábado, 23 de Outubro de 2021

tres marias.png

 



publicado por porabrantes às 19:57 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

PSD reclama creches públi...

Trabalhadores do CRIA acu...

Coisas incomparáveis

25 de Novembro de 1975 (1...

CMA sem verba para mudar ...

Capelão contra o proletar...

Alfredo da Silva recebe o...

Arte abrantina a 80 euros...

A cunha que nomeou o Mati...

Se é, mal andamos.....

arquivos

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

celeste simão

central do pego

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

frança

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

valamatos

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11

17

26
27

28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds