Quarta-feira, 30 de Junho de 2010

Abordámos este assunto neste post. e de passagem noutros.

 

Pois bem temos novidades. A Drª Isabel Veiga Cabral, peticionária e nossa amiga, resolveu informar-se e ao mesmo tempo alertar sobre o que

se  passava no Castelo. E dirigiu este e-mail à Archport, que é um fórum,animado pelo prestigioso Professor de Coimbra José da Encarnação (que tem tido a generosidade de colaborar com Candeias Silva), dos arqueólogos portugueses onde se contam as novidades, se debate a actualidade do ramo e naturalmente se trocam ideias:

Castelo de Abrantes - Portugal por Portuguese_eyes.

Foto Victor Oliveira

To : Archport@ci.uc.pt

Subject : [Archport] Atentado ao Património de Abrantes

From : Maria Isabel da Veiga Cabral <isabelveigacabral@gmail.com>

Date : Sun, 13 Jun 2010 23:44:02 +0100

 

 

Haverá alguém que me possa informar sobre o que se passa com a necrópole encontrada na área de protecção da muralha do Castelo de Abrantes durante os trabalhos com bulldozers para um parque de estacionamento de autocarros?

Obrigada


Isabel Veiga Cabral

Rapidamente chegou a resposta:

dia 15 de Junho de 2010 11:36, Filomena Gaspar <filomena.gaspar@cm-abrantes.pt> escreveu:

 

Bom dia caros colegas

Neste local de encontro dos arqueólogos portugueses, veio a Sra. D. Isabel Veiga Cabral, Vice-presidente da Real Associação do Médio Tejo ( com sede em Abrantes), colocar uma pergunta respeitante aos trabalhos arqueológicos em curso na Parada Abel Hipólito, vulgo Heliporto, em Abrantes.
Antes de mais devo informar que estou sempre disponível, desde que possa, para esclarecer quaisquer dúvidas que os meus concidadãos tenham acercam do seu património, particularmente os sítios arqueológicos. Para tal, e uma vez que sou uma pessoa bastante acessível, basta dirigirem-se ao meu local de trabalho ou, enviarem email para o departamento de cultura da Autarquia de Abrantes.
Aquilo que não posso aceitar é que se tente politiquizar o meu trabalho.
Neste momento, e concretamente em relação à pergunta da Sra. D.Isabel, tenho a informar que o património Abrantino não está a ser ameaçado nesta área. Aliás, prova disso são os trabalhos arqueológicos que estão a ser feitos na sequência justamente do acompanhamento arqueológico levado a cabo pela arqueóloga signatária e o assistente de arqueólogo, Álvaro Batista.
Com efeito, foi na sequência dos trabalhos de acompanhamento arqueológico, autorizados superiormente pelo  IGESPAR, das obras de arranjo da futura Praça D. Francisco de Almeida, que foram identificados vestígios osteológicos humanos que permite pensar na existência de uma necrópole medieval neste local.
A cota de obra é bastante alta, aliás, em relação à maioria dos vestígios da necrópole medieval identificada, sendo que todos os trabalhos de escavação e posterior estudo osteológico serão feitos sem pressões.
Depois dos trabalhos concluídos, e à semelhança dos trabalhos arqueológicos anteriormente realizados no Concelho de Abrantes, os resultados serão dados a conhecer publicamente.

Filomena Gaspar

 

 

Num post seguinte continuaremos a divulgar dados desta polémica arqueológica ( a drª Drª Isabel Veiga Cabral também é arqueóloga), faremos os comentários apropriados e lançaremos alguma contribuição para esta discussão.

 

A drª Filomena Gaspar tem toda a nossa consideração por vários trabalhos científicos publicados, é casada com o arqueólogo dr. Carlos Batata de quem aqui fizemos o elogio, mas há coisas que estranhamos.

 

A primeira é: sendo a cerca do Castelo uma área sensível, coisa que se sabe desde Diogo Oleiro, antes de fazer as obras não era lógico fazer sondagens primeiro para ver o que aparecia e depois decidir se as obras avançavam?

 

A segunda é: porque é que se faz tudo à pressa ? Foram dados 5 escassos dias, muito bem pagos a Charters de Almeida para fazer ''O Projecto de Execução da Relocalização da Estátua de D. Francisco de Almeida''.

 

Se os trabalhos arqueológicos tivessem sido prévios e se por sorte tivesem sido encontrados vestígios que impedissem construir a nova praça, não era preciso pagar 24.500 € ao Conde da Baía por um trabalho de 5 dias, porque era possível que os trabalhos tivessem de ser cancelados.

 

Por isso estes trabalhos arqueológicos com os catrapilas ao lado prontos a entrar em acção e o empreiteiro desejoso de fazer o trabalho, soam um pouco a improvisação.

 

A terceira é o seguinte: tendo sido posto em causa Álvaro Baptista pelo PSD, porque não o defendeu a Drª Filomena Gaspar?

Tivémos de ser nós.

 

Marcello de Ataíde

(continua) 



publicado por porabrantes às 18:03 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Intercâmbio Cultural entr...

Uma campanha sórdida da N...

A grande obra social do P...

Valamatos e o falso conce...

Nossa Senhora dos Gays

Assim vai a Greve

O exemplo do dono da Vict...

A vóvó narco-traficante o...

Camionistas da pesada

Requisição Civil das beat...

arquivos

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Agosto 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10


20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds