Segunda-feira, 10 de Janeiro de 2011

José Niza tem uma excelente crónica no Ribatejo (que é o único que se pode ler nesse jornal, juntamente com a opinião de Eurico Consciência e Beja Santos) e na última foi ao sótão das memórias:

 

Por: José Niza

Quando vamos ao sótão das memórias, às vezes acontecem surpresas gostosas.

Vou contar-vos duas.

Em 6 de Dezembro de 1982 redigi o texto de um telegrama-petição que foi enviado da Assembleia da República para o então Presidente do Brasil, General João Baptista Figueiredo.

O caso era o seguinte: o Sérgio Godinho – obviamente por motivos políticos, mas sob o pretexto de consumir maconha – estava há vinte dias preso, sem culpa formada, numa penitenciária do Rio de Janeiro.

Como os deputados também servem para estas coisas, redigi um texto muito diplomático e politicamente correcto, no qual, entre outras coisas, escrevi: “A injustificadamente prolongada prisão de Sérgio Godinho, de acordo com as notícias que nos chegam a Portugal, reveste-se de um conjunto de circunstâncias que nos levam a recorrer à alta intervenção de Vossa Excelência…

Mas também acrescentei: “Lamentamos manifestar a Vossa Excelência a nossa preocupação pelas eventuais consequências negativas que este caso poderá imprimir às relações entre os nossos Povos...”

Até aqui, nada de especialmente especial.

Mas o que é verdadeiramente impressionante  é a lista e a qualidade dos deputados subscritores, de diversos partidos, que eu consegui reunir.

Vejam só alguns desses nomes: Almeida Santos, António Guterres, Manuel Alegre, António Arnaut, António Vitorino, Jorge Sampaio, Raul Rego, Marcelo Curto, Natália Correia, Nuno Rodigues dos Santos, Magalhães Mota, Teófilo Carvalho dos Santos, Helena Cidade Moura, José Manuel Mendes, Jorge Lemos, etc, etc.

Há semanas ofereci ao Sérgio Godinho uma cópia da petição com uma dedicatória onde escrevi: “No tempo em que ainda havia deputados…” E ele agradeceu. E concordou. (...)

 

Mas não sabemos se o Niza se recorda da atitude de certo deputado laranja abrantino quando o documento foi à votação.

 

Vamos recordar-lhe o episódio:

 

 

No decorrer do debate Manuel Alegre disse isto :

 

O Sr. Manuel Alegre (PS): - Sr. Presidente, Srs. Deputados: Naturalmente votámos a favor deste voto de protesto subscrito por diversas bancadas e congratulamo-nos com o larguíssimo consenso que ele mereceu nesta Assembleia.
Como se sabe, Sérgio Godinho foi preso em condições que não estão esclarecidas, mas o que se sabe através das suas próprias declarações é que ele foi submetido a maus tratos e à tortura, o que representa uma violação dos direitos do homem.
Sabe-se ainda que sua mulher, aqui em Lisboa, tem sido submetida a pressões, ameaças e mesmo a intimidações, o que é verdadeiramente intolerável e requer uma atitude enérgica por parte das autoridades portuguesas.
Sérgio Godinho é, antes de mais, um cidadão português, mas não é um cidadão qualquer: é uma grande figura da música ligeira portuguesa e a sua situação está a causar naturais preocupações nos meios culturais portugueses e brasileiros.
Foram feitos 2 requerimentos por deputados de diferentes bancadas desta Assembleia dirigidos ao Sr. Ministro dos Negócios Estrangeiros, mas estranhamente não foi recebida ainda qualquer resposta, de modo que nós continuamos sem saber quais as diligências que foram feitas pela diplomacia portuguesa - se é que algumas diligências foram feitas!...
Esta situação corre o risco de afectar, de ensombrar e de deteriorar gravemente as relações culturais luso-brasileiras, tanto mais que as autoridades brasileiras parecem indiferentes a apelos subscritos por figuras destacadas da cultura dos 2 países.
Nós renovamos aqui a nossa preocupação. Fez-se já sentir a voz de grandes figuras da cultura portuguesa, de Miguel Torga a Agustina Bessa Luís, passando por muitos outros nomes da literatura e dos meios artísticos nacionais. O Brasil não pode continuar indiferente a este nosso apelo e nós renovamos aqui, em nome da bancada do Partido Socialista, o nosso apelo para uma rápida solução deste caso e a urgente libertação de Sérgio Godinho, isto a fim de que a fraternidade luso-brasileira não seja uma figura de retórica e seja capaz de estar acima de uma visão estrita das coisas, de posições burocráticas ou excessivamente rígidas.
Queremos uma fraternidade luso brasileira vivida na realidade e na comunhão de sentimentos dos nossos povos.
Renovamos esse apelo e julgamos que é importante para o futuro das relações dos nossos 2 países que se verifique uma rápida libertação de Sérgio Godinho: É esta a vontade da maioria esmagadora dos portugueses, ê esta também a vontade - temos a certeza! - ê esta também a vontade - temos a certeza! - de grandes figuras da cultura do país irmão.

(Diário da A. República de 16-12-1982)

 

Os partidos da AD-CDS, PSD e PPM deram liberdade aos seus deputados para de acordo com a sua consciência exercerem o seu direito de voto.

 

O pedido de liberdade do cantos foi  ''Submetido à votação, foi aprovado, com 76 votos a favor (do PSD, do PS, do CDS, do PCP, da ASDI, da UEDS e do MDP/CDE), 5 votos contra (do PSD) e 7 abstenções (do PSD e do CDS), registando-se a ausência da UDP'' (.Diário citado).

foto PSD sardoal

E o deputado abrantino Anacleto Baptista (PSD) apresentou esta magnífica declaração de Voto:

 

''Declarações de voto enviadas para a Mesa e relativas ao voto de protesto aprovado.

O signatário abstém-se na votação do voto sobre Sérgio Godinho, pelos seguintes motivos:

1) Não estão devidamente esclarecidos os motivos da sua prisão;
2) Haver deficiente informação no que ao caso se refere;
3) Haver, no entender do signatário, discriminação quanto a cidadãos, quer portugueses, quer de outros povos do mundo, designadamente quando se tem em atenção somente determinadas camadas sociais de cidadãos e se esquecem outros, somente porque não têm rótulo de "artista", "intelectual" ou outra.

O Deputado do PSD, Anacleto Baptista.''

(Diário da A. República de 17-12-1982)

 

 

Trata-se da mais original manifestação que vimos até hoje sobre a ''discriminação'' que é exercida a favor dos intelectuais e naturalmente contra o ''povo''.

 

Pela declaração verifica-se que Anacleto Baptista não se considera nem ''intelectual'' nem ''artista''. Ora há aqui um contra-senso, desempenhando ele o cargo de chefe do coro de São Vicente desempenha uma actividade artística.

 

Tem também a sua veia de artista.

 

Portanto como nesse dia se esqueceu do seu talento musical e se absteve de pedir a libertação do outro talentoso músico Sérgio Godinho que estava nas masmorras da ditadura fascista brasileira, resolvemos dar-lhe uma surpresa:

 

 

 

 

 

Desejamos um Ano Novo Feliz ( e musical) ao deputado (municipal) Anacleto.

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 18:22 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Palma Carlos: Adriano Mo...

Sindicato denuncia Hospit...

A origem do virús

Os profissionais da saúde...

A Tifóide mata o Rei depo...

A salvadora das nabiças ...

A pandemia nos lares de i...

Assim vai o combate ao co...

O escravo do judeu

Coronavirús: A Justiça

arquivos

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Março 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds