Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

 

 

Antigamente quando o Prof. Salazar governava os métodos do ensino primário eram outros, menos tolerantes e permissivos.

 

Ninguém com mais de 50 anos negará que houve grandes professores no ensino primário salazarista e nós aqui como metáfora demos o exemplo da D. Alice de Brito  como evangelizadora da população feminina do Pinhal.

Foto do Livro do Sr.Traquina ''O Souto-Um Povo-Uma Cultura''.

 

 

E também já propusemos que a Escola dos Quinchosos se passe a chamar Marques Heitor, um grande professor de Abrantes Cidade.

 

 

E estamos falar de Ensino público acessível a todas as classes sociais a quem o Dr. Salazar exigia pelo menos a quarta classe...... 

 

 

A quarta classe salazarista exigia um domínio seguro da História de Portugal, certamente uma História feita por Reis, Santos e Heróis, mas uma História com cronologia exacta e com factos concretos e não com invencionices.

 

Ai do aluno que não soubesse o que se tinha passado em 14 de Agosto de 1385 no campo de Aljubarrota.!!!!

 

Tinha uma raposa garantida!

 

Certamente a nossa História não foi só feita por aqueles senhores e as amplas massas populares tiveram um papel destacado como explicou o Sr. Dr. Álvaro Cunhal naquela crise num Manual de divulgação sobre 1383-85.

 

 

Mas, senhores, a Cronologia e a Verdade Histórica são a base dum ensino sério do passado como explicou o Prof. Antório Henrique de Oliveira Marques nas suas Memórias, criticando a falta de atenção dada à cronologia nos manuais escolares desde os anos 60, não poupando à crítica os que foram assinados pela sua Mulher, Fernanda Espinosa....

 

Voltou a dar importância a essas coisas, Oliveira Marques e o resultado é ter conseguido transformar a sua Escola, o Curso de História da Universidade Nova de Lisboa na melhor do País neste campo.

 Foto laicidade.org.

 

 

Da escola de Oliveira Marques saiu a Doutora Hermínia Vilar, a mais brilhante Historiadora abrantina, natural das Mouriscas, de quem já aqui falámos.

 

 Hermínia Vilar é a pessoa que mais sabe em Portugal da Casa de Abrantes quer se queira quer não.

 

Especialmente sobre a sua fase medieval.

 

Não vamos citar nenhum livro nem artigo demasiado denso, mas apenas a primeira obra publicada pela Doutora Hermínia que é esta, que devia ser estudada por todos os abrantinos cultos:

 

O livro foi editado em 1988, ganhou o Prémio de História Local ( com a distinta participação no Júri do Prof. Oliveira Marques) e é uma vergonha que ainda não esteja esgotado.

 

Mas também uma sorte, porque o Sr. João Pico poderá comprá-lo e estudá-lo, especialmente as páginas 84 à 87 para aprender a não dizer disparates e sobretudo atribuir alarvidades próprias de ignorantes a pessoas sérias e sabedoras como é o caso do Prof. Hermano Saraiva cuja obra de divulgação e investigação da nossa História é notável.

 

Diz Pico que Hermano Saraiva ''reproduziu'' que D. Lopo de Almeida tinha participado na Batalha de Aljubarrota e em mercê de qualquer favor ao Rei teria sido feito 1º Conde  de Abrantes.

 

João Pico aprendendo História, tarefa difícil a do Professor in Pico do Zêzere

 

 

Infelizmente o D. Lopo nem sequer tinha nascido e só foi feito Conde em 1476 por Afonso V por méritos para o bloguer pouco recomendáveis. O Lopo era uma espécie de Vara do Africano, homem para todo o serviço. Bons e maus. E alguns dos serviços que fez ao Africano foram pouco elogiáveis. 

 

De forma que o Mestre Hermano Saraiva nunca poderá  ter escrito isso, nem sequer dito, como é próprio de qualquer pessoa que sabe da sua profissão. Que a de Saraiva é a História actualmente....

 

Porque já foi a Advocacia, a Diplomacia, o Ensino Liceal e Superior e a Política.

 

O que não reproduzimos do Prof.Hermano Saraiva é a opinião sumamente desagradável que tem sobre Adriano Moreira, ex-líder do CDS ( foi o homem que reduziu o Partido ao táxi), nas suas Memórias.

 

 

Moral da História :  Imaginem o que diria a a nossa  saudosa D.Alice  acerca dum pobre aluno que confundisse Aljubarrota com o cu de Judas........

 

Se todas as opiniões do Pico são tão fundamentadas como esta, estamos conversados....

 

POR ABRANTES

 

PS- Se o Livro da Doutora Hermínia for muito denso, só resta a História de Abrantes aos quadradinhos com texto do saudoso Eduardo Campos e Sara Morgado. Desenhos de Paulo Matos. Só custa 2,49 euros. Pode comprar aqui 

 

 



publicado por porabrantes às 16:48 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O Serviço Nacional de Saú...

Nove mil euros para corta...

A lesma abrantina: arion ...

A ''Universidade'' Pelica...

Plátanos de Alferrarede v...

A nossa imprensa vai melh...

Quem é o Morgado?

Atenção vende-se herdade ...

Geringonça vende Central ...

O motim dos Voluntários R...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds