Terça-feira, 30 de Agosto de 2011

“-Os bispos, criados pelos primeiros apóstolos, para ocuparem o seu lugar em determinados territórios e para lhes sucederem, enquanto pela sua jurisdição asseguram a unidade e disciplina nas igrejas são também, pelo poder de ordem, a fonte da graça sacramental.” (Escritos, 111).

“Agora que me puseram nesse Paço, bem fora das minhas aspirações, esses problemas da Igreja são comigo, na quota-parte desta Diocese no todo nacional e universal.” (Cartas, 296).

A Igreja deve-se a todos, sobretudo aos pobres e oprimidos; mas mal iria se se viesse a tornar-se Igreja do terceiro mundo…” (Cartas, 276)

“Roma é, sem dúvida, a capital do mundo. Urbs, a cidade, simplesmente, a cidade do orbe, a cidade de que todos somos cidadãos” ... O mundo que ainda quer salvar-se vai a Roma.” (Escritos, 123-124)

“Numa sociedade incapaz de se elevar ao nível de uma sã religiosidade e consequentemente insofrida das respectivas disciplinas morais é uma sociedade cotada -+a dissolução, à decadência e à morte” (Escritos, 239).

“Em vez duma sociedade assente sobre o ‘ter’, podemos idear uma sociedade em que o homem se valore pelo ser” (Antologia, vol. 1, 115).

“-De nada vale, não merece a menor confiança, um proceder correcto e ordeiro se não provém de dentro, duma convicção, duma mentalidade. A vida é movimento ab intrínseco, é determinação que vem do íntimo: o que se impõe de fora não é vital, é mecânico, quebra com qualquer embate.” (Escritos, 174)


“A educação da fé e formação ético-social não podem ser mera pedagogia – etimologicamente, educação de crianças – mas devem ser, com maior empenho (e maior dificuldade) andragogia, isto é, educação de homens, ou de adultos.” (Cartas, 277)

“A Cruz, termo último da Encarnação, é a mostra suprema da essência de Deus – ‘quem me vê vê o Pai’ - e é ao mesmo tempo a prova máxima, como provocação suprema, dessa essência de Deus como Amor.” (Antologia, vol. 2, 247)

“A experiência da vida ensina-nos eficazmente que os nossos maiores nos pregaram, talvez sem grande eficácia: que a carreira da nossa vida não é a trajectória lisa e direita mas antes uma vereda cheia de curvas e laçadas, uma gradativa e penosa ascensão” (Igreja, 34)

“- Para ser-se cristão importa ser razoável; mas não basta. Importa seguir a Cristo e a Cristo crucificado.” (Antologia, vol. 2, 248)

“A educação cristã deve considerar fulcral e procurar tornar bem sensível e vivencial: que toda a nossa dignidade vem de Deus, mas que o próprio Deus respeita a nossa liberdade e dignidade pessoal e quer que nós a respeitemos em nós e nos outros.” (Antologia, vol. 1, 330)

“Tratemos de melhorar os homens; sobretudo criar o ‘espaço vital da família’. Que a família, a célula da sociedade e o foco da vida, não continue a ser a fonte da morte!...” (Escritos, 248)

“- Terra de liberdade, de lealdade, de cultura e de trabalho, o Porto tomou a atitude e disse a palavra que o faz igual a si mesmo...” (Antologia, vol. 2, 71-72)

“-Padre Américo - Pai Américo. O apóstolo dos tugúrios [...] foi grande no amor do próximo porque foi grande no amor de Deus. O sacerdócio foi para ele a grande opção vital, a eleição decisiva: tudo o mais, nem sequer pensado nesse momento, veio depois por acréscimo e como simples aplicação dum espírito aurido no Sacerdócio de Cristo.” (Endireitai, 156)

“Com os homens do Poder político a Igreja terá algumas vezes que falar, mas não para lhes ensinar ciência ou arte política...” (Cartas, 111)

“Insiste-se em que sou o bispo mais controverso em Portugal. Admito facilmente esta constatação. Como homem, como cristão e padre tal não se poderá dizer” (Cartas, 296).

“Para ser-se cristão importa ser razoável; mas não não basta. Importa seguir a Cristo e a Cristo crucificado” (Antologia, vol. 2, 248)

 

Quadro-Medina

 

retirado da página da Fundação SPES criada por D.António Ferreira Gomes.

 

Pub. Por Marcello de Noronha 



publicado por porabrantes às 20:23 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A nossa imprensa vai melh...

Quem é o Morgado?

Atenção vende-se herdade ...

Geringonça vende Central ...

O motim dos Voluntários R...

O libré do Ataíde d'Abran...

A homenagem ao alemão que...

O maçónico Papa que prote...

Me too (1)

Os presos abrilistas do T...

arquivos

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds