Sábado, 07.05.16

 

patrícia.png

na Visão

 

e perguntamos nós porque é que o Jornal dela (a Patrícia é directora deste jornal) não pergunta às autarquias desta região porque persistem em usar o herbicida cancerígeno????

 

ma

Para qualquer coisinha, estamos no Tonho Paulos

 

 



publicado por porabrantes às 17:26 | link do post | comentar

Segunda-feira, 22.02.16

elizete jardim.jpg

Mirante

 

Escaparam-nos estas declarações da drª Elizete Jardim ao Mirante. Mas não nos escaparão as declarações do Anacleto Batista, numas jornadas diocesanas.  O Anacleto não fez declarações sobre a situação de vendedora imobiliária da sua superiora hierárquica na Nova Aliança, drª Ana Cabral Soares Mendes na Remax. Ainda.

jardim nelson.png

Para ler isto  melhor selecciona-se do Mirante, o mais interessante da entrevista da drª Elizete.

(...)

Antiga chefe de gabinete de Nelson Carvalho não concordou com algumas obras em Abrantes

Foi chefe de gabinete do ex-presidente da Câmara de Abrantes, Nelson Carvalho, entre 2000 e 2005. Como vê algumas obras faraónicas feitas no concelho? Há medidas que Nelson Carvalho tomou com as quais eu não concordava. O cemitério à americana se tivesse um crematório não tinha os problemas que tem hoje. E eu que tanto insisti com ele para fazer o crematório. Não me resigno de não o ter convencido a não mandar abaixo um edifício no Tecnopólo. Era um edifício em tijolo burro e era uma marca naquele local.

Foi por isso que se de afastou Abrantes? Como chefe de gabinete e pela maneira de ser tinha poderes. Há um militante do PS, arquitecto, que estava em Lisboa, que fazia projectos para a câmara, e que de repente resolveu regressar a Abrantes para integrar a lista à câmara em segundo lugar. A ideia era ele subir a presidente com a ida de Nelson Carvalho para um cargo no Governo. Ele não gostava de mim porque tinha havido alguns desentendimentos relativos a projectos dele e dizia que a primeira pessoa que afastava da câmara era eu. Antes que o fizesse eu regressei ao Ministério da Agricultura.

E nunca mais quis cargos autárquicos… Esse vereador ao fim de um ano foi afastado de tudo. Nessa altura choveram telefonemas a pedir-me para voltar à câmara mas não fui. Já tinha a minha vida a andar na direcção regional. Mas não sou de ter mágoa, sou uma pessoa de bem com a vida.

Há mais projectos que não goste na cidade? Não gosto da requalificação do mercado. E já no tempo do Nelson Carvalho falava-lhe para fazer o que hoje os mercados estão a fazer, que é transformá-los em espaços de multiactividades, como a restauração.

Foram feitas muitas obras desnecessárias? Não defendo a construção de infra-estruturas porque há financiamento comunitário que vai pagar o projecto. Uma obra exige outros investimentos e despesas de manutenção que não são pensadas na altura em que se faz a obra. A construção de um equipamento tem de ser pensado com uma capacidade de dinamização que o sustente. Que é o que não acredito que vá acontecer na Escola Prática de Cavalaria em Santarém, por exemplo. (..)

 (entrevista de António Palmeiro)

Ficamos a saber que o chefe do CRIA queria ser Ministro ou subsecretário e terminou chefe do CRIA. Chegou lá e começou a fazer o que o Albano Santos alegadamente queria fazer à drª Elizete, cortar cabeças humbertistas.

albano.jpg

 Ficamos a saber que o PS seleccionou para delfim do Sr.Carvalho um prestador de serviços à CMA (por ajuste directo às vezes) que queria alegadamente sanear a Elizete, porque tinha havido ''problemas'' nos projectos que enviava para a CMA.

Recordo que o ex-promissor Albano fez um projecto dum quartel de bombeiros que nunca saiu do papel.

E já sabemos que a CMA tinha o mau costume de contratar como prestadores de serviços  ex-Vereadores PS, porque o Albano foi Vereador PS no mandato Lopes, quando o Zé Bioucas e o Alves Jana desertam.

A drª Elizete arrarsa o bunker da Céu

bunker inauguração.jpg

Arrasa a política de construir coisas só porque há fundos comunitários e insinua coisas divertidas sobre a saída do Albano.

Recorde-se que o Albano saiu da CMA prometendo revelar o motivo da saída, depois do Nelson o ter despromovido de VP para alcandorar o ''pensador'' PC a VPC.

Pina da Costa.jpg

O Albano ficou calado e a Isilda, chefe do PS e outras coisas (por exemplo Vereadora) saiu-sec om uma metáfora pegacha para explicar a crise ''a roupa suja lava-se em casa''.

Finalmente a drª Elizete faz umas críticas sobre o cemitério asqueroso de Santa Catarina, mas não consegue explicar porque é que aquilo é um campo de múmias.   

mn  

 



publicado por porabrantes às 10:38 | link do post | comentar

Quarta-feira, 30.12.15

Será verdade? É Pedro Marques que o diz

 

pedro palha.png

 

Pedro Marques

Ou seja esse gajo (um vulgar censor) agia como os tipos que faziam saneamentos em 1975.....

 

Sobre as actividades da pegacha leia aqui

 

ma

 



publicado por porabrantes às 18:33 | link do post | comentar

Terça-feira, 01.12.15

jana.png

Este gajo, o unipessoal Jana, disse ontem que Abrantes tinha de ganhar população.

Como, perguntamos nós?

Importando mais ciganos que são os que fazem mais filhos?

No Mirante:

Diz o dr. Vaz Teixeira,ao Mirante:

''

Qual era o hospital que não construía?

A ter que fechar hospitais, não seria muito fácil… O hospital de Abrantes foi hiperdimensionado na sua construção. Entretanto Abrantes é dos concelhos com crescimento demográfico negativo mais marcado e foi para onde se deslocou o grosso das coisas. E funciona mal independentemente do empenho dos profissionais que lá trabalham nas diferentes especialidades.''

 

E depois diz que o Hospital funciona muito mal, deve ser para condizer com os serviços municipais...

 

Volto à revolução demográfica que o Jana propõe.

 

Vai buscar pessoas aonde?????

 

Porque o stock de ciganos também se esgota....

 

Bem sempre pode ir buscar à cadeia a estimada família Candeias e a população aumenta em 3 ciganos

 

''

Dois dos irmãos do ESC estão na cadeia

(...)'' ''O arguido encontra-se actualmente detido no E.P. de Pinheiro da Cruz, para onde foi transferido a seu pedido e de familiares para ficar próximo dos seus dois irmãos que estão detidos no mesmo estabelecimento prisional; (...)''

 

pordata.png

 Pordata

 

A base de dados diz que 52% dos abrantinos são reformados (como o unipessoal Jana).

 

São estes que vão começar a fornicar para fazer filhos?

 

Falei com 4 reformados e todos me disseram que estavam demasiado ocupados a tomar conta dos netos.

 

Nem temos tempo de ir ao Tonho Paulos, protestaram.

 

ma 



publicado por porabrantes às 15:26 | link do post | comentar

Segunda-feira, 09.11.15

Tuna Académica do Liceu Nacional de Castelo Branco

1
Existia em Castelo Branco, nos finais do Século XIX, uma Academia resultante da vivência dos alunos do então Liceu Nacional de Castelo Branco. Os estudantes de então eram bastante activos nos seus projectos, que animavam ao mesmo tempo a vida da Cidade de então. Um desses projectos era a Tuna Académica Albicastrense. Conseguimos recolher as seguintes informações sobre essa Tuna:

“ Não conseguimos saber a data da fundação da primeira Tuna Académica, mas ela é anterior a 1898, pois a fita mais antiga do Estandarte tem a legenda: “À Tuna Académica” e a data 1 de Dezembro de 1898. Regeu a Tuna nesse ano de 1898-1899, o Maestro Jesus Escoto, mestre de música no Colégio de S. Fiel. Em 14 de Maio de 1899, ainda a Tuna recebeu uma fita branca com a dedicatória: “Gratidão do Monte-Pio de Castelo Branco – À ilustre Tuna Académica Albicastrense”.

2


Mas no fim deste ano de 1899, o programa do Sarau realizado em 30 de Novembro, declara que o produto de alguns saraus mais será aplicado a: “honrar a bandeira da extinta, tuna académica pagando as suas dívidas”.

Extinta assim, em fins de 1889, a Tuna em breve renasce, aí por 1902, passando a ser regida, de 1902 a 1904, pelo académico António de Portugal.

De 1904 a 1909, foi regente o maestro José Cifuentes, mestre da Banda dos Bombeiros Voluntários de Castelo Branco.

Em Dezembro de 1909, realizou a Tuna uma excursão a Castelo de Vide, onde foi recebida com grande entusiasmo e lhe foi oferecida uma fita branca com a legenda: “À Tuna Académica de Castelo Branco – Castelo de Vide, XXI-XI-MCMIX”.

No ano de 1910-1911, dirigiu a Tuna o maestro Armando Andrade, regente da Banda dos Bombeiros Voluntários.

3


Em 1911-1912 foi a mesma Tuna regida pelo maestro Marcelino Mangualde, regente da Banda dos Bombeiros Voluntários.

Em 1912 tomou a regência o académico Eduardo Ferraz e nela se manteve até deixar o Liceu em 1914.

Num dos anos seguintes, recebeu uma fita creme com esta legenda: “À Tuna Académica – As alunas do curso de 1913-1914”.

De 1915 a 1917 regeu a Tuna o académico João Duarte Marques. Em Abril de 1916, realizou a Tuna uma excursão a Castelo de Vide e Portalegre, tendo conquistado para o Estandarte uma fita azul com a seguinte legenda: “Aos seus colegas Albicastrenses a Academia de Portalegre – Protesto de Gratidão pela sua visita – 12-IV-1916”.

Em 1917 recebeu a visita do Orfeão Académico de Viseu.

No ano de 1918-1919 foi regente o maestro César Antunes, mestre da Banda dos Bombeiros.

Em 1919-1920, regeu a Tuna o académico Alves Jana.

Em Fevereiro de 1920 fez a Academia de Castelo Branco, com esta Tuna e o Grupo Cénico, uma excursão a Santarém. Daquela cidade trouxe o nosso Estandarte uma fita verde com a seguinte legenda:

“ À briosa Academia de Castelo Branco, Aliança Eterna da Academia de Santarém”, e uma fita branca com a legenda “À (Tuna Académica Albicastrense)” ambas com data de 6 de Fevereiro de 1920.

Em 1920-1921 regeu a Tuna Eugénio Nacho, funcionário da Secretaria do Liceu.

4
Depois de 1921 as Tunas entraram em declínio e não as vemos figurar nos programas dos saraus académicos realizados nos anos imediatos. Informam-nos, porém, que já em 1924 a Tuna regida por Afonso Amaral (funcionário de Finanças), volta a fazer a sua “arruada” pelas ruas da cidade.

No ano de 1929-1930 a Tuna colaborou na Sessão Solene do 1º de Dezembro realizada no Salão Nobre do Liceu do Paço do Bispo executando os três hinos – Nacional, da Restauração e Académico.

A mesma Tuna abriu a Récita da Academia de 22 de Fevereiro de 1930, sob a regência do académico Manuel Assunção.

No ano de 1932-1933 a Tuna dirigida pelo Tenente Piedade (regente da Banda de Caçadores 6) colaborou na Récita de Despedida dos setimanistas, em 11 de Fevereiro de 1933.

Em Março do mesmo ano, realizou esta Tuna uma excursão a Nisa, Crato e Portalegre, e de Nisa e Portalegre trouxe, no Estandarte, duas fitas como “homenagem das madrinhas à briosa Academia Albicastrense”.

É esta a última notícia das nossas velhas e saudosas Tunas de Estudantes.

Eduardo Ferraz”

 

com a devida vénia à Tuna de Castelo Branco

ma 



publicado por porabrantes às 22:35 | link do post | comentar

Quinta-feira, 05.11.15

 

edificiomillenium.jpg

bairro convida agenda.png

Agenda de eventos de Novembro do Bairro Convida

 

 

 

Como é que o Bairro convida? assim:

 

''Agressão
Junto ao centro comercial Milénio, uma senhora passava com o seu sobrinho que estava por uns dias em Abrantes. Foram agredidos com alguma violência por três rapazolas.
Mais um episódio que dá o tom da qualidade de vida que ali se vive.
Várias pessoas me disseram já que «têm medo» de passar por ali.
A pergunta que se impõe é: Quem manda naquele território?
A resposta é óbvio, não?
Como é que é possível que isto esteja a acontecer – e a crescer! - e, pelos vistos, nada é suficiente para que algo mude?!

P.S. – Que é feito daquelas pessoas que há dias, depois de um outro episódio no local, tiveram que desaparecer?

 

 

 



publicado por porabrantes às 17:46 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 04.11.15

vinte mil contos.jpg

 

 

com Alves Jana como protagonista na Gazeta do Tejo, anos 90 do século passado, aliás Março de 1999

ma



publicado por porabrantes às 22:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 06.07.15

Um dos ''valiosos'' vasos gregos do MIAA, tão gabados pelo plumitivo Alves Jana ( naturalmente, porque quem os limpava com um espanador era a sua senhora), creditado e autenticado pela maravilhosa equipa ''científica'' do Oeesterbeck e Baptista Pereira (enquanto a ampla senhora de Baptista Pereira escrevia um manual de visita a Santa Maria do Castelo)

 

 

fodeu-se.

 

Apresentamos a prova do estado do vaso, depois do sismo libertário helénico

 

Grecia-referendum2015.jpg

Consta que o Davide Delfino, escoltado por 2 contínuas da CMA, foi comprar cola a uma drogaria para reparar os danos.

 

mn  



publicado por porabrantes às 09:05 | link do post | comentar

Segunda-feira, 15.12.14

Muitos miúdos abrantinos, como eu ou o historiador dr.Jorge Santos Carvalho, passaram as férias estivais na Figueira da Foz desde 1956-7 e sempre que tinham dores de barriga ou outras maleitas recorriam à assistência amiga e sábia do médico dr. Gilberto Vasco.

Esteve este episodicamente em Abrantes e daqui foi para a Figueira, tendo herdado o seu consultório o dr. José Vasco, médico tão bom como ele e anti-fascista como o irmão.

Só por evidente lapso é que o histórico laranja Sr.Daniel Augusto António, numa entrevista à Zahara do Gaspar, conduzida por José Eduardo Alves Jana, é que pode situar o dr. Gilberto em Abrantes, depois de 1958.

Aliás neste documento da resistência (1958)  quem figura na comissão política da candidatura Cunha Leal, aqui conduzida por Vergílio Godinho, é o dr. José Vasco já então residente na cidade.

Não é por nada mas este blogue, que fala da Srª .D.Dalila Marques Vasco, mulher do dr.Zé Vasco diz exactamente o que dizemos. O dr. Gilberto, que tinha uma paciência de santo para aturar os miúdos, residia na Figueira.Para melhor biografar a D.Dalila vejam também este post, que foi feito pela família e é naturalmente a família que conhece melhor a sua trajectória.

Já agora, neste artigo do saudoso Mário Semedo, já aqui publicado, 

oposição mário semedo.jpg

   há uma achega para esta história.

 

E vão-me perdoar mas a história faz-se com documentos, a trajectória de Orlando Pereira na Oposição é tão grande que o encontramos já na direcção académica do MUD juvenil em 1947.

mud orlando pereira.png

(Fundação Mário Soares)

 

Finalmente tenho dúvidas que o sr. Daniel Augusto António se recorde deste nome que foi activo na constituição do MUD em Abrantes e também na campanha do General Delgado, o Advogado dr. Aníbal Ribeiro Martinho.

O sr.Daniel e o Jana recordam-se do dr. Aníbal como um feroz anti-comunista, simpatizante do CDS lá por 74-75, mas ele esteve e temos prova documental disso na campanha abrantina do General Coca-Cola , que aliás era tão anti-comunista como o capitão Henrique Galvão.

O que não encontrei ainda foi prova documental que nenhum dos entrevistados do Jana estivesse activo contra a Ditadura em 1958.

MA

ps-ao lado de Orlando Pereira assina o manifesto estudantil lisboeta o artista plástico Dias Coelho, amigo de Duarte Castel-Branco, vilmente assassinado pela PIDE

 



publicado por porabrantes às 18:12 | link do post | comentar

Sábado, 15.11.14

O Ribatejo faz 29 anos.

Como é o Ribatejo?

rib 1.png

 

rib 2.png

 

rib 3.png

 considerações acertadas na tese de Mestrado sobre o ''Ribatejo'' da Joana Margarida Carvalho, que se citam com a devida vénia.

Também é acertado o elogio das indispensáveis crónicas do Dr.Eurico Consciência.

São estes os pontes fortes da tese.

Pontes fracos são:  o estudo da evolução dos accionistas do Ribatejo, da sua estrutura do capital, da sua evidente ligação política inicial ao projecto bonapartista eanista,  e do sonoro fracasso da sua tentativa de implantação cá no concelho.

A Joana em vez de se basear só nas informações do Duarte, devia ter ido à Conservatória de Registo Comercial scalabitana ver in loco, como foi a história empresarial da gazeta.

 

Porque a Jortejo, dona do Ribatejo, esteve durante um tempo dominada pelo Grupo Lena e foi veículo para a compra do ''Jornal de Abrantes'' por 1 euro.

''A propriedade é da Jortejo, uma empresa do Grupo Lena, já detentora no distrito de Santarém do jornal 'O Ribatejo' e do mensário 'Negócios & Notícias', onde será feita a paginação do jornal, e também "alguns acertos que enquadrem a produção do mensário no conjunto dos títulos aí produzidos". Segundo disse Alves Jana, "este não será um jornal de actualidade fina, para isso existem os semanários e também a rádio (Antena Livre, também pertença do grupo), e nesta primeira edição não teremos ainda um número de arromba, mas uma edição que pretendemos normal, trazendo, no entanto, um trabalho mais desenvolvido dedicado às festas de Constância". "Os assinantes também vêm os seus interesses salvaguardados e até reforçados pois a partir de hoje passam a receber dois jornais. O renovado Jornal de Abrantes, agora em edição mensal, e o semanário O Ribatejo, jornal de âmbito distrital, com o mesmo preço de assinatura e com o compromisso deste último reforçar a sua informação semanal sobre a zona servida pelo Jornal de Abrantes", afirmou o responsável. Joaquim Duarte, director-geral da Jortejo disse hoje à Lusa que este é um projecto que "assenta essencialmente na publicidade, com uma tiragem mensal e gratuita de 15 mil exemplares distribuídos por Abrantes, pelos concelhos limítrofes e pelas superfícies comerciais, chegando assim a muito mais pessoas e localidades".

notícia da Lusa de 9-4-2009

 

E disse o Duarte mais, embora o tenha omitido à Joana, :

. "A Jortejo, a rádio Antena Livre, o Ribatejo ou o Jornal de Abrantes são todos filhos do mesmo dono - a Lena Comunicação"

duarte 2.png

 Aliás há outro estudo universitário de referência que analisa este negócios e esta peculiar forma de praticar a arte jornalística (1-Bastos, Zamith, Reis, Jerónimo, estudo citado no final):

rib 4.png

 

 

 Nessa época era boss do grupo o sr. Rebelo Santos, que chegou a gerente da Jortejo.

E depois, segundo o Mirante, a 14-3-2013, o grupo Lena bazava do capital do Ribatejo: ''O semanário O Ribatejo, também editado em Santarém, mudou igualmente de estrutura accionista nos últimos tempos. A Lena Comunicação, uma empresa do Grupo Lena, alienou os 83 por cento de acções que detinha na Jortejo. Como accionistas principais estão agora o advogado e fundador do título, Albertino Antunes, e o director do jornal, Joaquim Duarte, que são também os gerentes. Essa foi também a solução de recurso para evitar que o jornal acabasse, após a mudança de estratégia do Grupo Lena que decidiu abandonar a aposta na área da comunicação social.''

Na lista de cronistas do Ribatejo faltam as senhoras ou seja a Edite, autora desta tirada antológica sobre o seu colega na Assembleia Municipal, Manuel Dias,

mamuel dias edie.png

 Os nossos parabéns à Joana pela brilhante tese, embora se tenha esquecido da Senhora Dona Edite.

MA

créditos: foto do J.Duarte- O Ribatejo

               foto da crónica da Edite, publicada a 19-5-94, cá do blogue

              (1)  citação de:

media.png

 



publicado por porabrantes às 13:48 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A importância da família ...

Alves Jana e CMA caçados ...

Já foi reescrita a Histór...

O homem que vá à esquadra

Alves & Alves Lda, Public...

A historiografia à Zahara...

Arqueologia pegacha

Os nossos arquivos-Alves ...

O seminarista José Alexan...

A Câncio não aprendeu com...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10


26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds