Sábado, 23.09.17
 
 
FAZER A Diferença em S. Miguel Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo
· 12 horas ·

Dia 4 de campanha
Arreciadas:
- Intervenção de mediadora interrompida pela Câmara, voltam problemas de etnia, não pode acontecer isto no Séc. XXI, é mais viável erguer monumentos, do que pagar a alguém que atenuava e resolvia conflitos, situação embaraçosa para um idoso que está ameaçado.
- "Vocês precisam de estar lá representados, vamos dar força a vocês". Foi bom ouvir estas palavras.
- " 4 anos de estagnação, aquele que lá está não fez nada por nós", desta vez vou dar for...ça ao B.E.
- "Vocês precisam de estar lá representados, vamos dar força a vocês". Foi bom ouvir estas palavras.
- "Vamos destronar a "monarquia" que existe no concelho"

São Macário:
- "Nós somos poucos, mas o voto será vosso".
- "Pequena localidade com poucas casas, mas todas habitadas, e ninguém vem aqui dar uma palavra, a entrada está uma miséria, chamamos o presidente de junta e ele nem quis saber de nós". Com o B.E. todos serão ouvidos e todos os assuntos serão um problema para resolução.

Vale Cortiças:
- Situação a ser denunciada em instâncias superiores, Reuniões com Câmara, M. Ambiente e está tudo por resolver. Atentado ambiental com a conivência da C.M.Abrantes, licenças atribuídas, sem resolver o problema dos habitantes.

Mais uma vez apelamos para que o feedback recebido se torne real, é necessário que no próximo dia 1 de Outubro, não deixem para os outros a resolução dos problemas. E para que a nossa intervenção seja real, o voto certo será pôr a Cruz no B.E., Bloco de Esquerda.

Amanhã inicio de arruadas: 09:30'' Centro Histórico da cidade de Abrantes, junte-se a nós e dê força ao nosso projeto de melhoria da qualidade de vida, com transparência, dignidade e responsabilidade.

Nice Job: Paulo Delfino Cruz, Mário Lopes, José Madeira Rodrigues, Maria Alice Alves, Sandra Bernardino.

 

devida vénia

 
 
FAZER A Diferença em S. Miguel Rio Torto e Rossio ao Sul do Te

 



publicado por porabrantes às 13:21 | link do post | comentar

Sexta-feira, 09.06.17

O cabeça de lista do Bloco visitou o Bunker, mas não pôde visitar a RPP Solar, porque não abriu.

O Carlos Matias denunciou o fracasso do Bunker, ao afirmar que a maior parte da bancas estão vazias e que o edifício é pouco funcional

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 mn

 

publicado a 13-9-2015

 



publicado por porabrantes às 17:44 | link do post | comentar

Segunda-feira, 03.04.17

mira zèzere.png

Pergunta do deputado Carlos Matias e Moisés Ferreira, do Bloco, a 20-2-2017.

 

A Geringonça continua sem responder

 

mn 



publicado por porabrantes às 14:19 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.02.17

cacique.png

O Deputado do Bloco, eng. Carlos Martins dirigiu à cacique uma pergunta sobre Ponto de situação do cumprimento da legislação sobre acessibilidade na Câmara Municipal de Abrantes.   

A Lei dá 10 dias à mulher para responder aos representantes do povo. A pergunta foi enviada à CMA a 28-12-2016.

Estamos a 9 de Fevereiro, não há resposta.

A falta da dita mostra a falta de educação, o desrespeito à soberania nacional e à Lei, o umbiguismo, o desleixo, a falta de trabalho e o desprezo pelos deficientes.

Entretanto a mulher estava em Málaga há poucos dias naquilo que se chama turismo político.

Se tem de turistar, e não vamos fazer a contabilidade dos passeios desde 28-12-2016, há gente na autarquia para a substituir.

Mas também não respondem ao Deputado.

Ou seja devem ser medidos pelos mesmos parâmetros.

ma                            
   



publicado por porabrantes às 09:09 | link do post | comentar

Sábado, 03.12.16

PPP 2.png

Tem a CDU toda a razão !

 

Esperamos para ver quem é o candidato comunista!

 

Mas a Oposição é a CDU e o Bloco!

 

E se se coligassem? Abrantes está a precisar duma Frente Progressista!

 

ma


tags: , ,

publicado por porabrantes às 20:07 | link do post | comentar

Domingo, 27.11.16

bloco dívida.png

O deputado do Bloco diz aqui que a dívida de Portugal (a mais alta da Europa) é insustentável e que é preciso renegociá-la. . Com tanto optismista orgânico a incensar o Costa, é saudável ouvir alguém realista. Entrevista e imagem do Parisien.

mn



publicado por porabrantes às 12:10 | link do post | comentar

Sábado, 19.11.16

peixoto.png

texto de Romão Ramos na Esquerda Net

 

com a devida vénia

 

leia tudo

 

Quem é que tinha medo de eleições nas Galveias?????

 

ma



publicado por porabrantes às 18:28 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18.11.16

armindo silveira.png

Nesta intervenção, que pode  e deve ouvir sem falta, na página do facebook do Deputado Municipal do Bloco, o Armindo denuncia o assassinato do Tejo', a cumplicidade dos autarcas com o ''poder económico corrupto'', diz que se envergonha que hajas autarcas destes e nós também nos envergonhamos, denuncia que os poluidores continuam em Vila Velha de Rodão a matar o Tejo, enquanto (dizemos nós) as autoridades e a APA assobiam para o lado, e ainda como todos os concelhos ribeirinhos a jusante de Rodão estão a sofrer os resultados deste crime ecológico.

Um aplauso para o Armindo!

a redacção  



publicado por porabrantes às 13:43 | link do post | comentar

Domingo, 01.05.16

glifosfato.png

D.Notícias, hoje

 

glifosfato 2.png

DN hoje

 

Juntas unidas espalham herbicidas

 

 

 

Assunto: Uso de Glifosato

A 3 de Junho, o Bloco de Esquerda de Abrantes enviou o documento via mail, que abaixo se reproduz, ao executivo Municipal e a todas as Juntas de Freguesia do Concelho de Abrantes, excepto a da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede onde o eleito do Bloco fez uma intervenção sobre o assunto. A única Junta de Freguesia que respondeu, ao foi a da União de Freguesias de S. Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo. Esperamos pelas outras...

(...)
Exmo. Sr. Presidente da Junta de Freguesia

N/Ref. beabrantes/03-06-2015-Uso de Glifosato

Assunto: Uso de Glifosato

Requerimento

Exmo. Senhor Presidente do Executivo da Junta de Freguesia

No exercício do mandato que lhe foi conferido democraticamente o Grupo Parlamentar do Bloco Esquerda de Abrantes na Assembleia Municipal de Abrantes, apresenta ao Sr/a Presidente do Executivo da Junta de Freguesia o seguinte requerimento:

A Agência Internacional para a Investigação sobre o Cancro (AIIC) da Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o glifosato como carcinogéneo provável para o ser humano. O glifosato é o herbicida mais utilizado no país e também no planeta. A investigação da AIIC identificou a relação entre a exposição ao herbicida e o Linfoma não-Hodgkin. Este tipo de cancro de sangue é dos cancros que mais se regista em Portugal, com cerca de 1.700 novos casos por ano.

O glifosato, enquanto herbicida, tem uma utilização sistémica não selectiva, é de venda livre e fácil acesso. Em Portugal, em 2012 foram aplicadas 1.400 toneladas deste tipo de pesticida. A sua utilização é ao nível do solo para limpar os campos antes das sementes, mas também na água como desinfectante. No país, o seu uso é generalizado na agricultura e também nos serviços de autarquias. Este composto tem sido ligado a vários problemas ambientais e de saúde pública por diversos estudos científicos.

A nível internacional é especialmente usado em agricultura com organismos geneticamente modificados, dado que muitas das variedades OGMs da Monsanto são especificamente resistentes e imunes a este químico. O glifosato é, aliás, o composto principal do Roundup, pesticida produzido pela Monsanto.

Já em Março de 2014, a Quercus e a Plataforma Transgénicos Fora lançaram um apelo público para que as autarquias portuguesas deixem de usar glifosato nos espaços urbanos, alertando para o risco ambiental e para a saúde pública desta prática generalizada no país. Para os espaços urbanos usa-se o herbicida de nome comercial SPASOR, da Monsanto, cujo composto principal é o glifosato.

Com a decisão da OMS, a Plataforma Transgénicos Fora adiantou que essa classificação significa que existem evidências suficientes de que o glifosato causa cancro em animais de laboratório e que existem também provas directas para o mesmo efeito em seres humanos, embora mais limitadas.

Tendo estas informações e princípios em consideração, um conjunto municípios e freguesias do nosso país já aderiu ao manifesto Autarquia sem Glifosato, nomeadamente: os municípios de Braga, Castelo de Paiva, S. Vicente, Vila Real e as freguesias de Carvalheira (Terras de Bouro), Cinfães (Cinfães), Estrela (Lisboa), Matriz (Ribeira Grande, São Miguel, Açores), Oliveira do Douro (Cinfães), Praia do Norte (Faial, Açores), São Cristóvão de Nogueira (Cinfães), Tarouquela (Cinfães), União de Freguesias de Tavira.

Considerando os presentes factos, enquanto eleito do Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal de Abrantes, solicito a V.Exa as seguintes informações:

1. Que medidas o Executivo da Junta de Freguesia tomou até ao momento para suprimir o uso do glifosato dos procedimentos de rotina de controlo de infestantes na área da freguesia?

2. A Junta de Freguesia já organizou acções ou colaborou na realização de acções formação e de divulgação que contribuam para a adaptação da agricultura para regimes sem glifosato e para regimes de protecção integrada?

3. Pondera a Junta de Freguesia assumir um compromisso com esta abordagem amiga do Ambiente e da saúde dos seus fregueses, aderindo ao movimento Autarquias Sem Glifosato promovido pela Quercus?

(...)

Abrantes, 3 de Junho de 2015 O Membro na Assembleia Municipal
Armindo Silveira

 

Comentário: dá a Lei 10 simples dias às autarquias referidas para responder e não o fizeram, além dalgumas delas usarem alarvemente o Glifosato, todas as autarquias referidas,excepto RST/S.Miguel incumpriram a Lei e desprezaram o requerimento dum eleito do povo.

Que para começar o Armindo recorra à Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos e participe a quem de direito.

Agradecemos ao Armindo Silveira o trabalho danado por defender o Ambiente e todos nós.

 

a redacção  

 



publicado por porabrantes às 10:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.04.16
Actuação das autoridades em acção de expressão civil sobre a poluição do Tejo em Vila Velha de Ródão
 
Bloco de Esquerda Santarém - Portal Distrital·Martes, 19 de abril de 2016
Cerca das 12h00 do passado sábado, dia 16 de Abril, quatro cidadãos encontraram-se no cais de Vila Velha de Ródão para uma acção de luta e sensibilização pelo fim da poluição no rio Tejo.
Uma das acções consistia em gravar um curto vídeo amador. Para o efeito, tinham duas faixas para servir de fundo ao vídeo; uma, com a inscrição Por um Tejo Vivo/Não à Poluição, e uma outra, no passadiço de acesso ao cais dos barcos, contendo as palavras de ordem Por um Tejo Vivo. Estas faixas estariam ali o tempo que decorresse a acção de sensibilização da população.
Quando estavam a preparar a gravação, apareceu uma viatura da GNR, do Posto Territorial de Vila Velha de Ródão, com dois agentes que pediram a identificação aos quatro e a informar que as faixas teriam de ser retiradas.
As quatro pessoas perguntaram qual o crime em que estavam a incorrer, pois não conheciam as razões de tal abordagem. Explicaram aos agentes os seus propósitos, mas tal explicação de nada serviu.
As autoridades disseram que apenas estavam a cumprir ordens do Comandante em Suplência, e que estas tinham o objectivo de identificar os cidadãos em causa e mandar retirar as faixas.
Os cidadãos, embora incrédulos com a situação, cumpriram o que foi pedido, sem dificultar o trabalho dos agentes.
Os termos do art.º 45 da Constituição da República Portuguesa são claros e a sua observância é essencial num Estado de direito:
1. Os cidadãos têm o direito de se reunir, pacificamente e sem armas, mesmo em lugares abertos ao público, sem necessidade de qualquer autorização.
2. A todos os cidadãos é reconhecido o direito de manifestação.
Este direito constitui um pressuposto necessário à reflexão, à formação e à expressão da opinião pública, sendo uma liberdade absolutamente essencial num Estado de direito democrático. Tal direito compreende também a liberdade de não ser perturbado por outrem no exercício desse direito e de escolher o local, a hora, a forma e o conteúdo da sua expressão, sem prejuízo dos limites decorrentes do exercício de outros direitos fundamentais, que, no caso em questão, não ocorreu de maneira alguma.
1. As Coordenadoras Distritais do Bloco de Esquerda de Santarém, Castelo Branco e Portalegre reprovam esta actuação da GNR, relembrando o direito à manifestação civil.
2. Exortam os cidadãos a não se deixarem intimidar por actos intimidatórios, continuando a exigir um rio Tejo despoluído, com caudais ecológicos garantidos e sem obstáculos que impeçam a navegabilidade e a migração das espécies piscícolas.
3. Apela às autoridades e poderes de Vila Velha de Ródão revejam as suas atitudes e que, futuramente não coíbam, de maneira nenhuma, a livre expressão dos cidadãos. As Coordenadoras Distritais de Castelo Branco, Portalegre e Santarém do Bloco de Esquerda.

13071808_488834194654402_1582825297038439235_o.jpg

 Tem o Bloco toda a razão! Não tem a GNR razão nenhuma!!!!!

 

Se o Senhor do Posto da GNR não sabe o foi  o 25 de Abril que vá em excursão ao Largo do Carmo! 

 

A REDACÇÃO



publicado por porabrantes às 16:10 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

O voto da Esquerda

O Bloco na CMA

Deputado do Bloco defende...

Carlos Matias arrasa Dire...

Bloco saneia Carlos Matia...

Mercado Diário : Bloco ac...

Comunicado do Bloco

Bloco pede apuramento de ...

Instalações deficitárias ...

Visto do Aquapólis

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds