Quinta-feira, 05.05.11

 

in notasverbais.blogspot.com

 

 

 

Comunicado da Redacção: 

 

 

Este blogue tira o seu chapéu ( sem problemas, porque não há aqui carecas como o Armando Fernandes) ao Sr.Dr. Belém Coelho, Vereador do PSD de Abrantes não só pelo seu post publicado no Reexistir por Abrantes onde demonstra que é um Homem de Honra e um político avisado ( um dia destes transcreveremos o post aqui com a devida vénia), mas também por ter sido o único deputado municipal

 

 

que em 17-Julho de 2009 procurou acautelar os interesses dos contribuintes do Concelho.

Passo a transcrever: '' Na Assembleia Municipal de 17 de Julho de 2009, em que foi aprovado o protocolo de cooperação entre o Município e a RPP Solar (por via da RPP-Retail Parks de Portugal, SGPS, SA), apenas o deputado Belém Coelho (PSD) perguntou se o documento não devia ter uma cláusula de compensação, no caso de incumprimento parcial ou total. O presidente da Câmara não desfez a dúvida. No protocolo, a autarquia compromete-se a isentar a RPP Solar das taxas urbanísticas e a conceder-lhe todas as licenças e autorizações. E mais, permite a transmissão de “todos os direitos, benefícios, incentivos, apoio e colaboração” às empresas participadas da RPP Solar envolvidas no projecto de painéis solares. Alexandre Alves fica com uma única obrigação, a elementar, concretizar o projecto. O empresário diz que conseguiu parte do financiamento “na banca estrangeira”, a que juntou algum capital próprio. E garante a sustentabilidade do empreendimento “com o faseamento do investimento e o reinvestimento dos lucros obtidos”.''

Correio da Manhã de 11-7-2010

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 19:37 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.07.10

A insegurança no concelho de Abrantes está a atingir proporções alarmantes, enquanto a polícia e a GNR dispõem de falta de meios, são usadas para tarefas burocráticas onde perdem o tempo necessário à prevenção e investigação (por exemplo andar a distribuir notificações judiciais pelo concelho que deviam ser feitas doutro modo) e são desencorajadas pela brandura das autoridades judiciais.

 

O Correio da Manhã fez uma manchete abrantina outra vez. Era um Nelson o protagonista, mas teve muito mais azar que o outro.

 

''Os três homicidas estavam a tomar o pequeno-almoço na cafetaria da área de serviço da A23, Abrantes, pelas 06h00 de terça-feira, depois de uma "noitada com muita cerveja", quando o motorista de Salvaterra de Magos, Nelson Ferreira, de 37 anos, entrou para tomar um café. Sem qualquer razão aparente, dado que houve apenas uma troca de olhares entre eles, agrediram-no com duas bofetadas e mataram-no com uma facada no coração, quando tentou fugir.

Os suspeitos de homicídio qualificado, de 18, 22 e 23 anos, foram ontem presentes ao Tribunal de Abrantes e, para evitar qualquer perturbação do interrogatório ou alteração da ordem pública, a PSP montou um forte dispositivo de segurança. Continuavam a ser interrogados ao princípio da noite.'' é assim que Isabel Jordão conta a história que pode continuar a ler aqui.

 

O pai dum detidos  depois de espancar 2 GNRs foi '' Depois de interrogado em tribunal, ontem de manhã, por ter agredido e insultado os militares da GNR, o pai do homicida de 18 anos, feirante, foi libertado, aguardando, apenas com Termo de Identidade e Residência, o inquérito e a marcação do julgamento.''

 

E a aqui a pergunta, não sabemos se não o terem mandado em prisão preventiva é culpa dos códigos ou das leituras que fazem deles os magistrados.

 

O que sabemos é que as tensões étnicas começam a avivar-se e o Tribunal teve ser cercado por um ''forte dispositivo de segurança'' durante as diligências judiciais.

 

O que sabemos é que anos de tolerância e de soluções urbanísticas absurdas para integrar nómadas criaram um barril de pólvora.

 

O infeliz Nelson Ferreira já não vai cá estar para ver a explosão.

 

Marcello de Ataíde



publicado por porabrantes às 17:05 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.06.10

Estivemos a ver algumas das declarações do Sr.Carvalho (Alegre dixit) a propósito da notabilíssima manchete do Correio da Manhã que imortalizou Sua Excelência. Esta:

Ficámos estarrecidos com as feitas ao Ribatejo onde o Sr. Carvalho diz que pensou em emigrar para a Nova Zelândia, porque o seu bom nome foi posto em causa logo no jornal com maior tiragem do país.

Mas reconsiderou e como acha que só atraiu um investimento, vai aceitar o emprego e resistir.

Ora a coisa merece algum comentário, poderia livremente Nelson Carvalho emigrar, juntando-se assim aos 700.000 lusos que segundo a Visão abandonaram o país porque não têm trabalho?

 

Seria um emigrante original, o primeiro a emigrar porque conseguira um emprego!!!!

 

Achamos que não podia emigrar livremente, especialmente para as antípodas, porque o Mirante diz que ainda está pendente sobre ele uma investigação promovida pelo venerando e lentíssimo  M.P. que lhe concede a condição de arguido.

Sendo arguido é provável que esteja sujeito a termo de identificação e residência, só pudendo ausentar-se da Pátria com licença do MP.

É certo que Nelson de Carvalho, escoltado por Pedro Marques, já esteve no Japão e estava na mesma condição processual.

 

Mas tratava-se duma visita de estado e o MP deve ter considerado que o Sr.Carvalho não ia pedir asilo político ao Mikado como foi o caso do celebérrimo presidente peruano Fujimori.

 

Mas se a emigração fosse definitiva seria muito difícil garantir que algum dia o Mistério da Empreitada Amaldiçoada fosse esclarecido, porque na Nova Zelândia quase 20% da população é aborígene e os maoris eram canibais. Ainda recentemente o Premier neo-zelandês referiu que corria o risco de ser comido pelos saudosistas tribais devido a tentar expropriar terras aos indígenas.

 

Por isso, era difícil que fosse dada autorização para emigrar.....

 

Restava pois, como fez o ex-Presidente, aceitar o emprego e manter a bolinha baixa?

 

Na nossa opinião Nelson Carvalho se considera que a manchete é difamatória e provavelmente injuriosa devia recorrer aos Tribunais para lavar a sua honra, dado que ela é também a honra do PS de Abrantes e da autarquia.

 

Desde já recomendamos ao dr. Nelson Carvalho uma visita ao escritório do seu Advogado e que inicie um processo judicial contra o Correio da Manhã.

 

Pode (se tiver razão) conseguir uma indemnização choruda, quem sabe 150.000 € que poderia distribuir às organizações de caridade do Sr. Cónego.

 

Se bem nos lembramos Nelson Carvalho acredita nos tribunais e ainda recentemente um dos seus últimos actos autárquicos foi processar o dono do Jerico!!!!!

 

O povo não compreenderia agora que não defendesse a sua honra contra o matutino sensacionalista de Lisboa.

 

Marcello de Ataíde


..




publicado por porabrantes às 17:57 | link do post | comentar

Sábado, 19.06.10

Finalmente o Sr.  Dr. Nelson Carvalho conseguiu um título de primeira página que transcrevemos no post anterior. Dizem-nos que o Correio está prestes a esgotar e há quem esteja pensar começar a vender fotocópias.

Só nos lembramos duma situação semelhante. Houve uma vez que um estudante abrantino, filho dum funcionário da CMA que começou a exercer medicina sem o respectivo canudo. Estavam todos os doentes  muito agradecidos até que alguém deu à língua.

Formou-se uma bicha na Barão da Batalha para comprar ''A Capital'' que trazia a manchete na primeira página e o dono duma papelaria fartou-se de vender fotocópias.

Venderá mais desta vez?

 

foto Joao Pepino

Nelson Carvalho vai ser director da RPP Solar, em Abrantes

 

Cioso do ''exclusivo'' o Correio da Manhã só publica o resumo na edição on-line :

Barão Vermelho’ premeia ex-autarca

RPP Solar contrata responsável pela aprovação do projecto. Ex-presidente da Câmara, Nelson Carvalho é o director de Formação e Projectos Especiais.

 

Saiba mais na edição em papel do jornal 'Correio da Manhã'.''

 

Felicitamos a Chefa, o Senhor Carvalho, o Barão e o PS pelo sucesso alcançado. Não podemos felicitar o Sr.Dr.Fernando Nobre porque não achamos que isto lhe traga muitos votos....

 

Marcello de Ataíde, supranumerário

 

PS- Tive de conter o Abrantes (tanto o Miguel como o Adérito, que queriam escrever uma coisa violentíssima). A minha condição de supranumerário obriga-me a considerar que o Sr.Carvalho quase foi o Sr. Padre Carvalho e por isso deve ser considerado da Família Cristã.

O meu amigo Abrantes, maçon e livre-pensador, é que é doutra família. Além disso o Sr.Carvalho mandou pôr uma lápide na Igreja de São João com o nome do Bispo Emérito D. Augusto César quando lá pôs uns focos para iluminar a Igreja.

Também deu uma medalha ao nosso Cónego e teve um cargo directivo na Nova Aliança. É portanto insofismavelmente membro da Família Cristã.

Quem sabe se o veremos de joelhos confessando-se ao nosso querido Frei Nuno Serras Pereira.

Os caminhos do Senhor são insondáveis....

 



publicado por porabrantes às 12:16 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19.05.10

O Sr. António Almeida mandou-nos este divertido comentário:

 


tenho outra explicação...
a Prof. Dulce Moleiro parecia adivinhar, em 2009, (sim, porque se trata de uma foto da feira medieval realizada em 2009) que iriam usar a foto em 2010...
coincidência das coincidências... de todas as pessoas presentes na foto, (acho que) foi a única que esteve presente na feira quinhentista de 2010.

(António Almeida)

 

 

O comentário refere-se a este post : Medievais Abrantinos

 

Pedimos desculpa à Srª. Drª.Dulce Moleiro pelo erro na data mas a culpa é do Correio da Manhã que data a foto de 2010.

 

Ou então de quem a enviou para o Correio dizendo que era de este ano.

 

A Srª. Drª. Dulce Moleiro não podia estar obviamente zangada em 2009 com a composição do Colóquio sobre o Vice-Rei, porque era desconhecido então.

 

Vamos tentar apurar como se passaram as coisas e se descobrimos, contamos

 

Miguel Abrantes



publicado por porabrantes às 10:37 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A Lena anima as manchetes

Aquilo que tratamos, é ma...

Para ajudar o ''historiad...

Quando a Prof. Drª Hália ...

Je suis Correio da Manhã

Falta de caridade

Cónego pode ser obrigado ...

um país a cair de podre

Pânico no Tapadão-diz o C...

Pires Veloso: Eanes não ...

arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

jornal de abrantes

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Julho 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds