Terça-feira, 05.06.18

Há uns tempos foi aprovada em sessão camarária, por proposta de Armindo Silveira, a classificação do Teatro S.Pedro como imóvel de interesse municipal.

Para ser rigoroso foi ''aprovada uma recomendação'' para a CMA fazer isso e a aprovação foi por unanimidade.

Disse a cacique que a classificação obrigava ao acordo da sociedade proprietária.

A distinta edil tinha a obrigação de contactar os proprietários para avançar com o processo.

Não o fez.

Teve de ser a sociedade I.Abrantes a perguntar ao caciquismo, quando pensava iniciar as demarches para classificar a mais importante peça modernista da arquictetura abrantina, obra ímpar de Jervis de Athouguia.

Curiosamente face a isto a Ordem dos Arquitectos ficou muda.

O caciquismo respondeu à IA dizendo que só iria avançar quando fosse ''oportuno''.

Agora por declarações mal-educadas da cacique ficamos a saber que ela pretende modificar a traça do edifício com umas obras manhosas.

Sem sequer indicar que arquitecto interviria no S.Pedro.

E sabendo-se que uma intervenção teria de ser feita por um arquitecto prestigiado e não por um curioso.

A classificação implica a protecção dum monumento e da sua traça.

A senhora adia a classificação....aparentemente porque quer ...fazer as obras...sem atender às leis de protecção do património.

s. pedro

Talvez fosse melhor a cacique, o Luís Dias, etc começarem por ler isto....

ma      



publicado por porabrantes às 21:41 | link do post | comentar

Terça-feira, 29.05.18

Depois de um contacto com a gerência desta empresa fomos informados que a Sociedade pondera comprar um andar com jacuzzi, na R.Luís de Camões por 5.000 €

e em último caso adquirir alguma casa a um neo-liberal ....por 1.000 €

cacique

 mn

  



publicado por porabrantes às 19:16 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.05.18

 

 

 

 

s.pedro 13-4-2018

acta de 13 de Abril de 2018

 

Isto é o que consta na Acta e como tal se reproduz....

 

O BE faz uma pergunta e é dever da cacique responder e não atirar bolas para fora......

 

Vamos aos antecedentes:

 

A 3 de Abril a cacique dissera, preto no branco, isto, em sessão da CMA,

 

s.pedro 4-4-2108

 (Médio Tejo)

 

Consultada a acta de 3 de Abril, isto não está descrito na acta ou seja a dita não reflecte o que se passou, que aliás está amplamente explicado aqui

 

 

Vamos agora à resposta absurda, recheada de argumentos do arco da velha, que não correspondem à verdade....

 

Dissera que não havia nenhuma proposta da Iniciativas e havia e foi caçada pelos media e pelo Vereador Bloquista a faltar à verdade.....

 

Quando um munícipe lhe envia uma comunicação, dá a Lei dez dias ao poder autárquico para responder. A agenda da Câmara é marcada por lei e não por caprichos duma cacique.....

 

Diz que a CMA ''não está desprovida de espaços culturais''. Se assim é porque é que celebra a maior parte dos eventos na Escola Manuel Fernandes?????

 

Depois, passa um raspanete ao Luís Dias e falta de novo à verdade......

 

  

dias del

acta de 31-10-2017 

 

 

Está aí, preto no branco, que lhe delegou competências.....

 

 

Depois vem a ladainha pia, própria de catequista, o apelo às ''novas gerações'' e a lição de moral ao Bloco......

 

 

Ouça lá, quem é você, para dar lições de moral à Esquerda????

 

Não se esqueça que V.EXA. é ex-camarada de José Sócrates Pinto de Sousa, e do Júlio Bento.....

 

Que do interese público tinham estranha noção......

 

ma 



publicado por porabrantes às 10:35 | link do post | comentar

Terça-feira, 24.04.18

s.pedro amílcar pinto.png

O projecto de Amílcar Pinto para o Cine-Teatro de S.Pedro chumbado pelas Iniciativas de Abrantes que o considerou demasiado tradicionalista e queria uma linguagem modernista,

Devida vénia  ao Doutor José Raimundo Noras in ''Amílcar Pinto, ''Um arquiteto português do século XX', Coimbra, 2011

 

mn 



publicado por porabrantes às 13:44 | link do post | comentar

Segunda-feira, 16.04.18

Acumulam-se as divergências dentro do executivo caciquista sobre a forma de resolver a situação do Teatro.

A reprimenda dada pela cacique ao Luís Dias, mostra que ela começa a ficar sozinha na gestão do processo.

A culpa da situação é dela, porque esteve presente só numa reunião com a gerência do Teatro, a poucos dias de finalizar o comodato, enquanto o Vice-Presidente e o dr. Luís Dias acompanharam o  processo e estiveram presentes em várias reuniões com a gerência entre Outubro de 2017 e e meados de Janeiro.

Coitadinha a Céu andava muito ocupada....tão ocupada como agora, que vai à Índia recolher um prémio ...se calhar dado há anos.....

mn



publicado por porabrantes às 11:11 | link do post | comentar

Sexta-feira, 13.04.18

Segundo a acta municipal de 14-2-2018, a cacique disse que queria adquirir o Teatro S.Pedro por 270.000 € .

Transcreve-se parcialmente o texto : ‘’ A aquisição do imóvel, com base em avaliação, por cerca de 270 mil euros, como valor de base, mais o valor associado as intervenções e aos equipamentos que a Câmara Municipal foi instalando durante os 19 anos de contrato, uma vez que a Câmara Municipal não se vai pagar duas vezes’’ (...)

 

paula

 

Médio Tejo

 

O que está no texto é um sofisma e uma hipocrisia, não é só esta, são várias, mas vamo-nos concentrar nesta para desmontar uma monumental falácia.

 

Houve uma avaliação independente, mandada fazer pelos caciques, sem autorização dos proprietários e sem estes serem ouvidos.

 

A dita, como aqui foi publicado (e não foi publicada em sítio nenhum da autarquia, prova de falta total de transparência), avaliou o edifício em 844.000 €.

 

No  articulado do acordo entre a CMA/Iniciativas para recuperar o Teatro, está lá preto no branco que no final de 19 anos as benfeitorias seriam dos proprietários.

 

O protocolo foi visado pela CMA e pela Assembleia Municipal, nos tempos longínquos em que a cacique ainda era uma jovem.

cacique.jpg

 

 

Disse numas declarações o Sr. Vice-Presidente da CMA, eng. Caseiro Gomes, que a CMA era entidade caracterizada pela boa-fé.

 

A boa-fé implica a assunção dos compromissos assumidos.

 

Não parece ser isso o que decorre das declarações transcritas da Presidente.

 

Passo à segunda parte deste post, em virtude da herança da Senhora D.Joana Godinho Soares Mendes o Centro de Assistência Social do Rossio ao Sul do Tejo, dispõe duns 5% do capital da Iniciativas de Abrantes.

 

Em caso de venda do Teatro poderia receber no mínimo 42.000 euros.

 

Se fosse avante a proposta caciquista só receberia 13.500 €.

 

Essa é mais uma das múltiplas razões porque a Iniciativas não deverá vender o Teatro ao desbarato.

 

Porque seria roubar os pobres.

 

ma

 

  

 

 



publicado por porabrantes às 11:22 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.04.18

A cacique disse ontem, na sessão municipal, que não havia nenhuma proposta da Iniciativas de  Abrantes sobre o S.Pedro.

iniciativas 1.png

 

Desde o início de Março que está na posse da CMA esta proposta da Iniciativas, que demonstra a vontade da sociedade de manter o Teatro ao serviço da Cidade e da Cultura.

A dita proposta apenas exige a reposição da legalidade, que o caciquismo pinte o Teatro, coisa que não fez durante 19 anos, dando um péssimo exemplo aos donos de imóveis abrantinos.

Bem como pede a criação dum Prémio para favorecer a Cultura e as IPSS abrantinas.  

A proposta tem sido ocultada pelo caciquismo aos Vereadores da Oposição e aos abrantinos.

A cacique disse mais meias-verdades que desmontaremos aqui com os documentos na mão.

cacique.jpg

 

Quanto ao neo-liberal mostrou que de novo não sabe do que fala. 

Eis o texto da proposta da Iniciativas de Abrantes enviado à CMA, no início de Março:

 

Projecto de Acordo

Teatro S. Pedro

PROTOCOLO

A sociedade Iniciativas de Abrantes, proprietária do Cine-Teatro S. Pedro, e a

Câmara Municipal de Abrantes celebram o seguinte protocolo:

1) A Iniciativas de Abrantes cede, por um período de xxxxx anos, a gestão

do Cine-Teatro S. Pedro à Câmara Municipal de Abrantes, de acordo com

as condições expressas no contrato de comodato anexo.

2) A Câmara Municipal de Abrantes compromete-se a executar as

necessárias obras de restauro e pintura do exterior do Cine-Teatro S. Pedro

durante o ano de 2018.

3) A Câmara Municipal de Abrantes tomará de imediato as necessárias

medidas para classificar o Cine-Teatro S. Pedro como Imóvel de Interesse

Concelhio o mais brevemente possível.

4) É criada uma Comissão de Acompanhamento mista, que velará em

permanência pelo completo cumprimento deste protocolo e pela boa

conservação do imóvel (regulamento em anexo).

5) No caso de uma futura venda do imóvel do Teatro S. Pedro, a Iniciativas

de Abrantes reconhece o direito de preferência à Câmara Municipal de

Abrantes.

6) A Câmara Municipal de Abrantes instituirá em 2018 o prémio anual

“Iniciativas de Abrantes”, no valor de XXXX €, que será atribuído, em

cada ano do período de vigência deste protocolo, a uma ou várias pessoas

ou entidades do Concelho de Abrantes que se tenham distinguido nas

áreas da Cultura ou da Solidariedade Social (regulamento em anexo).

 

7) Este protocolo entra em vigor no dia 1 de Maio de 2018.

 

Contrato de comodato:

A sociedade Iniciativas de Abrantes, Limitada, proprietária do Cine-Teatro S.

Pedro, e a Câmara Municipal de Abrantes acordam celebrar o seguinte contrato:

1) A IA cede à CMA, a título gratuito, por um período de xxxx anos, a partir

de 1 de Maio de 2018, a gestão do Cine-Teatro S. Pedro.

2) A IA reserva-se o direito de usufruir da pequena divisão anexa ao foyer do

primeiro andar para sede da sociedade. Em consequência, a CMA permite

aos gerentes da sociedade o acesso ao interior do Cine-Teatro.

3) A IA reserva-se o direito de arrendar a cobertura do imóvel, sobre uma

área da qual existe já um contrato de arrendamento com uma empresa de

telecomunicações, contrato que a CMA conhece e ao qual nada tem a

obstar.

4) A CMA compromete-se a manter o imóvel em boas condições de

conservação, realizando com esse fim todas as obras necessárias a uma

boa manutenção do mesmo.

5) Todas as obras de carácter sumptuário ou que impliquem qualquer

alteração arquitectónica, estrutural ou estética no imóvel carecem de

autorização expressa da IA.

6) A CMA é responsável por todas as despesas de manutenção necessárias

para um bom funcionamento da sala de espectáculos e para uma boa

conservação do imóvel.

7) A devida manutenção e o estado de conservação do imóvel serão

avaliados por uma Comissão de Acompanhamento mista, cuja composição

e procedimentos são objecto de um regulamento próprio.

8) A CMA é responsável por todas as despesas inerentes ao funcionamento

do Cine-Teatro, designadamente energia, água, seguros, segurança e,

ainda, pelo pagamento do Imposto Municipal de Imóveis.

9) A CMA aceita que a IA possa organizar por sua conta quaisquer eventos

de natureza cultural ou recreativa no Cine-Teatro S. Pedro, desde que com  

a sua prévia aprovação. A IA assumirá os encargos com as contratações e

organização, para ela revertendo as eventuais receitas de bilheteira obtidas

nos eventos. As normais despesas de funcionamento dos espectáculos

ficarão a cargo da CMA.

10) A CMA reserva para os sócios da IA um número máximo de xxxx

entradas para todos os eventos e espectáculos organizados no Cine-Teatro

S. Pedro.

11) A CMA permite e facilitará o acesso à cobertura do imóvel dos técnicos

responsáveis pelos equipamentos aí instalados, sempre que tal seja

exigível por motivos técnicos ou de manutenção.

12) O fornecimento de energia eléctrica aos equipamentos instalados na

cobertura será garantido pela CMA, sendo que os correspondentes custos

associados ser-lhe-ão posteriormente pagos pela IA.

13) Este contrato poderá ser denunciado por qualquer das partes no caso de

comprovado desrespeito pelo nele disposto.''

 

 

 

mn



publicado por porabrantes às 11:02 | link do post | comentar

Segunda-feira, 26.02.18

A cacique meteu os pés pelas mãos na AM sobre o S.Pedro. A mulher disse que se reuniu com o anterior Administrador das Iniciativas. Acontece que não há, nem nunca houve um Administrador das Iniciativas, é uma sociedade por quotas, as sociedades por quotas têm gerentes.

etar cacique

 

A Dona Céu disse que na regeneração  tinha previsto recorrer a fundos comunitários

para ''recuperar'' o S.Pedro.

E que isso impedia a CMA de alugar o teatro, porque queria mendigar fundos. 

Acontece que o  PERU -Plano Estratégico de Reabilitação Urbana prevê a reabilitação do S.Pedro apenas com fundos municipais. Veja-se a ficha :

peru s.pedro

 

    O PERU foi aprovado em 10-2-2017  pela CMA. e aprovado pela AM em 24-2-2017,

 

   Como é que se pode negociar como uma autarquia, que desmente

 

 

  os planos em   vigor, com um atrevimento monumental????? 

 

   Pelas palavras da cacique significa que o famoso PERU já não em vigor?

 

   Ora não foi revogado.

 

s.pedro pintado

 Tem isto mais que se lhe diga? Tem e muito....

 

 mn

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 22:40 | link do post | comentar

Sexta-feira, 23.02.18

Posições extremam-se no caso do

Cine-Teatro de Abrantes

com acusações à câmara

Sociedade dona do imóvel diz que autarquia fez arrendamento indevido e solução pode passar por expropriação

 

ler no Mirante

 

s.pedro 2002

 

 

O Mirante diz ''

 

Com esta posição a câmara está cada vez mais numa posição negocial fragilizada e, ao que tudo

indica, a Iniciativas de Abrantes jamais estará disponível para aceitar vender o imóvel à câmara

pelos 267 mil euros que a autarquia propõe. Até porque a sociedade diz que o espaço está avaliado

em 844 mil euros, considerando a proposta do município como “ridícula”, em comparação com “os elevados valores por esta (câmara) despendidos em recentes negócios imobiliários,

tais como a compra do edifício Milho (…) ou do frustrado Museu MIAA.



publicado por porabrantes às 11:53 | link do post | comentar

Quinta-feira, 22.02.18

Apostei que encontrava uma publicação oficial em que a Câmara de Abrantes anunciava espectáculos para o S:Pedro para o período em que já estava terminada a cessão à autarquia.

Ganhei um monumental almoço no Gambrinus, para onde convidarei um catedrático de Direito, Director da mais prestigiosa Faculdade de Lisboa, um Desembargador e se calhar um Conselheiro do STJ.

Segue a prova:

s.pedro turismo centro.png

Agenda do Turismo do Centro

 

Apesar de avisados que o protocolo terminava, desde Novembro, persistiram em usar como seu um imóvel alheio, enganaram o público com informações falsas, e não poderão rebater em lado nenhum o que está no papel.

 

Ou seja ofenderam de novo a propriedade da Iniciativas de Abrantes.

 

Que tal fazerem novas declarações?

 

ma 



publicado por porabrantes às 13:32 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A chantagem

Fotonovela do S.Pedro: O ...

A telenovela do S.Pedro (...

''câmara lenta''

As contrapartidas da CMA ...

Os terrenos do Teatro S.P...

S:Pedro: Aguardam-se escl...

A telenovela do S.Pedro

Uma referência mundial no...

O folhetim do S.Pedro (2)...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds