Quarta-feira, 05.10.16

guedes di 1887 2.png

Diário Ilustrado

mn



publicado por porabrantes às 23:15 | link do post | comentar

Domingo, 25.09.16

Um fogo danificou hoje o Convento de S.Domingos, em Benfica, o mais importante mosteiro da Ordem dominicana. Finalmente a situação foi controlada, diz o Correio.

paulo livro 3.jpg

Alguns dos frades da Ordem e deste Convento, como o Rev. Prior Provincial e Frei António José de Almeida estiveram em Abrantes no lançamento da monografia sobre o Real Convento de S.Domingos, da autoria do historiador dr. Paulo Falcão Tavares.

Congratulamo-nos com a rápida acção dos bombeiros que permitiu dominar o fogo havendo a lamentar alguns prejuízos materiais.

ma  

 



publicado por porabrantes às 19:57 | link do post | comentar

Domingo, 28.08.16

 

 

A hipótese foi traçada em 2005 por António Rei

antónio rei.png

ler aqui

 

(---) A subida do Tejo (Wâdî Tâjuh) desde Lisboa prolongava-se a Abrantes e, pelo menos até Santarém, era possibilitada a embarcações  de grande calado (CONDE, 1999: 47). (...)

 

(...)

Esta mobilidade de produtos e pessoas por via fluvio-marítima coloca-nos perante outra evidente constatação: a da existência de um abastecimento regular de embarcações, adaptadas aos vários tipos de navegação e função,que não deveria fazer-se longe das duas baías. No Sado, é sabida a importância do estaleiro

naval de Alcácer do Sal, a partir do séc. X, bem provido de matéria-prima nas proximidades.Não excluindo os fornecimentos de Alcácer a Lisboa, a cidade do Tejo também deveria alimentar uma componente de construção naval, pelo menos no que se refere a barcas de pequeno e médio calado para transporte mercantil

e de passageiros entre as duas margens e rio acima até Santarém e Abrantes. (...)

 

'(...)' Os topónimos em itálico e que apresentam asterisco (*), são os que ainda não estão claramente identificados. Para aquele que se situará ainda em território português, Qunaytra Mahmûd apontam- se como mais prováveis localizações: Abrantes, Gavião ou Belver.'' (...)

 

III – Itinerário fluvial

(Nuzhat al-Mushtâq – NM)

Santarém fazia parte também da via fluvial que unia Lisboa, no extremo ocidente, com Toledo, no coração da Península. O itinerário tinha as seguintes escalas:

«[...]Lisboa, Santarém, Qunaytra Mahmûd*,

Alcântara (da Espada), Makhâda*, Talavera

e Toledo[...]» (NM, ed. Roma / Nápoles, (...)

 

 

 

O artigo é muito interessante, apesar de ser de 2005, ainda não o vimos citado pelos sábios municipalizados.

 

mn

 

Devida vénia ao Dr.António Rei para as expressões entre aspas, que são do trabalho citado, que foi publicado na Revista ''Arqueologia Medieval'', nº 6,  edição da CM de Mértola 

 

 



publicado por porabrantes às 19:12 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.05.16

Para tudo há limites.

Mas ultrapassam-se os limites quando se expropriam portugueses para fazer uma mesquita que será frequentada sobretudo por estrangeiros, quando têm uma na Praça de Espanha, onde um atrasado mental, fundamentalista católico, o Nuno Krus Abecasis, (1), lhes propiciou um terreno 

Se os judeus, corporação a que pertencia o Abecasis por via étnica e o carpinteiro de Nazaré, só possuem uma sinagoga, para que é preciso mais mesquitas?

Alah Akbar!

Enquanto isto, para manter em forma o laicismo parolo, o Governo do Costa atacava os colégios católicos, até que o Marcelo lhe puxou as orelhas e o Cardeal ameaçou cortar-lhe não os tomates, mas o votozinho católico..

O dito Costa promoveu a mesquita, que catita.

Que tal espetar em frente da mesquita, onde, piedosos, os fundamentalistas saúdam a Mafoma, um posto laico de venda do Charlie?

maomé.jpg

a redacção   

(1) atacou a Cinemateca quando passava ''Je vous salue Marie!''



publicado por porabrantes às 18:32 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.05.16

Veja qual foi o convento lisboeta onde viveu Brites de Noronha, filha de Lopo, Conde de Abrantes

 

ma



publicado por porabrantes às 16:17 | link do post | comentar

Domingo, 10.04.16

que era o mais antigo alfarrabista do país, a Livraria Avellar Machado

livraria avellar machado.jpg

comprei aqui bastantes livros, o último uma biografia de Eduardo Duarte Ferreira, assinada pela neta, a Senhora Dona Maria Helena Duarte Ferreira, o texto da D.Maria Helena costuma ser copiado por outros autores e autoras

livraria avelar machado.jpg

Um artigo no Público conta a história

A Alexandra Lucas Coelho salienta a simpatia da Senhora Dona Elisa, uma jóia. E parte da odisseia da Livraria. Já se contou aqui quem foi o abrantino, Avellar Machado, autor teatral frustrado, que montou o negócio.

E é de salientar como a política da CML (PS) favorece a especulação e não protege negócios históricos.

O projecto deles, como disse VPV, é entregar Lisboa aos angolanos e aos camones. A direita faria a mesma coisa.

Isto é uma miséria que foi laranja e agora é cor-de-rosa.

ma



publicado por porabrantes às 12:08 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.02.16

A directora da ''Nova Aliança'' ,prestigiada jurista abrantina, coloca à disposição dos abrantinos e não só um ''espectacular apartamento'' no bairro grã-fino da Lapa-Estrela,

gra fino.png

onde possuem residência alguns dos nossos mais prestigiados conterrâneos, caso de alguns administradores da Renova.

É certo que não é o bairro mais fino da velha Lisboa, porque esse é Campo de Ourique

campo de ourique.jpg

 onde vive por exemplo, Miguel Pais do Amaral, 3º Conde de Alferrarede, e o seu pai o Senhor Conde da Anadia, herdeiros da velha tradição fadista dos Anadia, porque o popular Alfredo Marceneiro também vivia em Campo de Ourique.

As veneráveis árvores do Jardim da Parada viram passar o Professor António José Saraiva para ir todos os dias beber a bica ao ''Meu Café'' e numa rua destas reunia-se Duarte de Ataíde Castel-Branco em tertúlias subversivas com o  escultor Dias Coelho.

Mesmo atrás da última árvore do canto direito, está o prédio onde vive uma sindicalista abrantina da Fenprof, cujo pai, coitadinho, queria ser o sucessor de Agostinho Baptista.

Deixo Ourique's Field, como dizia o Fernando Assis Pacheco, que morreu de ataque de coração, em frente da montra da livraria Bucholz, quando vinha para Campo de Ourique, como todas as tardes e regresso à Lapa-Estrela.

lapa.png

 O andar tem um jardinzinho, que coitado não tem árvores centenárias como as da Parada, por onde deambula o Prof. Doutor José João Abrantes, esperando ser nomeado Ministro do Trabalho,mas escapa

lapa 2.png

 O link está aqui

A Drª Ana Cabral está elegantíssima na foto

ana cabral.png

Fica o contacto para os interessados e a sugestão à Comissão Fabriqueira de São Vicente que o alugue para montar por exemplo umas camaratas para alojar os pobres abrantinos que vão visitar doentes ao IPO.

mn

 

  



publicado por porabrantes às 18:05 | link do post | comentar

Quarta-feira, 03.02.16

Livraria Avellar Machado faz 140 anos! Parabéns

 

livraria avellar machado.jpg

Uma marca abrantina no coração de Lisboa

140.jpg

 

ma



publicado por porabrantes às 15:41 | link do post | comentar

Terça-feira, 29.12.15

taborda biografia.png

 

Além da biografia (boa) de Taborda...

um apontamento sobre os inícios miguelistas do Conde da Taipa e Morgado de Punhete, depois furioso liberal, cujo liberalismo foi testado  no Cerco do Porto

 

 

taborda lisboa 2.jpg

Inauguração do Monumento a Taborda, busto de Costa Mota (sobrinho) , Lisboa,1914, Jardim da Estrela 

taborda por solano.png

Solano de Abreu, 1917, percurso pelo monumento abrantino a Taborda

 

Solano diz que o busto abrantino é do Costa Mota (sobrinho) e com isso me fico, afinal foi ele que o encomendou e é uma cópia do da Estrela

 

ma

 

foto retirada de um blogue, autoria Joshua Benoliel 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 22:16 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.12.15

livraria avellar machado.jpg

Livraria Avellar Machado

Calçada do Combro 

Quase 200 anos ao serviço da Cultura Portuguesa

Proíbida a entrada a analfabetos

ma

 

foto: Liv.Avellar Machado



publicado por porabrantes às 13:50 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A empresa que falsificava...

Time Out destaca antiquár...

As aventuras do empreitei...

O mais antigo documento e...

PPM destroça azulejos da ...

Falta de memória

Abrantina contra Medina

A pesada herança de Antón...

O caciquismo laranja em L...

Correio para Abrantes 187...

arquivos

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

coronavirús

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Maio 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



27
28
29
30

31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds