Segunda-feira, 22.10.18

Andou por aí o Carvalho do CRIA a sustentar que a bronca que armou,acolitado pela restante direcção, estava encerrada.

Pois não está, a grande abrantina e funcionária superior do CRIA  D.Ana Paula Gueifão arrasta-os pelos Tribunais.

No dia 6-11-2018, em Tomar

 

do Trabalho de Tomar - Juiz 1
Ação de Processo Comum
Autor Ana Paula Gertrudes Marques Gueifão
Réu Centro de Recuperaçao Infantil Abrantes
Julgamento ou Audiência final

 

Espera-se que sejam capazes de explicar isto aos sócios na próxima AG ou aos medias.

 

A não ser que venham alegar outra vez ''falta de disponibilidade''.....

cria escândalo

 ma

 



publicado por porabrantes às 15:59 | link do post | comentar

Sábado, 01.09.18

A cacique informou em Fevereiro a AM que havia um processo de arresto dos bens da empresa, onde o Carvalho do CRIA andou a fazer pequenos projectos.

Será esta coisa?

rpp solar prc

 

O Tribunal responde à cacique

 

cacique

Mandou fazer um leilão judicial do Casal Curtido

Quando às palavras da mulher leva-as o vento e engoliu-as a oposição. .

A CMA não verá um tostão da RPP.

A irresponsabildade desta tropa é épica.

mn



publicado por porabrantes às 22:28 | link do post | comentar

 

Vai à praça, em leilão judicial, o terreno e as instalações fabris da RPP no Casal Curtido.

RPP 9

O preço do imóvel é de 2.397.214,00 €

O terreno tem 82 hectares e o pavilhão inacabado 20.000 m2

 

O Casal Curtido foi comprado por 1 milhão de euros pela autarquia, com aprovação unânime da A.Municipal, onde os disciplinados deputados votaram a compra, , seguindo as ordens do pastor Carvalho. No mesmo dia da compra foi vendido por 100.000 € à RPP....cuja  matriz tinha sede no Panamá.

 

A seguir o Carvalho foi contratado para trabalhar lá

rpp flute

O único que tentou apurar as responsabilidades da RPP foi o dr. Santana-Maia Leonardo.

Desde o início a cacique apoiou o projecto megalómano, que foi uma burla aos abrantinos.

RPP barca - copia

A cacique chegou a assegurar que havia uma garantia de 500 milhões de euros para prosseguir a obra.

A garantia não existia  !!!!

Uma Assembleia Municipal cúmplice foi incapaz de lhe exigir responsabilidades.

Recentemente a cacique assegurou que os interesses da autarquia estavam assegurados e que havia uma sentença a favor da CMA.

Está-se mesmo a haver, vai ser vendido o terreno em hasta pública, os credores receberão umas centenas de milhares de euros (cenário optimista) e a CMA umas migalhas.

Nas últimas reuniões do executivo ninguém analisou esta questão, vital para os interesses do município.

 

mn

 



publicado por porabrantes às 09:20 | link do post | comentar

Segunda-feira, 23.07.18

pina

VEREADOR PINA DA COSTA

Na sequência da Intervenção da Vereadora Isilda relativamente à Verticalização dos

Agrupamentos Horizontais, o Vereador Pina da Costa informou que por indicação da Câmara Municipal, é representante na Assembleia de Escola da Escola Dr. Solano de Abreu desde Janeiro de 2002.

isilda ps

 

No entanto, tem sido notória, de forma mais ou menos implícita, por vezes pública,

certa animosidade contra a Edilidade. Nunca tendo compreendido bem as razões de tal comportamento, esforçou-se por ignorá-lo e pautou a sua atitude no sentido de uma boa relação institucional, franca e construtiva.

Provavelmente por reflexo de um ambiente de elevada tensão e antagonismos que se vivem na Escola, tem sido confrontado, recentemente, com uma agressividade verbal contra a Câmara que ultrapassa a fronteira da boa fé e do respeito mútuo entre as duas instituições e suas competências próprias.

Numa atitude de fechamento da Escola sobre si mesma, criam suspeitas em relação a tudo o que é exterior à Escola: Autarquia, Ministério da Educação, outras Escolas. Fala-se de lobby contra a Escola, recusa-se de forma explícita a participação na gestão da Escola de professores exteriores à Escola. A própria Presidente da Comissão Provisória, em exercício, se queixou na última Assembleia de Escola de não lhe ter sido dada a mínima oportunidade para o bom exercício da sua função por não ser professora da Escola. A palavra do representante da

Autarquia só é aceite se validada por um elemento da Escola.

Em relação à Autarquia, destacou alguns exemplos:

- Fortes críticas à Câmara por não se ter substituído à tutela e suprir deficiências

existentes nos equipamentos desportivos. Alegava-se que deveriam ser disponibilizadas de forma gratuita as instalações municipais. Ignoraram a sua informação e do professor de Educação Física, Rui Cabral, de que se propusera um valor especial equivalente ao custo pago

pelo pavilhão municipal. Tal informação não constou em acta, mesmo quando, na reunião seguinte pediu para ser incluída. Todos aqueles que se pronunciaram, disseram desconhecer tal informação e não se lembravam de o mesmo o ter dito. Mas quando o professor Rui Cabral

confirmou que ele próprio também havia avançado essa informação, acabou de imediato a dúvida e foi decidido o respectivo registo em acta. Este episódio deixou bem claro que a palavra do representante da Autarquia só seria tida em conta se validada por alguém da Escola.

- Responsabilização, em resultado de alegada informação do Director Regional de

Educação, pela alteração da tipologia da Escola Dr. Manuel Fernandes por, dizem, a Câmara ter tomado a iniciativa, promovido reuniões mais ou menos secretas e proposto tal alteração.

- Existência na Câmara de um lobby contra a Escola Dr. Solano de Abreu que tem

inviabilizado as obras de manutenção e qualificação da Escola e que tal continuará a acontecer  enquanto tal lobby estiver na Câmara.

Bem ilustrativo do clima que se criou em relação à Autarquia está o facto de nas 14

páginas da acta da última reunião da Assembleia de Escola terem sido liminarmente excluídas todas as referências positivas à Câmara, que as houve, deformando-se o que é dito num aparente propósito de culpar esta entidade de todos os males que acontecem à Escola.

Assim, tendo em conta o clima de grande conflitualidade interna, obrigando a DREL a convocar eleições antecipadas, e externa, com os organismos do Ministério da Educação, outras Escolas e a Autarquia, bem como a impossibilidade prática do representante da Câmara poder garantir o rigor, isenção e objectividade das actas de forma a cumprirem a sua função de «resumo escrito e fiel do que se passou na sessão», decidiu suspender a sua presença nas reuniões da Assembleia de Escola, até estarem reunidas as necessárias condições para esse efeito.

 

acta de 12-3-2007

 

O Pina era professor do Ensino Secundário em Abrantes 

 

Como é alguém pode dizer isto dos colegas????

 

Pode, sendo o Pina!

 

Que tinha acontecido????

Tinham tratado a chefa do Ps, como se devia tratar e o Carvalho foi aos arames e o Pina fez de arauto, os do PSD protestaram um bocadinho, mas o despautério ficou na acta.  

 

mn

 

 

 



publicado por porabrantes às 18:36 | link do post | comentar

Domingo, 22.07.18

Presente o sr. Silvério Dias Frade

 

''

O munícipe referiu ainda que, bastante contrariado, vendeu à Câmara Municipal, durante o mandato de José dos Santos de Jesus, uma parcela de terreno, para que fosse rectificada uma curva na Estrada Nacional, tendo a escritura sido efectuada durante o mandato de Humberto Pires Lopes, desconhecendo se o terreno actualmente já está registado em nome da Câmara.

 

Dado que as obras não foram efectuadas, a referida parcela de terreno e o seu próprio terreno estão a ser utilizados para depósitos de lixos e de terras provenientes das obras da ETAR, verificando-se movimento de terras com bastante altura, o que pode originar algum acidente grave, dado que as crianças vão para lá brincar com frequência, pelo que quer reclamar desta situação, dado que segundo consta que o depósito está a ser feito com a autorização da Câmara Municipal e do Presidente da Junta de Freguesia.

O Presidente da Câmara referiu que deve queixar-se à empresa adjudicatária da obra “Construtora do Lena”, devendo enviar cópia da carta para conhecimento da Câmara Municipal.

Quanto à parcela de terreno os Serviços de Contencioso e Notariado irão verificar se o terreno já está registado em nome do Município.''

 

acta de 3-6-2002

 

Perguntamos ao Carvalho: isto é uma merda de resposta que se dê?

 ma



publicado por porabrantes às 15:39 | link do post | comentar

Quarta-feira, 30.05.18

nelson

A grande abrantina drª Ana Paula Gueifão volta a demandar nos Tribunais da República a direcção do CRIA, cujo P. é o Carvalho, acolitado pelo Bruno e outros membros da CPC do PS.

 

Agora são mais 30.000 € que a associação donde se demitiu o H.Lopes, que foi um Presidente razoável e a quem esta gente destratou, apesar de os ter levado para a direcção, se prepara para perder.

 

 

Entrada:
28/05/2018
Distribuição:
29/05/2018
Autor: Ana Paula Gertrudes Marques Gueifão
Réu: Centro de Recuperaçao Infantil Abrantes
Juízo do Trabalho de Tomar - Juiz 1 895/18.1T8TMR

Valor:
30 001,00 €
Ação de Processo Comum
Entrega Electrónica - Refª 29266710

 

 

mn



publicado por porabrantes às 09:22 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.04.18

http://omirante.pt/cavaleiro-andante/2018-04-12-Nelson-Carvalho-perdeu-a-vergonha



publicado por porabrantes às 19:29 | link do post | comentar

Sábado, 31.03.18

ars.png

O Armindo, Vereador da Oposição, denuncia a situação na Escada Mata-Peixe.

Já falámos nisso, é o resultado da inconsciência ambiental da maioria que abandonou a manutenção do açude e do cinismo e da irresponsabilidade e ignorância épica de tipos como o Nelson Carvalho em matérias cruciais

saltos.png

Acta da AM de 29-4-2015, declaração do BE, depois de toneladas de peixe morrerem na armadilha do Aquapólis.

Temos de escrever sobre tipos que deveriam ter respondido nos tribunais por situações destas??

Cada vez começamos mais a pensar que a resposta da sociedade civil e da Oposição a esta gente, não pode ser só política, mas que terá de passar pelos Tribunais, responsabilizando criminalmente os culpados.

Nesta acta já citada diz a Margarida Totgema

totgema.png

 

Diz o ''Mirante'' que a cacique fez a esmola de mandar os bombeiros limpar os acessos à Escada mata-peixe.

Já vi algum bondoso ecologista dizer que a situação está sobre controle.

Não está, os bombeiros não são moços-de-fretes ao serviço da cacique, para tapar os buracos da incúria municipal.

Um açude tem de ter funcionários adstritos para se encarregarem da sua manutenção e se isso não existe, só há uma culpada, a cacique.

Por piedade não se transcrevem as afirmações irresponsáveis dum guarda-rios, que tem responsabilidades políticas na margem onde a escada mata-peixe está instalada.

mn   

 

 

 

sobre a matança de 2015- aqui

 

CDU parece o PS de Abrantes

 

 
 
 

 



publicado por porabrantes às 13:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 19.03.18

Bento Henriques, ex-presidente do CF do CRIA, declara ao Mirante:

 

'' “É o próprio presidente da actual direcção que afirma que o CRIA está mergulhado em confusões. Houve pessoas que saíram da organização, houve processos disciplinares, houve acções em tribunal e litígios diversos e há casos que ainda não acabaram”, disse, para justificar o seu silêncio sobre o conteúdo da entrevista.''

 

ler aqui

 

nc

mn



publicado por porabrantes às 09:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 16.03.18

Numa entrevista à rádio oficiosa, o Presidente do CRIA disse que  essa casa tem uma situação financeira insustentável (já lhe respondeu o H.Lopes) e também disse que acabou com a horta do CRIA.

Segundo o homem a horta custava 50.000 € e produzia pepinos, couves, batatas e era muito cara.

De forma que abandonaram a horta e despacharam os funcionários prá CMA para tratar duns espaços verdes.

cria espaçp.png

 

22-12-2017
Tipo(s) de contrato Aquisição de serviços
Tipo de procedimento Ajuste directo
Descrição 20170079 - Manutenção e conservação de Espaços Verdes
Fundamentação Artigo 20.º, n.º 1, alínea a) do Código dos Contratos Públicos
Fundamentação da necessidade de recurso ao ajuste direto (se aplicável) ausência de recursos próprios
Entidade adjudicante - Nome, NIF Município de Abrantes (502661038)
Entidade adjudicatária - Nome, NIF Cria - Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (501064869)
Objeto do Contrato Manutenção e conservação de Espaços Verdes
Procedimento Centralizado -
CPV 77310000-6, Serviços de plantação e manutenção de áreas verdes
Data de celebração do contrato 15-12-2017
Preço contratual 15.000,00 €
Prazo de execução 90 dias
Local de execução - País, Distrito, Concelho Portugal, Santarém, Abrantes

 

 

Segundo a entrevista o Carvalho diz que a CMA larga ao CRIA 5.000 euros/mês pela jardinagem.

Ora o contrato é por 3 meses. O Carvalho diz que vai receber 70.000 euros/ano.

Quer dizer que já lhe prometeram a renovação do contrato ad eternum?

 

Tudo isto tem a ver com a concorrência, deixando de lado se os fins especificados nos Estatutos do CRIA permitem dedicar-se à jardinagem, isto é a CMA tem de consultar outros operadores que se dedicam a esta actividade, pelo menos no concelho.

 

Como por exemplo a empresa Ramo Verde

 

Na entrevista à Joana Marques de Carvalho, o Presidente do Cria disse que não tinha de revelar o teor da carta de demissão do C.Fiscal. Ora com base na Lei de Acesso aos Documentos Administrativos, se alguém pedir esse documento, o CRIA é obrigado a entregá-lo.

 

Para terminar este episódio da telenovela, o contrato do CRIA está sujeito à fiscalização da A.Municipal. 

 

E dois dos membros da direcção da empresa de serviços de ''Jardinagem CRIA,LDA '' são membros da bancada socialista.

 

Como é que vão fiscalizar a legalidade do contrato????

 

Como é que vão apreciar as contas da CMA, se são fornecedores de serviços de espaços verdes à autarquia????

 

ma 

    



publicado por porabrantes às 16:53 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Boss da Lena não responde...

Nelson Carvalho ameaça im...

O folhetim da ponte do Tr...

Discussão Pública : A leg...

Miradoiro diz que Nelson ...

O colapso do CRIA

Perguntar não ofende

Falido empresário modelo ...

Carvalho e a telenovela d...

O convite de António José...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds