Sábado, 09.04.16

cacique.png

'' (O Açude Insuflável de Abrantes continua a impedir a passagem de embarcações assim como o Travessão do Pego, o qual estar a cair no esquecimento. Estas barreiras artificiais impedem também o normal curso dos sedimentos vislumbrando-se a amplas zonas de assoreamento. Desde 12 de Agosto de 2009 que o açude continua com a escada passa-peixe ilegal pois o equipamento que deveria monitorizar durante três épocas migratórias as espécies piscícolas continua por instalar e a reavaliação deste dispositivo por fazer. As autoridades competentes continuam sem agir numa cumplicidade inarrável.O reduzido caudal mantém-se há mais de uma semana o que reforça a exigência da revisão da Convenção de Albufeira. Esperamos que não seja tarde...(.....)

 

Bloco de Esquerda Santarém com a devida vénia

 



publicado por porabrantes às 23:53 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.03.16

Março, Marçagão

 

733939_224379601020293_1201270116_n.jpg

travessão.png

 

 devida vénia ao Armindo

 

nenhuma à Pegop e àqueles que são coniventes com o travessão

ma

 



publicado por porabrantes às 19:47 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24.03.16
O Cartoon da Notícia

Discutir o Tejo de todos os lados

foto
Edição de 2016-03-24
  Imprimir ArtigoComentar ArtigoEnviar para um amigoAdicionar aos favoritos
   

 

no Mirante

 

pelos vistos já chegou um ''concejal'' de Podemos, falta trazer um administrador da Endesa e ainda o ''alcalde'' de Almaraz

IMG_3139.jpg

 Esta Vereação, com uma Alcaldesa PP e uma leal Oposição PSOE defende unanimemente a Central, o seu aumento e ainda a construção dum depósito de resíduos nucleares lá na vilória.

Estamos tramados.

Mas a lealdade desta Vereação ao patrão, é semelhante à lealdade da Vereação abrantina (excepto, há que ser justo, o dr. Manana) à Pegop.

Almaraz & Abrantes podiam geminar-se. E a Endesa ser a madrinha do acto.

mn

 



publicado por porabrantes às 12:08 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.03.16

Publicamos a resposta do Ministério do Ambiente ao deputado do PCP, Doutor António Filipe.

A resposta é clara, a PEGOP infringiu variadíssimas condições impostas pela APA na licença ambiental.

central pegop 3.jpg

travessão antónio filipe.jpg

 

travessão antónio filipe 2.jpg

 

 

 

 

Só não conseguimos perceber porque é que a CDU não juntou este documento à moção apresentada na última Assembleia Municipal, que retiraria qualquer dúvida aos deputados  e ao público.sob o incumprimento da PEGOP.

 

Aliás o documento disponível na página da Assembleia do deputado comunista, já fora publicado pela CDU Abrantes.

 

Recomendamos agora ao Vereador Manana que apresente a moção no Executivo, acompanhada pela resposta do Ministério do Ambiente  PS, para ver se a cacique e a Direita têm coragem de negar os factos.

 

Ou de como a Pegop violou a Lei e ainda como ela pensava que o Tejo era uma coutada da Endesa (que nem sequer é já espanhola, parece que agora é da ENEL italiana).

ma



publicado por porabrantes às 14:07 | link do post | comentar

Segunda-feira, 15.02.16

 

pegop duarte martes 2.png

 

 

enquanto não sai este cartaz, Duarte Marques arrasa Celtejo e os amigalhaços PS do Ródão

 

''

celtejo.png

artigo de Miguel Santos no Observador.....Leia mais

 

a redacção

 



publicado por porabrantes às 14:15 | link do post | comentar

Domingo, 14.02.16

Recebemos este comentário que publicamos

 

 

PS do Montijo critica PS do Médio Tejo

A PEGOP FALOU E ACHA QUE DEVE DAR ESCLARECIMENTOS A TODOS NÓS. AINDA BEM, MAS DEVERIAM TER PENSADO NISSO ANTES CORTAREM O RIO TEJO. Porquê esta tentativa de esclarecimentos agora em Fevereiro 2016? Respondo: tentar condicionar uma possível nova decisão ... A PEGOP FALOU E ACHA QUE DEVE DAR ESCLARECIMENTOS A TODOS NÓS. AINDA BEM, MAS DEVERIAM TER PENSADO NISSO ANTES CORTAREM O RIO TEJO. Porquê esta tentativa de esclarecimentos agora em Fevereiro 2016? Respondo: tentar condicionar uma possível nova decisão por parte da APA! Óbvio!Só para dizer que nestes longos comentários (neste jornal do Ribatejo) existem aqui diversas inverdades e a saber:1 - Os dados que nós ambientalistas e populações a montante desta Central, temos, dizem o contrário, ou seja, que pelo menos 200 dias por ano não existe caudal mínimo, logo na tal passagem que foi aberta, não é possível passar peixes e muito menos embarcações.2 - As imagens divulgadas pela Pegop são as que lhes interessam e obviamente muito "favoráveis", ou seja como digo no ponto anterior, na maior parte do ano não há corrente, logo mostrar imagens com o rio cheio é pura manobra de intoxicação da opinião pública. Aqui no alto Tejo dizemos que o Rio está parado. 3 - Mesmo que nesses restantes 160 dias, admitindo que houvesse água, a questão manter-se-ia: como é que a conectividade do rio se efectuaria nos outros 200 dias restantes? Passaria a haver um calendário para os peixes e pescadores! Hoje não sobes e amanhã talvez!4 - Se tivesse sido feito o tal estudo de impacto ambiental e as comunidades consultadas este assunto poderia e deveria ter um outro desfecho. As populações foram marginalizadas o que não aceitamos. É mentira o que está escrito nestas explicações da Pegop quando diz que as populações nunca reclamaram!. Isso já foi escrito aqui diversas vezes e existem provas e testemunhos. de que não é verdade. Esquecem-se, até, de que já naquela altura as autoridades também tiveram de intervir.5 - Não aceitamos que a Pegop utilize o Rio como se fosse seu, e além de que devem ser respeitadas as diversas Directivas Comunitárias entretanto saídas a partir de 2005 e adaptadas ao Direito Português.6 - Não aceitamos que a " ÚNICA" solução técnica de engenharia (para aumentar o volume de água disponível), seja somente esta, pois óbviamente que não o é! A solução conhecida de todos e até do LNEC, é o afundamento do rio e a cubicagem do afundamento será o correspondente à necessidade da água. Esta solução do dique/muro/mamarracho pode ser a mais barata, mas está longe de ser a mais aconselhável em termos ambientais. Desde quando o corte transversal dum rio é uma solução equilibrada para o ambiente?7 - Se alguém errou não fomos nós, ambientalistas, ou populações, e agora só vemos uma solução: TODAS AQUELAS PEDRAS DEVEM SER RETIRADAS, aceitando nós que talvez fiquem a reforçar as margens. Mesmo assim será assunto a discutir pois há demasiada pedra.8 - A nossa Associação SOS-rio tejo comunicou todas estas questões e incluindo o não respeito por diversas leis, à APA e a todos os grupos parlamentares.9 - Por mim, também confirmo algumas das palavras escritas nestas explicações da Pgop: ou seja, se as populações agora já estão mais sensibilizadas, isso significa que efectivamente há uma mudança de paradigma ambiental. Acresce a isso o facto de o Tejo não ser pertença de nenhuma fábrica, empresa, governo,ou autarquia. Houve manifesta marginalização da vontade das gentes ribeirinhas dado a ausência de estudos de IA. A acrescentar a isso tudo as leis deste ainda Estado de Direito, estão do nosso lado-das populações- dado sermos os herdeiros naturais deste Rio Tejo. A empresa que gere a central vai ter de se consciencializar de que nunca houve nenhuma privatização do rio Tejo, e muito antes desta empresa existir, já nós populações existíamos e temos o direito à vida e a vivermos do rio, para o rio e com o rio e da forma que o entendermos e não da forma que a Pegop quer condicionar e impor como facto consumado.http://www.oribatejo.pt/2016/02/11/central-do-pego-explica-o-polemico-travessao-no-rio-tejo-videos-e-fotos/

de Mattos Sébastien



publicado por porabrantes às 21:06 | link do post | comentar

Terça-feira, 09.02.16

O deputado do Parlamento Europeu, José Inácio Faria (MPT-Partido da Terra)

 questionou  através duma pergunta escrita à Comissão Europeia a legalidade do famigerado travessão da Pegop

 

josé inácio faria.jpg

''Assunto:  Construção abusiva de dique no Rio Tejo  

O rio Tejo é o rio mais extenso da Península Ibérica e, ao longo do seu curso, atravessa áreas naturais protegidas e ecossistemas específicos da região mediterrânica. Abastece de água potável núcleos urbanos e sustenta atividades económicas como a agricultura, a pesca, o turismo ou a geração hidroelétrica, servindo ainda na refrigeração de duas centrais nucleares em Espanha e duas centrais térmicas, uma delas em Pego, Abrantes, Portugal.

No entanto, o Tejo tem vindo a ser alvo de uma pressão ambiental e hidrológica crescente, por contaminação radiológica, pela rejeição de águas residuais urbanas e industriais e pelo transvase do seu caudal para outra bacia.

A estas, junta-se agora a construção abusiva de um dique, em Abrantes, transversal a todo o rio, impedindo a travessia por peixes e pequenas embarcações e visando alimentar o sistema de refrigeração da central térmica do Pego.

Pode a Comissão assegurar que a construção deste dique foi devidamente licenciada pela entidade nacional responsável no respeito pelas normas ambientais nacional e europeia?

Foram efetuados estudos de impacto ambiental em consonância com o regime hidrológico do Tejo?

Pode a Comissão assegurar a necessária proclividade e acompanhamento futuro desta situação por parte da Agência Portuguesa do Ambiente?''

 

ler aqui a pergunta

central pegop 3.jpg

 Aguardamos a resposta.

 

O escândalo da Pegop ganha dimensões internacionais, depois de ter enchido as manchetes e os  ecrãs nacionais e de ter chegado ao Parlamento luso.

 

ma

fotos: Parlamento Europeu, SOS Tejo



publicado por porabrantes às 11:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 01.02.16

O Dr.Luís Peixoto

 

luis peixoto.jpg

Foto A. República 

 

 

foi Vereador e deputado do PCP. Foi dos políticos que teve mais consciência ambiental cá na cidade e trancreve-se parcialmente uma intervenção sua em S.Bento. Aborda a lixeira do Bioucas, a céu aberto, numa encosta que descia sobre o Tejo, os lançamentos de efluentes sem tratar ao Tejo pela CMA e ainda e o mais importante as consequências ambientais da Central.

luis peixoto pegop.png

luis peixoto pegop. 2.png

central pegop 3.jpg

Reinava no caciquismo o Zé Bioucas

zé bioucas.jpeg

acompanhado pelo Mor e companhia e ainda pelo Dr.Humberto Lopes

 

Era 15 de Abril de 1994. Ninguém dirá que o dr. Peixoto, que é médico, não denunciou a situação. Podem pôr a fotografia dele na Galeria do Centenário como o deputado abrantino com maior consciência ambiental.

 

mn

 



publicado por porabrantes às 08:57 | link do post | comentar

Terça-feira, 26.01.16

 

 

O Senhor Presidente da APA reconhece problemas de poluição nos Carochos (da Abrantaqua), em Constância, e também reconheceu que o travessão (Pegop) não estava a ser construído segundo o licenciamento

 

presidente da apa.png

 

Na última reunião da CMA, segundo o relato do Mário Rui Fonseca

valamatos 19-1-2015.png

O Presidente da APA desmente o Sr.Vereador e estranha-se que o edil venha assumir a defesa duma benta empresa privada

 

Quanto a atirar a culpa prás redes sociais, atire-a antes aos da Abrantaqua, da Endesa etc

carochos.jpg

 

mn

 

devida vénia ao Canal Parlamento e ao Médio Tejo Digital e naturalmente ao Artur Falcão, o fotógrafo da nossa Abrantes

 



publicado por porabrantes às 23:39 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Heloísa Apolónio.png

Heloisa Apolónio critica o travessão e o açude insufável da CMA e a falta de meios da APA. Chama atenção para as águas do Tejo, ameaçadas pela radioactividade proveniente de Almaraz. pertence aos Verdes. Que sanções foram aplicadas aos poluidores?

 

veja o debate aqui 

 

Destaque para o deputado do Bloco, Carlos Matias, ouça-o bem. Voltaremos a isto.

 

ma



publicado por porabrantes às 22:50 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Expresso desvenda o acord...

Capitalistas espanhóis co...

A postura social da Pegop

Dona da Pegop processa Es...

PCP critica açude e PEGOP

Poluição pegacha

Poluição pegacha no Expre...

Eleito PS denuncia traves...

A SILICÄLIA não gasta ele...

Mudanças pegachas

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds