Quarta-feira, 30.12.15

Foi formada pela Assembleia Municipal do Mação uma comissão de acompanhamento do Tejo, por iniciativa do PS

 

Em Abrantes consta que se vai formar uma Comissão de Aplauso à Pegop

 

central pegop 3.jpg

ma



publicado por porabrantes às 16:51 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24.12.15
Comunicados 2015
 

|

 
 
15/12/2015
Dique no Tejo, em Abrantes, motiva pergunta dos Verdes ao Ministério do Ambiente e contato direto com a APA
 
Face às inúmeras queixas recebidas pelos Verdes relativas aos impactos ambientais provocadas pela construção de um dique no Tejo, junto à Central Termoelétrica do Pego, com impactos enormes sobre o ambiente, nomeadamente para a passagem dos peixes e para o ecossistema do rio, Os Verdes não só pediram ontem, através do seu Coletivo Regional de Santarém, a intervenção do SEPNA, como tentaram imediatamente contatar a Agência Portuguesa de Ambiente (APA). No entanto, só hoje é que foi possível ter uma resposta mais completa e esclarecedora por parte da APA.

A arquiteta Gabriela Moniz, da APA, assegurou hoje à dirigente dos Verdes Manuela Cunha, que a Agência e o SEPNA tinham, de facto, constatado, numa deslocação ao local, que a conetividade do rio não estava a ser cumprida, tal como tinha sido exigido pela APA aquando da autorização para a realização da obra.

Por outro lado, a porta-voz da APA assegurou também que a Agência ia ainda verificar um conjunto de outras situações relativas ao projeto autorizado, nomeadamente a quota do açude, assumindo que o projeto em causa pode vir a ser reavaliado. Segundo a mesma responsável, esta obra corresponderia a uma reparação de um rombo de um dique já existente naquele local desde os anos 90.

Face às respostas obtidas, Os Verdes ficam mais tranquilos por ver que esta agressão ambiental, por incumprimento de exigências, está agora a ser acompanhada pelas entidades competentes, mas, mesmo assim, o PEV não deixa, de entregar, via Assembleia da República, uma pergunta ao Ministério do Ambiente sobre esta matéria, para que a resposta venha por escrito e venha a garantir, no futuro, uma resolução ambientalmente correta para esta intervenção.

Abaixo, segue a pergunta entregue hoje no Parlamento e dirigida, pelos Deputados do PEV, ao Ministério do Ambiente:

São várias as denúncias que chegaram ao conhecimento de “Os Verdes” da recente construção de um dique no Rio Tejo, na zona de Abrantes, com intuito de criar retenção de água para uso da Central Termoelétrica do Pego.

A estrutura construída, que vai de uma margem à outra, cria uma barragem no rio que não permite a passagem de peixes e de outros organismos aquáticos, colocando em causa a vida ecológica do mesmo. Esta barragem impede também, obviamente, a passagem de embarcações, e afeta assim a atividade local dos pescadores daquela região.

Na sequência destas denúncias, o Coletivo Regional de Santarém apresentou uma queixa e solicitou ao Comando Territorial do SEPNA uma averiguação ao local.
“Os Verdes” tentaram ainda, por via de contacto telefónico direto com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), na segunda-feira, dia 14 de dezembro de 2015, obter mais esclarecimentos sobre esta agressão ambiental. Esclarecimento que só foi conseguido hoje, dia 15 de dezembro. Segundo a Arquiteta Gabriela Moniz da APA, a obra poderá não estar de facto a cumprir com as exigências que lhe tinham sido impostas e que são fundamentais para preservar a vida piscatória e o ecossistema do rio, nomeadamente, a exigência da obra continuar a garantir a conetividade do rio.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, solicito a S. Ex.ª o Presidente da Assembleia da República que remeta ao Governo a seguinte Pergunta, para que o Ministério do Ambiente possa prestar os seguintes esclarecimentos:

1 – Quais os motivos que justificam a construção daquele dique?
2 – Quem é o dono da obra e o responsável pela sua execução?
3 – Confirma-se a existência do consentimento da APA para se realizar aquela construção? Em caso afirmativo:
3.1- Foi avaliado, pela APA, o impacto da mesma sobre o meio?
3.2 – Para além da obra ter que garantir a conectividade do rio, quais foram as outras condições exigidas pela APA?
3.3- Que pretende a APA fazer por forma a garantir que a obra não ponha em causa a passagem de peixes e o ecossistema do rio?
3.4 – Que acompanhamento e fiscalização irão ser garantidos no futuro?

 

top_gp_pev2015.JPG

 da página deste partido 

 

A Pegop ainda não esclareceu nada

A Pegop ainda não despediu os responsáveis da façanha

A Pegop continua a poluir

A Pegop ataca o Tejo

A Pegop devia ser nacionalizada

 

a redacção

 

 

já terminámos? não!!!!

 

 

 



publicado por porabrantes às 15:40 | link do post | comentar

Aos gajos da Pegop, filial de Castela, só há que perguntar-lhes, se quando se vota na cacique, se se  vota Endesa????

 

 

vota iberdrola+endesa.jpg

onde estão dois barbudos, servos do capitalismo, meta a foto desta gaja

 

ceu 1.jpg

é a mesma coisa, e vote !!!!!!

 

 

anastácio moita 

 

 

 



publicado por porabrantes às 15:13 | link do post | comentar

pegop céu.jpg

imagem de José Alves Dias

 

a redacção

 

 

 



publicado por porabrantes às 11:53 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23.12.15

mirante pegop.JPG

mn



publicado por porabrantes às 16:34 | link do post | comentar

(....)Esfoliante Manuel tal como tu também eu fiquei intrigado com a história do travessão no rio Tejo na zona de Abrantes. Não só por, inicialmente, não fazer ideia do que se tratava (sou mais de travessas, de cozido à portuguesa de preferência), mas também pela confusão que se instalou. Porque não era só eu nem tu que não fazíamos ideia do que ali se estava a passar. Por isso é que, quando a bronca foi

central pegop 3.jpg

 

denunciada por ambientalistas, houve logo quem garantisse que os peixes tinham um canal para passar através daquela muralha de blocos de pedra. Mas só se fossem peixes voadores, porque pelo meio daquele entulho não passava nem uma bichona (como se chama na minha terra aos peixes mais pequenitos - não confundir com outros espécimes...).

central pegop 2.jpg

 

E tanto não passava que passados uns dias, para gáudio de toda a gente, vinha alguém ligado à obra dizer que já havia um canal para os peixes passarem. Ou seja, se não tem havido barulho, os peixes do Tejo teriam ainda hoje a separá-los uma barreira tipo muro de Berlim. E os peixinhos de Abrantes, por exemplo, estariam impedidos de ir visitar a família à Ortiga e vice-versa. O que seria uma triste história de Natal...

Boas sestas, são os votos do

Serafim das Neves(...)

 

no Mirante

central pegop.jpg

 

Desejamos Boas Festas à Pegop e à Veneranda Cacique

 

Se Vossas Excelências não estão a fazer o rídiculo, quem estará? 

 

anastácio moita  

 



publicado por porabrantes às 16:27 | link do post | comentar

A principal web do turismo pechacho tem uma estadística das visitas ao maior monumento da metrópole poluidora.

É esta http://www.tejoenergia.com/index.asp?art=57 

A Pegop é muito actualizada e atenta e certeira nas informações que dá e devemos confiar nela, porque senão a Veneranda Cacique zanga-se e começa a uivar pela rádio, assustando os Vereadores da Oposição, que imediatamente fazem continência e desatam a berrar: 

 

 

Viva a Pegop!

 

 

Vamos confiar nos números actualizados disponibilizados pela Pegop, pela sua contribuição para o Turismo pegacho.

visita.png

Em 1999 só houve 202 visitantes à Central e ao resto da terra. Em 1996 explodiu o turismo, 3.998 turistas acorreram a ver as chaminés.

Que fez disparar as visitas?

Terão incluído actuações do rancho local disparando, fogoso, uma fandangada?

rancho pego.jpg

Em 1997 as visitas ascenderam a 5.000. Que terão feito para alimentar o ''boom''?

Dariam senhas que se poderiam trocar na D.Bertolina por uma dose de orelha de porco?

Em 1998 eram já 7.500 os turistas.

Que novas atracções teriam contratado?

Gajas descascadas?

gajas.jpg

Não,as gajas a mostrar as mamas só apareceram em 2014.

Parece que o aumento foi devido a que a maior intelectual pegacha viva, a Isilda disse que aquilo era a Torre Eiffell abrantina. .

A Isilda no entanto não podia sempre estar a gabar as torres  porque resolvera ser política e dedicar-se a miaar.

images.jpg

Em 2002 houve uma contra-ofensiva dos operadores turísticos que vendiam o destino Pego e 7.500 totós visitaram as chaminés e fliparam.

Que os convenceu mais a visitar a terriola?

Porque não foram a S.Facundo?

Porque não visitaram a Bemposta onde está o Jardim Soares Mendes que leva o nome dum senhor que era muito benemérito?

Terão incluído na visita uma leitura da sina grátis pela maior vidente do Pego?

Não sabemos!!!!

Depois disso as visitas entraram em franco declínio e a partir de 2005, nunca mais ninguém visitou aquilo, segundo a estatística científica da Pegop. 

Agora regressou o turismo pegacho, todos os dias deputados, ambientalistas, bom povo, autarcas, jornalistas fazem bicha para visitar o travessão.

carlos matias.png

Deputado Carlos Matias visitando travessão.

 

ma 

 

 



publicado por porabrantes às 13:43 | link do post | comentar

Solicitamos à Excentíssima CAP do Sector Eléctrico, cujos corpos sociais são estes

 


Orgãos Sociais


Assembleia Geral

 

Presidente: Prof. Dr. Duarte Botelho da Ponte (EDA)

 

Secretário: Dr. António José Marrachinho Soares (EDP)

 

Conselho Directivo

 

Presidente: Dr. João Manso Neto (EDP)

 

Vice-Presidente: Eng.º Paulo Jorge Tavares Almirante (Turbogás)

 

Vogais:

 

Prof. Dr. Duarte Botelho da Ponte (EDA)

 

Eng.º Paulo Jorge Tavares Almirante (Tejo Energia)

 

Eng.º João Saraiva Torres (EDP)

 

Dr. Rui Alberto de Faria Rebelo (EEM)

 

Eng.º Francisco Manuel de Sousa Botelho (EDA)

 

Conselho Fiscal

 

Presidente: Dr. José Teves Vieira (Tejo Energia)

 

Vogais:

 

Dr.ª Carla Teixeira (Turbogás)

 

Eng.º Mário Jardim Fernandes (EEM)

 

Director Geral

 

Eng.º João Alexandre do Nascimento Baptista

 

paulo almirante.JPG

que tome posição sobre o escândalo da Pegop no Tejo.

 

Ou vão ficar à espera da posição da Comissão de Ambiente no Parlamento?

 

A CAP ou seja o sindicato patronal chama-se EcelPor

 

a redacção

 

foto: Gazeta do Duarte  



publicado por porabrantes às 13:32 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.12.15

Segundo informação do Deputado Duarte Marques o Presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) foi convocado para estar presente na Comissão do Ambiente da A.República para tratar do escândalo PEGOP.

 

duarte marques 3.jpg

mn 



publicado por porabrantes às 20:12 | link do post | comentar

O sr António Louro, autarca da AGIMOS na freguesia das Mouriscas esteve presente na jornada de luta contra o dique que a multinacional ergueu ilegalmente no Tejo

 

É ele que nos conta as suas impressões:

pegop r. louro.jpg

Também estive presente, em apoio desta causa!
Nesta visita estiveram presentes deputados, ambientalistas, autarcas, jornalistas, pescadores, etc.
Acrescentei mais um problema que me foi reportado pelo proprietário de uma parcela rústica do lado de Mouriscas (margem direita), que está relacionado com a erosão desta margem, se no futuro o nível das águas do Tejo vier a subir em demasiado
Aproveito para informar que a PEGOP terá baixado a cota do aterro (enrocamento) em cerca de um metro , talvez temendo aquilo que apontei no parágrafo antecedente. Em correlação com este facto a base do aterro atingiu agora uma largura desmesurada (cerca de 40 metros!).

 

António Louro

 

com a nossa vénia

 

Pelas fotos que vi estiveram ausentes os Vereadores da leal Oposição e os autarcas CDU da Freguesia das Mouriscas

 

a redacção 



publicado por porabrantes às 20:05 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

MPT-Partido da Terra acus...

Águas assassinadas no Açu...

Autarcas ribeirinhos na C...

Tomar na Rede destaca o ...

Que escutem os ecologista...

Comissão de Fiscalização ...

Tejo a saque

O requerimento do PCP sob...

O PCP juntou a sua voz à ...

Construir em leito de che...

arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Dezembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds