Segunda-feira, 15.12.14

Muitos miúdos abrantinos, como eu ou o historiador dr.Jorge Santos Carvalho, passaram as férias estivais na Figueira da Foz desde 1956-7 e sempre que tinham dores de barriga ou outras maleitas recorriam à assistência amiga e sábia do médico dr. Gilberto Vasco.

Esteve este episodicamente em Abrantes e daqui foi para a Figueira, tendo herdado o seu consultório o dr. José Vasco, médico tão bom como ele e anti-fascista como o irmão.

Só por evidente lapso é que o histórico laranja Sr.Daniel Augusto António, numa entrevista à Zahara do Gaspar, conduzida por José Eduardo Alves Jana, é que pode situar o dr. Gilberto em Abrantes, depois de 1958.

Aliás neste documento da resistência (1958)  quem figura na comissão política da candidatura Cunha Leal, aqui conduzida por Vergílio Godinho, é o dr. José Vasco já então residente na cidade.

Não é por nada mas este blogue, que fala da Srª .D.Dalila Marques Vasco, mulher do dr.Zé Vasco diz exactamente o que dizemos. O dr. Gilberto, que tinha uma paciência de santo para aturar os miúdos, residia na Figueira.Para melhor biografar a D.Dalila vejam também este post, que foi feito pela família e é naturalmente a família que conhece melhor a sua trajectória.

Já agora, neste artigo do saudoso Mário Semedo, já aqui publicado, 

oposição mário semedo.jpg

   há uma achega para esta história.

 

E vão-me perdoar mas a história faz-se com documentos, a trajectória de Orlando Pereira na Oposição é tão grande que o encontramos já na direcção académica do MUD juvenil em 1947.

mud orlando pereira.png

(Fundação Mário Soares)

 

Finalmente tenho dúvidas que o sr. Daniel Augusto António se recorde deste nome que foi activo na constituição do MUD em Abrantes e também na campanha do General Delgado, o Advogado dr. Aníbal Ribeiro Martinho.

O sr.Daniel e o Jana recordam-se do dr. Aníbal como um feroz anti-comunista, simpatizante do CDS lá por 74-75, mas ele esteve e temos prova documental disso na campanha abrantina do General Coca-Cola , que aliás era tão anti-comunista como o capitão Henrique Galvão.

O que não encontrei ainda foi prova documental que nenhum dos entrevistados do Jana estivesse activo contra a Ditadura em 1958.

MA

ps-ao lado de Orlando Pereira assina o manifesto estudantil lisboeta o artista plástico Dias Coelho, amigo de Duarte Castel-Branco, vilmente assassinado pela PIDE

 



publicado por porabrantes às 18:12 | link do post | comentar

Sábado, 15.11.14

O Ribatejo faz 29 anos.

Como é o Ribatejo?

rib 1.png

 

rib 2.png

 

rib 3.png

 considerações acertadas na tese de Mestrado sobre o ''Ribatejo'' da Joana Margarida Carvalho, que se citam com a devida vénia.

Também é acertado o elogio das indispensáveis crónicas do Dr.Eurico Consciência.

São estes os pontes fortes da tese.

Pontes fracos são:  o estudo da evolução dos accionistas do Ribatejo, da sua estrutura do capital, da sua evidente ligação política inicial ao projecto bonapartista eanista,  e do sonoro fracasso da sua tentativa de implantação cá no concelho.

A Joana em vez de se basear só nas informações do Duarte, devia ter ido à Conservatória de Registo Comercial scalabitana ver in loco, como foi a história empresarial da gazeta.

 

Porque a Jortejo, dona do Ribatejo, esteve durante um tempo dominada pelo Grupo Lena e foi veículo para a compra do ''Jornal de Abrantes'' por 1 euro.

''A propriedade é da Jortejo, uma empresa do Grupo Lena, já detentora no distrito de Santarém do jornal 'O Ribatejo' e do mensário 'Negócios & Notícias', onde será feita a paginação do jornal, e também "alguns acertos que enquadrem a produção do mensário no conjunto dos títulos aí produzidos". Segundo disse Alves Jana, "este não será um jornal de actualidade fina, para isso existem os semanários e também a rádio (Antena Livre, também pertença do grupo), e nesta primeira edição não teremos ainda um número de arromba, mas uma edição que pretendemos normal, trazendo, no entanto, um trabalho mais desenvolvido dedicado às festas de Constância". "Os assinantes também vêm os seus interesses salvaguardados e até reforçados pois a partir de hoje passam a receber dois jornais. O renovado Jornal de Abrantes, agora em edição mensal, e o semanário O Ribatejo, jornal de âmbito distrital, com o mesmo preço de assinatura e com o compromisso deste último reforçar a sua informação semanal sobre a zona servida pelo Jornal de Abrantes", afirmou o responsável. Joaquim Duarte, director-geral da Jortejo disse hoje à Lusa que este é um projecto que "assenta essencialmente na publicidade, com uma tiragem mensal e gratuita de 15 mil exemplares distribuídos por Abrantes, pelos concelhos limítrofes e pelas superfícies comerciais, chegando assim a muito mais pessoas e localidades".

notícia da Lusa de 9-4-2009

 

E disse o Duarte mais, embora o tenha omitido à Joana, :

. "A Jortejo, a rádio Antena Livre, o Ribatejo ou o Jornal de Abrantes são todos filhos do mesmo dono - a Lena Comunicação"

duarte 2.png

 Aliás há outro estudo universitário de referência que analisa este negócios e esta peculiar forma de praticar a arte jornalística (1-Bastos, Zamith, Reis, Jerónimo, estudo citado no final):

rib 4.png

 

 

 Nessa época era boss do grupo o sr. Rebelo Santos, que chegou a gerente da Jortejo.

E depois, segundo o Mirante, a 14-3-2013, o grupo Lena bazava do capital do Ribatejo: ''O semanário O Ribatejo, também editado em Santarém, mudou igualmente de estrutura accionista nos últimos tempos. A Lena Comunicação, uma empresa do Grupo Lena, alienou os 83 por cento de acções que detinha na Jortejo. Como accionistas principais estão agora o advogado e fundador do título, Albertino Antunes, e o director do jornal, Joaquim Duarte, que são também os gerentes. Essa foi também a solução de recurso para evitar que o jornal acabasse, após a mudança de estratégia do Grupo Lena que decidiu abandonar a aposta na área da comunicação social.''

Na lista de cronistas do Ribatejo faltam as senhoras ou seja a Edite, autora desta tirada antológica sobre o seu colega na Assembleia Municipal, Manuel Dias,

mamuel dias edie.png

 Os nossos parabéns à Joana pela brilhante tese, embora se tenha esquecido da Senhora Dona Edite.

MA

créditos: foto do J.Duarte- O Ribatejo

               foto da crónica da Edite, publicada a 19-5-94, cá do blogue

              (1)  citação de:

media.png

 



publicado por porabrantes às 13:48 | link do post | comentar

Quarta-feira, 05.11.14

O subdirector da revista ''Zahara'' Alves Jana resolveu fazer uma entrevista ao Dr. Eurico Consciência, prestigiado Advogado desta Cidade.

Tendo em conta a asneirática entrevista feita na  ''Zahara'' ao ''anti-fascista'' Manuel Dias era de temer o pior.

O Dr.Eurico,com a verve que se lhe reconhece,respondeu às perguntas do tipo. Uma entrevista é também constituída pelas perguntas que não se fizeram.

Porque se teme a resposta.

Por exemplo porque é que o Jana não perguntou ao Dr.Eurico porque é que ele foi expulso do PS?  

Foi expulso por não apoiar a candidatura do General Eanes, apoiado pela santa aliança PS-PPD-CDS-MRPP-AOC etc.

O Jana não lhe fez a pergunta, porque se a fizesse, teria de assumir que o mesmo tratamento deveria ter sido aplicado a quem não apoiou a candidatura a Presidente de Manuel Alegre.

E entre eles estava Nelson Carvalho que apoiou um tal Fernando Nobre.

Acontece que para o Dr. Consciência ter sido expulso alguém apresentou queixa contra ele.

Também não convinha  perguntar isso?

Acontece ainda que a esposa do entrevistador, enquanto chefa da agremiação,

Isilda jana.JPG

 apresentou queixa contra os socialistas que se candidataram pelo ICA.

Mas não apresentou queixa contra o Carvalho pelas ternas razões que ela conhece.

Como sempre o dr. Consciência não tem papas na língua, define o sogro, o sr. Reboredo, como o ''cacique'' de Meda.

O Jana admite que quem manda numa terra é um cacique, portanto a gazeta oficiosa vai passar a tratar a Céu por ''cacique''.

Naturalmente ainda o Dr. Eurico  define o Manuel Dias como subalterno do Dr.Semedo.

Para terminar a entrevista fizeram uma resenha biográfica do entrevistado, num português digno do seminário que o ''biógrafo'' frequentou.

E omitem que o dr. Eurico foi eleito numa lista PSD, suponho como independente, para a Assembleia Municipal, ao lado do dr. Esteves Pereira, contra o PS de Júlio Bento/Nelson Carvalho.

E omitem que nessa candidatura (a do eng.Ruivo da Silva) que foi mandatário dela.

E omitem que apoiou o Dr.Santana-Maia Leonardo na sua candidatura à CMA.

É uma benta entrevista.

MA

 

 

  



publicado por porabrantes às 11:12 | link do post | comentar

Domingo, 19.10.14

O ex-deputado à Constituinte de 1975, Manuel Dias, dá  uma estranha entrevista à Zahara, nº 23 sob o título ''Oposição ao Estado Novo em Abrantes''.

A entrevista é de Alves Jana,subdirector do boletim.

 

O Dias começa por dizer que se lembra da actividade oposicionista local  ''a partir de uns anitos antes de 1950.''

 

Começa a falar da candidatura Norton de Matos, que data de ''1948-1949.'' Estranhamente não ouviu falar do homicídio do General Marques Godinho em 1947 e dum enterro que deu brado em Abrantes.

general.jpg

 Assim não tem de falar do alegado responsável Santos Costa, Adriano Moreira dixit.

Diz o Dias que ''Abrantes era uma terra politicamente pacata''. Pois, onde os Generais abrantinos eram mortos pela Ditadura e os oposicionistas como o Dias não davam por isso.

Na introdução o Jana diz que o Dias anda com falta de memória, nota-se....

No entanto se o Jana se tivesse dado ao trabalho de estudar a cronologia e ajudar o entrevistado, talvez a coisa saísse menos caótica e absurda.

Como era a Oposição nos anos 40, em Abrantes?

Há dados ? Há, nos arquivos e publicados. E algumas coisas são chatas. 

 

 

 

 

dis 1.png

 A carta do snr. Correia está na B.Nacional e não vou apresentar Barbosa de Magalhães.

in

 

 

 

 

Dou um salto em frente, depois de descobrirmos que havia bufos entre a Oposição local.

Quem eram?

O salto é longo, porque o Dias também não se lembra da candidatura de Delgado em 1958 e de quem estava lá, mas nós já aqui dissemos que à volta de outro Godinho, os democratas se organizam e combatem.

godinho 2.jpg

godinho 3.jpg

 O herdeiro do ex-nacional-sindicalista e depois comunista dr.Vergílio Godinho, no seu escritório de Advogado, é o dr. Orlando Pereira.

Este é candidato da Oposição em 1961 em Santarém, mas o Dias também não deu por isso.

Depois o Dias salta para 1972 e diz que houve eleições. É falso.

As eleições foram em 1969 e aí a Oposição divide-se entre a CDE (mais ou menos influenciada pelo PCP) e a CEUD (controlada pela ASP).

 

 Nos anos 70 o Dias cai na megalomania ''Nessa altura, anos 70, os rostos da Oposição era eu e pouco mais''.

O ''pouco mais'' era o Correia Semedo, o Duarte Castel-Branco e o Orlando Pereira, os clandestinos comunistas no Tramagal, de que sabemos o nome, etc.

Antes dos 70, no Chave de Ouro é metido na grelha o estudante Jorge Pessoa Santos Carvalho, como o atesta a respectiva ficha da PIDE, mas o Dias também não se lembra. 

Acontece que o Doutor Jorge Santos Carvalho teve de viver no exílio em Belgrado, enquanto o Dias metia tesouras e alfinetes na política abrantina, e também foi o peticionário nº 4,  e isso é subversivo.

Continua o Dias a trocar coisas e diz que a D.Fernanda Pereira, mulher do Dr.Orlando era comunista (ou seja muito perigosa como o Santos Carvalho) e não podia sair de casa, que era nesta avenida.

casa dr. orlando.jpg

 A ''residência fixa'', que o Dias diz que a PIDE teria aplicado à Drª Fernanda, a ter existido, não implicava obviamente que a estimada Senhora não pudesse sair.

Acontece que eu a costumava a ver tomar a bica no ''Pelicano'' com a D.Maria da Luz Semedo, Presidente da organização ''Antigas Alunas do Colégio de Fátima''.

Não vou negar nem a actividade anti-fascista da D.-Fernanda, que vem do MUD, nem a sua vastíssima cultura, nem o seu assanhado sovietismo, mas era uma pessoa simpática e amável com quem dava gosto conversar, excepto sobre a URSS.

Finalmente o artigo oferece-nos boas fotos, porreira uma com o Mário Semedo na varanda da CMA ( o Mário era afilhado do dr. Esteves Pereira), mas algumas como a da Drª Maria Barroso são posteriores ao 25 de Abril, onde o Dias alega que os ''terríveis comunistas'' lhe quiseram dar umas chumbadas em Alpiarça.

Sobre tudo isto, remete-se para este artigo do dr. Eurico Consciência.

Finalmente com o tempo o Manuel Dias vai recuperando alguma memória, agora já vai admitindo que o dr. Eurico foi o principal fundador e homem essencial do PS cá na terra em 1974-1975.

De tanto falar no dr. Orlando e misturar o antes e depois do 25-A, o Manuel Dias esquece-nos de contar que o Advogado se candidatou contra ele em 1975 pelo MDP-CDE.

 

MN

 

   

 

 



publicado por porabrantes às 16:45 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24.07.14

 

Correio da Manhã

Cascais: Judiciária suspeita de credores em negócios de milhões Torturadores deixam advogado à porta de construtor civil Cruz Martins foi deixado gravemente ferido à porta do construtor civil José Guilherme.

 

O advogado Francisco Cruz Martins, que esteve envolvido no processo de compra de ações do Banif de que resultou um prejuízo de 150 milhões de euros para o Estado angolano, foi sequestrado na zona de Cascais e acabou barbaramente torturado por desconhecidos - que depois o deixaram à porta de José Guilherme, maior construtor civil da Amadora. Cruz Martins foi esfaqueado nas pernas, mutilado numa mão com um martelo, pontapeado, e teve de ser operado aos intestinos. Esta é a segunda vez que o advogado é vítima de agressões. A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Contra Terrorismo, está a investigar o caso, que ocorreu há três semanas. Os agressores fizeram ainda várias ameaças de morte aos filhos e netos de Cruz Martins. Tudo aponta para que a agressão esteja relacionada com dinheiro que foi confiado ao advogado por vários empresários, a quem prometeu investimentos com retorno elevado e garantido. O facto de ter sido deixado à porta de José Guilherme, com vários interesses em Angola, está também a ser investigado. Desde o caso Banif que Cruz Martins está proibido de entrar em Angola. O advogado, que é titular de várias sociedades offshore, tem interesses imobiliários no Algarve (Vale de Lobo) e estava a dar os primeiros passos no negócio dos parques de estacionamento subterrâneos em Lisboa. Depois desta agressão, ter se-á refugiado em Espanha. Esta é a segunda vez que o advogado Cruz Martins é vítima de agressões relacionadas com negócios que não terão corrido bem. Quanto a José Guilherme, fez fortuna na construção civil na década de 80, na Amadora, tendo depois alargado o seu império para Oeiras, onde fez vários negócios com o então presidente da câmara local, Isaltino Morais.

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/torturadores-deixam-advogado-a-porta-de-construtor-civil

 

com a devida vénia

 

e o nosso comentário : como dizia o Alves Jana isto não é o Texas

 

ma



publicado por porabrantes às 20:22 | link do post | comentar

Sábado, 07.06.14

Disse o dr. Alves Jana no último Radar da rádio oficiosa numa alusão descarada às críticas da Oposição social-democrata, no mandato anterior, sobre a política oficiosa da comunicação social servil e da maioria que escondia que havia Camorra em Abrantes e assaltos generalizados a partir do Vale da Rãs e da urbanização ilegal cigana de São Macário.

Certamente não era o Texas, porque não havia apaches e também não havia arsenais de armas em boas mãos.

A operação da PSP que desmantelou um arsenal ilegal teve o seguinte balanço:

 

 

 

''

Apreensões:

- Uma metralhadora, marca Submachine Gun, calibre 7,62 TOKAREV, de fabrico chinês; 8 facas de arremesso; quatro armas de alarme transformadas a 6.35mm; 1 faca de abertura automática (ponta-e-mola); duas bestas; 27 armas brancas (flechas com virotões); três aerossóis gás CS; uma Pistola marca Walther calibre 7,65mm; catorze caçadeiras, vários calibres, várias marcas e modelos; duas espingardas e dois revólveres de ar comprimido; 83 bombas de arremesso; Diverso material apreendido em número de 48 (essencialmente miras telescópicas, carregadores de revolver, coldres e sovaqueiras, etc); 42107 Munições de diversas classes e calibres. O detido foi presente no Tribunal Judicial de Abrantes.''

 

Rádio Hertz  com a devida vénia

 

também pode seguir pela Hertz a humilhação pública dada ao Rui Serrano pelo casal Freitas

 

o vereador da CDU já meteu o esposo da cacique Freitas na ordem

 

 

Com tanta bomba, mais que o Texas isto parece o Afeganistão....

 

 

ma

 

 

 



publicado por porabrantes às 15:45 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 07.05.14

 

 

Dando volta aos meus desarrumados papéis encontrei um artigo do finado Fernando Velez, homem-forte do Jornal de Abrantes, durante uma época triste (mas não a mais triste, porque essa foi a constituída pela transformação do jornal num folheto oficioso de anúncios, distribuído à borla, sob a  direcção do ex-primeiro esposo do concelho, um certo Alves Jana). O artigo é uma notícia necrológica sob a morte do sr.Abílio Monteiro, prestigiado comerciante abrantino, democrata, oposicionista (CDE-69), fundador do PS de Abrantes,a que aqui já nos referimos, aliás num post que anotou o seu filho sr.Duarte Monteiro.

O artigo traça um perfil biográfico do sr.Abílio Monteiro, com especial ênfase na sua veia artística no Orfeón abrantino e no Teatro Amador, mas também fala um bocadinho de política.

 

     

 

O Velez diz que alguém dum movimento político abrantino propôs que ele fosse convidado para militante e que o Sr.Monteiro, que lhe conhecia a ideologia política (F.Velez era um convicto apoiante de Marcello Caetano), esclareceu  que o Velez não aceitaria por motivos evidentes. O Velez tinha muitos defeitos, mas não era um vira-casacas.

Tendo sido o sr.Monteiro fundador do PS abrantino, a cena a ser verdadeira, só se pode ter passado no PS de Abrantes. Isto é Fernando Velez podia ter sido camarada de Alves Jana, apesar de ser um simpatizante da Ditadura. ...

Não seria o primeiro ex-estado-novista no PS local....

 

 MA



publicado por porabrantes às 20:05 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.10.13

Xavier Argenton et Jean-Paul Garnier avec les élus et présidents des comités de jumelage des quatre villes jumelles européennes.

 

La Nouvelle Republique

 

O Maire da cidadezita que está ''geminada'' com Abrantes meteu-se em 2010 num monumental escândalo ligado ao anti-semitismo. 

 

 

 

Madame Grinspan, Ida de nome próprio, era uma miúda de 10 anos, judia e francesa, coisa que devia fazer muita confusão  ao Marechal Petain, o traidor, que fez uma Lei retirando a nacionalidade aos judeus.


De Petain trataram os tribunais, condenando-o à morte e o General usou o seu direito de graça, para converter a pena capital em prisão perpétua . É a única atitude que eu não  aplaudo a De Gaulle.


Ida Grinspan foi enviada pelos pais para  a região de Parthenay  onde estudou escondida entre amigos, a mãe foi caçada pelos nazis em Paris em Julho de 1942, em 1944, 3 polícias franceses prendaram Ida, tinha então 14 anos e entregaram-na aos alemães. O destino foi os campos de concentração no Reich e assistir a quotidianos envios de vítimas da Shoah para as câmaras de gás. Sobreviveu e escreveu este livro a meias com uma das mais ilustres penas da França,


 


Uma escola da região  de Parthenay pediu a   Madame Grinspan que escrevesse uma carta para ser lida nas escolas, em 2010, no dia em que se evocavam ''as vítimas e heróis da deportação'' nazi-petainista.


Madame Grinspan escreveu a carta e o Maire local,  M. Argenton, na foto acima com Alves Jana e Maria do Céu Albuquerque, proibiu alegadamente a leitura da carta, porque podia ''estigmatizar'' a polícia francesa, que sob ordens do agente nazi e traidor Petain procedeu voluntariamente e sem ordens alemãs à caça dos judeus na zona ocupada e para mostrar serviço entregou-os aos carrascos do Reich.


O Argenton diz que não deu ordens para censurar, mas Madame Lanzi, política local PS e professora de História dos miúdos diz ter provas escritas do contrário e condena com veemência esta atitude, que a ser real, seria vergonhosa.


  Madame Grinspan, justamente indignada, afirma: ''c’est terrible, cette mentalité-là. Il faut savoir regarder la vérité en face. Ce que je dis dans ce texte, je le dis à chaque fois que j’interviens dans une école. Je dis simplement ce qui a été".


Tudo isto desencadeou uma violenta polémica e a atitude do político direitista foi condenada por organizações anti-racistas e pelos grandes títulos da imprensa francesa. 


Le Point, um grande semanário nacional, da centro-direita, acusou a municipalidade de Parthenay  de censura.


Accueil

comunista, é mais contundente.Fuzila o sarcozista Argenton e o seu adjunto Michel Birault,  com o sugestivo pelouro de ''questões patrióticas'', acusando-os  de banalizar Petain e Vichy.



Não vou perder mais tempo com o Argenton, mas aproveito para dizer que é um indesejável  em Abrantes ou em qualquer local civilizado.


Será certamente bem recebido entre os ayatolas anti-semitas ou nos comícios da Front Nacional. . Que ele esteja ao lado do tipo que censurou no ''Jornal de Abrantes'' o António Castel-Branco é natural.


 


Finalmente parece que se festeja a geminação abrantina com a terra dum Maire  duvidoso. 


Não se podiam ter geminado com outra parvónia ?????


E agora vamos ouvir Madame Grinspan



Miguel Abrantes


publicado por porabrantes às 18:35 | link do post | comentar

Terça-feira, 12.02.13

Diz o Cidadão Abt à querida Suzy:

 

 A Papisa, Alves Jana e os espantalhos na Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013 às 23:53:


     


Olá Suzy!


Há bué bué da anos, houve a papisa Joana... 

Dizem que era Gilberta e que queria monge. Viu-se grega, regressou a Roma, encarnou no papa João e pariu na procissão!

Parce Pater Patrum, Papissae Proditum Partum!



Não foi fácil descobrir alguém que tivesse ouvido o programa em causa mas a muito custo acabou por se confirmar que a seita tem um Radar e mestre Jana sempre entendeu e reafirmou que as árvores de Natal expostas no centro histórico eram espantalhos! 

Raios!

Pode ter sido das dioptrias!

A Suzy vai para o folguedo mascarada de cónega? 

Que infeliz idéia!

Com os segmentos gastos, falta de compressão e a junta da cabeça queimada, é meio caminho andado para entrar num ressabianço!

Porque não escolher antes uma fantasia da fada madrinha ou do sininho?!

Sempre podia dar ao badalo!!!

Olhe Suzy, divirta-se mas não se estrague algures pelas terras de Abrahan Zahid!! 

Se fôr de fada, cuidado que o frade ainda a poderá confundir com a Senhora dos Aflitos!

Esperemos que o Noronha não ande por perto!

 

 

Caro Cidadão:

 

Essa presumida e imoral da Suzy ainda não chegou.

 

Deve estar ainda a meter-se na cama sabe-se lá com quem!

 

E foi prá festa vestida de Papisa!

 

E se encontrasse a Drª Ana Soares Mendes ou o Arcipreste e estes lhe pedissem a bênção?

 

Não tem respeito por nada!

 

Andou a fazer mais cópias das aventuras da toureira bombeira da Rua da Sardinha e quer metê-las aqui, diz que para evitar que ao Graça lhe ocorra tentar comprar a Casa da Pintasilga para a transformar em apartamento de reinserção para drogados.

 

 

 

Ora quanto muito podia ser oratório de reinserção para cónegas rurais!

 

Dirigido espiritualmente pelo Padre Rosa !

 

 

Falas desse pensador-orador-locutor-radialista-coaching-man Alves Jana que precisa de óculos!

 

 

É da Idade, pá!

 

 

Confundir uma árvore de Natal com um espantalho é normal, qualquer dia se não compra óculos mais fortes, ainda confunde a Chefa (lá de casa) com a Madre Teresa de Calcutá

 

 

 

 

Bem, há sempre uma parte boa, mesmo que não aumente a graduação nunca confundirá a Chefa lá de casa com a Lady Diana....

 

 

Há coisas impossíveis....

 

 

Adeus pá!

 

 

Miguel Abrantes 

 

Ps-Temos comentários atrasados. As nossas desculpas ao Senhor Lalanda, Joana Moura Neves Heitor, etc



publicado por porabrantes às 09:53 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11.02.13

''Pela primeira vez na vida comento num blogue. Sou um comerciante aqui do centro histórico de Abrantes e o que me leva a faze-lo foi ser avisado por dois vizinhos que também t~em comercio no centro histórico. De vez em quando vejo os seus trabalhos, não sei quem você é mas uma coisa é certa, você com a sua critica e a sua ironia consegue fazer mais por esta terra desgraçada do que certos senhores doutores professores ligados à politica concelhia que só trabalham pelos seus interesses. Os meus vizinhos chamaram-me a tenção para o que se passou num programa da rádio antena livre que dá salvo erro às quartas feiras à moite, e se não me engano o caso passou-se na noite de 6 de fevereiro onde o senhor professor Jana, num programa feito por ele.

 

 

 

Aos microfones da rádio teve a infeliz ideia de classificar de espantalhos as arvores de natal construidas por todos nós, comerciantes do centro historico e de algumas associaçoes. Numa tirada infeliz quis o professor Jana dizer que as arvores construidas por nós serviram para afugentar clientes. DEsta maneira o senhor professor Alves Jana foi contra a proposta apresentada pela camara e pela associação dos comerciantes, para que na falta das decoraçoes do natal fizessemos a decoração das ruas junto às nossas lojas. Foi triste saber como uma pessoa formada denegriu o trabalho dos que deram o seu melhor na promoção do comercio que só de si vai pelas ruas da amargura. Não é assim que o senhor professor Jana regenera o centro historico nem é assim que incentiva os comerciantes a regenera-lo. Estes politiqueiros na reforma garantida só regeneram quando é para se regenerarem. A si, senhor cidadão, aproveito para lhe agradecer a publicação das fotografias nos seus blogues das viagens, uma das muitas suas atitudes que mostram quem torce por esta terra e quem no fim de contas nos denigre a imagem.''

10 de Fevereiro de 2013 à0 00:02

http://www.blogger.com/comment.g?blogID=4996693652586313450&postID=97552164088640120

 

Comentário no blogue Cidadão Abt

 

 

 cidadão abt

 

 

 

 Gamado ao Cidadão Abt quase tudo por mim, Suzy, que agora vou para uma festa carnavalesca vestida de Papisa...

 

 

Vou a uma festa ''in'' porque nas festas da Abrançalha o que está de moda é as gajas rurais irem vestidas de....

 

 

Cónega.....


Suzy

beijinhos ao Cidadão Abt




publicado por porabrantes às 20:47 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

A literatura abrantina só...

O patrão Carlos Santos Si...

A importância da família ...

Alves Jana e CMA caçados ...

Já foi reescrita a Histór...

O homem que vá à esquadra

Alves & Alves Lda, Public...

A historiografia à Zahara...

Arqueologia pegacha

Os nossos arquivos-Alves ...

arquivos

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds