Segunda-feira, 28.08.17

Casa Memória de Camões - Projecto de Vitor Consi

 

 

 

 

Roteiro de Camões para Constância

e o turismo de proximidade por discutir

 

O turismo cultural é um dos potenciais eixos do desenvolvimento económico da vila de Constância. Camões (e a sua obra) é, por conseguinte, um nome incontornável!

Nos anos 90 afluíam a Constância participantes nos fóruns camonianos promovidos pelo Centro internacional de Estudos Camonianos, presidido então pelo saudoso amigo Prof Doutor Justino Mendes de Almeida. As iniciativas eram da presidente da Associação da Casa Memória de Camões, a saudosa jornalista e escritora Manuela de Azevedo. À vila ocorriam ciclicamente dezenas de formandos por uma semana.

Não é de hoje que defendo a institucionalização formal do Centro internacional de Estudos Camonianos . O segundo passo deverá ser a criação do roteiro internacional de Camões. Em todas as áreas que requeiram uma organização devem estar presentes os conceitos. O mundo actual já não funciona só com «boas vontades» nem anda ao sabor de iniciativas filantrópicas dispersas que só funcionam porque existe um amigo influente numa determinada área do Estado. Herdámos essa cultura do salazarismo e mantêmo-la, não raro. É o telefonema para o «amigo» ou «amiga» é a cunha. O português funciona com «cunhas».

O turismo tem sido classificado pela organização mundial do trabalho como uma actividade em que existe um deslocamento superior a 24 horas, não motivado por questões laborais. Para o caso de Constância a visão que proponho deve abarcar o turismo de proximidade não restrito: questões económicas e comerciais, mas também as questões motivacionais, culturais e das inter-relações humanas.

É impossível e inviável ser compreendido se expusermos muitas ideias e conceitos de uma só vez. Daí ter seleccionado o roteiro de Camões. Nesta fase inicial de debate de ideias não posso ir mais além. Vou passar aos objectivos gerais que preconizei como essenciais para a criação do roteiro:

- criação de equipas de investigação, a partir de instituições existentes, repartidas por linhas de acção, da responsabilidade de académicos qualificados. Uma dessas linhas deverá passar pela edição crítica de textos camonianos em particular da lírica de Camões que os camonistas reputam para a nossa região. Continuando-se desta feita o trabalho do anterior CIEC.

- A constituição do centro internacional de estudos camonianos em «meeting place», forum permanente, para todos os académicos, formandos que tenham como objectivo o estudo da obra camoniana e da presença contínua do poeta na cultura lusófona. Nem toda a gente passa as férias de barriga para o ar a apanhar sol e a comer e a beber.

- A difusão/divulgação das iniciativas do trabalho do futuro CIEC juntos dos mercados de público-alvo.

A CRIAÇÃO E LANÇAMENTO DO FILME «CAMÕES NO RIBATEJO» ENVOLVENDO OS CONCELHOS DE CONSTÂNCIA E VILA NOVA DA BARQUINHA QUE FORAM OS CENÁRIOS DA OBRA «LUSITÂNIA TRANSFORMADA» EDITADA EM 1608 QUE TEM COMO PERSONAGEM «URBANO» O QUAL ESTÁ IDENTIFICADO COMO CAMÕES PELOS ERUDITOS.

- O apoio protocolado da missão da Associação da Casa Memória de Camões de zelar pelo aprofundamento da relação de Camões com Constância e a região em particular. Uma parceria com o município de Constância, a Associação da Casa Memória de Camões em Constância, os municípios de Vila Nova da Barquinha e de Pedrogão Grande (atenta a relação do poeta com esta última localidade) e com a Universidade de Macau por forma à criaçáo de um «cluster» organizativo. Vivemos numa aldeia global. Investimos hoje para colher frutos amanhã. Não podemos adiar mais o futuro. Temos de nos organizar em rede.

Quem pretende gerir os destinos de um concelho só pode projectar de forma organizada e mediante conceitos. Mas tem de ter ideias e opções que respeitem o património material e imaterial. Ter projectos válidos não é ter um monte de listas e uns textos com generalidades que se podem copiar da internet ou do programa anterior feito pelas comissões políticas. Também defendo que não podemos, de quatro em quatro anos, andar a saltar de lista em lista. E nada discutir profundamente. Só se vive uma vez. Não há muitas oportunidades para recuperar atrasos de monta.

Há um obstáculo sério à realização de qualquer projecto que vise o desenvolvimento do turismo de proximidade. As questões ideológicas. São fatais quando têm na génese a ortodoxia. Posições moderadas, mais democráticas terão de partir sempre da sociedade organizada e de maior abertura.

Post scriptum – Em vez de investir no provimento de dois juristas o município de Constância deveria apostar no provimento de técnicos superiores de turismo, continuando a apostar na figura da avença com um advogado de prestígio e carreira firmada. Sendo uma polémica que está a agitar o debate não político local não quero pronunciar-me sobre a inserção de um jurista recentemente provido em lista camarária elegível. Uma coisa eu sei: o desenvolvimento de Constância não passa pela criação de um pelotão de novéis juristas. A não ser que haja insegurança em tudo o que se faz. Não vou por aí. Não discuto pessoas mas sim ideias e acções.

 

José Luz (Constância)



publicado por porabrantes às 15:47 | link do post | comentar

Sexta-feira, 25.08.17
Decorreram há pouco  450 anos completos  sob a instituição da Confraria de Nossa Senhora dos Mártires de Punhete (actualmente Constância).

e-3528-p_0001_t24-C-R0075.jpg

 

Não é uma data que se possa comemorar muitas vezes, a qual não foi considerada localmente.
 
Existe vasta literatura sobre a fama dessas festividades remotas da dita invocação. A cultura e identidade da vila confundem-se e  há uma fusão e profusão de acontecimentos que acabaram por influenciar o progresso local em tempos idos.
 
El Rei Dom Sebastião instituiu a Confraria de Nossa Senhora dos Mártires em  2 de Agosto de 1566 (segundo consta dos estatutos da mesma confraria reproduzidos no século XIX).
 
A primitiva Igreja demolida em 1550 era portanto de remota antiguidade.
 
Sabemos pela história que El Rei que instituiu a Confraria aqui residiu por diversas vezes no palácio da torre por causa da peste, cujas ruínas ainda existem na confluência dos rios (monografia de 1830 do padre Verísssimo e estudos do professor Doutor Veríssimo Serrão, etc)
Estas ruínas aguardam declaração de interesse municipal (pedido da população formalizado há vários anos).
A fama da imagem de Nossa Senhora dos Mártires era tal que levou El Rei a visitá-la em Setembro de 1569 (segundo a História Sebástica de Frei Manoel dos Santos, editada em 1735).
 
Em 1571 el rei aqui teria regressado segundo uma noticia do embaixador castelhano D.. Juan de Borba em carta a Filipe ll por causa  da Nossa Senhora de Punhete "que es una casa muy devota de romaria" (J.Veríssimo Serrão, itinerários).
 
Segundo Faria e Sousa, Camões terá escrito o soneto CCL (que lhe atribuí) sob a invocação de Nossa senhora dos Mártires. O Visconde de Juromenha que nos dá essa notícia de Camões conjecturou a possibilidade de Constância ser o local do degredo de Camões e refere-se à dita invocação  local de nossa senhora . significativo.
 
Um amigo e contemporâneo de Camões, Fernão Álvares do Oriente autor da «Lusitânia Transformada»  tem uma personagem «Urbano» que o ilustre académico António Cirurgião identificou como Camões. O cenário principal dessa obra contemporânea do vate é, nem mais nem menos, a zona da confluência do Nabão até Constância.
 
Nessa obra publicada em 1608 há a referência  a uma invocação local de  Nossa Senhora
 
Há um caso dito milagroso de uma cura que o padre Ramiro Alves chegou a dar nota histórica à imprensa e que terá estado na origem da grande fama da Senhora dos Mártires fama a que a Santuário Mariano deu grande relevo (por outros motivos).
 
Não por acaso existem diversas bulas papais sobre a nossa Igreja.
 
A mesma foi unida a S. João de Latrão mesmo na vigência da paroquial de São Julião.
 
Não querendo ser exaustivo não poderia deixar de escrever estes dados pois sempre vivi de perto com pessoas que amavam esta Igreja (Padre José Maria Rodrigues d' Oliveira , o cronista Joaquim dos Mártires Neto Coimbra que recolheu tradições em particular com a professora Emília Soares a pianista da vila, a zeladora Maria José Fonseca e outros que poderia homenagear).
 
 
 
Termino com um pormenor. É que nos estatutos da confraria consta, segundo a transcrição, que a instituição da mesma é em louvor de Nosso Senhor e também da Virgem Santíssima.  
 
Jesus é a centralidade e Maria tem direito a hiperdulia. Como não poderia deixar de ser.
 
Parece que a tradição de Nossa Senhora da Boa Viagem no século dezanove não teria o esplendor da semana santa e que já então o declínio da romaria dos mártires se poderia aferir pelo próprio declínio da feira dos mártires. Marcas inexoráveis do tempo dos homens de um novo devir. Ouvi vários ecos de testemunhos que assim o asseveravam.
 
A recente produção de uma Nossa Senhora dos Avieiros com paragem local em constância é totalmente alheia à história das gentes de Constância e a meus olhos só serve objectivos de uma candidatura a património imaterial fundada na obra de Alves Redol. Assim vistas as coisas é pura poluição sonora.
     
    José Luz (Constância)
 
 
 
 
 


publicado por porabrantes às 19:32 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23.08.17
Há vários anos que na Rua de Santa Ana na vila de Constância existem diversas árvores doentes.

A situação tem vindo a degradar-se nos últimos tempos.

a_IMG_20170822_142346.jpg

 


O apodrecimento destas árvores quase com meio século que as fotos bem retratam é já  um caso a pedir a intervenção camarária com carácter de urgência.

thumbnail_IMG_20170822_142050.jpg

 

Segundo o mapa de pessoal da Câmara Municipal de Constância,
existe na  área da protecção civil e segurança um técnico superior ,engenheiro do ambiente com responsabilidades, por exemplo, quanto ao abate de árvores de grande porte ou em  Intervenção em emergências.

Face aos alertas que a CMC tem  recebido neste domínio, fica uma pergunta:

- Vão esperar pela queda natural das árvores? Há uma que preocupa sobremaneira.Ver foto.

Admitimos que os casos estão no inventário, devidamente sinalizados e que existem as propostas de intervenção. Mas  o perigo espreita há muito e é lícito colocar tudo em causa.

arv thumbnail_IMG_20170822_182346.jpg

 

A responsabilidade, em teoria - factos à parte -  pode ser técnica e política. Neste caso só sabemos que há perigo na nossa empírica opinião. As fotos.... não mentem. Não precisamos de um doutoramento em ambiente....

muro thumbnail_IMG_20170822_142119.jpg

 

 
PS - É tarde para falarmos sobre a manutenção e conservação adequadas destas árvores. Ao menos que previnam e evitem quanto antes algum infortúnio
 

IMG_20170822_142036.jpg

 enviado por um leitor



publicado por porabrantes às 08:58 | link do post | comentar

Domingo, 20.08.17

Escrevia assim o jornal do PSD de Constância em 2013

 

indecência.png

luz.png

Isro é um exemplo do que deviam fazer as Oposições, o Zé Luz perdeu mas bateu-se.

mn



publicado por porabrantes às 19:08 | link do post | comentar

Quinta-feira, 17.08.17

Pelo seu interesse recomendamos a leitura deste texto do José Luz sobre a explosão da CAIMA, em 2014, em Constância e sobre o ''silêncio'' da CM Constância e da tutela.

bum caima.png

bum caima 2.png

leia tudo no EOL

 

foto de lá

 

delicioso o parágrafo onde diz que a CMC achava a CAIMA....''uma divindade''

 

ma



publicado por porabrantes às 08:08 | link do post | comentar

Quarta-feira, 05.07.17

 

O nosso amigo José Luz, ex-candidato PSD à autarquia de Constância e grande bairrista, enviou ao IGAMAOT uma queixa sobre um terrível acidente na CAIMA em 2013

 

Era 2014

 

luz.png

Estamos em 2017 e não lhe respondem, e volta a perguntar

 

---------- Mensagem encaminhada ----------
De: José Maria Horta Silvares Alves da Luz <
Data: 5 de julho de 2017 às 18:35
Assunto: ACIDENTE GRAVE NA CAIMA COM ÁCIDO NÍTRICO - PEDIDO DE INFORMAÇÃO
Para: igamaot@igamaot.gov.pt
Cc: belem@presidencia.pt, psd@psd.pt, cds-pp@cds.pt, quercus@quercus.pt


 
Exmo Sr
 
Inspector-geral
 
Venho por este meio solicitar informação sobre qual foi a decisão administrativa  proferida pela IGAMAOT, mormente, no âmbito do processo de contraordenação instaurado na sequência do grave acidente ocorrido na CAIMA - indústria de celulose, SA em 15-08-2013.
 
Pede deferimento
 
 
O ex-candidato a presidente da CMC E ENTÃO DENUNCIANTE
 
PS -
 
 
http://omirante.pt/sociedade/2013-08-16-derrame-de-acido-na-fabrica-da-caima-em-constancia
 
 
https://omirante.pt/sociedade/2013-08-21-nuvem-toxica-da-fabrica-da-caima-e-mais-um-caso-de-poluição
 
 
Quando os serviços de Inspecção do Estado funcionam assim, é sempre de perguntar....
 
A quem servem?
 
Ao povo, parece-nos que não....
 
Bem mandou cópia ao Marcelo, pode ser que o Presidente se apresente em Constância...
 
ma


publicado por porabrantes às 19:46 | link do post | comentar

Quinta-feira, 01.06.17

Numa sessão quentíssima da Vereação de Constância, em que a Julinha ia perdendo a cabeça e teve de revelar que foram dados apoios que pelo visto eram secretos a um clube motard de Montalvo, foi votado por unanimidade, seriam as 16.53 o projecto de arte urbana lá da terrra.

vate constância.jpg

 O problema é que antes do regulamento ser aprovado já lá estava o curioso a pintalgar, porque a CMC divulgou esta foto e outras às 16 e 9 minutos

Não podiam deixar branca a parede e ao menos respeitar as formas????

Sigo a sessão no Médio Tejo e é de referir que têm o relógio adiantado 1 hora.... 

mn     



publicado por porabrantes às 16:54 | link do post | comentar

D.Pedro V, educado por Herculano, era um rei que achava que os políticos eram uns incapazes. Só uma morte na flor da juventude, o impediu de dar um golpe militar e de assumir ele o poder, seguindo o exemplo de Napoleão III.

Na carta seguinte, onde fala de Abrantes e de Constância, retrata este homem

Joaquim_António_Velez_Barreiros.jpg

Visconde da Luz e também despacha o Visconde de Sá....um glorioso maneta de Santarém, que o seu irmão faria Marquês de Sá da Bandeira...

sá.png

 

d.pedro V 2.png

A carta do Rei vai dirigida ao Marquês de Lavradio....

 

Foi publicada nesta obra, ''.Pedro V e o seu Reinado'', de Júlio de Vilhena, Coimbra, 1924

 

Portanto o Sá não sabia se havia de barricar o Exército luso em Constância, para defender Portugal duma invasão espanhola, abandonando o reduto abrantino ou se tinha uma ideia melhor....

 

Sobre esta gente, os políticos, escreveu o Rei : ''não confio na castidade de nenhum político''....

 

Ou seja, além dos achar incompetentes.....achava-os desonestos e prontos a encher os bolsos

mn  



publicado por porabrantes às 14:26 | link do post | comentar

Quarta-feira, 31.05.17

avieiros.png

Revista Universal Lisbonense, 1842-1843, redigida pelo Visconde de Castilho

 

 



publicado por porabrantes às 06:49 | link do post | comentar

Sábado, 27.05.17

18622119_10203025324149759_2847479572693713636_n.j

 



publicado por porabrantes às 13:53 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Para a história da Repúbl...

A Romaria de Constância

Constância no top

Coisas do Ribatejo: Máxim...

CHMT desmente associação ...

Do caciquismo na Bemposta...

Quinta de S.Bárbara à ven...

O esqueleto de Punhete

O Arquivo de S.Pedro de C...

Corte de subsídios em Con...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds