Sábado, 29.09.18

42694360_2165089026835640_8238009438531747840_n

Esteve às moscas a versão abrantina das Jornadas de Património. Na prática os únicos inscritos eram (segundo as fotos) a direcção da Zahara, excepto o Jana que terá dado de frosques.

ma



publicado por porabrantes às 10:29 | link do post | comentar

Sexta-feira, 21.09.18

definitório

Foto DGPC/União das Misericórdias

 

Serão inauguradas as obras de conservação e restauro da Igreja da Santa Casa e a abertura da Sala do Definitório no Domingo dia 30 de Setembro às 9.45.

A obra teve o apoio do Fundo Rainha D.Leonor (da Santa Casa de Lisboa, ao tempo presidida por Santana Lopes) no valor de 135.000 €.

Trata-se duma importante acção de preservação do nosso património que se saúda.

mn

 

   



publicado por porabrantes às 12:29 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26.07.18

armindo am

O Armindo Silveira cumpriu o seu dever cívico de indagar na sessão da CMA sobre a criminosa destruição da Ermida de Santo Amaro.

O Vice-Presidente não conseguiu responder à pergunta, que fez o Vereador da Esquerda. 

 

Porque é que  a cacique deixou destruir um imóvel classificado?

 

Disse o Vice, ver aqui, a reportagem da Paula Mourato, que a DGPC ''abalizou as intervenções e  que o ''empreiteiro'' (sic) cumpriu as recomendações da DGPC.

O empreiteiro (que não foi identificado) é aparentemente a Ediestreito, Lda e o dono da obra, titular do alvará, a Outeiro das Mós, Lda

santo amaro licença

A relação da CMA tem sido feita, segundo os documentos, com a dona da obra.

Diz o Vice que eles cumprem todas as recomendações, ora isso não é verdade....

rep cma

 

Não podiam intervir na capela e intervieram dando cabo de tudo, com uma sensibilidade de ignaros especuladores imobiliários

 

santo amaro grua

Especificamente a autarquia disse-lhes que não se podia demolir e como abutres lá mandaram a grua

dem

Portanto  não cumpriram as recomendações e agiram violando a Lei, o PUA, o PDM e não sei quantos mais documentos legais

 

E a CMA parece dar-lhes cobertura.....

 

O que é vergonhoso....

 

E em termos de política de defesa do património é o outorgar a qualquer pato-bravo licença para destruir o pouco património que nos resta.....

 

A política cultural desta gente é o pato-bravismo......

 

mn 

 

fotos :Tubucci, carta da CMA à Tubucci (extractos)



publicado por porabrantes às 08:23 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25.07.18

Manuel Raposeiro Dias Serras

 

''Quem estragou foi um carro que se despistou e que foi imediatamente retirado do local. Consegui a matricula mas veio a verificar-se que era falsa. Tenho elementos em meu poder que podem levar à identificação do autor mas como ninguém se interessou desisti.Avisei o vereador dos SMA o qual disse que as ruinas iam ser demolidas.Até agora nada.''

 

 

Publicado, a 8-7-18, na ACROM-Rota das Fontes e Nascentes das Mouriscas, reproduzido com a devida vénia

 

36919723_816822348528497_1103847749448630272_n

 

O Vereador dos SMAS é o Valamatos.....

 

 

Os membros da ACROM andam a recuperar as fontes e a CMA deixa o património municipal assim.

 

mn

 



publicado por porabrantes às 13:03 | link do post | comentar

Segunda-feira, 23.07.18

O património classificado está como se sabe nesta terra. Mas quando um proprietário queria recuperar e manter um imóvel único como a Quinta de Coalhos,o Carvalho, a Isilda e a tropa laranja recusavam qualquer apoio....

 

Ah já me esquecia faltava a Isabel Cavalheiro,

 

''José António Milheiriço Correia Y Alberty – residente em Quinta de Coalhos, em Pego, solicitando isenção ou redução do valor a pagar, relativo à licença para execução de conservação e recuperação da Quinta de Coalhos, em Pego, devido ao facto de a licença se referir a obras de recuperação em património classificado de interesse municipal e ao reduzido volume de obra abrangido pela licença solicitada. – 531/00

 

Deliberação: Por unanimidade, deve proceder-se à audiência escrita do interessado, nos termos dos Artigos 100º e 101º do Código do Procedimento Administrativo, dando-se-lhe conhecimento do sentido provável da deliberação final, que consta:

 

Indeferir o pedido, por não ser enquadrável em qualquer dos casos previstos no Regulamento de Licenças e Tabela de Taxas.

 

Pode o interessado pronunciar-se no prazo de 10 dias, podendo consultar o processo nos serviços municipais, na Praça Raimundo Soares, entre as 9.00 e as 16.30 horas.

 

Nada sendo dito, é esse o teor final da deliberação produzindo os seus efeitos definitivos após o decurso do referido prazo.''

 

acta de 12-5-2003

 

mn

 

ªª

 

 



publicado por porabrantes às 19:00 | link do post | comentar

Quinta-feira, 19.07.18

tubucci carta 1

tubucci carta 2

Publica-se a carta da Associação de Defesa do Património Tubucci hoje entregue na CMA acerca do bárbaro atentado ao património em Santo Amaro

santo amaro 8

mn



publicado por porabrantes às 19:36 | link do post | comentar

Segunda-feira, 16.07.18

O Portal do Arqueólogo, dependente da DGPC, arrasa a inércia camarária no caso da Ermida de Santo Amaro:

 

 

 

37263
Tipo: Ermida
Distrito/Concelho/Freguesia: Santarém/Abrantes/Abrantes (São Vicente e São João) e Alferrarede
Período: Moderno
Descrição: Este imóvel, classificado como de Interesse Concelhio, corresponde à ruínas da Ermida de Santo Amaro, a qual remontará ao século XVI e terá sido construida a expensas do padre Manuel Nunes. Hoje são ainda visíveis, do lado sul, duas cruzes gravadas numa das pedras do cunhal. No âmbito da remoção de terras efetuadas neste local para a colocação de uma grua, observa-se no perfil estratigráfico exposto um nível de pavimento que, eventualmente, poderá corresponder ao pavimento da antiga ermida, e abaixo deste um nível com muitas cinzas e carvões e um lastro de argila, que poderá indiciar a presença de uma antiga estrutura de combustão.Na parede poente que não foi demolida observa-se os negativos de assentamento de azulejos, bem como vestígios de pintura mural, tendo-se colocado a hipótese de estes serem da antiga ermida, sendo, obviamente, necessários, outros estudos para confirmar esta hipótese.iv. No lado norte do terreno observa-se a presença de uma estrutura pétrea que poderá ser o remanescente da continuação da parede poente da antiga ermida
Meio: Terrestre
Acesso: Centro Histórico de Abrantes, pela Rua do Marquês de Pombal.
Espólio: -
Depositários: -
Classificação: Classificado como IM - Interesse Municipal
Conservação: Em Perigo
Processos: 2017/1(297)

santo amaro grua

Foto Tubucci

 

A DGPC considera que a brutal demolição feita pela empreiteiragem danificou seriamente o imóvel classificado e que é necessária uma intervenção urgente para salvar o que ainda pode ser salvo.

mn



publicado por porabrantes às 18:41 | link do post | comentar

Sábado, 14.07.18

Diz-nos um leitor que demos uma informação errada sobre a obra licenciada pela autarquia na R. dos Combatentes da Grande Guerra, 23-25.

É provável, mas o erro sai destas informações oficiais

combatentes 2

nesta descrição dos Monumentos Nacionais sai a casa do Prof. Rosado com acesso pela R.. dos Combatentes da Grande Guerra  23-25

combatentes 3

E o extracto da acta da CMA identifica exactamente estes números

 

Num salto ao Google Maps vê-se isto

r. dos combatentes 25

A casa do Prof.Rosado é a da direita, a 25 é a seguir segundo a foto.

Portanto as escavações obrigatórias são a uns metros do laboratório de Ramiro Guedes.

E o que escrevemos adapta-se muito bem a este post:

A Cruzpatamar Unipessoal, LDA pediu à CMA para alterar um  edifício em frente da Igreja de S.Vicente.

Porém o imóvel fica na Zona de Protecção da Igreja de S.Vicente, que obriga qualquer intervenção a autorização da tutela.

Por despacho de 18-4-2018 a autarquia aprovou condicionalmente o projecto, obrigando o promotor à realização de sondagens arqueológicas que poderão levar a DGPC a impor medidas acessórias de salvaguarda.

Achamos muito bem, mas pergunta-se porque é que a autarquia não realizou este tipo de sondagens ''até ao nível geológico/arqueologicamente estéril'' no convento de S.Domingos? 

 

 

 mn

 

para confirmar solicitaremos esclarecimentos a quem de direito

agradecemos a correcção do leitor, bem como o esclarecimento dum amigo da família Campos Rosado.  

 



publicado por porabrantes às 00:28 | link do post | comentar

Quinta-feira, 12.07.18

Em resposta a um post nosso, Álvaro Batista volta a criticar a forma como os serviços de urbanismo da CMA ''fecharam os olhos'' à destruição das ruínas da ermida de Santo Amaro

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

(...)É claro que no licenciamento solicitado pela firma "Outeiro das Mós" esta não solicitou à CMA «...qualquer intervenção na parte do imóvel que se situa no lado poente do arruamento...».

Interessa-nos sobretudo o ponto 5, que diz «...Mais se informa que o CUNHAL EXISTENTE se encontra classificado como imóvel de interesse municipal (Decreto nº 95/78, de 12 de Setembro)...»

Ponto 6. este a dado ponto nos diz que em relação à ocupação de via pública foi o mesmo diferido «...com excepção da demolição no edificio do lado poente da Rua Marques de Pombal, considerando o património classificado ali existente...»

Existe um contracenso claro entre ambos os pontos 5 e 6. Para além do esclarecimento dado à Tubucci o que a CMA deveria ter feito era anexar cópias dos documentos que enviou ao empreiteiro a autorizar a empreitada, na qual referia o edificio em questão, de molde a percebermos o seu teor e se foi clara na informação fornecida em relação à Ermida. Embora este documento seja importante o facto é que estamos perante um documento de reduzida importância, porque era sobre o conteúdo original que se deveria ter dado a resposta, como nos parece que não foi(...)

 

santo amaro 8

 

Agradece-se ao arqueólogo esta tomada de posição em defesa do nosso património.

 

mn

 



publicado por porabrantes às 16:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.07.18

Acabamos de saber que o  único arqueólogo que há na CMA foi pressionado a modificar um post de 2017, onde criticava o miserável e delirante catálogo da Expo do MIAA desse ano,  porque  isso ofenderia a autarquia, a cacique e o Vereador da Cultura Luís Dias.

cacique

Quem o declara é o dr.Álvaro aqui

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

 

 

O assunto já por nós tinha sido analisado o ano passado, num post onde desbaratámos as teses dos autores anónimos.

 

Portanto o dr. Álvaro Batista resolveu ''amaciar'' a furibunda crítica onde liquidou as delfinices, para não ofender caciques, mas acrescentou um post-scriptum que se transcreve com ilustrações:

(...) Lamentamos qualquer falsa interpretação e dizemos que estamos e continuaremos aqui a lutar pela arqueologia do Concelho de Abrantes e que Abrantes pode e deve continuar a contar comigo na defesa da arqueologia do Concelho.

Importa olhar para o passado e analisar o que está errado ou certo e melhorar continuamente. A Arqueologia do Concelho não é do Álvaro Batista, como não é da Filomena Gaspar de A ou B de quem assume momentaneamente os desígnios do Município. A arqueologia é de todos nós.

Segundo a Lei de Bases do Património Cultural (lei 107/01), cabe ao estado e aos Municipios a defesa (entre outros) do seu património arqueológico. Tem havido erros, falta de cuidado em acompanhamento de obras, tem-se verificado atropelo a edifícios classificados de parte a parte do Municipio e de entidades privadas. Foi a muralha no largo 1º de Maio,

bunker artur

 foi o retirar de um portal seiscentista em frente à Igreja de S. Vicente, foi a destruição parcial do que foi então a ermida de Santo Amaro

 

santo amaro 9

 

 

 

 

...). Existem faltas de parte a parte. O progresso não pode nem deve destruir o que seja  classificado ou não por cá aquela palha ou projectos desnorteados e desrespeitosos pelo Património Cultural Português. A DGPC tem de ser mais acutilante e ver que não é só património religioso ou público que merece o seu parecer, mas ter em atenção que a arqueologia não é o parente pobre da arquitectura como o ocorrido no Convento de S. Domingos em Abrantes, que segundo ao que ouvi não se lembraram da arqueologia mas só da arquitectura.

Estamos aqui ao serviço da arqueologia concelhia, mas importa mudança de Leis para os prevaricadores que destroem património. Deverão existir penas mais duras que não multas, instaurar processos que nada valem após a destruição de património arquitectónico ou arqueológico. À que mudar uma nuance da Lei que diz que embora nós deveríamos ser os defensores da arqueologia, não podemos entrar em qualquer local, como devíamos, pois é essa a nossa função em prol do estado, dizemos não podemos entrar numa obra sem o consentimento do proprietário. Paradoxo pois então ao proprietário é permitido destruir, pagar uma multa e submeter novo processo, sabe-se lá, talvez para a construção de uma garagem. Deveriam os Municípios validar após a destruição, pagamento de multas e novo projecto para um local em que  o proprietário deveria ser obrigado a reconstruir de novo o que destruiu, ou a colocar no sitio aquilo que retirou? (...) ''

 

 

Finalmente no tempo de Santana-Maia ainda os Vereadores da Oposição criticavam os atentados ao património, os de agora preocupam-se pouco com isso. Fique o reparo ao Armindo Silveira.

 

mn 

 

devida vénia ao Álvaro Batista

  



publicado por porabrantes às 21:17 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Parlamentares defendem S....

O património a saque (198...

CMA PS caia S.Vicente com...

Os esgrafitos da Santa Cr...

Defender o nosso patrimón...

Arrasando Abrantes (2)

O exemplo de Tomar

Bande d’incultes, d’ignor...

Depósito de Lixo na cate...

MP investiga destruição d...

arquivos

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

cacique

candeias silva

carlos marques

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

crime

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds