Sexta-feira, 21.10.16

d.Miguel pereira coutinho.png

miguel coutinho 2.png

 

miguel coutinho 6.png

 

miguel abreu 5.png

miguel abreu 6.png

D.Ilustrado 1874

 

Francisco de Abreu, influente progressista, era o pai de José Eduardo Solano de Abreu (que herdou a influência política paterna) e de Tiago de Abreu.

Os regeneradores tentavam-no desprestigiar e ao mesmo tempo ao candidato do PP, D.Miguel Pereira Coutinho.

Mas o triunfalismo regenerador ia ter amargos de boca, os apoiantes do Coutinho chegaram a montar um motim em Alvega no dia da ida às urnas e houve alguma prisão e sangue, segundo a Imprensa progressista, um simples incidente segundo os caciques que estavam no poder.

Pereira Coutinho foi eleito Deputado por Abrantes.

Talvez se veja isto um dia destes.

De forma que a moral da história é esta: não se deve menosprezar um nobre candidato, mesmo que seja novato, pensaria certo Avellar.

O Coutinho apresentava-se sobre a sigla do Partido Histórico, a formação da esquerda liberal, patrocinada pelo Duque de Loulé, que dois anos depois, pelo Pactoda Granja, dava origem ao PP-Partido Progressista.

Pelos regeneradores o candidato abrantino era Cunha Belém

 D.Miguel Pereira Coutinho, o amigo do pai de Solano, chegou longe, foi um dos homens mais influentes dos progressistas, logo a seguir a José Luciano de Castro.

Paradoxalmente terminou franquista e morreu em 1906, altamente elogiado pelo jornal  que o insultava em 1874

coutinho morte.png

1906

Na cidade viveram uns parentes seus até há anos, designadamente o Sr. Pereira Coutinho, marquês de Soydos, que era um digno empregado da CGD e que fora aluno da Broa.  

 mn

PS-Consultada a Cronologia do Século XIX, do Eduardo Campos, não diz nada sobre quem foi D.Miguel, nem dos esforços do Abreu para o apoiar, quanto mais dos distúrbios em Alvega. É o que dá fazer história com base em actas de câmaras e administrações do concelho regeneradoras. Teremos de consultar mais papelada para estudar isto, mas fica  aqui o  esboço.



publicado por porabrantes às 20:16 | link do post | comentar

Quinta-feira, 09.06.16

tinho cartaxo.png

Charters 2.png

 

 agradecemos ao amigo António Cartaxo, filho do grande abrantino que foi o Senhor Doutor Filomeno Cartaxo, ex-Deputado da Nação, a intervenção cívica. Naturalmente também se agradece a Goscinny e a Uderzo. Ainda não sabemos quem foi o autor da foto-montagem, mas desde já o nosso elogio. É um génio.

ma



publicado por porabrantes às 20:55 | link do post | comentar

Quarta-feira, 08.06.16

 

crime  urbanístico eduardo castro.jpg

Foto do Eduardo  Castro

 

A CMA contratou o Charters de Almeida  para fazer isto.

Depois a Presidente levou o Charters à sessão explicar a geringonça (obrigado VPV).

Na dita, o escultor despachou algumas preciosidades, dignas de antologia,:

9.34.png

 Mas antes disso já esta paisagem mítica tinha sido arrasada, por empresários sem escrúpulos, arquitectos a soldo, autarcas permissivos como o Zé Bioucas e finalmente a Villa Maria Amélia e os jardins, orgulho de Solano de Abreu, orgulho de Abrantes, caiu nas mãos cúpidas da Igreja Católica

vila maria amélia.jpg

As obras ilegais, realizadas pela sucursal local do Bispado de Portalegre, consentidas pela CMA e denunciadas pela Tubucci, mataram os jardins, destruíram o lago, prepararam o fim duma Quinta  lendária na memória abrantina.

E agora quando olho para a casa de Solano, vejo isto

crime  urbanístico eduardo castro.jpg

Como é que um homem como o Charters de Almeida, que se pressupõe culto, embora tenha capacidade para dizer enormidades aristocráticas, dignas dum seminarista deslumbrado por brasões, como aquela de ser chefe dos Almeidas, faz um atentado destes à paisagem de Abrantes?

Quem é ele para desprezar o legado de Solano de Abreu?

solano ilustração 2.png

Que noção tem da paisagem, do enquadramento urbano, da dimensão das coisas, este senhor?

Já sabemos que quase nenhuma, porque ficou calado,  face à monstruosidade da Torre do MIAA.

s.domingos bp.JPG

Podia ser pior?

Podia, o homem pensou colocar isto:

crime  urbanístico eduardo castro 2.jpg

no recinto fortificado do Castelo de Abrantes, quem sabe para fazer sombra ao panteão de D.Lopo

santa maria do castelo 40.jpg

Os senhores  vereadores ouviram o aristocrata dizer isto e não lhe perguntaram:

'' Ò Conde, você ao menos telefonou para a DGCP a pedir um parecer?

Mas não, ficaram banzados e não perguntaram.

Resta o furor que vai nas redes sociais, e é justo, estas comemorações e esta estátua, são despesismo barato, concentração de toda a despesa no cabeço, insulto a instituições e gente necessitada, mau gosto pimba, desprezo pelas juntas de freguesia que carenciadas fazem o impossível com parcos meios.

Há a questão da legalidade, porque deputados municipais a apontaram, há a questão de demasiados contratos a favor do Senhor Conde, que fica muito mal na fotografia.

Charters 2.png

Parece que faz doações a metro.

Isso é próprio de armazenistas de retalho, de varejistas como diria Jorge Amado, que um dia encontrou Charters na Bahía de todos os Santos,

No meio de toda esta cena, o que mais me choca é o crime urbanístico.

O resto é o habitual.

ma

continuaremos aqui a dar voz às opiniões de quem protesta contra este crime urbanístico 

 

créditos:. fotos do Eduardo de Castro (crime), cma, montagem da Beatriz de Noronha do Atelier do Prof. Dom António de Castel-Branco, com o Fernandinho posto por nós, DGMN ( Santa Maria): recortes do Médio Tejo Digital 

 



publicado por porabrantes às 19:14 | link do post | comentar

Terça-feira, 07.06.16

lepra.jpg

 pertenceu à biblioteca da Senhora Dona Amélia Baeta

 

mn



publicado por porabrantes às 17:35 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.05.16

graça 1.png

graça 2.png

 

ma



publicado por porabrantes às 18:49 | link do post | comentar

Domingo, 20.03.16

canalha 1ED OUT.jpg

 o livro que ele lia quando o sanearam da Santa Casa

 

na 



publicado por porabrantes às 20:10 | link do post | comentar

Sábado, 19.03.16

Primeiro a foto dum monárquico liberal, maçon na juventude, dirigente partidário do P.Progressista, P. da CM de Abrantes até 1910, literato fecundo mas medíocre (di-lo José Augusto França), homem do teatro e das actrizes, mecenas de quase todas as causas sociais em Abrantes, o divino Solano.

solano de abreu.jpg

Provedor da Santa Casa de Abrantes onde gastou boa parte do seu dinheiro nos pobres. Com a ajuda de Manuel Fernandes na parte clínica e de Diogo Oleiro (sobrinho de Ramiro Guedes) na administrativa.

Em segundo lugar  a foto e a biografia oficial, revista pelos seus amigalhaços, a tropa do integralista Henrique Augusto da Silva Martins, do homem imposto pelo fascismo para  substituir na Santa Casa  um liberal e um homem-bom

henrique martins carvalho pai.jpg

 

É o dr. Henrique Martins de Carvalho (pai), Há partes negras na História desta cidade que nos desonram. Este homem e os seus ao lançarem-se na perseguição política para controlar tudo, desonraram Abrantes.

Mas Abrantes escorraçou-os, é esta a parte boa da história.

A demissão ignóbil de Solano foi em 6 de Fevereiro de 1934. Com ele caiu uma mesa hostil ao fascismo. (A data é do Eduardo Campos na Cronologia)

ma 

 

devia dizer a fonte da biografia do Martins de Carvalho, não digo, para dar trabalho ao Gaspar

 

 



publicado por porabrantes às 17:28 | link do post | comentar

Sábado, 12.03.16

sopa dos pobres.jpg

 A Sopa dos Pobres tentou ultrajar  S.João de Abrantes e os Monumentos Nacionais deram-lhe sopa.

O eng responsável pela obra foi o major Mesquitella. Também responsável por um projecto da Assembleia, chumbado pela sua direcção, segundo contou o eng.José Carreiras num artigo do Jornal de Abrantes. 

 

'' Em simultâneo com a presidência da Liga, o ilustrado Major fez parte da Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Abrantes onde às suas custas fez o projecto do Bairro Operário, o primeiro projecto do edifício da Assembleia e da Sopa dos Pobres.''  Diz o Sr.Oliveira Viana no Coisas de Abrantes.

Sai a nota porque apanhei o pop-up camarário sobre a Sopa

 

 

 

patronato.jpg

O que está no Pop-UP é parcialmente falso, a Sopa, que foi uma meritória criação de Solano de Abreu, Gina Avelar Machado Soares Mendes, Diogo Oleiro, etc já tinha um internato antes de se passar a chamar Patronato Santa Isabel. Por acaso encontrei os ordenados dos responsáveis.

O Mesquitella era sobrinho por afinidade de Solano de Abreu.

sopa ordenados.png

 Não eram maus os ordenados.....

 Depois do 25 de Abril, o grande animador do Patronato Santa Isabel foi Fernando Velez e quando ele saiu para a Santa Casa, ficou director da Casa, o Capitão Horácio Mourão de Sousa, que o mínimo que se pode dizer é que não teve uma gestão brilhante.  

 

Segundo o Governo Civil de Santarém o Patronato Santa Isabel foi extinto: ' em 2006. A Sopa tinha sido fundada em 1921. 

 

'' Anteriormente denominada Sopa dos Pobres de Abrantes. Sediada em Abrantes, concelho de Abrantes. Os Estatutos foram registados no Livro º 1 das Associações de Solidariedade Social, sob o nº 52/82 a fls. 151 verso e 152, em 1982-07-29. Extinção registada em 2006-02-22.''  ( Governo Civil)

  Só para adiantar direi que foi integrada na Santa Casa com outra designação e a Santa Casa recebeu as propriedades do Patronato. 

Outro facto curioso foi a briga épica entre o Cónego Graça e o Provedor Mourão de Sousa por causa do quintal da Sopa.   

cónego.jpg

 

Estou farto de ouvir imprecisões sobre a Sopa. Vejam esta tirada da Srª Eng. Manuela Ruivo Valle e Azevedo, ex-líder do PSD, sobre a Sopa:

 

 

 

 

 

 

manuela ruivo sopa.png

 A Sopa nunca esteve integrada no Montepio. Mas encontrei uma tese que refere o mesmo. É sobre Geometria descritiva!

 

Não me apetece escrever mais sobre a Sopa (agora). A história da Casa merecia uma monografia. E a história da briga do Quintal, terminada numa escritura no cartório da Drª Sónia Onofre, merecia um capítulo nas memórias do Capitão Horácio, que certamente se as escrever, reservará vários a Fernando Velezfernando velez.jpg

ma

documento: arquivo da Direcção Geral dos Monumentos Nacionais

há outro blogue que diz ''a Sopa'' foi uma criacção monárquica. E refere Diogo Oleiro. Nunca se apresentou esse cidadão sobre essa roupagem política, diga-se isso já agora.

 



publicado por porabrantes às 18:23 | link do post | comentar

Quinta-feira, 11.02.16

 

obra do cónego.jpg

cónego.jpg

 O Rev. Cónego do cachecol branco, muito respeitado pela sociedade civil, procede à bênção da sede da Associação de Lavradores, que leva o nome do eng.Bairrão, grande latifundiário do Tramagal e fundador da CAP.

Esperemos que a bênção tenha produzido efeitos e que o trigo, o tomate, e a aveia, cereal predilecto do burro da Sagrada Família, cresçam mais viçosos.

Agora ainda não percebemos porque é que a Comissão Fabriqueira não levou o benzedor profissional ajuramentado e militante (aqui benze fora da paróquia dele e até hoje não foi capaz de exibir a licença do Pároco de São Miguel do Rio Torto para o fazer fora de portas) em frente das ruínas da Quinta do Dr. Solano, notório maçon, iniciado numa Loja de Coimbra,

 

irradiacao_loja.jpg

 não para benzer as ruínas  sórdidas, com que essa Comissão ofende os abrantinos, logo à entrada da Cidade, mas para que o benzedor faça de exorcista e lance, definitivo e boçal,

solano ilustração 2.png

Vade Retro Solano !!!!

 

Porque será certamente o espírito maléfico de pedreiro-

livre, do último Presidente da Monarquia, que, em nome

do  Supremo Arquitecto do Universo, deus dos homens-

livres, que impede a pia e mariana Comissão de demolir

as ruínas.

 

É conveniente que o benzedor profissional se dote primeiro da respectiva licença de exorcista, junto do Ordinário Diocesano,

bispo.png

 antes de se lançar a fazer anátemas e exorcismos. Assim o exige, segundo o código da seita romana, as leis em vigor desta República, que Solano, o maçon, não quis, porque jurara fidelidade a El-Rei D.Carlos e à Carta Constitucional, e um  homem de honra, não trai a palavra que deu ao Rei e ao Grande Oriente!

 

ma 

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 13:19 | link do post | comentar

Sexta-feira, 08.01.16

A Solano de Abreu

 

palco 5.png

 

o palco 3.png

 

 

o palco 1.png

palco 2.png

 O Palco, 5 de Abril de 1912

 

ma 



publicado por porabrantes às 23:36 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

As puras donzelas do Conv...

Contra os vândalos de 191...

Assembleia de Credores no...

O homem que não quis ser ...

A dissoluta revista de So...

As críticas da Escola Sol...

À paulada

O liceu do Dr.Solano

A alegada venda da Quinta...

Biblioteca Nacional de Es...

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Outubro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds