Segunda-feira, 29 de Junho de 2015

 

Um dos pólos do MIAA, em São Domingos, era a colecção de quadros de Lucília Moita.

 

lucilia.png

 

Para os meter lá, mais à colecção Charters de Almeida e à da Fundação Estrada, pressupunha-se que a pintora doara os quadros à CMA, bem como a existência de documentos em relação às outras duas colecções, que concretizassem uma disponibilização dos espólios à CMA.

 

Porque se não existissem (ou se não forem juridicamente válidos) seria absurdo o investimento que foi feito, contratando um ajuste directo a Carrilho da Graça (aliás ilegal) no valor de mais de 800.000 €......

Carrilho espantado.jpg

 

 

Vou-me só concentrar na famosa doação da pintora de Alcanena.

 

Em 2004 a Rádio Hertz deu notícia da ''generosa'' doação:

 

mary lucy hertz.jpg

 Teriam sido 60 obras as doadas e o espaço a inaugurar abriria em cinco anos.

 

Passaram 11 anos, o espaço não foi aberto e o MIAA também não.

 

Devido a questões jurídicas, a malta, que organizou a petição, foi verificar se existiu alguma vez a generosa doação....

 

Mas antes disso salientarei que legiões de autarcas e vultos da sociedade civil ( expressão do baril) andaram a elogiar a generosidade da Pintora.

 

E a votar despesas sobre despesas, à conta da ''doação'' (também houve os que votaram contra, caso de Santana Maia e Belém Coelho)! 

 

Terão lido os dossiers os autarcas?

 

Ou votam sem ler os documentos, agindo por mera disciplina partidária? Se fizeram assim, agiram como inconscientes....

 

Como não confio só em notícias de jornais, consultámos documentos oficiais

 

Nesta Conferência no CIAR da Barquinha estes responsáveis voltaram a falar na doação:

isilda jana.png

isilda jana 2.png

E aí consta o  nome dos responsáveis, que jura e perjura que Lucília Moita fez ''uma 'doação''. A  principal responsável política disto era Isilda Jana!!!!!

Isilda jana.JPG

mirante

 

miaa isilda 2012.jpg

 

 Pois bem, podemos garantir, com base em informação oficial, dada pela Drª Maria do Céu Albuquerque, que a pintora de Alcanena nunca fez uma doação à CMA e que portanto Isilda Jana faltava à verdade (por algum remoto motivo, não descarto qualquer possibilidade...).

 

Passemos aos documentos:

moita 5.png

Neste parecer dum órgão oficial a cacique informava que o processo que Isilda Jana dizia que estava pronto em 2012....ainda não se encontrava concluído em 2013.

 

Ou seja não havia doação (nem poderia haver, porque a pintora de Alcanena já falecera) e dizia que não podia facultar documentos........porque a família ou herdeiros de Lucília Moita não deixavam!

 

Isto é ......quem mandava em Maria do Céu Albuquerque seria a família Simão e eventualmente Moita e os herdeiros da Pintora, que podiam ser estranhos à família....

 

isto é o que se interpreta das palavras da srª drª Albuquerque .....

 

Desconhecemos se Maria Lucília Moita fez testamento, porque se o fez, pode ter nomeado legatários, fazendo uso liberalmente da quota disponível, a favor de terceiros estranhos aos herdeiros legitimários.....

 

Inclusivamente podia ter legado os quadros à CMA e não o fez .....aparentemente..

 

E se não o fez, é porque não tinha vontade de os doar à CMA, porque esta não lhe montara o Museu prometido, incumprindo compromissos ...  

 

Por agora chega, mas ...voltaremos a este assunto....

 

Só uma nota mais, para referir que o documento citado considera que a CMA exige taxas ilegais pelo preço das fotocópias, violando a Lei

 

E estão mais que avisados .... 

 

mn

 

 

 

 

 



publicado por porabrantes às 12:53 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Boa Sorte Pan

Como ao Vara....

Ambulância leva 5 horas d...

Igreja quer bens de freir...

Os republicanos de 1907

A prata da casa

Se não legas à Paróquia, ...

Dia da Cidade

O Arquivo dos documentos ...

Recuperando o nosso patri...

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

baptista pereira

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

duarte castel-branco

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pico

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

república

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

salazar

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

são domingos

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10

17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds