Quinta-feira, 6 de Março de 2014

parece-me que este não foi à manif

 

 

apesar de ter contribuído para dar banho aos colegas
que terá acontecido na manif?
já o Bordallo fazia o elogio do chanfalho.....
Fundação C.Gulbenkian
porque tinha tido imenso medo de levar com um pau de marmeleiro dum construtor civil abrantino.
Passo a palavra ao colega: O Cavaco das Caldas (mas qualquer dia haverá que voltar ao empreiteiro que viveu onde está o Tonho Paulos) e à Isabel Moreira que publicou esta jóia:   
"José Peres, nascido em Abrantes nos fins do primeiro quartel do século XIX, pertencia a uma família modesta; não seguira estudos; mas possuia qualidades de trabalho e um sentido prático da vida que lhe conferiam uma situação relativamente preponderante no seu meio. Lavrador, negociante, empreiteiro de obras públicas - em Abrantes e arredores toda a gente o conhecia. O seu próprio tipo físico - atarracado, tronchudo, face larga, barba à passa-piolho, chapéu braguês, jaquetão de saragoça, cinta vermelha - tornava-o inconfundível. Ora, um belo dia, o nosso José Peres tomou conta de uma empreitada pública; mas, terminada a obra, a respeito de ver o dinheiro nada. Pediu, insistiu, até que resolveu vir a Lisboa falar directamente com o ministro das Obras Públicas, o conselheiro António Cardoso Avelino, que era seu conhecido. Desembarcou na Estação de Santa Apolónia e dirigiu-se ao Terreiro do Paço. Como o ministro não tivesse chegado ainda, decidiu esperá-lo debaixo da Arcada, junto ao portão de aceso ao Ministério e, para maior comodidade, sentou-se na cadeira de um engraxador que ali estacionava. Bordalo Pinheiro era então - ele, o grande artista! - simples amanuense da Secretaria da Câmara dos Pares, coincidiu ir ao Ministério das Obras Públicas levar uns documentos destinados a uma das repartições e, ao atravessar a Arcada, deparou com um vulto tronchudo, sentado na cadeira do engraxador, a enrolar um cigarro, com um grosso marmeleiro ao lado. Num relance, Bordalo fitou-o da cabeça aos pés, murmurou de si para si "Que bom tipo!" e galgou o portão do Ministério. Quando voltou, o homem continuava no mesmo sítio e Bordalo meteu conversa com ele.
[...]
Bordalo afastou-se, mas a figura daquele homem que o destino colocara, inesperadamente, no seu caminho, jamais se desprendeu do seu espírito. Instintivamente - maravilhoso o instinto dos verdadeiros artistas - "sentiu" que estava ali, não apenas uma figura pitoresca, mas um tipo característico.
[...]
No segundo número da Lanterna Mágica, após o encontro de Bordalo com José Peres, surgia, pela primeira vez, em esboço, o tipo do "Zé Povinho".
[...]
Desde aí o "Zé Povinho", com a sua face larga e risonha, a sua barba à passa-piolho, o seu chapéu braguês, a sua jaqueta de briche, o seu ar ao mesmo tempo caturra e paciente, pé de boi e filósofo, nunca mais deixou de acompanhar a obra satírica de Bordalo. Teria sido, de facto, a figura do "Zé Povinho" inspirada, se não psicologicamente, pelo menos fisicamente, pela figura do Zé Peres, de Abrantes?" [Páginas11 a 14][Artigo não Assinado]

[Autores. Boletim da Sociedade de Escritores e Compositores Portugueses. Director: Luis de Oliveira Guimarães. Redacção e Administração: Avenida Duque de Loulé, 111 - 1.º - Lisboa. Número 64. Ano XIV - Julho - Agosto de



publicado por porabrantes às 19:50 | link do post | comentar

ASSINE A PETIÇÃO

posts recentes

Sarna no Hospital

A tortura dos profs

Investidor Fantasma contr...

1890: abaixo o imperialis...

Deveres de Cortesia: A Fo...

Século arrasa os touros d...

Padre Catarino com o cabe...

O soldado abrantino do Im...

SEPNA devia multar a CMA

As oliveiras da Ministra ...

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

25 de abril

abrantaqua

abrantes

alferrarede

alvega

alves jana

ambiente

angola

antónio castel-branco

antónio colaço

antónio costa

aquapólis

armando fernandes

armindo silveira

arqueologia

assembleia municipal

bemposta

bibliografia abrantina

bloco de esquerda

bombeiros

brasil

candeias silva

carlos marques

carrilhada

carrilho da graça

cavaco

cdu

chefa

chmt

cidadão abt

ciganos

cimt

cma

cónego graça

constância

convento de s.domingos

cria

diocese de portalegre

duarte castel-branco

eucaliptos

eurico consciência

fátima

fogos

gnr

grupo lena

hospital de abrantes

hotel turismo de abrantes

humberto lopes

igreja

insegurança

ipt

isilda jana

jorge dias

jorge lacão

josé sócrates

jota pico

júlio bento

justiça

mação

maria do céu albuquerque

mário semedo

mário soares

mdf

miaa

miia

mirante

mouriscas

nelson carvalho

nova aliança

património

paulo falcão tavares

pcp

pego

pegop

pina da costa

portugal

ps

psd

psp

rocio de abrantes

rossio ao sul do tejo

rpp solar

rui serrano

santa casa

santana-maia leonardo

santarém

sardoal

saúde

segurança

smas

sócrates

solano de abreu

souto

teatro s.pedro

tejo

tomar

touros

tramagal

tribunais

tubucci

todas as tags

favoritos

Passeio a pé pelo Adro de...

links
Novembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds